Type O Negative celebra 15 anos do álbum “Dead Again” com relançamento em edição especial

No dia 13 de Março de 2007 a banda de metal gótico americana TYPE O NEGATIVE lançou seu sétimo e último álbum de estúdio Dead Again. Este ano marca também 15 anos do último álbum da banda antes da morte do baixista/vocalista Peter Steele. Hoje a banda anuncia que agora oferecerão um relançamento para Dead Again em formato edição limitada. Os seguintes formatos estarão disponíveis para pré-venda:
CD Acrílico
Caixa Longa
Fita-Cassete Colorida Verde
LP
Green In Bottle Green w/Black Splatter
Olive Black Swirl
Mint Swirl w/Black Splatter
Green White Swirl
Olive Green
No Brasil o álbum será relançado pela parceria Shinigami Records/ Nuclear Blast Records.

Kenny Hickey do TYPE O NEGATIVE comentou: “O primeiro infortúnio deste álbum foi a gravadora – que imediatamente faliu após o lançamento. Logo depois Peter faleceu e até o estúdio em que ensaiamos e onde também foi desenvolvido e composto foi queimado ao chão pelo furacão Sandy. Enquanto a nuvem negra continuava trilhando seu caminho implacável por cima do TYPE O, Dead Again apareceu e desapareceu das plataformas digitais por anos. Agora que a tempestade passou temos um pouco de esperança de estabelecermos uma pequena ilusão de permanência para este último lançamento: Dead Again. Lamentamos pelas inconveniências que causamos a vocês.”

Pré-venda para Dead Again aqui

Assista ao clipe ‘September Sun’ aqui

Dead Again foi mixado e masterizado pelo Mike Marciano em 2006 no System Two Studios no Brooklyn, Nova Iorque. O álbum foi produzido por Peter Steele e Josh Silver que também auxiliou na mixagem do álbum.

Abaixo a tracklist para Dead Again:
Dead Again
Tripping A Blind Man
The Profit Of Doom
September Sun
Halloween In Heaven
These Three Things
She Burned Me Down
Some Stupid Tomorrow
An Ode To Locksmiths
Hail And Farewell To Britain
Bonus Tracks
Everything Dies (live)
My Girlfriend’s Girlfriend (live)
Black Sabbath (intro) / Christian Woman (live)
Love You To Death (live)
Black No. 1 (Little Miss Scare-All) (live)
Anesthesia (live at Wacken Open Air 2007)
Christian Woman (live at Wacken Open Air 2007)
Love You To Death (live at Wacken Open Air 2007)
Kill You Tonight (live at Wacken Open Air 2007)

Mais informações:
Facebook
Instagram
Twitter
Site oficial


Machine Head lança hoje seu novo álbum ØF KINGDØM AND CRØWN

Hoje MACHINE HEAD, um dos grandes ícones da Bay Area, lança seu novo e décimo álbum ØF KINGDØM AND CRØWN e com isso celebra este grande momento em sua carreira com um novo videoclipe para a faixa “NØ GØDS, NØ MASTERS”. O álbum é também lançado no Brasil através da parceria Shinigami Records / Nuclear Blast Records.

Robb Flynn, líder e visionário do MACHINE HEAD, comentou a nova faixa: “Nos orgulhamos muito do videoclipe para ‘NØ GØDS, NØ MASTERS’. Foi uma colaboração incrível entre três times criativos diferentes trabalhando através de dois continentes diferentes. Nosso diretor/editor Mike Sloat (Machine Head/Testament) se juntou com o incrível Grupa 13 (Behemoth, Amon Amarth) e depois veio a incrível empresa de 3-D CDG do Phil Radford ou MayaGuy of Strangebox. A faixa foi incrivelmente bem mixada pelo colaborador de longa data Colin Richardson e seu engenheiro de som Chris Clancy. Esta música é muito especial para o álbum.”

Desde o seu álbum de estreia de 1994, Burn My Eyes, a banda estadunidense vem construindo um singular caminho sem fim que atravessa todas partes do mundo por mais de três décadas. Já seja uma maratona de apresentações ao vivo de 3 horas cada ou milhões de álbuns vendidos em todo o mundo ou pequenos/grandes elogios, não há muitas coisas que distraiam a visão do guitarrista/vocalista/fundador Robb Flynn nos dias de hoje. Em 2022, o MACHINE HEAD está de volta com seu álbum mais esmagador até agora. Øf Kingdøm And Crøwn é um monólito conceitual de uma hora de duração, rico em cores e dinamismo, mas determinado a conseguir a destruição total. Ambientado em uma futurista planície solitária permanentemente sob um céu vermelho carmesim, Øf Kingdøm And Crøwn conta a história de dois personagens, ambos enfrentando traumas de tamanho incalculável, cujas histórias se entrelaçam de forma sangrenta à medida que este profundo e sombrio registro avança.

“O conceito do álbum foi vagamente inspirado no anime japonês Attack On Titan”, diz Robb, “no sentido de que, nessa série, não há um mocinho e um vilão. Ambos os lados acreditam que estão fazendo a coisa certa, mas ambos estão cometendo atrocidades e maldades”. A faixa que abre o álbum, ‘Slaughter The Martyr’, dá o tom não apenas para o álbum, mas para a exploração auditiva e psicológica na qual o ouvinte está prestes a embarcar. Desde a primeira nota dissonante, a música não é apenas uma nova tela pintada com as crescentes harmonias vocais entre Flynn e o baixista Jared MacEachern, mas também é tão furiosa quanto qualquer coisa que a banda já tenha feito anteriormente. Esta faixa também inicia a jornada de nossos protagonistas.

A exploração adicional da psique danificada explode em ‘Chøke Øn The Ashes Øf Yøur Hate’ com uma forte dose de Thrash Metal que só poderia vir das raízes da Bay Area. Implacável em seu ataque, seu ritmo alucinante solidifica a música como um dos muitos destaques de Øf Kingdøm And Crøwn. Da adrenalina de exorcizar seus demônios internos e aquele sentimento inato de solidão e arrependimento vem ‘Unhalløwed’. Uma dramática introspectiva de questionar os motivos de alguém e as consequências quando as nossas desgastadas emoções vêm cobrar as dívidas. Desesperado, perdido e isolado, o protagonista nº 2 começa a transformação de vítima em opressor por cima do caos melódico, cortesia do guitarrista Vogg Kiełtyka. Radical, paranoico e sem futuro, o ataque mental se inflama com a música ‘Kill Thy Enemies’. As chicotadas induzindo aqueles pensamentos combinam muito bem com alguns dos grooves mais pesados presentes no álbum.

O álbum termina com, indiscutivelmente, a melhor música que o MACHINE HEAD já escreveu: ‘Arrøws In Wørds Frøm The Sky’, que é nem mais nem menos o grandioso, mas emocionalmente visceral, clímax do melhor e mais feroz álbum dos 30 anos de carreira da banda. Sendo uma força vital perene na cena Heavy Metal, o MACHINE HEAD continua sua emocionante evolução, sem nunca perder o espírito furioso Old School nem suas raízes underground. Um lançamento da parceria Shinigami Records/Nuclear Blast Records. Adquira sua cópia aqui.

Formação: Robb Flynn – Guitarra, Vocais; Jared MacEachern – Baixo; Matt Alston – Bateria; Vogg – Guitarra

Mais informações:
Site oficial
Twitter
Instagram
Facebook
Youtube


Oitão, do chef Henrique Fogaça, é anunciado no Knotfest Brasil

A banda de metal hardcore punk Oitão, ao lado de Judas Priest e Pantera, são as novas atrações anunciadas para completar o line up poderoso do Knotfest Brasil 2022, o festival do Slipknot que chega pela primeira vez ao país e acontece no dia 18 de dezembro em São Paulo, no Sambódromo do Anhembi. O Knotfest é o evento de música pesada mais esperado do ano no em São Paulo, com ingressos concorridíssimos. O festival, além das bandas já mencionadas, ainda terá outros medalhões do rock nacional e internacional: Bring me the Horizon, Mr. Bungle (projeto de Mike Patton, do Faith no More), Trivium, Motionless in White, Sepultura, Vended e Project 46.

O Oitão, que atualmente é Henrique Fogaça (vocal), Ciero e Ricardo Quatrucci (guitarras), Tchelo (baixo) e Rodrigo Oliveira (bateria), em ambas as oportunidades tocará novas músicas que estarão no disco Sem Fronteiras. O novo álbum chegará em breve nas plataformas de streaming pela Canil Records e, posteriormente, em formato físico pela Xaninho Discos.

Nova música do Oitão
Como prévia do novo disco Sem Fonteiras, o Oitão lançou o single “Um Grito de Paz”, que escancara a potência e solidez do atual momento da banda. O quinteto se apresentou ontem no Rock in Rio, no “Dia do Metal”, na mesma data em que se apresentam Iron Maiden, Dream Theater, Sepultura e outras, às 20h, no palco Rock District. O Oitão, banda de metal hardcore punk com o chef Henrique Fogaça nos vocais, lança ‘Um Grito de Paz’ nas plataformas digitais, o primeiro single do novo disco ‘Sem Fronteiras’, que sai nos próximos meses no streaming pela Canil Records e em formato físico pela Xaninho Discos. Ouça a nova música do Oitão “aqui“.

‘Um Grito de Paz’ mostra o Oitão com mais groove e vocais mais inteligíveis, mas sem perder a característica forte de como Fogaça canta. O single é um grito de paz, que traz questionamentos sobre a humanidade e serve como uma luz no fim do túnel. O single aborda sobre direitos do cidadão, sobre dignidade do ser humano e como a ternura, respeito e integridade são essenciais para um mundo melhor, menos segregador e com menos fronteiras de diversas naturezas. “A música é sobre empatia, solidariedade, oferece um melhor entendimento e discernimento de uma sociedade melhor”, comenta Fogaça.

O Oitão atualmente é Henrique Fogaça (vocal), Ciero e Ricardo Quatrucci (guitarras), Tchelo (baixo) e Rodrigo Oliveira (bateria).

Faça aqui o pré-save aqui.

Siga o Oitão no Instagram

Ouça no Spotify


BRAVELORD lança surpreendente tributo ao Helloween com vários convidados

Bravelord, projeto de power metal do chileno Rodrigo Bravo, acaba de lançar um cover tributo à banda mais representativa do estilo, Helloween, e com nada menos que a música ‘Eagle Fly Free’, que explora um lado mais épico com a inclusão de alguns dos melhores expoentes do power metal chileno. “Embora seja verdade que ‘Eagle Fly Free’ tenha muitos covers, escolhi esta música porque é a que -na minha opinião- deu definitinte as bases do power metal. Além disso, é uma homenagem a Helloween, a banda que mais amo e que homenagei graças à ajuda de grandes amigos que admiro muito na cena metal do meu país”, declara Rodrigo Bravo.

Na parte instrumental o cover conta com diversos convidados: o guitarrista Gabriel Hidalgo (Six Magics, Sadism, Violent Passion Surrogate), o tecladista Pascal Coulon (Steel Rage) e o baixista Mauricio Nader (Alejandro Silva Power Quartet, Six Magics), em além dos músicos estáveis do Bravelord: Benjamín Cisterna na bateria, Rodrigo “Pudú” Neira no teclado e Nicolás Arce na guitarra e no baixo, que também é o produtor do projeto. Assista ao vídeo de “EAGLE FLY FREE” CLICANDO AQUI.

Bravelord também reuniu algumas das melhores vozes do power metal chileno: Ives Gullé (Húsar), Paulo Domic (Inquisición, Witchblade, Catalán), Felipe del Valle (Drake, Dolezall, Delta) e Jaime Salva (Rising Angel, Valkiria, Concerto), com quem se completa este cover, que consiste em uma capa feita pelo artista Sebastián Jorquera. “Este cover foi um desejo que eu quis fazer realidade antes do lançamento do álbum de estreia do Bravelord. Então fiquem atentos, pois em breve vocês poderão ouvir The Power From The End Of The World, um álbum que espero que todos que curtem power metal do final dos anos 90 gostem”, confirma Rodrigo Bravo sobre o álbum que será lançado ainda este ano.

Conheça mais sobre o Bravelord em suas redes sociais: Facebook, Instagram, Spotify, Tidal, iTunes e todas as plataformas virtuais.


Refueled, álbum de estreia do Godhound, já disponível

Originalmente formada em Natal/RN em 2010, e hoje radicada em Mossoró/RN, a Godhound é concisa em sua exploração artístico-musical: viabilizar o clássico por uma perspectiva contemporânea. Até agora, o quarteto que é atualmente formado por Kael Freire (v/b), Vitor Assmann (g), Lázaro Fabrício (d) e Victor Freire (g), havia lançado dois EPs, o autointitulado Godhound de 2012 e God Above… Hound On The Road de 2013, que definiram a base criativa do grupo: rock clássico com referências do stoner rock e heavy metal que anseiam pelo desconhecido.

Depois de mais de 10 anos tocando por vários estados do Nordeste, incluindo uma mini-turnê e participações em grandes eventos como o renomado Festival DoSol e a Virada Cultural de Natal, a Godhound está madura o suficiente para disponibilizar seu primeiro álbum cheio: Refueled. Gravado e produzido pelo próprio baixista e vocalista Kael Freire e masterizado por Fernando Delgado, “Refueled” reúne oito faixas inéditas: “Jack The Lumber”, “Deathmask Trucker”, “Diesel Burner”, “Open Letter”, “Takeover”, “Rockin Spirit”, “Warriors” e “Gravestone”. A faixa “Deathmask Trucker”, que foi o primeiro single extraído de Refueled, conta com a participação especial de Jimmy London, vocalista do Matanza Ritual.

“As composições de Refueled são mais maduras em relação aos trabalhos anteriores”, conta o baterista Lázaro Fabrício. “Nesse disco exploramos outros elementos e estruturas musicais, resultando em um álbum com músicas distintas entre si. Da mesma forma que temos sons com uma pegada mais clássica como ‘Gravestone’ e ‘Rockin Spirit’, temos composições que seguiram uma linha mais pesada, como ‘Diesel Burner’ e ‘Takeover’. Por outro lado, ‘Jack the Lumber’, ‘Warriors’ e ‘Deathmask Trucker’ trazem uma sonoridade mais semelhante aos primeiros trabalhos da Godhound”.

A arte da capa de Refueled foi desenhada pelo grande artista Wildner Lima (Kiss, Mötley Crüe, Ministry, Clutch, etc) e representa o desejo da banda em retratar a relação de pertencimento com a região nordeste, assim como ao semiárido, ao sertão e o clima seco da cidade de Mossoró. A versão física do álbum em CD já está disponível nas lojas e também pode ser adquirida diretamente com a banda através de suas mídias sociais.

Para ouvir Refueled nas plataformas digitais, acesse:
Spotify
Amazon
Deezer
Youtube

Mais Informações:
Facebook
Instagram


Veteranos do metal gaúcho gravam tributo ao Entombed

Um quarteto de veteranos do cenário metal do Rio Grande do Sul se juntou para celebrar um dos clássicos do Entombed, banda sueca de death metal formada no final dos anos oitenta e que contou com o icônico vocalista L-G Petrov. A ideia de gravar “Out of Hand”, lançada originalmente em 1993, no álbum Wolverine Blues, surgiu do guitarrista Elizeu Hainzenreder (ex-Desolate Ways) ainda em 2021, mesmo ano em que Petrov faleceu, vítima de câncer. O músico convidou o vocalista Eduardo “Clark” Monteiro (ex-A Sorrowful Dream, ex-Unmaker), o baixista Fabrício Bertolozi (Dyingbreed, ex-Horror Chamber) e o baterista Paulo Wilges (Mortal Touch, Aterro, ex-Baal Hamon) para a empreitada, com produção de Roger “Earth” Fingle (Seduced by Suicide, Blood Tears), que há mais de vinte anos produz bandas do rock e metal.

“A ideia surgiu em 2021, porém como sou muito perfeccionista e só faço algo se puder me dedicar totalmente, acabou demorando um pouco mais para acontecer”, comentou Elizeu. Ele acrescentou, elogiando os colegas do projeto: “Além de músicos sensacionais, todos são meus amigos. Eu e o Clark nos conhecemos há muitos anos. Desolate Ways e A Sorrowful Dream dividiram palcos e ônibus por diversas vezes. O Fabrício vem destruindo tudo na excelente Dyingbreed e o Paulo gravou com a Mortal Touch, aquele que considero o melhor disco de death metal nacional. Com relação ao Roger Fingle basta conferir o curriculum do cara que dispensa comentários.”

Esta cover marca a primeira gravação em mais de uma década do guitarrista Elizeu Hainzenreder, que gravou os álbuns Eternal Dreams (2003), Tearful (2007) e Last Moons (2009) com a Desolate Ways, banda que fundou em 1998 e foi um dos grandes nomes do gothic metal brasileiro na época. Este é um marco especial também para uma voz conhecida dos gaúchos, Eduardo “Clark”, que comentou: “A importância do Entombed para o Death Metal é inquestionável, tanto como tradição quanto como experimentação, e o vocal do Petrov foi uma das pedras fundamentais do canto extremo no metal! Poder homenagear ambos com esse cover é muito recompensador, especialmente a convite de um amigo de longa data como o Elizeu.” Assista o clipe gravado pelo quarteto para “Out of Hand”, do Entombed, no YouTube, clicando aqui.


HÉIA: Ordeal Of The Abyss ganha destaque na “PLAYLIST SANGUE FRIO – #07_Julho2022”

O novo álbum da banda goiana de Black Metal HÉIA, Ordeal Of The Abyss, ganhou mais um enorme destaque nas redes e plataformas de streaming. O trabalho acaba de ingressar, com a faixa “Precipice Between The Phenomenal And Noumenal”, na “PLAYLIST SANGUE FRIO – #07_Julho2022” divulgada com finalidade de promover os trabalhos lançados no primeiro semestre de 2022 pelos clientes e amigos da Sangue Frio Produções. A banda figurou ao lado de nomes como VULCANO, MALKUTH, THE CROSS, BLOODY, VEUMOR, ASKE e muito mais, acesse o link e ouça agora pelo Spotify, Deezer ou YouTube Music.

Encontre, salve e ouça o novo álbum da HÉIA, Ordeal Of The Abyss, em seu serviço digital mais utilizado CLICANDO AQUI. Adquira no formato físico diretamente com a banda entrando em contato pelas redes sociais:

Facebook
Instagram

Os goianos da HÉIA também estiveram na edição de número #46 do programa ‘Metal In Nordest’, que foi ao ar no dia 14/08. Em uma conversa descontraída, conduzida por Reinaldö Steel, o guitarrista e vocalista Místico Cultos falou por um pouco mais de duas horas, onde o músico pode comentar sobre o atual trabalho, Ordeal Of The Abyss, recente turnê sul-americana, projetos atuais, futuros e MUITO mais. Assista agora. Assista às edições anteriores do ‘Metal In Nordest’ aqui.

Divulgando pesado seu atual trabalho, Ordeal Of The Abyss, os goianos da HÉIA serão destaques na próxima edição do programa ‘Under Live’, do canal Under Martyrs. Em entrevista, que foi ao ar ontem, o guitarrista e vocalista Místico falou um pouco mais sobre este novo álbum, história da banda, curiosidades, projetos futuros e MUITO MAIS.

Sites relacionados:
Facebook
Instagram
Youtube
Sangue Frio Produções


Lançamento “Doa a quem doer” GRAN METÁFORA

Gran Metáfora é um rock autoral autêntico, ancorado em uma concepção múltipla, que nasce a partir de uma sinergia interessante entre três músicos com conceitos diferentes, mas um ponto principal em comum: o rock. O vocal rasgado e os riffs da guitarra suja mostram uma forte influência do grunge dos anos 90 e até de uma música mais atual. Os arranjos são ousados e entregam uma bagagem musical extensa, influenciada também por uma estética mais tradicional do rock. As composições de Thiago Reck se traduzem em letras filosóficas em português, que transcendem os conteúdos tradicionais do rock. Falam sobre vida, energia e visões de mundo mais abrangentes, através de metáforas simples, mas profundas.

O projeto nasceu ainda no começo da pandemia, quando Gustavo Gautama retorna a Sobradinho e conhece Thiago Reck, músico experiente, natural de Santa Cruz do Sul e atualmente morando em Sobradinho. Por intermédio de amigos esse encontro aconteceu e desse veio a ideia de começar a trabalhar e produzir as composições do Thiago. Ele já tinha muita coisa pronta, gravada em casa, com equipamentos de home studio. Para a continuidade do projeto ainda faltava uma peça, e foi aí que entrou na jogada o baterista, Alan Scherer, músico experiente e reconhecido na região.

Com a evidente impossibilidade de se fazer shows a banda optou por trabalhar na pré-produção das músicas em estúdio, com a ideia fixa nas cabeças de gravar e lançar as músicas assim que possível. Os trabalhos começaram em Janeiro de 2021 e nesse um ano e tanto foram produzidas cerca de 9 músicas, que irão compor o primeiro álbum da banda. O primeiro single “No Problems”, lançado em Junho junto com um clipe de alta qualidade, já demonstra que a Gran Metáfora tem identidade forte e veio para conquistar seu espaço no mercado Rock/Pop.


METAL BRASILEIRO GANHA MAIS FORÇA COM ESTRÉIA DO AREA FORTY SEVEN

Ao lançar as músicas “Terra e Don´t Lose Control” e planejando novos lançamentos a cada 40 dias, e de estarem trabalhando em seu debut álbum, a banda de Santa Catarina mostra que pretende voar alto. Não é de hoje que a união de músicos experientes trazem boas misturas, novas leituras e renovam a cena do rock em geral. É com essa perspectiva que se uniram os rapazes do Area Forty Seven. A banda é um power trio formada pelos músicos Daniel “Dan” Siebert, vocalista e baixistas que tem na bagagem a experiência de ser o frontman da Machado de Einstein e ainda toca sua carreira solo em paralelo, pelo guitarrista Filipi “Lasanha” Mantovani, figura conhecida no cenário do metal pela participação nas bandas Opium, Assepsia, Bad Behavior e Terra Nova Est. 1472 e pelo baterista Vander Melchioretto, que já tem no currículo a passagem por bandas como Alice’s Box, Mordaz e Virgin Blood.

O nome Area Forty Seven faz referência ao código de área telefônica da região do Vale do Itajaí, onde os mesmos moram e tem longo histórico no cenário do metal e rock alternativo e na classificação original de Brodmann que dividiu o córtex cerebral em 47 áreas diferentes. Area Forty Seven foi formada em agosto de 2021 em Balneário Camboriú – SC, a banda traz uma sonoridade que vai desde o Metal das décadas de 80 e 90 até as mais atuais. Inspirada por bandas como Sepultura, Pantera e Machine Head a banda compõe tanto em português quanto em inglês, e espera com isso agradar inclusive o público internacional, a sonoridade possui bastante peso e energia com letras que tratam de temas do cotidiano e sempre buscando passar uma mensagem e reflexão positiva aos ouvintes. Com certeza o Area Forty Seven é uma promessa do metal nacional que vale a pena conferir.

Area Forty Seven links:

Spotify 

Deezer 

Apple Music 

Palco MP3 

YouTube 

Instagram

Facebook 


Guilhotina A.D. apresenta seu novo e arrebatador álbum “Born to Fall”

Guillotine A.D., banda americana de Death Metal, apresenta seu segundo álbum completo Born to Fall. O álbum foi lançado em 24 de junho de 2022. Cinco anos após o lançamento de sua versão auto-intitulada de 2017, a banda nascida na Geórgia ataca com uma enxurrada de pura força e agressividade. O líder da banda Lance Miller comenta sobre o lançamento: “Estamos empolgados por finalmente lançar BORN TO FALL no mundo! Isso marca uma nova era para a banda, pois é nosso primeiro disco como Guillotine A.D. e nosso primeiro trabalho com M-Theory Audio. Nós elevamos o nível para nós mesmos com este e estamos orgulhosos do que alcançamos”.

O videoclipe oficial da música homônima do álbum já está disponível no canal M-Theory Audio. Você pode ver aqui.

Guillotine A.D. – Born to Fall

Sobre Guillotine A.D.
GUILLOTINE A.D é uma banda americana de death metal, cuja música combina os sons do death metal old school da Flórida, black metal escandinavo e sludge de Nova Orleans em uma mistura totalmente única. Eles são assinados com a gravadora M-Theory Audio. As primeiras raízes do que hoje é conhecido como GUILLOTINE A.D. eles se formaram em 2003, quando os irmãos Adam e Lance Miller formaram a banda, então conhecida como GUILLOTINE, em sua cidade rural no sudoeste da Geórgia. Os irmãos inicialmente cresceram com lendas do hard rock dos anos 70 como ZZ Top, AC/DC, Van Halen e Lynyrd Skynyrd, e amadureceram durante a New Wave of American Heavy Metal, aprimorando seus gostos com Shadows Fall e Lamb. of God. . A vida logo viu os irmãos seguirem caminhos diferentes na década seguinte, com o GUILLOTINE em hiato durante esse período.

A banda foi reformada pela dupla de irmãos em 2015. Adam & Lance agora se inspiraram no death metal clássico de Cannibal Corpse e Six Feet Under, o sludge de Nova Orleans de Crowbar e Eyehategod, e o black metal escandinavo de Mayhem e o primeiro Enslaved . A dupla logo seguiu essa reforma com uma mudança para Athens, Geórgia, onde conheceu o baterista Evan Posey. A recém materializada encarnação da banda tornou-se a saída perfeita para a direção atualizada que sua música havia tomado. A banda se descreveu como motivada por seu novo som como querendo “soar como Obituary se mudou para Nova Orleans e tentou tocar versões discretas de músicas do Satyricon”.

O álbum de estréia auto-intitulado do GUILLOTINE foi lançado em outubro de 2017. O grupo logo levou seu novo som aos palcos ao vivo em todo o sudeste dos Estados Unidos, apoiando bandas como Goatwhore, Cannibal Corpse e Hate Eternal. A banda também participou do Slaughter Que 2019, que foi encabeçado por bandas como Exodus, Kataklysm, Exhorder e muito mais. O trio também dividiu palcos ao lado de outras bandas emergentes de metal extremo como Cloak, Frozen Soul e Sanguisugabogg.

A banda começou a trabalhar no que se tornaria seu próximo novo álbum em 2019. O grupo mudou oficialmente seu nome para GUILLOTINE A.D. em dezembro de 2021 e assinou com a M-Theory Audio para marcar formalmente o início de uma nova era para a banda junto com o novo álbum BORN TO FALL que foi lançado em 24 de junho de 2022.

Guillotine A.D. – Born to Fall
Vultures of Paradise
Exile
War First
Spiritual Insect
I Want to Believe
Born to Fall
Hammer
Madness of the Gods

Guillotine A.D. é: Lance Miller: Guitarra e vocais; Adam Miller: Baixo e vocais; Evan Posey: Bateria

Deixar comentário

Seu email NÃO será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.