Torture Squad: banda planeja inúmeras novidades nesse segundo semestre e volta a ser assessorada pela Roadie Metal

O ano de 2019 prometia ao mundo um novo disco de estúdio do Torture Squad, porém, com a vinda da pandemia o grupo brasileiro se viu na obrigação de interromper momentaneamente as gravações do novo registro e planejar o lançamento do material inédito que está por vir para o próximo ano. Mas isso não impediu a banda de manter seus trabalhos ativos e produtivos. Recentemente o single “Doutrinador” foi lançado em todas as plataformas digitais em duas versões, uma em português e outra em inglês, conotando ao público, duas formas diferentes de conferir a inédita e precisa faixa composta, gravada e disponibilizada em todas as plataformas digitais do Torture Squad.

Vale ressaltar que a música “Doutrinador” também se encontra disponível na versão física da coletânea “Torture Years”, que foi lançada em 2020. A versão “The Awakener” será também lançada em versão física na coletânea Rock Freeday que em breve terá sua data de lançamento informada pela rádio que promove a compilação. Escute “Doutrinador” e “The Awakener” acessando o link.

Neste segundo semestre de 2020, mesmo com a pandemia em evidência, os músicos do Torture Squad estão preparando uma série de conteúdos novos aos seus fãs. Materiais inéditos, documentários, preparações para o novo álbum e muitas outras importantes novidades, serão partilhadas pelos músicos, que acabam de confirmar o retorno a assessoria Roadie Metal, que a partir de agora, reassume a responsabilidade de criar toda a comunicação da banda e ser responsável direta pela divulgação dos trabalhos do Torture.  Em breve mais conteúdos serão informados de forma oficial pela banda e sua assessoria. Fique sempre ligado nas redes sociais do Torture Squad.

Torture Squad: May “Undead” Puertas – vocal; Rene Simionato – guitarra; Castor – baixo; Amilcar Christófaro – bateria

Mais informações:

Site Oficial

Facebook

YouTube


Tuatha de Dannan, Vodu, Taurus e Warshipper nas atrações do “Heavy Metal Rock – Online Festival”

A Heavy Metal Rock, em parceria com a produtora Som Do Darma, apresentou ontem, dia 04 de Setembro, a primeira edição do “Heavy Metal Rock – Online Festival”. O festival foi transmitido no formato “Streaming-Live” exclusivamente pelo canal oficial da Heavy Metal Rock no Youtube e promovido para celebrar o aniversário de 37 anos da loja e selo localizada na cidade de Americana, interior de São Paulo, e que tornou-se uma das mais importantes e icônicas de todo país. Proprietário da Heavy Metal Rock, Wilton M. Christiano idealizou a criação da loja ainda no final da década de setenta.

“A ideia de montar uma loja especializada em rock surgiu em 1979 junto com meu amigo Max”, relembra o empreendedor. “Era o tipo de loja que nós mesmos gostaríamos de sermos clientes. Mas, naquela época, eu ainda com 17 anos, tive que adiar os planos até 1983, quando já estava casado e com duas filhas. Foi quando eu e Max colocamos em prática e abrimos a loja. Como o Max tinha um trabalho que tomava muito seu tempo, um ano depois acabei comprando sua parte e seguindo sozinho. No final de 1983 também comecei um programa (Momento Do Heavy) na rádio FM Notícia, o que ajudou muito na divulgação da loja. Recebia cartas de muitas cidades da região, mais de 80 cidades! Na época também produzi vários shows em Americana e isso foi fortalecendo a cena na região. O programa durou exatos 10 anos, parei em dezembro de 1993. Até hoje a galera lembra do programa e isso é muito gratificante.”

Em 37 anos, a Heavy Metal Rock teve que se adaptar a todas as transformações da indústria fonográfica e hábitos culturais. A disponibilização da loja como selo fonográfico foi uma consequência disso. “O nosso principal desafio sempre foi manter-se como loja especializada em um único estilo de som. Muitos achavam loucura! Na época, a cidade de Americana tinha por volta de 20 lojas de discos, mas eu não representava concorrência, inclusive uma delas até nos recomendavam a seus clientes que procuraram por rock. Outra dificuldade era conseguir discos de rock no Brasil, uma vez que nem mesmo as gravadoras tinham tanto material. Mas fui me adaptando com as fitas K7, conseguia LPs e até mesmo K7 originais importadas e as gravava. Mas as coisas mudaram depois do Rock In Rio de 1985. Foi quando começaram a surgir os selos independentes, inclusive eu comecei a estabelecer parcerias com selos, lançando bandas que as gravadoras grandes não lançavam. Isso foi ótimo e a cena se fortaleceu muito”, declarou Wilton.

Todas as bandas que participaram do “Heavy Metal Rock – Online Festival” nesta sexta-feira, têm ou já tiveram algum trabalho lançado ou são bandas amigas do selo, caracterizando o aspecto simbólico do evento. São elas: Tuatha de Dannan, Vodu, Taurus, Warshipper, Kiko Shred, Jaeder Menossi Interestellar Experience, Desdominus, Mordeth, Necromancer e Scum Noise. “Trinta e sete anos sobrevivendo a tantas mudanças, crises econômicas no Brasil e no mundo, tantos planos econômicos, mudanças de moedas (Cruzado, Cruzado Novo, Real) e até uma pandemia! Não poderia deixar passar em branco! O Heavy Metal Rock – Online Festival é uma maneira que eu achei para comemorar e agradecer o público que sempre nos apoiou, em especial as bandas que trabalhamos juntos há tantos anos, caso do Mordeth e Scum Noise que estão conosco há 30 anos! Também o Taurus que lançamos um LP em 1990, o Tuatha de Dannan que estão com a gente desde 1999 e o Desdominous desde 2004. Sem falar nas parcerias mais novas como com o Kiko Shred, Jaeder Menossi, Necromancer, e a mais nova contratada, Warshipper. Então vamos comemorar e deixar registrado esse momento especial”, finalizou Wilton M. Christiano.

Cada uma das dez bandas participantes do “Heavy Metal Rock – Online Festival” apresentaram conteúdo exclusivo e inédito. Os vídeos, um por banda, são, na maioria, produzidos pelos músicos em suas casas, considerando o contexto atual de pandemia. São vídeos de colaboração, playthroughs, solos, gravações ao vivo inéditas, entre outros formatos pouco comuns. Os músicos de algumas das bandas participantes estarão online interagindo com o público durante a transmissão pelo Youtube. Um time de peso de convidados especiais também foi escalado para fazer as apresentações dos cinco blocos do festival. Para assistir o “Heavy Metal Rock – Online Festival”, acesse e se inscreva no canal da Heavy Metal Rock no Youtube.

Serviço:
“Heavy Metal Rock – Online Festival” – 1ª Edição
Data: 04 de Setembro de 2020
Horário: 19h30
Local: Canal da Heavy Metal Rock no Youtube
Bandas: Tuatha de Dannan, Vodu, Taurus, Warshipper, Kiko Shred, Jaeder Menossi Interestellar Experience, Desdominus, Mordeth, Necromancer e Scum Noise.

Mais Informações:
Site oficial
Facebook
Instagram
Youtube


LYRIC BUTCHER: Novo EP “Cárcere” será lançado nas principais plataformas de streaming, saiba mais!

O vindouro EP dos gaúchos do LYRIC BUTCHER, intitulado Carcere, está muito perto de ser oficialmente lançado – tanto físico quanto digital. Após a parceria firmada com a Sangue Frio Produções & Records, o novo trabalho da banda de Death Metal integrará as principais plataformas de streaming e download do mundo, ampliando ainda mais seu alcance. Ouça a faixa-título deste EP divulgada recentemente. Saiba mais dobre o LYRIC BUTCHER e acompanhe seu trabalho seguindo o grupo em suas páginas oficiais:

Facebook
Sangue Frio Produções

Sites relacionados:
Facebook
Site Metal Archives
Sangue Frio Produções


Death Chaos: banda revela que fã que adquirir cópia física do novo álbum “Conjuration of the Death”, irá receber materiais exclusivos e inéditos

O Death Chaos está ativamente trabalhando nas gravações do novo álbum de estúdio, Conjuration of the Death e enquanto o processo se mantém aquecido, a banda revela alguns detalhes especiais para os fãs que adquirirem o material físico que será lançado. O álbum contará com 10 músicas autorais e será lançado em formato físico e digital. O material de Streaming contará apenas com as músicas do registro, ou seja, as 10 faixas informadas, porém, aqueles que optarem pela versão física do registro, irá receber um código individual que o levará para uma plataforma exclusiva, onde alguns gracejos serão disponibilizados pela banda Death Chaos.

O CD físico contará com um cartão que o levará ao Bandcamp da banda e será automaticamente disponibilizado para esse fã que comprar o material, baixar dois covers feitos pelo Death Chaos e uma música inédita que não estará no disco. A banda não revelou o nome dos convers e nem da tracklist oficial do disco Conjuration of the Death, mas muito em breve, esses e outros detalhes serão devidamente reveladas para aguçar ainda mais a ansiedade em conferir o petardo que está sendo preparado por essa excelente banda do Death Metal melódico brasileiro.

Death Chaos é formado por: Denir “Deathdealer”: Vocal; Julio Bona: Guitarra; Gabriel Maciel: Guitarra; Edson “Mamute”: Baixo; Ueda: Bateria

Mais informações:

Facebook

Roadie Metal Press


LAVAGE: confira entrevista no Programa Hipomania #39 da Mutante Rádio

A banda Lavage foi destaque no programa Hipomania #39, que foi ao ar pela Mutante Rádio em 29 de agosto, às 17h00. O convidado do apresentador Ibryss foi o vocalista Bruno Andrade que, em síntese, falou sobre a paixão pelo punk rock e pelo grupo que fundou. O programa que vai ao ar todos os sábados disponibiliza o conteúdo na plataforma do Mixcloud, como você pode conferir esta edição. A banda que possui sete álbuns na discografia, lançou o atual em 2020 intitulado ‘Punk/HC‘. Sempre com um olhar crítico no existencialismo e às vezes usando de bom humor em outros temas, a Lavage vem conquistando seu público desde 2003, ano de sua fundação. Durante o relato, Bruno também fala sobre outras conquistas como apresentações nos principais festivais de música de Fortaleza, assim como em outros estados. Fala também da produção dos álbuns e como isso contribuiu para o amadurecimento técnico da banda.

No programa Hipomania também rolou muitas músicas da Lavage, passando um pente-fino na discografia, sobretudo execuções do lançamento ‘Punk /HC’. Se você é usuário do YouTube, a versão do podcast na plataforma está no link. Se você deseja conhecer mais sobre o trabalho da banda completada por Everardo Maia (guitarra), Glenio Mesquita (baixo) e Rogério Ramos (bateria), além de adquirir o CD, é só acessar um dos links abaixo.

Facebook

Instagram

Youtube

Spotify

Contato


Die For A Reason: confira o lyric video de “Come to Life”

A DIE FOR A REASON lançou o primeiro single do álbum A Reason To Die For. A faixa “Come To Life” ganhou um lyric video produzido pelo próprio baterista Moises de Souza e está disponível no canal do YouTube e Facebook da banda. Assista ao lyric video de “Come To Life” nos links abaixo.

YOUTUBE
FACEBOOK

O debut album A Reason To Die For tem lançamento previsto para setembro/2020 e foi produzido pelo conceituado produtor Thiago Bianchi (ex-Shaman/Noturnall) do Estúdio Fusão. O álbum traz nove faixas, onde os temas centrais são a ‘redenção’ e o ‘renascimento’, contados sobre a estória de um personagem que morre durante a busca pelas suas convicções. A capa foi criada pelo artista Carlos Fides, que assinou trabalhos de bandas como Almah, Noturnall, Edu Falaschi, Oficina G3, e relata o momento em que o personagem central do disco se encontra no caos do inferno e à sua frente há um portal de passagem para o reencontro de sua paz interior. A reason to die for tem também as participações especiais do baterista Henrique Pucci (Noturnall) na faixa “Walking In A Dark Road” e do guitarrista/Youtuber Rodrigo Flausino em “When You Be Gone”.

Facebook
Instagram


Miguel Bestard une sons das estradas que passou sob filtro do rock no disco “Formas de Viajar”

Guitarrista, compositor, cantor e produtor musical uruguaio radicado no Brasil, Miguel Bestard amplia suas fronteiras musicais unindo rock, pop, jazz, blues, sons de seu país natal e música brasileira em “Formas de Viajar”, seu novo disco. O álbum está disponível em todas as plataformas de música digital. Ouça “Formas de Viajar”.

Confira faixa-a-faixa abaixo

O trabalho foi composto, produzido e gravado em movimento no tempo livre que surgiu entre os trabalhos dos vários projetos dos quais Bestard faz parte. Em formato power trio, o disco sucede Busker (2018) e conta com a participação especial de Paulinho Moska, com quem o artista divide os palcos pelo país. “O álbum está trazendo para mim uma mudança a nível artístico muito forte desde que comecei a compor e registrar ele. Gravei com uma banda de grandes amigos que fazem parte da minha história na minha música. Também poder ter gravado junto ao grande mestre Paulinho Moska em duas faixas me trouxe muita alegria e também muito aprendizado no estúdio, foi uma aula de fazer música”, explica Miguel. Artista plural e inquieto, ele também viveu na Europa, onde se apresentou em diversos festivais como Small World Stage, na Inglaterra, e fez turnê pelo sul da Espanha. Atualmente no Rio de Janeiro e dividindo palco com diversos artistas e em carreira solo, toca frequentemente em cidades da Argentina, Brasil e Uruguai, além de fazer turnês pelo mundo. Veja o clipe do single “Êxodo Blues”.

Toda essas experiências se refletem em “Formas de Viajar”. O disco foi gravado em formato power trio com as guitarras de Bestard, Fafa Barbosa no baixo e Rodrigo Trobo na bateria. O artista assina a produção e a mixagem e masterização são de Felipe Mafra. O álbum está disponível em todas as plataformas de streaming de música.

Ficha Técnica:

Produção: Miguel Bestard

Técnico de Gravação – São Paulo: Felipe Mafra

Técnico de Gravação – Rio de Janeiro: Nilo Romero

Técnico de Gravação – Montevideo: Nicolas Bellinzona

Mixagem: Felipe Mafra

Masterização: Estúdio Sala do Mafra

Agradecimentos: Cristiane Mesquitas e Martin Alcalá Rubi

Gravadora: RoofHouse Records (2020)

Foto por Bernardo Meireles

Faixa-a-faixa por Miguel Bestard:

Manaña ayer: O começo de álbum é também a primeira música que a banda gravou em estúdio. A canção fala do tempo e dá início a essa jornada.

Chronos: Música que fala da vida, das perdas e da realidade que temos que viver dia a dia. Também foi registrada no primeiro dia de gravação junto com a banda, depois de quatro tomadas.

Invisible: Um dos singles do álbum, música que falta sobre escutar a verdadeira voz que está dentro da gente, que está no nosso interior.

Êxodo Blues: Segundo single do Disco, música composta em parceria junto ao grande mestre Paulinho Moska a quem tenho a honra de acompanhar como guitarrista há alguns anos. É minha primeira composição lançada em português.

Dale Voz: Música que fala sobre não se afastar dos desejos, das coisas que mobilizam a gente, que tiram o melhor de nós. Foi gravada na segunda sessão junto com a banda.

Cosmic Friend: Fala sobre despedidas, sobre desejar as melhores energias a uma pessoa que está passando pela sua vida.

Um dia de 40 horas: Sobre todos os dias tentar transformar nossa mente para ser uma pessoa mais autêntica e mais em sintonia com o que somos, pensamos e sentimos.

Respiré agradecido: Fala de gratidão à vida, aos nossos erros, fala sobre soltar e plantar uma semente de boas energias e deixar crescer com o tempo.

Éxodo Blues 2: Versão de música em espanhol, com uma intro e solos bem mais longos e com outra interpretação a nível instrumental e também compartilhando as vozes junto ao Moska.

Formas de Viajar: Música que que fecha o álbum e foi gravada por último casualmente, somente com voz e guitarras. Fala de como a energia de uma pessoa pode trazer uma mudança positiva na gente e faz a gente viajar

Siga Miguel Bestard:

Instagram

Facebook


FIREBORN: destaque no Jornal do Oeste com sua faixa em homenagem à Edu Falaschi

A banda paranaense FIREBORN foi destaque em matéria no Jornal do Oeste da cidade de Toledo/PR devido à sua participação no segundo volume do Tributo em homenagem ao lendário vocalista Edu Falaschi. A faixa escolhida pelo grupo foi “The Glory Of The Sacred Truth”, pertencente ao primeiro EP homônimo lançado na fase solo do cantor. O tributo foi lançado no dia 25/06 em formato digital e conta com muitos dos principais artistas do Metal brasileiro, além de bandas emergentes deste mesmo cenário. Em paralelo, a FIREBORN confirmou que está em avançado processo de composição do seu próximo trabalho, um EP ainda sem título definido, e que será lançado no Brasil pela MS Metal Records, no primeiro semestre de 2021.

Links relacionados:

Jornal do Oeste

Instagram


Circus une hardcore e rap em “Abstrações”, single que convida a repensar a sociedade

A banda carioca Circus procura transmitir e espalhar mensagens carregadas de críticas sociais, busca de autoconhecimento e emoções de forma sincera em suas canções que unem alternativo e hardcore. Em sua nova música, “Abstrações”, eles veem a sociedade como uma construção histórica e convidam a repensar nossos caminhos visando a um futuro melhor. A faixa traz novas sonoridades para banda, contando com participações de Milton Aguiar (Bayside Kings), Renato Rasta (NDR Hardcore) e do rapper Marcão Baixada, em uma ponte que vai da Baixada Fluminense e norte do RJ até a Santos (SP). O single está disponível em todos os serviços de música digital e ganha um lyric video. Veja o lyric video . Ouça “Abstrações

Essa é a terceira música de trabalho do próximo disco da Circus. Expondo a verve lírica do quinteto, nessa faixa eles discorrem sobre a construção social que resulta em riqueza e poder para uns, e invisibilidade para outros. De conceitos abstratos, surgem estruturas e paradigmas que perpetuam quem e o que tem valor. Grupos e elites perseguem benefícios próprios em que privilégios levam à miséria, e luxo leva à injustiça. O que poderia resultar em uma letra pessimista se mostra, na realidade, uma visão esperançosa sobre a capacidade do ser humano mudar de rumo, rever suas prioridades e corrigir o curso pensando nas próximas gerações.

“Somos seres construídos e desconstruídos por conceitos e ideais abstratos que nós mesmos criamos. Para representar isso, pensamos em uma folha de caderno em branco para destrinchar todos os versos da música, assim como preenchemos nossa mente. Ela nasce vazia, com os conceitos, experiências, ideias, que se desenvolvem e dão corpo à realidade, que é construída pelo homem. Isso serve para entender também a construção do próprio indivíduo, as cobranças que talvez não façam sentido, a imagem a zelar que é mera superficialidade, a concorrência e consumo exagerado. Entender para melhorar, se informar para construir, nós construímos a realidade”, reflete o vocalista Bernardo Tavares.

Com pouco mais de cinco anos de história, a Circus nasceu de um grupo de amigos na Zona Norte do Rio e já se apresentou em palcos importantes como Circo Voador, Imperator, Music Hall, Granffinos e Correria. Além disso, participou ativamente de ocupações artísticas em escolas e no Canecão, vivenciando o que cantam e sempre buscando evolução. Além de Bernardo, a Circus é formada por Alex Heink (guitarra), Eduardo Lopez (guitarra), Thales Ramos (baixo) e Hugo Rezende (bateria). A banda realizou turnês com Dead Fish e Matanza e dividiu palcos com Supercombo, Bullet Bane, Zander, Pense, Menores Atos, Surra, Bayside Kings e Aurora Rules. Após uma série de singles, a estreia da Circus foi com o disco Em Meio à Destruição, pelo selo Scienza Records. Desde então, lançou também os singles “Tempestade”, “Contra Cena”, “Cidadão de Bem”, “O Ciclo” e “O Plano”, esta última com participação de Rodrigo Lima (Dead Fish). O lançamento mais recente da banda foi o single e clipe “Renascer”, antecipando o disco Transmissão. Veja o clipe “Renascer”.

A partir de 2019, eles passaram a reunir todas as experiências dos palcos e das estradas com a maturidade do som que une diferentes vertentes do rock alternativo, com foco no hardcore e no post-hardcore em seu novo disco. Previsto para o segundo semestre, “Transmissão” foi realizado por meio de financiamento coletivo dos fãs. O trabalho tem produção, mix e master de Jorge Guerreiro (Dead Fish, Matanza, Pitty, Titãs, Rancore) e contará com participações especiais de nomes de destaque no cenário nacional. “Abstrações” está disponível em todas os serviços de streaming de música.

Ficha Técnica:

Vídeo: Gabby Vessoni

Engenharia de Som, Produção e Mix por Jorge Guerreiro

Co-Produção de Braulio Drumond

Gravado no HR Estúdio no Rio de Janeiro

Masterização no EME Estúdio

Bernardo Tavares – Vocal; Alex Heink – Guitarra; Eduardo Lopez – Guitarra; Thales Ramos – Baixo; Hugo Rezende – Bateria

Participações:

Marcão Baixada

Renato Rasta do NDR Hardcore

Milton Aguiar do Bayside Kings

Letra:

O que pensa sobre os conceitos que vai seguir

E sobre as teorias que vão crescendo em você

Os ícones e imagens que vai imitando sem ver

Toda utopia e aparência criam um ideal

Toda construção sobre o que é o real

Toda a ignorância e certeza que cresce e gera cegueira

O tipo ideal é uma direção, não pense que a mera explicação

Vai ser igual ao mundo real

O tipo ideal é uma direção, não pense em seguir só a linha

Nada é perfeito, apenas uma abstração

O que é real? Não sei bem

Com muros altos, não vejo além

De paredes forjadas, definições compradas

A longo prazo e com juros

Onde “likes” determinam seu futuro

E quem vai falar, se eu ficar mudo? Mudo

O que vai mudar se eu não mudo? O mundo

Das coisas que eu não quero enxergar

As imagens de um mundo que inventei

Iludido com o espelho a quebrar

Por ruídos da mente que soltei

E o medo escreve a história daquele que não se encontra

Com sua própria sombra para enfrentar o que real

E todas as vezes que eu me questionei

Questionei tudo aquilo que eu errei

Eu pude ver o caminho a seguir

Que para construir eu tinha que destruir

Tudo aquilo ao meu redor

Olha só meu antigo eu que cedeu tão fugaz

Quanto a fuga de alcatraz

O tipo ideal é uma direção, não pense que a mera explicação

Vai ser igual ao mundo real

O tipo ideal é uma direção, não pense em seguir só a linha

Nada é perfeito, apenas uma abstração

A construção sobre o que é real

Acima de paredes brancas

Vem para o bem mas também para o mal

Crédito: Daniel Marques

Ouça Circus


Release Amanda Zander “Inquebrável”

A cantora Amanda Zander, estreia sua carreira com o single “Inquebrável“,uma canção composta por Tiago Bridi, que chama atenção pela mensagem que passa em relação ao afastamento social em que vivemos. Sua produção musical é assinada por Fell Rios e Bridy que finalizaram a mixagem e a masterização da canção no Chile em maio de 2020. O clipe é responsabilidade da Flame Filmes e foi gravado na região do vale dos sinos no Rio Grande do Sul.

Deixar comentário

Seu email NÃO será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.