UFO – Force It [1975]

20 de janeiro, 2011 | por Mairon
Diversos
5

Por Mairon Machado

Discos que te deixam babando são raros. Eu tenho meus prediletos assim como todo mundo, mas tem alguns que apesar de não serem os meus favoritos, não posso negar a sensação e o prazer que tenho ao ouvir os mesmos. Entre eles, destaco Force It, do UFO.

Lançado em 1975, entre dois discos divisores de água na carreira da banda (Phenomenon, de 1974, e No Heavy Petting, de 1976), com o UFO contando com Phil Mogg (vocais), Pete Way (baixo), Michael Schenker (guitarras) e Andy Parker (bateria), esse LP é daqueles que consegue misturar pauladas rock’n’roll com canções mais suaves desde seu início, com um dos maiores clássicos da carreira da banda, “Let It Roll”, uma pedrada para os fãs de Iron Maiden entenderem da onde sairam muitas linhas construídas por Steve Harris. Desde a microfonia inicial da guitarra, passando pelo baixo galopante de Pete Way, os gritos rasgados de Mogg e o sensacional solo melódico de Schenker, mostrando como juntar virtuose com feeling em um mesmo solo, fazem desta uma das minhas canções favoritas da banda, tendo como ponto alto o duelo de guitarras feito por Schenker com ele mesmo. Arrepiante e emocionante!

 UFO 74: Michael Schenker, Andy Parker, Phil Mogg e Pete Way
A seguir, o UFO detona a paulada dançante “Shoot Shoot”, levantando a poeira da sala, com um refrão grudento e com uma levada que tem no cowbell de Parker e no solo de Schenker os maiores destaques. “High Flyer” apresenta o lado melodioso do UFO. Schenker ao violão faz uma bela introdução que leva a uma linda canção acústica que foi chupada por muita gente da “farofa” nos anos 80. Ouçam o solo de Schenker aqui e vejam como Richie Sambora construiu sua carreira. Mogg também é outro que está mandando muito nessa faixa, e o UFO trabalhando os vocais como nunca.

“Love Lost Love” retoma o peso com Schenker eternizando mais um grande riff para sua galeria. Acredito que muitos fãs do Led Zeppelin, quando houvem esa canção sem saber de quem se tratar, aposta as fichas em uma canção perdida do grupo.

Por fim, o lado A encerra-se com mais um clássico, “Out in the Street”, misturando novamente sessões pesadas com sessões melódicas, tendo a participação do tecladista Chick Churchill (Ten Years After).

 UFO 75: Pete Way, Andy Parker, Phil Mogg e Michael Schenker
O lado B apresenta mais uma pedrada e um riff sagrado, “Mother Mary”, com Schenker destruindo, seguida dos chapantes 4 minutos de “Too Much of Nothing”, com uma viajante sessão instrumental onde todos da banda deliram pouco depois de Mogg berrar no microfone as frases “I used to try, I used to try, I used to cry, wow, I used to cry“. Guitarristas de plantão, reproduzam o sustain de exato 1 minuto feito por Schenker nessa parte da canção e ganhem um doce, além de terem cientes que realmente vocês sabem tocar guitarra. E mais uma vez o UFO trabalhando os vocais como nunca antes!

Outra zeppeliana surge com “Dance Your Life Away”, principalmente no solo de Schenker, contando novamente com a participação dos teclados de Chick, e o LP encerra com a fantástica “This Kids”, mais uma pedrada com uma pegada bluesy no piano de Chick e na guitarra de Schenker e que para, complementar o álbum, encerra-se com uma sessão melodiosa intitulada “Between the Walls”, onde sintetizadores e mellotron acompanham um triste dedilhado de violão, enquanto Schenker faz as guitarras gêmeas chorarem, parindo as experimentações que o UFO faria dois anos depois nos excepcionais Lights Out [1977] e Obsession [1978].

 Versão americana de Force It, sem o casal
Force It não vendeu muito, e inclusive teve a capa original proibida nos EUA, onde a famosa imagem do casal nu dando um amasso na banheira foi transparenteada, e tão pouco é um dos meus álbuns favoritos do UFO, mas como é bom vez em quando colocar o LP no toca-discos e sair gritando pela casa “Shoot, shoot, shooot it boy“, ou ainda “Let it roll, let it roll“, ou até mesmo “I used to cryyyyyyyyyyy” enquanto derruba tudo com uma air guitar que não faz 1/100 do que Schenker faz nas 6 cordas.

Ouça já!

Track list:

1. Let it Roll
2. Shoot Shoot
3. High Flyer
4. Love Lost Love
5. Out in the Street
6. Too Much of Nothing
7. Dance Your Life Away
8. This Kids/Between the Walls



5 Comentarios

  1. diogobizotto disse:

    Ainda preciso ouvir mais UFO, mas já tenho conhecimento suficiente para dizer que a fase com Michael Schenker é fenomenal, recheada de canções fantásticas. Claro que isso não é apenas mérito do alemão, mas o que esse cara faz com a guitarra é miséria… mesmo em composições sem tanto brilho, seu estilo de tocar é fascinante.

    Ah, recomendo para os fãs do Maiden escutar "Let it Roll" e em seguida "22 Acacia Avenue". Ao menos para mim, o andamento de uma lembra bastante o da outra.

  2. Banda muito, mas muito subestimada!!!

  3. Rafael "CP" disse:

    Até hoje eu fico fudido quando vejo a enquete sobre o UFO na comu Hard Rock e a opção mais votada é " Não conheço a banda" . Tomar no cú mano, UFO é obrigatorio , se vc não ouvir UFO , deixe o Rock de mão e mude de estilo.

  4. Leandro disse:

    Isso é HARD ROCK de alta qualidade musical.

  5. Emerson disse:

    No Brasil esse LP saiu com a capa do "No Heavy Petting"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *