Por José Leonardo Aronna

Babe Ruth original foi um jogador Americano de baseball dos anos 1930. Avançamos 40 anos em Welwyn Garden, Hertfordshire, onde no início dos anos 70, algumas boas bandas foram formadas: dentre elas, Babe Ruth, liderada pelo guitarrista Alan Shacklock e vocalista Janita Hann. A banda uniu-se ao selo quando os anos dourados estavam chegando ao fim. O grupo foi muito divulgado por alguns DJs da BBc, que enalteciam a sua explosiva mistura de rock, prog e soul com o vocal poderoso de Janita, que segundo um crítico, era uma mistura de Janis Joplin + Robert Plant e guitarra soberba de Shacklock. Faziam parte da formação original, além de Alan e Janita, Dave Hewitt (baixo), Dave Punshon (teclados) e Jeff Allen (bateria). Antes mesmo da gravação do primeiro disco, Allen foi substituído por Dick Powell.

R-635470-1421601373-5109.jpeg

Selo do LP

A banda sempre teve problemas de pessoal e mudanças de formação ao longo da sua carreira o que levou a uma inconsistência no seu trabalho e, inevitavelmente, impediu que atingisse um grande sucersso. Seu primeiro Lp First Base, lançado em novembro de 1972, vendeu moderadamente em terras britânicas, mas foi disco de ouro no Canadá. No entanto, devido a constantes turnês tornaram-se uma atração popular no circuito ao vivo.

O álbum de estreia tem alguns elementos progressivos na maioria de suas faixas. Além da formação base, a banda reuniu músicos de cordas de câmara: quatro músicos para tocar violoncelo (Peter Halling, Clive Anstee, Manny Fox e Boris Rickleman), Brent Carter no Saxofone, Harry Mier no oboé e Gasper Lawal em congas, bongôs e kabasa. Alan Shacklock fez todos os arranjos e co-produziu o álbum com Nick Mobs.

“Wells Fargo” começa o álbum com um estilo enérgico com um ritmo relativamente rápido, combinando excelente percussão, riffs de guitarra e vocal poderoso por Janita Haan. Saxofones também fornecer o seu papel durante interlúdio. “The Runaways” é uma canção muito melódica, fortemente influenciado pela música clássica combinada com estilo mexicano. É uma faixa suave que mistura o vocal poderoso de Janita Haan e um belo trabalho de violoncelo. A música move-se muito bem em crescendo, com variações de violoncelo aumentada com o trabalho de piano. “King Kong”, do genial Frank Zappa, é uma peça instrumental maravilhosa com ótimos solos de teclados e piano e seção rítmica pulsante, enriquecido pelo excelente trabalho de guitarra. Quem gravou a bateria nela foi Jeff Allen.

O LP

O LP

R-635470-1277690619.jpeg

Contra-capa do LP

“Black Dog” (não, não é a famosa canção do Led!) é uma composição maravilhosamente criada que começa com um violão suave seguido com linhas de baixo em estilo bluesy. A música move-se gradualmente com o trabalho de bateria e depois de alguns minutos a música entra em um fluxo com grandes arranjos de piano. A exploração do solo de piano é realmente uma boa sacada, combinada com a grande guitarra de Alan e as notas altas de Janita Haan. Como o título sugere, “The Mexican” explora a música mexicana através agradável combinação entre o trabalho de teclado dinâmico, linhas de baixo sólidas e poderoso vocal. A música se transforma com a interpretação de “Per Qualche Dollaro in Piu”, do mestre Ennio Morricone já ao final da faixa, tema comumente usado em “western movies”. O álbum termina brilhantemente com “Joker”, que explora a percussão, riffs de guitarra e ótimas linhas vocais.

1923

Babe Ruth

A primeira mudança significativa na formação ocorreu antes da gravação de Amar Caballero em 1973 com o ex-The Amboy Dukes e Pete Brown & Piblokto! Ed Spevcock entrando na bateria e Chris Holmes nos teclados. Este álbum deu um importante passo em frente em termos de qualidade e foi bem recebido pela imprensa. Outra mudança ocorreu antes do terceiro álbum Babe Ruth (último pela Harvest) com Steve Gurl (ex-Wild Turkey) chegando para substituir Holmes nos teclados. O álbum resultante foi, provavelmente, o seu maior sucesso nos Estados Unidos, chegando ao número 75 nas paradas. As excessivas turnês pelo EUA para promover o álbum, resultou na saída de seu fundador Alan Shacklock. Isto teve um efeito grave no som da banda e qualidade de seus lançamentos subsequentes. Seu substituto Bernie Marsden (ex-Wild Turkey) não era um músico ruim, pelo contrário, apenas não era o homem certo para o trabalho. Apesar de fazer sucesso novamento nos EUA com seu novo trabalho, Stealin’ Home (1975), Janita e Dave Hewitt abandonam o grupo. Mesmo com sua presence marcante Janita foi substituída por Ellie Hope e Ray Knott ocupou o lugar de Hewitt. Com nenhum membro da formação original, o fim estava próximo, pois a última turnê não foi um sucesso, com baixa porcura de ingressos e comentários não muito entusiasmantes. Após o lançamento de Kid’s Stuff (1976) a banda encerra suas atividades.

Pouco se ouviu falar de Janita Haan, depois que saiu do grupo, embora ela tenha gravado com a banda Strider em seu segundo disco. Alan Shacklock também ficou no anonimato. Ed Spevcock juntou Chicken Shack por um tempo e depois se desviou por várias bandas menores, incluindo Lion, Enigma, Peddlers e The Robin Bibi Band. A pessoa que ganhou mais notoriedade foi Bernie Marsden, que passou a fazer parte do Whitesnake, Alaska, The Moody Marsden Band, Paice Ashton Lord e The Snakes.

Mas entre o final de 2005 e início de 2006, Haan (agora Janita Haan Morris), Hewitt, Shacklock e Punshon reuniuram-se para gravar novo material juntos em Nashville, com Spevock gravando sua bateria em Londres. O álbum, intitulado Que Pasa, foi finalizado em setembro de 2006, e depois de ser disponibilizada em formato digital através do site oficial da banda, foi lançado em Revolver Records, em 2007. Assim, a banda embarcou em uma turnê de sucesso do Canadá, em julho de 2010, realizando três memoráveis concerts em Ottawa Bluesfest, Metropolis Montreal, e Festival International du blues de Tremblant.

Faixas:
1. Wells Fargo
2. The Runaways
3. King Kong
4. Black Dog
5. The Mexican
6. Joker

Bonus tracks:
7. Wells Fargo (single version, CD only)
8. Theme from “For a Few Dollars More” (CD only)

2 comentários

  1. Leonardo

    O LP saiu no Brasil em 1973, e com encarte, por milagre que pareça. Os discos Stealin’ Home e Kid’s Stuff tb sairam por aqui.

    Responder

Deixar comentário

Seu email NÃO será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.