Morrissey reverencia a superação dos fracassos no lyric video “Knockabout World”

Parabéns, você sobreviveu! Parabéns, você está vivo ainda!” É assim que começa “Knockabout World”, single do lendário cantor e compositor inglês Morrissey que ganha um lyric video trazendo a superação dos fracassos do dia-a-dia. A música faz parte do recém-lançado I Am Not a Dog on a Chain.

A faixa traz a dramaticidade lírica que marca a carreira do artista com tons eletrônicos e orquestrais. Essa é uma das características do novo trabalho do eterno vocalista do The Smiths – décimo terceiro de sua carreira solo – que traz ambiências até então desconhecidas pelo público dentro da obra do inglês. O disco tem produção do vencedor do Grammy Joe Chiccarelli (Beck, Tori Amos, The Strokes, The Killers, The White Stripes, The Raconteurs) e foi gravado no Studio La Fabrique (Saint-Rémy-de-Provence, na França) e no Sunset Sound (Hollywood, nos Estados Unidos). Lançado no Brasil pela BMG, I Am Not a Dog on a Chain está disponível em todas as plataformas de música digital.

Veja “Knockabout World

Ouça “I Am Not a Dog on a Chain


Gabriel Vendramini vai do indie ao blues em novo disco

Tijolo por tijolo, o cantor e compositor Gabriel Vendramini (São Paulo/SP) chegou à iluminação. Em seu terceiro disco, Phantom Pain, ele une riffs de guitarra, baixo grooveado e sintetizadores carregados com a energia do rock setentista. Com 10 faixas, incluindo os singles “Lie”, “PLS” e “Casper”, o álbum conta com as participações especiais de Elisa Monasterio (Dois Barcos), Marisa Brito, Guilherme Wolf, Pavel Iakovlev, e a banda gaúcha Asilo Magdalena. O álbum se encontra disponível nas plataformas de streaming. “De forma completamente natural, desta vez o instrumental foi melhor trabalhado. Por ter sido um disco concebido sem pressa, me senti livre para estudar e criar linhas mais complexas do que as de costume. Explorei bastante a utilização de teclados e sintetizadores, valorizei bastante o poder dos riffs de guitarra e dos grooves de baixo. Em certos momentos o Phantom Pain é uma grande ode ao rock’n’roll baseado em guitarra dos anos 70 e 80.”, explica Gabriel Vendramini.

Enquanto a iluminação vibra fortemente no álbum anterior, Lighthouse, é em Phantom Pain que Gabriel Vendramini abraça letras melancólicas e realistas. Neste disco, o músico rebate com dureza a noção de trabalho colaborativo, expondo a fragilidade do egoísmo, inspirando-se no conceito da Síndrome do Membro Fantasma. Como se expusesse uma fragilidade que não conhecia antes, o músico nos apresenta um novo olhar sobre sua obra. Curiosamente, o elemento dos olhos, presente e persistente nas capas dos singles e na capa de Phantom Pain, resultou em uma espécie de premonição: poucas semanas antes do lançamento do álbum, Gabriel Vendramini foi diagnosticado com uma neurite óptica, ainda em tratamento, que restringiu a visão no olho esquerdo. Toda imagética da capa do disco, e também dos singles, são fruto da criatividade de Roger Mattos, artista de colagens.

“Este é o meu terceiro disco criado e lançado sob o conceito 100% DIY. Do primeiro trabalho (Brick By Brick, 2016) até aqui, a minha base de ouvintes e seguidores vem crescendo organicamente através da internet, do engajamento com o público (dos shows e das redes sociais) e com as bandas que partilham dos mesmos ideais que os meus. Em tempos de isolamento social, espero que este álbum faça companhia aos sedentos por novas músicas, atinja um novo público e inspire todos que acompanham a minha música.”, deseja Gabriel. A ficha técnica de Phantom Pain conta com Gabriel Vendramini (vozes, guitarras, baixo, teclados, programações de bateria, mixagem e masterização), Marisa Brito (backing vocals em “Lie”), Pavel Iakovlev (backing vocals e guitarras adicionais em “Casper”, Guilherme Wolf (backing vocals em “Freckles”), Elisa Monasterio (backing vocals em “Alone”), e ainda, a banda Asilo Magdalena (backing vocals em “PLS”). Também participaram Bruno Philippsen (teclados e sintetizadores em “Grindhouse”) e Roger Mattos (arte da capa).

Ouça Phantom Pain

Spotify

Deezer

Apple Music


Pretenders revela “Turf Accountant Daddy”, terceiro single de novo álbum

A lendária banda The Pretenders continua a apresentar novidades do que será seu primeiro trabalho em quatro anos e o 11º de toda a sua discografia. O álbum Hate For Sale será lançado em no dia 17 de julho e é antecipado pelo novo single “Turf Accountant Daddy”, que já está disponível em todas as plataformas de streaming de música via BMG Brasil e ganha um clipe.

Com guitarras em destaque e uma performance de destaque da vocalista Chrissie Hynde, “Turf Accountant Daddy” já aparece como um dos destaques recentes da discografia da banda. “Essa é a minha favorita do novo disco, adoro o clima meio Top of the Pops que ela tem”, conta Hynde. “Ela foi inspirada em algumas características ruins de alguns ex- relacionamentos, apesar de nunca ter namorado com alguém que trabalha com apostas”, completa. Já o clipe foi feito inteiramente durante a quarentena. O vídeo foi produzido e dirigido pela própria banda em parceria com o colaborador de longa data John Minton, que também já fez vídeos para Noel Gallagher, Portishead e Savages anteriormente, além de ter feito o clipe da faixa-título e de “The Buzz”, também presentes no próximo disco do Pretenders.

Assista ao clipe “Hate for Sale

Assista ao clipe “The Buzz

Membros do Hall da Fama do Rock n’ Roll e com mais de quatro décadas de estrada, The Pretenders está pronta para revelar Hate For Sale aos fãs em julho. Produzido pelo premiado Stephen Street (The Smiths, Blur, The Cranberries e responsável por clássicos do Pretenders), este será também o primeiro álbum com a formação ao vivo do grupo. Hate For Sale já está disponível em pré-venda. O single “Turf Accountant Daddy”, além das já reveladas “The Buzz”, “You Can’t Hurt a Fool” e a faixa-título, estão em todos os serviços de música digital.

 

Ouça “Turf Accountant Daddy

Veja o clipe


O quarteto mais ácido do rock porto-alegrense acaba de divulgar seu mais novo trabalho inédito

A banda ÁCIDAH já é uma velha (nem muito velha assim) conhecida da cena underground da grande POA, ano passado os caras vinham tocando em diversos festivais divulgando seu primeiro EP, abriram shows importantes para figuras como Hateen e Far from Alaska. Em 2020 o grupo iniciou uma parceria com o estúdio Cosmic Music de Bento Gonçalves, lá foram produzidas e gravadas duas músicas inéditas, uma delas ganhou clipe (Não da mais) e agora esse ciclo se encerra com o lançamento de Nocaute. O responsável pela produção musical é Matheus Carrer Neto, que acumula trabalhos com diversas bandas da serra gaúcha, entre elas Jogo Sujo e Arkariot.”

Ouça pelo Spotify


Crashkill: confira resenha de ‘Consumed by Biomechanics’ no blog Arte Metal

O primeiro álbum da Crashkill, Consumed by Biomechanics, é um dos lançamentos atuais do metal brasileiro, em 2020. O CD que é um registro de peso, velocidade e fúria foi lançado previamente nas plataformas digitais, mas o produto físico já está disponível nos canais de comunicação da banda. A imprensa especializada ouviu o disco e já tece opiniões sobre este trabalho, como o blog Arte Metal do jornalista Vitor Franceschini. “o quinteto de Fortaleza se envereda pelo Thrash Metal e suas diversas facetas. Isto é, a banda pega tudo que o estilo moldou durante os anos e transforma em sua própria sonoridade. O resultado é positivo”, enfatiza o texto.

Renato Ferreira (vocal), Jean Pinheiro e Valter “DoomRiff” Alves (guitarras), Mailson Buson (bateria) e Fernando Gonçalves (baixo) apresentam em ‘Consumed by Biomechanics’, um álbum técnico que absorve as diversas influências dos autores. Isso reflete diretamente na sonoridade, como descreve o redator: “o timbre das guitarras é muito bom, possui uma linha de baixo intensa e uma bateria cheia de pegada”. Confira a resenha completa do blog Arte Metal.

REDES SOCIAIS

Facebook
Instagram

LINKS RELACIONADOS

BMP

Soundcloud 

Bandcamp

YouTube

Spotify


Death Chaos: banda apresenta single inédito “Only Ruins Remain”

Após a ótima estreia com Bring Them To Die, em 2018, os paranaenses do Death Chaos se preparam para o lançar seu segundo álbum, ainda em 2020. Como parte desse processo, apresentaram no dia 10 de maio o primeiro single do novo trabalho, “Only Ruins Remain”. A faixa está presente na coletânea da Roadie Metal, Roadie Metal, Six Years Death, que comemora os 6 anos da empresa de comunicação. Para maiores informações a respeito do novo álbum da banda, fique ligado em seus perfis nas plataformas digitais. Enquanto isso, escute o novo single .

Death Chaos é formado por: Denir “Deathdealer”: Vocal; Julio Bona: Guitarra; Gabriel Maciel: Guitarra; Edson “Mamute”: Baixo; Ueda: Bateria

Mais informações:

Facebook

Roadie Metal Press


PANDEMMY: Confiram os primeiros vídeos de ‘Lockdown Sessions’!

Mesmo em quarentena, os pernambucanos do PANDEMMY trabalham forte na divulgação do seu atual trabalho Subversive Need. A banda inovou e lançou o quadro ‘Lockdown Sessions’ em seu canal oficial do YouTube, com as faixas “Xenophobia” e “Neohate”. Em breve, novos vídeos como este serão divulgados, para ficar por dentro de todos os trabalhos do grupo, acesse o link e inscreva-se em seu canal, não esqueça de ativar o sininho para obter as notificações. Confira também o ‘stream vídeo’ feito pela BURN ARTWORKS para a música “Terror Paranoia”:

Encontre “Subversive Need” na íntegra nos principais serviços de streaming e download do mundo:

Spotify
Deezer
iTunes
Amazon Music
Bandcamp

Sites relacionados:
Facebook
Blogspot
Sangue Frio Produções


Miasthenia: álbum duplo contendo os discos, XVI e Batalha Ritual, disponíveis para vendas

Dois discos icônicos e considerados por muitos como clássicos do Pagan/Metal brasileiro, XVI (2000) e Batalha Ritual (2004), lançados pela banda Miasthenia, obtiveram um relançamento especial em digipack duplo de altíssima qualidade. Através da Misanthropic Records, o material físico se encontra a disposição para vendas pelo valor de R$25,00, mais frete para sua cidade. Essa compilação reúne os dois primeiros discos do Miasthenia e oficialmente foi lançado em 2017. Vale ressaltar que, os discos XVI e Batalha Ritual, não possuem mais edições físicas de suas unidades para vendas, sendo possível obter esses registros, apenas com a compra desta compilação lançada pela Misanthropic Records.

Esse item é considerado pelos fãs da banda como material de colecionador e obrigatório, para aqueles que apreciam obter conteúdos únicos e comemorativos da carreira de grandes nomes da música em geral. Compre agora mesmo, Miasthenia – XVI/Batalha Ritual, acessando o link. O material foi totalmente remasterizado e conta com duas faixas bônus gravadas ao vivo, são elas, Brumas Xamânicas e Hynno à Pã, que foram gravadas ao vivo no ano de 2000, em show realizado na cidade de Brasília ao lado da banda Incantatiton. Todo o processo artístico deste material foi elaborado por Márcio Menezes (Blasphemator Arte), que também assina a arte do disco Antípodas, lançado oficialmente em 2017.

Links relacionados:
Site oficial
Facebook

Instagram


Banda canadense July Talk anuncia disco com clipes “Pay for It”, “Governess Shadow” e “Identical Love”

Diretamente de Toronto, a July Talk é uma banda de indie rock com tons de blues que dialoga com temas contemporâneos de desesperança e desencontros urbanos em suas canções. Prestes a lançar seu novo disco, Pray For It, o grupo antecipa o lançamento com os singles e clipes “Governess Shadow”, “Identical Love” e “Pay for it”. O novo disco vai falar sobre como as pessoas estão somente reagindo ao que acontece ao redor e não agindo em si, seja nos desequilíbrios de poder, riqueza e autenticidade (“Governess Shadow”), a solidão (“Pay for It”) ou na busca por um amor de verdade (“Identical Love”).

Formada em 2012, July Talk se prepara para lançar seu terceiro disco. No álbum homônimo lançado no ano de sua fundação, a banda apresentou um som pop radiofônico e evoluiu em canções sobre intimidade e tensões sociais em Touch (2016). Agora, eles buscam encontrar um novo equilíbrio com Pray For It. Com canções viscerais, os músicos querem reconhecer o poder da vulnerabilidade como uma maneira de começar de novo. O disco, que vai ser lançado no dia 10/07, foi produzido por Burke Reid (Courtney Barnett), Graham Walsh (Holy Fuck, Metz), David Plowman (Brendan Canning, Young Clancy), Milan Sarkadi (Mute Choir, Said The Whale) e e pelo compositor de trilhas sonoras Ben Fox. A mixagem é assinada por Rob Schnapf (Beck, Cat Power) e esse é um lançamento no Brasil da BMG.

Ainda, o grupo canadense anuncia show em cinema drive-in como alternativa pós-quarentena. O desencontro das canções do grupo ganhou um novo sentido durante a pandemia de COVID-19, mas o grupo anunciou um modo de voltar a se aproximar do público: eles se apresentarão em um cinema drive-in em agosto e os fãs poderão conferir tudo de dentro dos seus carros respeitando o distanciamento social. “Estamos trabalhando nessa ideia há algum tempo e parece que será muito especial. O pensamento de que seremos capazes de tocar e sentir o público novamente é demais, e estamos bem emocionados. Vamos estrear alguns videoclipes inéditos e tocar um show na na íntegra, onde o áudio será transmitido para o rádio do carro e as telas de drive-in também reproduzirão um feed ao vivo para várias câmeras. Contamos com as buzina dos carros no lugar dos aplausos”, conta a banda.

A banda tem uma ligação forte com o audiovisual e o cinema e isso surge nos videos recentes da banda dialogando sobre como as pessoas estão somente reagindo ao que acontece ao redor e não agindo em si, seja nos desequilíbrios de poder, riqueza e autenticidade (“Governess Shadow”), a solidão (“Pay for It”) ou na busca por um amor de verdade (“Identical Love”). Se essa realidade parece tão distante para o Brasil, a província de Ontário, onde o evento acontecerá, já está na primeira fase dos protocolos pós-quarentena e eventos como esse trazem esperança e otimismo em meio a cancelamentos de festivais e turnês. Devido à natureza em constante evolução dos protocolos e ao estado contínuo de emergência, nenhum detalhe adicional sobre pacotes de ingressos e detalhes do evento será compartilhado no momento e a produção prosseguirá em conformidade com os protocolos governamentais de saúde e distanciamento social.

Siga July Talk:

Instagram

Facebook


THE CROSS: Entrevistas ao canal Rock Oculto e ao programa português S.O.S Metal Radio Show, confira agora!

Os baianos do THE CROSS estão com tudo em 2020! O grupo ganhou positivo destaque na imprensa especializada recentemente onde figurou em duas importantes entrevistas. A banda esteve presente na edição de número 172 do programa Rock Oculto, onde o vocalista Eduardo Slayer falou sobre as influências musicais, métodos de composição, atuais e futuros projetos e MUITO mais, assista agora. Outro bate-papo muito abrangente aconteceu no programa português S.O.S Metal Radio Show, onde o grupo foi destaque no quadro ‘Nas Asas Do Corvo’, apresentado por Dewindson Wolfheart, colocando o nome do THE CROSS com ainda mais força em território europeu, ouça:

Em paralelo, no dia 05/05/2020 o THE CROSS lançou seu primeiro DVD oficial na íntegra no YouTube. Intitulado “Live – Endless Fall”, trata-se do show completo gravado no ‘Palco do Rock 2020’ (24/02), que conta com a competente produção da Against The Media, assista.

Sites relacionados:
Facebook
Youtube
Bandcamp
Soundcloud
Sangue Frio Produções

Deixar comentário

Seu email NÃO será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.