Por Davi Pascale

Em 1990, o hard rock estava em alta e o Tesla prometia se tornar o próximo grande nome da cena. Fazendo um som um pouco mais pesado do que a maioria de seus contemporâneos, os garotos de Sacramento não apenas agradavam a garotada que estava ligada na cena do momento, como também uma rapaziada que havia vivido com intensidade a cena dos anos 70 e que tinha um pé atrás com os grupos daquela geração, por conta de seu visual, muitas vezes, exagerado. Além de contarem, por vezes, com uma pegada mais comercial.

Naquele mesmo ano, a banda lançava seu primeiro álbum ao vivo e seu primeiro VHS. O disco recebeu o nome de Five Man Acoustic Jam e o vídeo, Five Man Video Jam. Um disco que não foi planejado, mas que acabou rendendo bons frutos. Na ocasião, os músicos estavam excursionando ao lado do Motley Crue, que estavam divulgando o álbum Dr. Feelgood. Os executivos decidiram que não queriam manter os músicos parados e nos dias de folga arrumavam shows em teatros locais. Foi daí que nasceu a apresentação acústica que deu origem ao famoso registro.

 

 

30 anos depois, a banda decidiu celebrar o acontecimento e criar um novo trabalho acústico. Gravado em 12 de Junho de 2019, a nova apresentação traz um novo sentimento. Hoje, fora da cena mainstream, mas com uma base de fãs fieis, os músicos fizeram o registro para um grupo seleto de admiradores dentro do lendário Abbey Road Studios. Afinal, não é por acaso a regravação de “We Can Work It Out” (que ganha um novo registro aqui) e também não é por acaso que Brian Wheat empunha um baixo Hofner, sempre que possível. Jeff Keith até brinca antes de iniciarem o clássico “Paradise”: “Acho que é correto dizer que Paul McCartney é, definitivamente, uma de suas maiores influências, certo?”. O sentimento não é mais o de “vamos dominar o mundo” e, sim, o de “vamos curtir e relembrar os velhos tempos”.

O disco abre de forma nostálgica, com o mesmo número que inaugurava a apresentação de três décadas atrás: a dobradinha “Comin´ Atcha Alive”, de seu álbum de estreia Mechanical Resonance, com “Truckin´”, clássico do Grateful Dead. Eles também repetem por aqui a dobradinha de covers “We Can Work It Out” (The Beatles) e “Signs” (Five Man Electrical Band) e fazem novas releituras de “Paradise” e “Love Song”, mas a semelhança no setlist para por aí.

A ideia não foi recriar o show da época. Os músicos não seguem o set da ocasião. Pelo contrário, há várias mudanças por aqui. Deixaram os covers um pouco de lado e focaram mais em material próprio. Incluíram canções de discos que foram lançados após a famosa apresentação, como “Call It What You Want” e “Stir It Up” (Psychotic Supper); “Miles Away” (Into The Now), além de “California Summer Song” e “Forever Loving You”, do recente Shock.

 

 

Jeff Keith, embora não tenha mais a mesma força vocal que tinha em sua juventude, ainda está mandando muito bem, obrigado. E a dupla de guitarristas – Frank Hannon e Dave Rude – brilham com seus solos improvisados e inspirados, além da enorme segurança e habilidade na hora de executar seus velhos riffs.

Misturando alguns de seus velhos hits com canções lado B, os rapazes fizeram uma apresentação que agradará aos admiradores da banda. Os pontos altos ficam por conta das inspiradas interpretações de “What You Give” e “Love Song”, enquanto a bola fora ficar por conta de “California Summer Song”. Até entendo que ela foi faixa de trabalho do álbum Shock, que haviam lançado há pouco tempo, mas definitivamente é uma faixa que foge do espírito do show.

Algo que se mantém intacto é o ar de descontração dos músicos. Durante a audição, é perceptível que os rapazes continuam se divertindo. Se o novo álbum não trouxe um novo hit – como aconteceu no primeiro unplugged, com a versão de “Signs” – ao menos, serviu para deixar os velhos fãs de rock n roll com um sorriso no rosto e a certeza de terem vivido bons tempos que não retornarão mais.

Faixas:

  • Cumin´ Atcha Alive / Truckin´
  • Tied To The Tracks
  • We Can Work It Out
  • Signs
  • What You Give
  • California Summer Song
  • Forever Loving You
  • Miles Away
  • Paradise
  • Call It What You Want
  • Stir It Up
  • Into The Now
  • Love Song

Deixar comentário

Seu email NÃO será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.