Direto do Forno: Foreigner – Can’t Slow Down… When It’s Live! [2010]

26 de setembro, 2011 | por Pablo Ribeiro
Direto do Forno
3

Por Pablo Ribeiro
Gravado no Ryman Auditorium, em Nashville, Tennessee (EUA), no dia 16 de março de 2010, durante a turnê de divulgação do ótimo Can’t Slow Down (2009), o primeiro a contar com Kelly Hansen (Hurricane) nos vocais, Can’t Slow Down… When It’s Live! desfila clássicos atemporais da banda, além de algumas músicas provenientes do último lançamento de estúdio dos caras. Em uma hora e meia, o grupo exibe sucessos do porte de “Cold As Ice”, “Waiting For a Girl Like You”, “Hot Blooded”, “Feels Like the First Time”, “Juke Box Hero” a megafamosa (e bela) “I Want to Know What Love Is”, além da maravilhosa “Starrider” entre outras do mesmo quilate. De Can’t Slow Down, destaque para a faixa-título (incluída a título de bônus, gravada na Alemanha, em 31 de julho de 2010) e para a baladona “In Pieces”.
A performance individual dos músicos é soberba, com o guitarrista Mick Jones no comando. Can’t Slow Down… When It’s Live é um excelente registro – também lançado no formato Blu-Ray – não só do excelente momento atual do Foreigner, mas faz jus aos melhores momentos dessa banda veterana do hard rock/AOR, que produziu alguns dos maiores hinos do gênero nos últimos 35 anos. A julgar por essa nova fase, o “estrangeiro” ainda tem muita lenha pra queimar… Sorte nossa! Lançamento nacional pela Hellion Records.
Formação que registrou Can’t Slow Down… When It’s Live!: Jeff Pilson (baixo),
Michael Bluestein (teclados), Kelly Hansen (vocal), Mick Jones (guitarra, vocal),
Brian Tichy (bateria) e Thom Gimbel (guitarra, saxofone)
Track list:
Disco 1: 
1. Double Vision
2. Head Games
3. Cold as Ice
4. In Pieces
5. Blue Morning, Blue Day
6. Waiting For a Girl Like You
7. When It Comes to Love
8. Dirty White Boy
Disco 2: 
1. Starrider
2. Feels Like the First Time
3. Urgent
4. Juke Box Hero
5. Long, Long Way From Home
6. I Want To Know What Love Is
7. Hot Blooded
8. Can’t Slow Down



3 Comentarios

  1. diogobizotto disse:

    A banda pode estar totalmente descaracterizada hoje em dia, contando apenas com Mick Jones da formação original, seu eterno líder, mas um line-up que inclui Brian Tichy e Jeff Pilson é rico em talento. Entendo quem não aceita a falta de Lou Gramm no vocal, mas na impossibilidade de sua presença na banda, Kelly Hansen tem feito um ótimo trabalho, inclusive mandando bem em canções antigas.

  2. micaelmachado disse:

    Ouvi o disco, e me surpreendi ao saber que conhecia algumas músicas, como "Waiting For a Girl Like You" e "Double Vision", mas realmente este não é o meu estilo de som.

    Em tempo, "Starrider" é fantástica, com seus teclados viajantes quase progs… até o solo totalmente AOR se encaixou perfeitamente nela!

  3. Madonna influenciando o rock 'n' roll.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *