Direto do Forno: Exodus – Pleasures of the Flesh [1987]

5 de maio, 2012 | por Mairon
Direto do Forno
1

Por Mairon Machado
A gravadora Shinigami Records ano passado relançou dois álbuns clássicos do Exodus em versões especiais. Hoje, o Direto do Forno irá tratar de um destes álbuns, falando sobre Pleasures of the Flesh. Lançado originalmente em 1987, o segundo álbum do grupo californiano é tão importante quanto o essencial álbum de estreia, Bonded By Blood (1985).
Na época, os fãs ficaram com um pé atrás por causa da troca de vocalista. O magistral Paul Baloff havia sido demitido por diversos problemas pessoais, sendo substituído por Steve “Zetro” Souza. A voz única de Baloff dificilmente seria substituída, mas Souza conseguiu atingir o êxito que poucos esperavam.
Contra-capa de Pleasures of the Flesh
Contando ainda com Gary Holt (guitarras), Rick Hunolt (guitarras), Rob McKillop (baixo) e Tom Hunting (bateria), Pleasures of the Flesh consolidou-se com o passar dos anos como um dos melhores discos do thrash metal californiano. Canções como o clássico “‘Til Death Do Us Part”, a potência sonora de “Seeds of Hate“, a tensa “Chemi-Kill”, a intrincada “Faster Than You’ll Ever Live to Be“,  e a paulada faixa-título, com seu início repleto de barulhos da selva, viraram figurinhas carimbadas entre as mais pedidas pelos fãs do grupo nos shows. Também destaca-se a bonita peça ao violão clássico “30 seconds”, na qual Holt mostra um pouco mais de sua técnica para o ouvinte.
A versão da Shinigami apresenta o álbum na íntegra, e é complementada trazendo as canções que foram lançadas somente no lançamento da edição japonesa. Em gravações ao vivo em 1989, são quatro canções com Souza nos vocais, sendo as mesmas “Chemi-Kill”, “Til Death Do Us Part” e “Brain Dead”, além de uma fenomenal versão para “Dirty Deeds Done Dirt Cheep”, original do AC/DC.
A capa censurada de Pleasures of the Flesh
Na parte gráfica, destaque para o resgate da capa original, na qual temos um desenho dos membros do grupo deleitando-se com um banquete canibalesco, capa essa que foi proibida na época por ser considerada muito forte e chocante. Piada, se compararmos hoje em dia com as capas de grupos do gore e splatter metal por exemplo. 
Enfim, um disco que, se na versão original, era fundamental, com essa nova versão da Shinigami Records é totalmente essencial. Adquira sem medo, e prepare-se para mais de uma hora de muita sonzeira em seu aparelho de som.
Formação de Pleasures of the Flesh: Steve Souza e Tom Hunting (acima);
Rob McKillp, Rick Hunolt e Gary Holt (abaixo)

Track list
1. Deranged
2. ‘Til Death Do Us Part
3. Parasite
4. Brain Dead
5. Faster than You’ll Ever Live to Be
6. Pleasures of the Flesh
7. 30 Seconds
8. Seeds of Hate
9. Chemi-Kill
10. Choose Your Weapon
11. Chemi-Kill (Live) 
12. ‘Til Death Do Us Part (Live)
13. Brain Dead (Live) 
14. Dirty Deeds Done Dirt Cheap (Live) 



1 Comentario

  1. O "azar" desse disco foi ter sido lançado entre os dois grandes classicos da carreira do Exodus, Bonded By Blood e Fabulous Disaster, o que acaba fazendo com que Pleasures Of The Flesh acabe sendo esquecido quando se fala da discografia da banda.

    Assim assim, "Brain Dead", "Seeds Of Hate", "Deranged", "Chemi Kill" e "Till Death Do Us Part" sao sensacionais!! E o resto do disco nao decepciona.

    Vale ainda citar que as faixas ao vivo foram tiradas do disco "Good Frindly Violent Fun", e gravadas na tour do Fabulous Disaster.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *