Kool Metal Fest traz Ratos de Porão, Krisiun e mais cinco bandas de peso no dia 29/5 em SP

Com Ratos de Porão (show oficial de lançamento do novo disco Necropolítica), Krisiun e outras potências nacionais, além da internacional Belphegor, o Kool Metal Fest de 2022 acontece amanhã, dia 29 de maio (domingo) em São Paulo, no Carioca Club. Os ingressos já estão no 3º lote! A banda principal é a clássica e sempre avassaladora Ratos de Porão, que faz neste Kool Metal o show oficial de laçamento do novo disco Necropolítica, sucesso absoluto desde que estreou no streaming e em CD – em breve versões em vinil.

Os reis do death metal Krisiun, com três décadas de carreira na bagagem, também sobem ao palco de mais um Kool Metal Fest para mais uma hora de pancadaria sonora. Como atração internacional, a banda escalada é a austríaca Belphegor e death/black metal devastador desde 1991. Os europeus estão em turnê pelo Brasil e devem tocar músicas do 12º, The Devils, que sai em junho pela Nuclear Blast.

Outra esperada atração do festival é o show da Crypta, banda recém-formada por Fernanda Lira (baixo e voz) e Luana Dametto (bateria), ex-integrantes da Nervosa. A sonoridade é um death/thrash metal furioso, que se pode ouvir no disco de estreia Echoes of the Soul, lançado mundialmente pela Napalm Records. Este show terá Jessica di Falchi nas guitarras. O lineup ainda tem o o classudo thrash/death do experiente Nervochaos, o black metal cabuloso e único do Vazio e o crossover das galáxias do Cerberus Attack. Mais informações sobre o Kool Metal. A produção do festival é da Loja 255, Agência Sobcontrole e Cospe Fogo.

Serviço
Kool Metal Pré-Fest
Data: 29 de maio de 2022 (domingo)
Local: Carioca Club (rua Cardeal Arcoverde, 2899 – Pinheiros, São Paulo)
Horário: 14h | Shows das 14h30 às 23h
Classificação etária: 16 anos
Ingressos no 3º lote: R$ 130,00 meia-entrada; R$ 130,00 promocional (mediante doação de 1kg de alimento não perecível no dia do evento) e R$ 260, inteira.

Compre on-line

Ponto de venda sem taxa: Loja 255 (Galeria do Rock)


Duran Duran é indicada ao Rock’n’Roll Hall of Fame

Com 40 anos de estrada, inúmeros hits globais e nome marcado na história da música mundial, o Duran Duran celebra a sua indicação ao Rock and Roll Hall of Fame. Junto da banda, a classe de 2022 conta com Dolly Parton, Judas Priest, Eminem, Eurythmics, Carly Simon, Lionel Richie e Pat Benatar. “É uma grande honra para a gente ser eleito para o Rock and Roll Hall of Fame e é algo que verdadeiramente, não esperávamos.Nós nunca nos vimos como uma banda de rock e mais como um ‘projeto artístico em andamento’ porém, sinto uma profunda gratidão pelo reconhecimento. Além disso, estamos entusiasmados por ver alguns dos nossos contemporâneos juntando-se a nós este ano, Annie e Dave (do Eurythmics) em particular, e gostaria de agradecer a cada um de vocês que dedicou seu tempo para votar em nós. Estamos ansiosos para nos apresentar no Gala em Los Angeles!”, conta John Taylor.

O mais recente trabalho FUTURE PAST traz colaborações que ampliam o universo do Duran Duran. O lendário Giorgio Moroder e o conceituado Erol Alkan assinam a produção de faixas e Tove Lo, a banda japonesa CHAI, Graham Coxon (Blur), Mark Ronson, Ivorian Doll e Mike Garson aparecem como participações especiais. Ouça FUTURE PASTAssista ao clipe de “INVISIBLE”. Assista “MORE JOY” (feat CHAI). Assista ao clipe “ANNIVERSARY”. Com trabalho gráfico assinado pelo trabalho do artista visual japonês Daisuke Yokota, “FUTURE PAST” está disponível em todas as plataformas de música digital via BMG.

Siga Duran Duran.


Simple Plan lança novo álbum Harder Than It Looks

Pop punk e emo surgem renovados e amadurecidos sem perder o gosto de um lugar familiar e nostálgico em Harder Than It Looks, novo álbum da banda canadense Simple Plan. Primeiro trabalho de inéditas do grupo desde 2016, o disco é a estreia da banda como artistas completamente independentes e apresenta uma volta às origens. Ouça “Harder Than It Looks”. E quem afirma são os próprios músicos: “Fizemos um álbum que soa clássico do Simple Plan que nossos fãs vão adorar. Foi incrível voltar às nossas raízes e abraçar sem vergonha o que tornou essa banda especial para tantas pessoas: músicas divertidas, cativantes, honestas e emocionais que farão você se sentir menos sozinho, colocar um sorriso no seu rosto e te dar esperança”, contam eles.

Indo da virada dos anos 90 para os 2000 ao estrelato na MTV até o ressurgimento moderno do pop punk que introduziu seu som em trends virais, o Simple Plan tem sido parte da cultura pop das duas últimas décadas com hits multiplatinados. O quarteto formado por Pierre Bouvier (vocal), Chuck Comeau (bateria), Sebastien Lefebvre e Jeff Stinco (guitarras) é independente pela primeira vez em sua carreira e por isso trouxe um círculo de parceiros para o novo álbum. Travis Clark (We The Kings) e os produtores Brian Howes e Jason Van Poederooyen (que trabalharam no álbum Get Your Heart On!) e Zakk Cervini (blink-182, Good Charlotte) trabalharam nas sessões. O próprio Bouvier participa como produtor pela primeira vez.

“Ao longo de nossa carreira, demorou um pouco para sermos maduros o suficiente para entender que nosso som é um ativo, não um passivo”, diz Bouvier. “Neste álbum nós falamos: ‘Vamos apenas abraçar quem somos e não ter medo de fazer o que fazemos de melhor.’ Fazer um bom álbum do Simple Plan é tão difícil quanto fazer algo fora do caminho comum”. Assim nasceu o título do álbum, que fiel à sua forma, eleva a alegria adolescente codificada no DNA do Simple Plan com um forte senso de autoconsciência. Com participação especial de Deryck Whibley (Sum 41), Harder Than It Looks está disponível em todas as plataformas de música.

Tracklist:

1. Wake Me Up (When This Nightmare’s Over)

2. Ruin My Life (feat. Deryck Whibley)

3. The Antidote

4. A Million Pictures Of You

5. Anxiety

6. Congratulations

7. Iconic

8. Best Day Of My Life

9. Slow Motion

10. Two

Crédito: Anna Lee

Siga Simple Plan


Hellish War e Brave comemoram o resultado positivo da turnê com Steve Grimmett’s Grim Reaper

A lenda da New Wave Of Britsh Heavy Metal, o Grim Reaper, esteve no Brasil em Abril. Atualmente liderado pelo seu vocalista e principal líder, Steve Grimmett, por isso mesmo hoje chamada de Steve Grimmett’s Grim Reaper, a banda realizou três novas apresentações no Bar da Garagem em Sorocaba/SP, no Wox Club em Pomerode/SC e no La Salsa em São Paulo/SP. Diferentemente das passagens anteriores do Grim Reaper no país, dessa vez Steve Grimmett esteve acompanhado pelos músicos brasileiros Vulcano (guitarra), Bil Martins (contrabaixo) e Rafael Gonçalves (bateria) e entregou um repertório exclusivamente formado por músicas dos três clássicos discos do Grim Reaper: See You in Hell de 1984, Fear No Evil de 1985 e Rock You to Hell de 1987. Nos três shows da turnê, o Grim Reaper foi acompanhado por duas bandas brasileiras, o Hellish War e o Brave, estimulando a integração entre culturas através desse movimento cultural pluralista que é o heavy metal.

O Hellish War é considerado um dos grupos de heavy metal tradicional mais relevantes do Brasil e nesses shows com o Grim Reaper esteve promovendo seu mais recente álbum, Wine OF Gods, que foi financiado pelo Proac Editais. Wine OF Gods é apontado por imprensa e público como um dos melhores trabalhos da carreira do quinteto paulista. Além de ter ficado entre os cinco álbuns mais vendidos da loja Die Hard, Wine Of Gods colecionou elogios de alguns dos mais importantes jornalistas e críticos de rock do país: “Melhor álbum do Hellish War!” (Leandro Coppi – Roadie Crew); “Uma aula de como se fazer o estilo” (Vitor Franceschini – Arte Metal); “Assombroso no quesito música de qualidade” (Celso Lopes – Rumors Mag). Entre as dez faixas que compõe o disco, “Warbringer” traz a participação especial de Chris Boltendahl do Grave Digger.

JR, baixista do Hellish War, comentou um pouco sobre como foi a experiência de excursionar com o Grim Reaper e Brave pelo Brasil. “Esperávamos ansiosos pelo dia em que voltaríamos aos palcos, mas não imaginávamos que seria tão foda como foi. Foram apenas três shows, mas foram dias intensos de muito heavy metal, correria, camaradagem, empatia, entrega e muito aprendizado. Termos o privilégio de tocar ao lado do Steve Grimmett, que é um verdadeiro “metal heroe”, não tem como explicar a sensação. Acho que falar dele é como chover no molhado, mas preciso ressaltar sua força de vontade e humildade, que foi uma lição para todos nós. O cara com 62 anos de idade, sem uma das pernas, e em um país atrasado em relação às necessidades dos deficientes físicos, ainda por cima entregou shows memoráveis e sem reclamar uma única vez. Ele não é uma lenda da NWOBHM à toa. Isso eu digo. Foi muito bom rever velhos e novos amigos, encontrar os fãs. Podermos tocar músicas do nosso último álbum, Wine Of Gods, que saiu pouco tempo antes da pandemia se instaurar. Estarmos com nossos “brothers of metal” do Brave, que é uma excelente banda e excelentes pessoas para se excursionar juntos, sem palavras mesmo. Só temos a agradecer a oportunidade proporcionada pela Som Do Darma e pela confiança em nosso trabalho. Poder participar desta empreitada, foi algo único. Depois de todo o caos dos últimos dois anos, essa tour foi um sopro de alívio e agradecimento”. Além de JR, o Hellish War é formado por Bil Martins nos vocais, Vulcano e Daniel Job nas guitarras e Daniel Person na bateria.

Já os shows do Brave foram baseados no repertório de seu mais celebrado disco até aqui, The Oracle. O terceiro álbum de estúdio da banda de Porto Feliz/SP reúne oito faixas inéditas e demonstra que o Brave não apenas mantém uma tradição, mas disponibiliza-a para novas possibilidades de interpretação. The Oracle foi indicado pelo Prêmio Dynamite 2021 na categoria “Melhor Álbum de Heavy Metal” e recebeu resenhas bastante positivas: “Indicadíssimo” (Collector’s Room); “The Oracle é uma obra intensa e verdadeiramente honesta de quem acredita no heavy metal” (Um Metal por Dia); “…oito faixas completamente novas e de qualidade muito acima da média. The Oracle é resultado direto de mais uma bem vinda etapa de amadurecimento sonoro do Brave” (Sonorizando); “The Oracle é um excelente registro do Brave que mostra, mais uma vez, a força que o heavy metal ainda tem no Brasil” (Rock Master); “The Oracle é uma prova da capacidade dos brasileiros de nos surpreender sempre.” (Rock On Stage); “(…) o Brave está consolidado e é um grande nome do Metal nacional.” (Arte Metal).

Sidney Millano, vocalista do Brave, também comentou sobre a turnê com o Grim Reaper e Hellish War. “Que grande satisfação relatar o quão foi importante e significativa a experiência para o Brave de realizar esse turnê com o Steve Grimmett’s Grim Reaper! O heavy metal, além de um meio de expressão artística, é sem dúvida também uma parceria entre semelhantes. Sem o qual não criaríamos laços de amizades suficientes para alcançarmos objetivos como esse! Foi muito além de dividir o palco com essa lenda viva (Steve Grimmett) acompanhados pelos irmãos do Helish War e mediados pela Som do Darma. Realizamos uma de nossas metas que é tocar em outro estado e apresentar músicas do nosso mais recente trabalho, o álbum The Oracle, além, é claro, de reprisar nossa faixa “Power in Battle” com a participação especial de Steve.

O que dizer?! Estarmos juntos de uma lenda viva da New Wave of British Heavy Metal?! Vivenciamos a estrada, as situações e principalmente a nós mesmos como companheiros no projeto. Tudo isso em prol de fazermos o que adoramos, que é estar num palco interagindo com o público através do metal. Foi uma longa viagem, porém válida em cada momento! Tanto nas risadas quanto nos obstáculos. Steve é uma pessoa incrível, carismático, atencioso e muito humorado. Além de um grande exemplo de determinação! Realmente, foi uma honra estarmos juntos nessa “viagem”. Obrigado a todos, principalmente ao público de Sorocaba (Bar da Garagem), Pomerode/SC (Wox Club) e de São Paulo (La Salsa). Vocês foram demais! Valeu Susi, Eliton, Sr. Milton (Toshiba) e ao Hellish War. Foi uma experiência ímpar.”

Além de Sidney, o Brave é formado por Ricardo Carbonero no baixo, Carlos Bertolazi na guitarra e Rafael Gonçalves na bateria.

Mais Informações:
Instagram Hellish War
Facebook Hellish War
Instagram Brave
Facebook


Matanza INC divulga capa e data de lançamento do álbum Retórica Diabólica

O aguardado segundo álbum da banda Matanza INC, intitulado Retórica Diabólica, tem a capa divulgada e ganha finalmente data oficial de lançamento: 10 de junho. Agora em parceria com o selo Estelita de Recife, o Matanza INC anuncia também o lançamento do primeiro single do álbum, “Tudo Destruído”, dia 27 de maio. A música terá direito a videoclipe dirigido pelo lendário Eduardo Kurt, que entre outros assina clipes clássicos da banda como “Ela Roubou meu Caminhão”, “Pé na Porta, Soco na Cara” e “Mulher Diabo”.

O Matanza INC conta com os integrantes do Matanza, que havia encerrado as atividades em 2018. O baterista Jonas Cáffaro e o baixista Dony Escobar acompanham o guitarrista, compositor e fundador da banda Marco Donida. O vocalista Vital Cavalcante (ex-Jason e Poindexter) completa o time. “O material do disco foi desenvolvido durante a pandemia de Covid e respeitando as normas de isolamento social, os arranjos foram todos resolvidos de maneira remota, cada um em sua casa”. Só em novembro de 2021 a banda pode se reunir para ensaios presenciais, um mês antes de entrarem no estúdio High Five em São Paulo para o início das gravações.

Retórica Diabólica é um álbum que não apenas expande fortemente os horizontes musicais da banda como reforça as estruturas de sua identidade melódica. As letras seguem sarcásticas e provocativas, levantando questionamentos sobre a nossa percepção dos problemas do mundo.


Torture Squad: Amilcar Christófaro apresenta vídeo com Drum Cam de música da trilha sonora de “Conan, o Destruidor”

Enquanto se prepara para o lançamento de seu 9º álbum de estúdio, programado para o 2º semestre de 2022, em data a ser anunciada em breve, a lenda do Death/Thrash Nacional, a Torture Squad, através de seus músicos, vão apresentando novidades aos fãs da banda.

A mais recente delas, veio por parte do baterista Amilcar Christófaro, que acaba de disponibilizar no YouTube um vídeo no formato Drum Cam, onde o músico incorpora sua bateria a uma das clássicas canções da trilha sonora de “Conan, o Destruidor”, “Cristal Palace”, composição de Basil Poledouris. Confira. Enquanto o novo álbum não chega, você pode ouvir mais do Torture Squad nas plataformas de streaming, a partir do link. Para não perder nenhuma novidade da Torture Squad, acompanhe a banda em suas redes sociais.

Torture Squad: May “Undead” Puertas – vocal; Rene Simionato – guitarra; Castor – baixo; Amilcar Christófaro – bateria

Mais informações:

Site Oficial

Facebook

Instagram

YouTube

Spotify


HÉIA: Ordeal Of The Abyss é lançado em fitas cassete na Hungria, saiba mais!

Contagem regressiva para o lançamento oficial do split álbum da banda brasileira de Black Metal HÉIA ao lado dos norte-americanos do Sardonic Witchery, intitulado Ordeal Of The Abyss. O primeiro formato já tem data para começar a ser distribuído, trata-se do modelo de fitas cassete, que chegará ao público em junho deste ano em edição limitada em 120 cópias, pelo selo húngaro Total Därkness Propaganda. Para mais informações, clique aqui. Ouça um dos destaques deste trabalho supracitado, intitulado “Precipice Between the Phenomenal and Noumenal”, em sua plataforma de streaming mais utilizada clicando aqui.

Em tempo, Os novos anúncios dos shows da ‘HÉIA – South American Tour 2022’, não param de acontecer e desta vez, foi divulgado pela Artes Negras Producciones que a banda pisará em solo uruguaio pela primeira vez na carreira. Contando com nomes como Thy Dominion, Espectros e Dark Temple, o show está previsto para acontecer no dia 09/07, no Espacio Midas Music, na capital Montevidéu. Para mais informações sobre este show, siga a Artes Negras Producciones no Facebook.

SERVIÇO:
Show: HÉIA en Montevidéu/UY
Local: Espacio Midas Music
Endereço: Avenida General Rondeau 1493, Montevideo Departamento de Montevideo, Uruguay
Data: 09/07/2022
Horário: A definir

A turnê vem sendo organizada pela Metalkult Booking Agency e ainda encontra-se com datas disponíveis. Saiba mais sobre a “South American Tour 2022” aqui.

Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato
Sites relacionados:
Facebook
Youtube
Sangue Frio Produções


Selo latino americano, Electric Funeral Records, lança coletânea antifa com 15 bandas brasileiras

O selo latino americano Electric Funeral Records acaba de lançar a nova coletânea Delírio Comunista. O projeto que conta com 15 bandas nacionais já está disponível em todas as plataformas de streaming e em breve será lançado em material físico. As bandas End of Pipe, Punhal, Rematte, Backdrop Falls, Paylester, Midnight Guest, Carranza!, Corja!, Social Breakdown, Staut,  Tigersharks, The Anmer, Super Sonic, Pachorra, All Is Allowed se uniram ao selo para derrubar barreiras através da música e expor governo genocida facista de Bolsonaro, que oprime os trabalhadores ao caminho da libertação. DELÍRIO COMUNISTA.

A capa da coletânea foi ilustrada pelo artista e músico Rodrigo Neves (vocalista e guitarrista do Tigersharks). “Eu sempre pirei no visual das coisas, ficava desenhando espada e moto o dia inteiro quando criança. Trabalho como ilustrador, designer e diretor de arte há 6 anos, quando resolvi levar um pouco mais a sério essa parada. Sempre tento trazer uma inspiração pessoal para os meus trampos, que vão desde quadrinhos e filmes de terror até shapes de skate antigos e arte lowbrow.“ comenta o ilustrador.

A Electric Funeral Records conta com mais de 100 lançamentos entre digital e prensado, sendo um dos selos de maior destaque do mercado latino americano, pelo ótimo alcance dos seus lançamentos e por suas parceiras com selos de vários países que vão desde América do Sul, Europa, EUA e Oriente Médio.Com lançamentos nas plataformas digitais, k7, cd e vinil, o selo possui uma rede de distribuição internacional que conta com mais de 15 países, playlists com grande alcance e entra em 2022 com planejamento de tours, festivais e lives.


Sobral mostra um lado obscuro em novo clipe e single

O cantor e compositor Sobral (Araruama/RJ) lança seu single e clipe, “Eu me odeio mil milhões”, single que é uma resposta ao seu hit “Eu te amo mil milhões”. O novo projeto traz um lado sombrio, que é composto de letras fortes e profundas sobre o sentimentalismo amoroso. Trazendo uma melodia relaxante e convidativa, a nova música é uma produção de Rodolfo Amorim, produtor do hit “Tipo Gin (E Ela Tá Movimentando)”, do Kevin o Chris. O single e o clipe já estão disponíveis em todas as plataformas digitais. Ouça “Eu me odeio mil milhões”. Assista ao clipe.

“O projeto do clipe começou com a ideia de dar uma resposta à música ‘Eu te amo mil milhões’, mostrando para o público um lado diferente das minhas composições. A ideia é mostrar que as pessoas não têm só um lado fofinho, como acontece na música anterior, que fala de romance com melodias leves… Esse projeto significa muito e é um presente meu para os fãs que me acompanham”, declara Sobral. Em uma fase mais profunda, o artista combina arranjos discretos que criam uma dinâmica entre sua sonoridade e o desabafo melancólico que abraça as emoções. Seu trabalho complementa o projeto anterior, “Eu te amo mil milhões”, que foi o ápice em sua carreira, até agora, atingindo a marca de 20 milhões de streamings em todas as plataformas digitais. Já o clipe, foi gravado no restaurante Toque Mineiro Bistrô e no restaurante Bárbaros, ambos no Recreio dos Bandeirantes, bairro da Zona Oeste, no Rio de Janeiro (RJ).

Conheça Sobral

Nascido no município de Araruama, Região dos Lagos, no estado do Rio de Janeiro, o artista manteve suas raízes na capital carioca, mas foi criado em Bangu, na Zona Oeste. Iniciou sua carreira na área musical aos 17 anos e, com versatilidade, o artista transita por ritmos brasileiros e acumula influências como Drake, Tyler, the Creator, Jean Tassy, entre outros. Ao longo de sua trajetória, o cantor abriu para o rapper e produtor Konai, no Jai Club, em São Paulo (SP). Além de ter lançado “Eu te amo mil milhões”, ele teve grandes sucessos como: “Me desculpa Konai”, com 2 milhões, “Ainda Lembro”, com 1 milhão. Eu seu canal do YouTube, estão disponíveis clipes que vão do bedroom pop ao trap, como: “Último trago”, “Roteirista” e “Eu quero ver você”.

O single “Eu me odeio mil milhões” conta com a produção musical de Rodolfo Amorim, que produziu o single “Tipo Gin (E Ela Tá Movimentando)”, do Kevin o Chris. Já a produção audiovisual e fotografia ficou por conta de _ghostdc_ e edição de vídeo por Thiago Veiga, da Lyftir Produções.

Acompanhe Sobral

YouTube

Instagram

Twitter


US psychedelic rock freaks ECSTATIC VISION premiere fiery new album Elusive Mojo in full via The Obelisk

Philadelphia’s fiercest psychedelic rock foursome ECSTATIC VISION presents its fourth studio album Elusive Mojo in its entirety, ahead of its official landing this Friday 13th May on Heavy Psych Sounds.

  • “Seven high-energy freakouts, busting with all the druggy, spaced-out jamming you’ve come to expect.” Metal Hammer UK.
  • “Stoogeoid wah grunt flows readily along with the trademark elements of ethno-plunder ambience, Hawkwind-style astral blasts and a hell of a good time for all.” Metal Injection
  • “Their music captures the rougher edges of early psychedelic music with remarkable authenticity.” Invisible Oranges

Elusive Mojo finds ECSTATIC VISION firing on all cylinders with this unhinged, raw and dangerous new album. The band continues down their unique warpath mixing heavy psych rock, Detroit-rock, proto-punk, and world music. The album contains caveman grooves that would rattle the remaining teeth out of the Asheton brother’s skulls, scorching saxophones that would make Nik Turner feel high on a potent mix of speed and Viagra, and basslines hot enough to melt down the Lemmy statue. Elusive Mojo was recorded live to 2” tape in their beloved hometown of Philadelphia by Joe Boldizar (Sonic Praise) with Bob Pantella (Monster Magnet) and mastered by their old drinking buddy Tim Green (Melvins). What emerged was a burly, timeless and unique sounding record that is hard to tell if it was recorded in 1971 or 2022.

New album Elusive Mojo
Out May 13th on Heavy Psych Sounds

ECSTATIC VISION have tapped into something that expands heavy rock’s vocabulary and moves into a far-out sonic galaxy where there is music in the spheres, but the spheres vibrate on previously untold frequencies. Spacey, tripped-out, avant-garde, and definitely rock and roll are key words when describing their sound. They introduced their brand of heavy primal psych influenced by Hawkwind, Aphrodites Child, Olatunji Can and Amon Duul ll in late 2013. Formed in Philadelphia to primarily “play what they wanted to hear”, the band quickly rose to those in the know as a force to be reckoned with through two albums released on Relapse Records, followed by a signing to Italian powerhouse Heavy Psych Sounds, who released their latest record For The Masses in 2019. Ecstatic Vision have shared the stage with the likes of Enslaved, YOB, John Garcia, Dead Meadow, Bongzilla, Earthless, Red Fang, Acid King and many others.

Deixar comentário

Seu email NÃO será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.