Por Daniel Benedetti

On Trough the Night é o álbum de estreia da banda inglesa Def Leppard, lançado em 14 de março de 1980 pelos selos Vertigo e Mercury.

Rick Savage, Tony Kenning e Pete Willis, todos estudantes da Tapton School em Sheffield, na Inglaterra, formaram uma banda chamada Atomic Mass no ano de 1977. A banda originalmente consistia em Willis na guitarra, Savage no baixo e Kenning na bateria.

Com apenas 18 anos na época, Joe Elliott tentou entrar para a banda como guitarrista após um encontro casual com Willis, em novembro de 1977. Durante sua audição, foi decidido que ele era mais adequado para a vaga de vocalista. Os ensaios iniciais da banda ocorreram em Portland Works, e seu primeiro show foi no refeitório da Westfield School, em Sheffield. Elliott propôs o nome “Deaf Leopard”, que era um nome de conjunto que ele havia pensado enquanto criava banners de bandas na aula de arte. Por sugestão de Kenning, a grafia foi ligeiramente modificada para fazer o nome parecer menos com o de um grupo musical punk.

Em janeiro de 1978, Steve Clark se uniu à banda. De acordo com Elliott, ele fez o teste para a banda tocando “Free Bird”, do Lynyrd Skynyrd, na íntegra.

Em novembro, pouco antes das sessões de gravação de três músicas, para o lançamento do The Def Leppard E.P., o baterista Kenning deixou a banda abruptamente, sendo substituído, nessas sessões, por Frank Noon. No final do mês, Rick Allen, então com apenas 15 anos, juntou-se à banda como baterista em tempo integral. As vendas do EP dispararam depois que a faixa “Getcha Rocks Off” recebeu extenso tempo de exibição do renomado DJ da BBC Radio 1, John Peel, considerado, na época, mais voltado ao punk rock e à música new wave.

Ao longo de 1979, a banda desenvolveu seguidores leais entre os fãs britânicos de hard rock e heavy metal e foram considerados entre os líderes do movimento da new wave of British heavy metal. Sua crescente popularidade levou o grupo a um contrato de gravação com a grande gravadora Phonogram/Vertigo (Mercury Records nos EUA).

A gestão original do Def Leppard, chamada MSB, uma dupla local composta por Pete Martin e Frank Stuart-Brown, foi demitida depois que Martin e Joe Elliott brigaram por causa de um incidente na estrada. O substituto foi Peter Mensch que os havia agendado para uma turnê pelo Reino Unido em suporte ao AC/DC.

O álbum apresenta versões regravadas de “Rocks Off” e “Overture”, faixas do EP original da banda lançado de forma independente, The Def Leppard E.P. O disco de estreia foi gravado em dezembro de 1980, no Startling Studios, sob a produção de Tom Allom, com Joe Elliott nos vocais, Steve Clark e Pete Willis nas guitarras, Rick Savage no baixo e Rick Allen na bateria.

A sonoridade do trabalho traz um Heavy Metal que reverencia os clássicos setentistas. “Rock Brigade” é brilhante, com vários ecos de Thin Lizzy. “Hello America”, evidentemente construída para atrair o mercado ianque, tem harmonias vocais que remontam ao Queen. Há a exuberante “It Could Be You” ou o riff monumental de “Wasted” que se sobressaem, mas o disco não possui faixas de enchimento.

“Wasted”, “Hello America” e “Rock Brigade” foram lançadas como singles, mas apenas as duas primeiras repercutiram na principal parada britânica desta natureza, com a 61a e 45a posições, respectivamente.

O álbum atingiu o 15o lugar na principal parada britânica de discos, enquanto alcançou a 51a colocação na sua correspondente norte-americana. Muitos fãs mais tradicionais ficaram desanimados com a percepção de que a banda tentaria apelar para o público americano gravando músicas como “Hello America” e fazendo mais turnês nos EUA (apoiando Pat Travers, AC/DC e Ted Nugent).

On Through the Night já superou a casa 1 milhão de cópias vendidas apenas nos Estados Unidos.

Faixas:

  1. Rock Brigade
  2. Hello America
  3. Sorrow Is a Woman
  4. It Could Be You
  5. Satellite
  6. When the Walls Came Tumbling Down
  7. Wasted
  8. Rocks Off
  9. It Don’t Matter
  10. Answer to the Master
  11. Overture

3 comentários

  1. Igor Maxwel

    A geração que só conhece o Def Leppard através do hard/pop dos discos Pyromania (1983, meu preferido da discografia) e Hysteria (1987) e que ouve esse primeiro disco deles, com certeza leva um enorme susto ao se deparar com o estilo tocado, bem diferente dos álbuns posteriores que tornaram famoso o grupo inglês ao redor do mundo. On Through the Night é puro NWOBHM, mostrando uma banda talentosa e bastante promissora em rumo ao sucesso, e já mostra em sua música alguns poucos traços que tornaria o Leppard mundialmente famoso a partir de Pyromania pra frente.

    Verdadeiramente bom do início ao fim, aqui se encontram os chamados primeiros “hits de sucesso” do quinteto, como “Rock Brigade”, “Hello America”, “Wasted”, “Satellite” e “It Don’t Matter” – essa última é a minha preferida deste disco, com sua letra e refrão verdadeiramente grudento (onde percebe um pouco do que eles realmente queriam fazer pouco tempo depois) e sua levada instrumental verdadeiramente contagiante.

    Na verdade, esse era só o início de uma aventura desenhada pelo destino, que seria marcada por inúmeros sucessos, tragédias e superações, vividas pelos próprios caras do Def Leppard e que se eternizaram na história do rock.

    Responder
    • Igor Maxwel

      Exatamente, meu caro patrão do blog “Rock Álbuns Clássicos” (que agora é um sócio aqui da Consultoria!). Por nada!

      Responder

Deixar comentário

Seu email NÃO será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.