Rock Trio Americano Female President lança novo single “Junkie”

A Female President está escrevendo e gravando seu segundo EP, previsto para o final da primavera de 2023, mas eles foram inspirados a fazer um cover de uma música favorita de Tyler Cassidy. O tema de seu segundo EP é sobre o amor que você encontra e perde entre a terra e o céu, você e os outros, e sua própria cabeça e coração. JUNKIE encapsula a obsessão que podemos criar com o amor, que quase nos destrói. A President Feminina fez uma versão praiana e cheia de alma, misturando blues, poder vocal e a dissonância sonhadora do álbum Pet Sounds dos Beach Boys. JUNKIE convida você a se aconchegar e sentir todas as sensações. Ouça “Junkie“.

FEMALE PRESIDENT

Um trio familiar americano inspirado nas primeiras raízes do rock n roll; riffs simplistas que balançam e dinâmicas que atingem um pico febril. Começando durante a pandemia como uma forma de lidar com turnês canceladas e locais fechados, a Female President escreve canções com uma coragem honesta e uma vibração emocional que você pode curtir e curtir. Combinando seus estilos únicos de tocar e amor genuíno pela música, Female President é uma banda de rock moderna e energizada com um som próprio. O EP de estreia de Female President, Our Year To Grieve, são vinte minutos de pura liberação emocional amplificada por movimentos sinfônicos e raízes clássicas do rock. Escute aqui.


Host lança nova faixa ‘My Only Escape’ e estreia videoclipe

Formada pelos integrantes do PARADISE LOST, Nick Holmes e Greg Mackintosh, HOST lançoue uma nova faixa intitulada ‘My Only Escape’. A faixa traz um pouco mais do álbum IX que faz referência á uma das fases mais polêmicas do PARADISE LOST, o álbum Host de 1999. O álbum IX será lançado no Brasil pela parceria Shinigami Records / Nuclear Blast Records no dia 24 de Fevereiro. A nova música também acompanha um videoclipe: Assista ao videoclipe para ‘My Only Escape’ aqui. Ouça a faixa ‘My Only Escape’ em todas as plataformas digitais aqui.

O vocalista Nick Holmes comentou: “Musicalmente, esta faixa tem um elemento repetitivo intencional que se constrói ao longo da música, isso também se reflete na ideia lírica, como numa repetição de uma vida cotidiana mal vivida. A sensação de realmente estar fisicamente assustado, funciona como um alívio justificável para o trabalho árduo do dia a dia.”

HOST – MY ONLY ESCAPE (OFFICIAL LYRIC VIDEO)

IX Tracklist
1. Wretched Soul
2. Tomorrow’s Sky
3. Divine Emotion
4. Hiding From Tomorrow
5. A Troubled Mind
6. My Only Escape
7. Years of Suspicion
8. Inquistion
9. Instinct

IX Digipack Tracklist
1. Wretched Soul
2. Tomorrow’s Sky
3. Divine Emotion
4. Hiding From Tomorrow
5. A Troubled Mind
6. My Only Escape
7. Years of Suspicion
8. Inquistion
9. Instinct
10. I Ran (A Flock Of Seagulls cover)
11. Hiding From Tomorrow (Lustmord Remix)
12. Tomorrow’s Sky (GosT Remix)
SOBRE HOST:

As origens do HOST não remontam ao álbum PARADISE LOST de 1999 com o mesmo nome, mas sim aos clubes de música de West Yorkshire de meados para o final da década de 1980. Enquanto Holmes e Mackintosh já eram fanáticos por heavy metal (“metal thrashing mad” como Holmes compara), eles eram igualmente atraídos pelas cenas da música new wave e gótica. Os ritmos pulsantes, as melodias sublimes e a corrente oculta da escuridão os atraíram, criando idéias imediatas e um desejo de aprofundar ainda mais no estilo. Mackintosh finalmente colocou em prática durante a pandemia um negócio que fundiria sua propensão ao design de som com os humores e a atmosfera do dance-pop e do gótico dos anos 80. O projeto era originalmente uma busca individual até que ele convidou Holmes, seu parceiro de longa data de composição do PARADISE LOST, para participar.

HOST foi selecionado como o nome como uma inspiração para o álbum acima mencionado que encontrou PARADISE LOST em um período de experimentação sem precedentes, saindo bastante da tradicional raíz de metal, desafiando com isso sua base de fãs de uma forma nunca antes testemunhada. “Sempre defendemos o Host como um álbum”, diz Mackintosh. “Este projeto não está totalmente ligado a esse álbum, mas algumas das ideias são mais aprofundadas. Estamos pegando a premissa básica e testando agora. E, realmente, foi algo divertido e interessante para nós fazermos. Estamos fazendo PARADISE LOST há muito tempo e estamos com vontade de tentar algo diferente de onde PL está agora. Eu poderia levar PL por esse caminho novamente. Quem sabe? Pode acontecer se vivermos o suficiente, mas pensei: ‘Por que não agora?’ Eu tenho tempo para fazê-lo.”

HOST é: Nick Holmes – vocais; Greg Mackintosh – Guitarras, Sintetizadores e Programação


Marcus D’Angelo em entrevista com a banda Where’s My Bible: “Eu descobri a música pesada, o heavy metal, e isso mudou a minha vida, salvou a minha vida”

O concurso sem fins lucrativos “Come To Latin America”, financiado pelo Governo Finlandês, elegeu no dia 10 de agosto o grande campeão: Where’s My Bible. Eleito pelo público latino-americano a banda finlandesa que é de uma pequena cidade finlandesa chamada Heinola, faz uma mescla musical entre o Deathcore e o Death N Roll sendo a música mais extrema das três bandas finalistas. Com a ideia de colocar culturas diferentes juntas, e debater as diferentes questões entre as culturas do Brasil e da Finlândia e sobre a música na infância e na adolescência, um dos jurados do concurso, o vocalista e guitarrista Marcus D’Angelo, da banda brasileira Claustrofobia, realizou um bate papo com o guitarrista Toni Hinkkala, da banda vencedora Where’s My Bible.

“Eu tinha uns 9 anos e eu nem entendia a música muito bem, mas eu fiquei fascinado com aquele ambiente todo, com as tatuagens, cabelo comprido, camisetas pretas, e finalmente eu pensei ‘É isso!’, sabe?! E eu estava com medo de falar pra minha mãe sobre isso, porque aquilo era meio que agressivo e eu não sabia como ela iria reagir. Eu lembro que um dia eu tomei coragem e contei pra ela, ‘Mãe, eu curto isso!’, e pra minha surpresa ela foi bem positiva, e depois eu fiquei ‘Bom, acho que é isso então, cara’! Comprei um violão e comecei a pesquisar por bandas e encontrar uns amigos adolescentes, mais velhos que eu, comecei a procurar por vinis, e finalmente eu descobri a música pesada, o heavy metal, e isso mudou a minha vida, salvou a minha vida. Porque como eu disse antes, eu não gostava de nada, eu sentia falta de algo, e o heavy metal salvou a minha vida. É engraçado porque no Brasil, nós não temos a cultura do heavy metal, hoje em dia tem muitos fãs e está mais forte, como na Finlândia por exemplo, o heavy metal é parte da cultura, o que é incrível”, comenta Marcus.

O vídeo da entrevista já está disponível no canal do concurso “Come To Latin America” e pode ser visto no link. Fundada e liderada pelos irmãos D’Angelo, ferozmente independentes desde 1994, a CLAUSTROFOBIA atua com o mesmo respeito e atitude nos clubes underground mais sujos ou nos maiores palcos da atualidade. Sua energia e autenticidade inconfundíveis conquistaram inúmeros fãs por todo o Brasil, América do Sul, Europa e Estados Unidos. Não é à toa que dividiram o palco com a realeza do Metal: Iron Maiden, Slayer, Anthrax, entre outros.

Em 2019, voltaram ao Brasil para um show histórico no Rock in Rio, a pedido dos fãs brasileiros, por meio de uma petição nacional. A banda também foi convidada pelo Slayer para abrir seu último show em São Paulo. “Construir um culto é uma daquelas coisas que são fáceis na teoria, mas difíceis na prática. Ou é, de qualquer maneira, se você não é Claustrofobia – um trio ultra-power tingido de death metal trad-thrash brasileiro que vai fazer você bater cabeça seu caminho para o redil através do novo vídeo dirigido por Caio D`Angelo para o hino comovente e matador ‘Riff Cult'” – Shawn Macomber, Decibel Magazine, dezembro de 2020

CLAUSTROFOBIA lançou o sétimo álbum de estúdio Unleeched. Neste projeto, o grupo brasileiro de heavy metal traz de volta seu clássico som agressivo, e também expande sua sonoridade ao longo de 9 faixas inéditas. ‘Unleeched’ é um lançamento do selo americano Metal Assault Records. O álbum já está disponível em todas as plataformas digitais e em formato físico no Brasil, lançado pelo selo ForMusic.

Unleeched track listing:
1. Stronger than Faith (4:10)
2. The Encrypted (3:56)
3. Neuro Massacre (2:56)
4. Psychosapiens (3:12)
5. Corrupted Self – feat. Marc Rizzo (ex-Soulfly / Cavalera Conspiracy) (3:36)
6. Unleeched (3:36)
7. Snake Head (4:20)
8. Crawling back to yourself (3:30)
9. 2020 (March to Glory) (4:20)

Claustrofobia é: Marcus D’Angelo – Vocalist and Guitarist; Caio D’Angelo – Drums and Effects; Rafael Yamada – Bass and backing vocals

Photo: Courtney Ware

Artwork: Alcides Burn

Produced by Adair Daufembach and Claustrofobia

Recorded, mixed and mastered by Adair Daufembach in August 2020 at Northwood Sound Studio in Los Angeles / CA.

Lyric Video: Alcides Burn


King Of Salem: vocalista grava single de clássico do AC/DC

Lean Van Ranna, vocalista da KING OF SALEM, lançou em seu canal do YouTube, o cover de um dos maiores sucessos do AC/DC. “Back In Black” foi escrita em um momento de luto da banda, que havia perdido o vocalista, Bon Scott, morto em um carro em Londres em fevereiro de 1980. Em paralelo, a KING OF SALEM disponibilizou no dia 19 de novembro, o seu primeiro álbum da carreira, Sovereign, através da MS Metal Records. O disco contém 11 faixas e a banda já disponibilizou lyric vídeos de “Before The End“, “He Found Me” e “Column Of Fire”, singles pertencentes ao referido trabalho. O grupo também anunciou que as mídias físicas do referido disco podem ser adquiridas através de suas redes sociais ou diretamente nas melhores lojas do nicho pelo país.

Youtube


HÉIA: Ordeal Of The Abyss é lançado oficialmente na Europa, saiba mais!

O atual trabalho dos goianos da HÉIA, Ordeal Of The Abyss – lançado ao lado dos norte-americanos do Sardonic Witchery –, acaba de ganhar distribuição oficial em solo europeu. O split álbum foi anunciado pelos selos Sutsircitna Produtions (Portugal) e WP and RO Productions (Holanda) e já podem ser encontrados nestes respectivos países acessando os links abaixo:

Sutsircitna Produtions (Portugal):
Facebook
Bandcamp

WP and RO Productions (Holanda):
Facebook
Instagram

Assista ao teaser deste lançamento. Encontre, salve e ouça Ordeal Of The Abyss em sua plataforma de streaming mais utilizada CLICANDO AQUI.

Sites relacionados:
Facebook
Instagram
Youtube
Sangue Frio Produções


Adellaide abre 2023 com novo e grandioso videoclipe

Abrindo as portas para 2023, a banda paulistana ADELLAIDE, que executa um híbrido contemporâneo de Hard Rock, AOR e Melodic Rock e com fortes inspirações e referências de bandas como, por exemplo, Journey, Survivor, Kansas e Asia, disponibilizou seu novo e grandioso videoclipe “Fell From The Sky”, quarto single extraído de seu mais recente álbum de estúdio Deja Vu, lançado oficialmente no dia 29 de julho através da gravadora dinamarquesa Lions Pride Music. Assista “Fell From The Sky“. Dirigido, gravado e produzido por Rafael Agostino. Agradecimentos especiais a Alexandre Romani

Todos os três primeiros singles de Deja Vu, “Girl From Syria”, “Falling Petals” e “Without You” continuam a alcançar números muito expressivos de visualizações, tendo “Girl From Syria” mais de 103 mil e “Without You” com mais de 29 mil visualizações, confirmando majestosamente a incrível qualidade do trabalho da ADELLAIDE. Agora, com “Fell From The Sky”, isso não será diferente, já que sua melodia, harmonia e história por trás da letra brincam de mãos dadas num jardim do bom gosto musical e competência em prender o ouvinte. “Fell From The Sky” fala sobre arrependimentos pela perda de oportunidades no amor e de relacionamentos afetivos do passado devido à maturidade que o ser humano desenvolve com o tempo. As famosas vozes interiores brotam em pensamentos de sabedoria e, ao mesmo tempo, tristeza por perder a oportunidade de hoje estar vivendo um grande amor.

Para o videoclipe foram usados dois atores mirins representando o amor de uma infância, Roberto Albuquerque Brunhara — afilhado de Leandro Freitas (teclado) e mesmo ator que participou do videoclipe de “Learn To Live”, de 2017, e Mariana Rauber — aluna do vocalista Daniel Vargas, e também temos a participação da cantora Juliana Rossi, da banda Silent Cry, nos vocais principais junto a Daniel Vargas. Deja Vu encontra-se disponível para audição nas principais plataformas digitais e também em formato CD físico importado, lançado pela Lions Pride Music, disponível para venda na loja Die Hard, na Galeria do Rock/SP ou através do site oficial da ADELLAIDE.

Tracklist e participações especiais de Deja Vu

1- Transcendence
2- Superfanatic
3- Without You
4- Girl From Syria
5- Unia
6- It’s Not The End
7- Falling Petals
8- Fell From The Sky
9- Time Riders
10- To Live Forever
11- Without You (Single Edit) (Faixa Bônus)

Deraldo Matos – Saxophone
Marina Ammouri – Backing Vocals na faixa 2
Gigolette Angeline – Backing Vocals nas faixas 2, 3, 4, 9 e 11
Marcelo Naudi – Backing Vocals na faixa 6
Tito Falaschi – Backing Vocals na faixa 8
Juliana Rossi – Vocal principal na faixa 8
Rod Marenna – Backing Vocals na faixa 10
Eddie Vantez – Backing Vocals nas faixas 9 e 10

Coordenação do álbum por Chris Siloma
Produção, engenharia, mixagem e masterização por Ed Omar Carabantes
Coprodução por Chris Siloma
Produção Executiva por Carsten Nielsen
Arte de Capa Frontal e Layout por Joey Polycarpo
Edição de Layout por Chris Siloma

Todas as faixas escritas, compostas e arranjadas por Adellaide.

Confira um teaser de todas faixas de Deja Vu

“Fell From The Sky” foi o último lançamento a contar com o baixista Marcelo Naudi, que devido a problemas pessoais cedeu lugar a Ricardo Masumoto, que toca também num projeto com Leandro Freitas (teclado) e Vitor Balconi (guitarra), e de agora em diante é dono das quatro cordas da ADELLAIDE. “O Ricardo era originalmente guitarrista, mas na pandemia resolveu estudar o contrabaixo e está tocando muito bem. Foi ele quem substituiu Marcelo Naudi no show de lançamento de Deja Vu em São Paulo no mês de novembro. O mais interessante é que o próprio Marcelo sugeriu Ricardo para o posto e após esse show a banda gostou muito de seu trabalho”, comentou Daniel Vargas. Marcelo Naudi, que ainda aparece no videoclipe de “Fell From The Sky”, continuará sempre ‘agregado’ e amigo de todos na ADELLAIDE, já que chegou a compor excelentes músicas para Deja Vu. “Estou indo para a reserva por motivos particulares, e quem assume o time principal é o Ricardo, que está fazendo um exímio trabalho no instrumento e desejo tudo de melhor tanto para ele como para a banda”, finaliza o já ex-baixista Marcelo Naudi.

Formação: Daniel Vargas – Vocal; Leandro Freitas – Teclado; Vitor Balconi – Guitarra; Ricardo Masumoto – Baixo; Allan Juliano – Bateria

Mídias Sociais:

Website
Facebook
Twitter
Instagram
Youtube

Discografia:

Adellaide (EP/2016)
Flying High (Álbum/2017)
New Horizons (Álbum/2019)
Deja Vu (Álbum/2022)


Híbria e Operador se apresentam juntos em São Paulo

Um dos expoentes do metal brasileiro, o Híbria, e uma das maiores revelações de 2022, o Operador, sobem juntos ao palco do Fabrique Club, em São Paulo, para um show exclusivo no dia 01 de abril. Os ingressos estão à venda pela plataforma Clube do Ingresso. A abertura fica com o Alluria. O Híbria retorna a São Paulo divulgando o álbum Me7amorphosis (2022), que marcou o retorno do grupo com força total. O tema do trabalho gravita em torno de questões de autoconhecimento e superação. A atual formação de um dos maiores nomes do metal nacional de todos os tempos conta com Victor Emeka (vocal), Abel Camargo e Vicente Telles (guitarras), Thiago Baumgarten (baixo) e Otávio Quiroga (bateria).

O Operador lançou em 2022 o primeiro EP, Operação Call Center, regravado em 2023 em um dos maiores estúdios de São Paulo, o Family Mob, e previsto para ser disponibilizado em fevereiro. O disco conta histórias de vida de atendentes de call center de uma maneira cômica, complementadas com o peso do heavy metal. O trabalho segue obtendo grande espaço na imprensa especializada e os shows de divulgação que a banda vem realizando estão gerando repercussão massiva. Os ingressos custam a partir de R$ 65, nas modalidades meia-entrada e ingresso solidário, esta última mediante doação de um quilo de alimento não perecível. Os 100 primeiros ingressos ganham um CD do Hibria autografado.

Hibria

O grupo de Porto Alegre foi formado em 1996, e desde o lançamento do álbum de estreia, Defying the Rules, em 2004, trilha uma jornada de conquistas no Brasil e no mundo tendo cumprido turnês por seis vezes no Japão e outras no Canadá, China, Coreia do Sul, Taiwan, Alemanha, Holanda, Bélgica, Polônia e República Tcheca subindo em palcos como do Rock in Rio e Loud Park além de tocarem ao lado de artistas como Metallica, Black Sabbath, Ozzy Osbourne e Megadeth. Essa trajetória credencia o Híbria como uma potência do metal, especialmente no Japão, onde os seus lançamentos alcançam o primeiro lugar em vendas, atraindo as atenções da imprensa e enchendo as maiores casas de show. A banda tem seis álbuns de estúdio, um EP, e um registro ao vivo gravado em Tóquio, em CD e DVD.

Operador

Inspirações para letras de bandas de heavy metal podem vir de qualquer lugar, sejam histórias fictícias, críticas sociais ou vivências do dia a dia. Com uma abordagem inovadora, um nome que desponta neste cenário é o grupo paulista Operador, que lançou em abril o primeiro álbum da carreira, chamado Conexão Call Center. O trabalho temático é inspirado em experiências vividas pelo guitarrista Emerson Oliveira quando trabalhou com atendimento telefônico a clientes. Anos no ambiente de Call Center renderam ao músico e compositor diversas histórias e, posteriormente, letras para o Operador.

Sobre a inovadora e pioneira temática lírica do grupo, Emerson explica: “Trabalhei como operador de telemarketing por três anos, e passei outros três em T.I. de call center, o que me rendeu muitas histórias e vivências. Como tudo acaba virando música, as letras foram nascendo no dia a dia, mas viram a luz do dia somente oito anos após serem escritas”. Junto às letras baseadas em vivências profissionais, está um som calcado no Metal e outras sonoridades, como explica o guitarrista: “O disco soa bem heavy metal, com muita influência de King Diamond e Tourniquet, mas com muito peso do hardcore com influências de Ratos de Porão e bandas como o Flagelador”.

O Operador realizou diversas apresentações para divulgar o disco, incluindo uma memorável participação no show da banda Massacration, em uma das maiores casas de São Paulo, a Audio. Isto é apenas o começo, pois 2023 reserva diversas novidades do Operador, incluindo o show que farão ao lado do Híbria no renomado Fabrique Club.

Serviço
Híbria e Operador em São Paulo
Abertura: Alluria
Data: 01 de abril de 2022 (sábado)
Local: Fabrique Club
Endereço: Rua Barra Funda, 1071 – Barra Funda
Ingressos: a partir de R$ 65 (meia-entrada ou solidário)*
Venda online

*Primeiro Lote – Entrada solidária (desconto de 50%): Mediante doação de 1 quilo de alimento não perecível.


Metalviolin: rock e música de concerto se unem em espetáculo no Teatro Riachuelo

Sucesso na internet com milhões de pessoas alcançadas, Metalviolin está de volta para os palcos cariocas com seu espetáculo único que une clássicos do rock com a música de concerto. No dia 02 de fevereiro, quinta-feira, a partir das 20h, o projeto sobe ao palco do Teatro Riachuelo. Muito além do gênero presente no nome, a proposta do violinista carioca Thiago Teixeira busca misturar as músicas erudita e não-erudita através de virtuose e originalidade. Suas releituras já renderam mais de 6,5 milhões de visualizações no Facebook e mais de 800 mil no YouTube. Além disso, gerou um EP homônimo produzido e com arranjos do artista.

No palco, violinos acústicos e elétricos surgirão ao lado de um piano, cello, violino, viola e um trio de rock unindo Metallica e Iron Maiden até Bach e Queen e System of a Down até Puccini. A banda é formada por Tamara Barquette (violino), Diego Silva (viola), Daniel Silva (cello), Rafael Barros Castro (piano), Lula Washington (guitarra), Claudio Alves (baixo) e Lourenço Vasconcellos (bateria) em um espetáculo com sonorização de Henrique Vilhena, iluminação de Paulo Ornellas e produção de Adriana Rio Doce. O próprio Thiago Teixeira assina a direção artística.

Desde muito jovem, Thiago Teixeira se dedica à música clássica. Aos 15 anos, já se apresentava como violinista. Desde 2012, ele é um dos músicos integrantes da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, e já tocou como músico convidado em diversas orquestras no Brasil e fora dele, pisando em palcos como o Konzerthaus e a Philharmonie Berlin. No fim de 2015, sempre buscando se reinventar, Teixeira criou um canal no YouTube com versões de canções de inspiração rocker e geek, indo dos clássicos do rock, até temas de filmes e séries. O trabalho traz uma sonoridade bem distinta, seja passando seu violino por um amplificador de guitarra, incluindo um em formato de caveira, ou se transformando numa orquestra de si mesmo, às vezes tocando 10 linhas musicais ao mesmo tempo.

Em 2018, Metalviolin viralizou com uma versão de “Bohemian Rhapsody”, do Queen, que alcançou centenas de milhares de pessoas em mais de 40 países. Em 2022, Thiago participou do Rock in Rio com a Eletrika, tocando todos os dias do festival e subindo ao palco com grandes artistas do rock nacional. Agora, seu projeto mais ousado retorna aos palcos em grande estilo. O Teatro Riachuelo fica na Rua do Passeio, 38/40, no Centro, próximo à estação Cinelândia do metrô.

SERVIÇO

Metalviolin

Data: 02/02/2023 (quinta-feira)

Horário: Quinta-feira às 20h

Ingressos: Plateia VIP R$ 80 | Plateia R$ 70 | Balcão Nobre R$ 60 | Balcão R$ 50

Acesse

Lotação: 999 lugares

Classificação etária: 12 anos

Duração: 80 min


Lado Treze Lança 2° Single “Dias Sombrios”

“Dias Sombrios” é o segundo single do Álbum de estreia da Lado Treze intitulado Ideologia em tempos loucos, e traz uma provocação importante sobre os Dias sombrios que vivemos no ambiente político e social em nosso país a tanto tempo, com críticas atemporais e atuais buscando sempre a reflexão sobre o momento e o que podemos fazer para mudar esse cenário. Ouça novo Single.

DO LADO TREZE PARA TODOS OS LADOS!
Diretamente de São Mateus, Extremo da Zona Leste de São Paulo, a Lado Treze chega levando em frente a missão de representar toda a galera que corre atrás e faz acontecer pelos seus sonhos e objetivos, mesmo com as dificuldades de cada dia. Com uma mistura de influências entre Rock, Rap, Reggae, Ska, Hardcore e toda música boa independente de gênero, a proposta da banda é trazer sua identidade própria através do som e convidar todos à reflexão sobre temas diversos do cotidiano, com letras sobre as batalhas pessoais diárias, questões políticas, sociais e tudo o que envolve a rotina de quem tem muito o que dizer. Lado treze na área!

FORMAÇÃO: BRUNO COSTE – VOCALISTA | FABIO FARIAS – GUITARRISTA | FERNANDO OTTO – GUITARRISTA | LEONARDO POLETTO – BAIXISTA | WASHINGTON NASCIMENTO – BATERISTA
GRAVAÇÃO : MICHEL OLIVEIRA – SP UT N IK H O ME ST UD I O
LINK PLATAFORMAS


Progressive alt-rock trio GRANDMA’S ASHES unleash new video off upcoming album ‘This Too Shall Pass’

Parisian progressive alt-rock ladies GRANDMA’S ASHES reveal another stunning video clip taken from their upcoming debut album ‘This Too Shall Pass’ – due out on February 17th 2023 via Nice Prod. Soaked images and coming out topic are peppering an explosive heavy prog track. Alternative and progressive rockers GRANDMA’S ASHES’ sounding sweeps a lot of clichés away to deliver something new and bold. Definitely inspired by the 90s grunge rock scene, their music is wavering between loudness and delicacy. Their new video “Aside” – directed by Julien Metternich – stages a girl who is announcing her homosexuality to her family. Water and heavy riffs spotlight violence and relief with aptness. Say the band: “Written a few years after an eventful coming out, ‘Aside’ is a real blend of violence and thirst for freedom. It shows the combination of loneliness, relief and pride that comes from affirming a significant part of oneself, but also incomprehension when confronting a hostile family and world.”

GRANDMA’S ASHES’ debut album This Too Shall Pass showcases the wild range of possibilities their ingenious musicianship offers. Short interludes – including some gripping technical vocals – come as bright breaths within a grim-minded compelling first album, all about resentment, desire, melancholy and resilience. “Everything is going to disappear, including this album, our music and ourselves. This is a way to express the finitude of materiality. It’s dark and disillusioned at the same time, it represents our attitude regarding adulthood.” explain the band. ‘This Too Shall Pass’ was recorded and mixed by Fred Lefranc (Pogo Car Crash Control, Toybloïd) and mastered by Fabian Tormin. Watch their video “Spring Harvest” at this location. Add “Aside” to the streaming platforms here.

GRANDMA’S ASHES new album This Too Shall Pass
Out February 17th 2023 on Nice Prod
PREORDER HERE

Artwork Studio Derville

TRACK LISTING:
1. Intro (A Mon Seul Désir)
2. Cold Touch
3. Aside
4. Borderlands
5. Interlude (Grow)
6. Spring Harvest
7. Cruel Nature
8. Interlude (Melt)
9. La Ronce
10. Caffeine
11. Cassandra
12. Lost At Sea

As inspired by the current heavy psychedelic scene than by 90s alt-rock, Parisian trio GRANDMA’S ASHES stand out with powerful progressive riffage and sarcastic narrative lyrics. Their self-released debut EP The Fates (2021) is a dazzling introduction to their bold sonic personality, showcasing complex saturated guitars and heavenly vocals. Incubus, Hole or Mars Red Sky seem to hang in a distant esoteric planet, where black humour is the official language. Offbeat, brilliant and entertaining, the three-piece are real live performers. Their hazy sounding and impactful vocals easily create theatrical atmospheres. Freshly endorsed by Oranges Amplifiers, they are going to wreak havoc on stage for a while! Grandma’s Ashes’ new album This Too Shall Pass arrives on February 17th 2023 via Nice Prod.

LINE-UP: Eva Hagen: vocals, bass; Myriam El Moumni: guitar, backing vocals; Edith Seguier: drums, backing vocals

Deixar comentário

Seu email NÃO será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.