Graphic Novel JUDAS PRIEST: SCREAMING FOR VENGEANCE terá lançamento no Brasil

Em comemoração ao 40º aniversário do álbum best-seller do Judas Priest, Screaming for Vengeance, a lenda do heavy metal anuncia o lançamento de uma HQ épica de ficção científica. Disco duplo de platina nos Estados Unidos, Screaming For Vengeance foi lançado em julho de 1982 e marcou o início do sucesso da banda na América do Norte, transcendendo o som da “nova onda do heavy metal britânico” (NWOBHM) até então característico da banda. O primeiro single do álbum, “You’ve Got Another Thing Coming”, se tornou um dos maiores sucessos de hard rock da história. O álbum ficou em terceiro lugar na lista dos “100 Maiores Álbuns de Metal de Todos os Tempos” da revista Rolling Stone e é celebrado em todo o mundo como um dos lançamentos mais marcantes do gênero, inaugurando o sucesso da música pesada na década nos anos 1980.

Com apoio total da banda para sua criação, a graphic novel JUDAS PRIEST: SCREAMING FOR VENGEANCE teve um time estelar de colaboradores para cuidar da adaptação das músicas e letras do álbum para o universo dos quadrinhos. História e roteiro ficaram a cargo de Rantz Hoseley (Comic Book Tattoo, The Heroin Diaries) e Neil Kleid (Savior), e ilustrações desenvolvidas por Christopher Mitten (Hellboy and the B.P.R.D.). “Eu não consigo expressar a inspiração que Judas Priest teve sobre mim”, comenta o roteirista Rantz Hoseley. “Eu já era fã da banda quando Screaming for Vengeance foi lançado, mas ninguém estava pronto para o impacto daquilo. Aquela capa incrível? Aquelas músicas? O álbum se tornou trilha sonora e combustível criativo diários, a ponto de a fita cassete não sair do meu carro. Poder contribuir com um projeto inspirado nessas músicas que significam tanto para mim? Bem, isso é uma honra e uma responsabilidade que levo muito a sério”.

Confira a sinopse da obra: “500 anos no futuro, um anel de cidades orbita a atmosfera de um mundo morto, antigamente conhecido como Terra. Neste novo mundo, uma elite dominante mantém-se o poder por meio da manipulação e brutalidade. As coisas começam a mudar quando um ingênuo engenheiro descobre um artefato científico chamado PEDRA DE SANGUE e passa a ameaçar o status quo. Após ser traído por aqueles em quem confiava, o engenheiro é expulso para o antigo planeta destruído. Nos destroços de um mundo quebrado, onde cada dia apresenta uma batalha pela sobrevivência, ele deve escolher entre aceitar sua nova vida no exílio… ou GRITAR POR VINGANÇA”.

Além da história, JUDAS PRIEST: SCREAMING FOR VENGEANCE trará diversos extras, como uma extensa entrevista com o artista da capa original do álbum, Doug Johnson, na qual ele discute o processo de criação do premiado desenho que ilustra Screaming for Vengeance e a origem da ave de rapina metálica agora conhecida como “The Hellion”. A graphic novel JUDAS PRIEST: SCREAMING FOR VENGEANCE será lançada no Brasil em novembro de 2022 em formato americano (17x26cm), páginas coloridas, e terá dois formatos: capa simples e capa dura. A versão capa dura será acompanhada de 3 pôsteres e marca páginas exclusivos.

Todos aqueles que garantirem o livro durante a pré-venda terão seus nomes eternizados no rol de honra do livro. Uma oportunidade única para que os fãs tenham seu nome registrado em um produto oficial do Judas Priest: o primeiro livro oficial da banda. Adquira o livro na pré-venda.


GRAHAM BONNET lança videoclipe do single “UNCLE JOHN”, que aborda tema da pedofilia

Como se não bastasse o grande sucesso do videoclipe do single “IMPOSTER”, que já conta com impressionantes 120 mil visualizações no YouTube, a GRAHAM BONNET BAND acaba de lançar o videoclipe da música “UNCLE JOHN”, segundo single do álbum DAY OUT IN NOWHERE. O novo disco tem data marcada de lançamento para o dia 13 de maio pela FRONTIERS MUSIC e será o terceiro trabalho da GRAHAM BONNET BAND. CONFIRA O VIDEOCLIPE DE “UNCLE JOHN” AQUI. Com uma abordagem moderna e repleta de riffs pesados de guitarra, a música “UNCLE JOHN” é fruto da parceria de composição entre GRAHAM BONNET, o brasileiro CONRADO PESINATO (guitarra) e BETH-AMI HEAVENSTONE (baixo), que integram a GRAHAM BONNET BAND.

Dirigido pelo aclamado diretor VICENTE CORDERO (CRADLE OF FILTH, MR. BIG e SONS OF APOLLO), o videoclipe traz cenas com uma figura sinistra que dá aula para uma turma cheia de bonecas infantis. A mensagem dialoga com a proposta da música, inspirada na história real de um professor da infância de GRAHAM BONNET, que foi preso acusado de pedofilia.

O NOVO ÁLBUM DAY OUT IN NOWHERE

DAY OUT IN NOWHERE já teve o clipe/single “IMPOSTER” divulgado no mês passado e agora, com “UNCLE JOHN”, os fãs já podem ter uma boa ideia do poder sonoro das músicas desse que será o terceiro registro inédito da GRAHAM BONNET BAND. CONFIRA O VIDEOCLIPE DE “IMPOSTER” AQUI. Para esse novo trabalho, Graham Bonnet conta com participações especiais de artistas renomados, como JEFF LOOMIS (ARCH ENEMY, NEVERMORE), JOHN TEMPESTA (THE CULT, WHITE ZOMBIE), MIKE TEMPESTA (POWERMAN5000), ROY Z (HALFORD, BRUCE DICKINSON) e DON AIREY (DEEP PURPLE, RAINBOW). Sucessor de THE BOOK (2016) e MEANWHILE, BACK IN THE GARAGE (2018), o álbum DAY OUT IN NOWHERE foi produzido pelo brasileiro CONRADO PESINATO e por BETH-AMI HEAVENSTONE.

CONFIRA ABAIXO O TRACKLIST DO ÁLBUM DAY OUT IN NOWHERE

1. Imposter
2. 12 Steps to Heaven
3. Brave New World ft. Roy Z
4. Uncle John
5. Day out in Nowhere
6. The Sky is Alive
7. Davidʼs Mom
8. When Weʼre Asleep ft. Mike Tempesta, John Tempesta
9. Itʼs Just a Frickinʼ Song ft. Don Airey
10. Jester ft. Jeff Loomis, Kyle Hughes
11. Suzy

LINEUP

Vocal: Graham Bonnet; Guitarra: Conrado Pesinato; Baixo: Beth-Ami Heavenstone

Músicos convidados:

Teclado: Alessandro Bertoni
Bateria: Levi Dokus
Bateria: Shane Gaalaas
Guitarra: Jeff Loomis
Violão: Takanori Ozaki
Bateria: Kyle Hughes
Bateria: John Tempesta
Bateria: Mike Tempesta
Guitarra: Roy Z
Arranjos de orquestra: Shota Nakama e Antonio Teoli

SOBRE A GRAHAM BONNET BAND

A GRAHAM BONNET BAND conta na sua formação com parceiros de longa data de Graham, com destaque para o brasileiro CONRADO PESINATO nas guitarras. O veterano guitarrista mora na Califórnia desde 2010 e nesse período já realizou shows com o próprio GRAHAM BONNET e com nomes como MARCO MENDOZA, ex-integrante do THIN LIZZY e WHITESNAKE. A formação da GRAHAM BONNET BAND é completada pela baixista BETH-AMI HEAVENSTONE, pelo tecladista ALESSANDRO BERTONI e pelo baterista SHANE GAALAAS.

SPOTIFY – GRAHAM BONNET BAND

Social Media GRAHAM BONNET BAND:
Facebook
Instagram


THE HELLACOPTERS lança novo álbum Eyes Of Oblivion

A banda sueca de rock n’ roll The Hellacopters lança seu mais novo álbum Eyes Of Oblivion. No Brasil e na América Latina o álbum será lançado pela parceria Shinigami Records e Nuclear Blast Records. O primeiro álbum de inéditas em menos de 14 anos possui 10 novas músicas que parecem ser de uma banda que nunca esteve num hiato. Então não deixe de clicar no link para ouvir o álbum inteiro em uma de suas plataformas digitais favoritas.

Para comemorar esta data a banda preparou algo muito especial após o lançamento dos três singles anteriores. Seria a altamente contagiosa e animada “Tin Foil Soldier” para agora uma nova faceta deste sensacional álbum de retorno. Confira o videoclipe para “Tin Foil Soldier” aqui.

Tracklist EYES OF OBLIVION:

01. Reap A Hurricane
02. Can It Wait
03. So Sorry I Could Die
04. Eyes Of Oblivion
05. A Plow And A Doctor
06. Positively Not Knowing
07. Tin Foil Soldier
08. Beguiled
09. The Pressure’s On
10. Try Me Tonight
SOBRE THE HELLACOPTERS:

THE HELLACOPTERS foi formado em 1994 por Nicke Andersson (vocais e guitarra), Dregen (guitarra), Kenny Håkansson (baixo) e Robert Eriksson (bateria). Naquele tempo Nicke era renomado na cena do metal com a banda muito conhecida chamada ENTOMBED e Dregen tinha uma reputação consagrada por ser o guitarrista e co-fundador da banda principal dele BACKYARD BABIES.

Ao lado de bandas como THE HIVES e THE BACKYARD BABIES, THE HELLACOPTERS são considerados uma das banda mais importantes e influentes da Suécia entre 1990 e 2000 e com isto conquistaram duas certificações de ouro como também venceram o Grammy Sueco e a mais alta premiação da Kerrang! . Hoje, no Mundo digital, eles tem o alcance de mais de 100 milhões de audições em todas as plataforma digitais e já marcaram presença em turnês com bandas como The Rolling Stones, Kiss, Black Sabbath, ZZ Top ou Foo Fighters. A banda tem sete álbuns em sua discografia partindo desde os mais influenciados pelo punk Supershitty To The Max! (1996) e Payin’ The Dues (1997) até os mais energéticos e cheio de rock n’ roll com uma vibração bem nostálgica como Grande Rock (1999), High Visibility (2000), By The Grace Of God (2002) e Rock N’ Roll Is Dead (2005). Uma coletânea de covers chamada Head Off foi lançada em 2008 e marcou também o início do hiato até decidirem acabar com a banda. A grupo também chegou a lançar quatro dúzias de singles, splits e EPs até hoje… muitos hoje são limitados e tem tratamento de vinil sendo eles 7 ou 10 polegadas e são para muitos colecionadores de vinil um grande sonho… ou o pior pesadelo.

THE HELLACOPTERS se reuniu em 2016 para fazer alguns shows comemorando o 20º aniversário de seu primeiro álbum e provaram para si mesmos serem uma força que não pode ser parada, tocando em festivais como Sweden Rock, Psycho Las Vegas, Download, Hellfest, Rokslide, IIosaarirock entre muitos outros. Em Outubro de 2021 eles anunciaram que assinaram um contrato com a Nuclear Blast Records e que o novo álbum estava sendo preparado para Outono de 2022. O primeiro single ”Reap A Hurricane” viu a luz do dia no dia 17 de Dezembro de 2021 e foi tocada ao vivo num show esgotado no Globen em Estocolmo no mesmo dia.

ICYMI:
Reap a Hurricane” – OFFICIAL VIDEO
Sorry I Could Die” – OFFICIAL VIDEO
Eyes Of Oblivion” – OFFICIAL VIDEO

Formação: Nicke Andersson (vocais e guitarra); Dregen (guitarra); Kenny Håkansson (baixo); Robert Eriksson (bateria)

Mais informações:
Facebook
Instagram
Bandcamp


Ingleses do Ninebanks lançam “Little Silver”, single traz o melhor do pop punk old-school dos anos 2000

Ninebanks é uma banda de Sunderland-UK, que começou em abril de 2021 com seu primeiro lançamento em 10 de setembro. O grupo acaba de lançar o novo single “Little Silver” em todas as plataformas de streaming. Ninebanks é uma banda pop punk indo para aquele som da era de 2000, basicamente as coisas da era old-school que a banda cresceu ouvindo e amou, então eles decidiram se unir e formar a banda com essa vibe, dando um toque do seu próprio som para refiná-lo. As faixas da banda foram gravadas em seu Home Studio e foram mixadas, masterizadas e produzidas com o Injected Smile Studio, com sede na Alemanha.

A banda tem influências do pop punk old school, como bandas: All time low, blink 182, fall out boy, motion city trilha sonora, green day e sum 41. Ninebanks gosta de manter suas músicas cativantes e uptempo, como aquele som comercial amigável ao rádio. Eles não se preocupam muito com o quão técnica é a música, mas mais como cativante e qual é o significado por trás dela. “Little Silver”.


Tuatha de Danann: show especial de 25 anos em SP é neste sábado

A clássica banda mineira de folk metal Tuatha de Danann volta a se apresentar em São Paulo neste sábado (16/4), no Jai Club (Vila Mariana) com show especial que celebra os intensos e bem vividos 25 anos de carreira. O sexteto prepara um set único e com surpresas. A produção é da Agência Sobcontrole. Para este show, o Tuatha de Danann destacará repertório de clássicos, baseado no tracklist da recém-lançada coletânea … of Trovas and Spells, mais algumas músicas do último disco de estúdio, In Nomine Éireann (2020). Garanta já o ingresso para esta apresentação especial aqui.

Bruno Maia, o vocalista e guitarrista do Tuatha, comenta sobre este compromisso na capital paulista no próximo mês de abril: “Vamos fazer um show com muita energia, tocando um apanhado de músicas de todas as fases da banda, que mostram todos os aspectos da nossa história. Estamos muito animados com essa volta a São Paulo”. O frontman também comenta sobre … of Trovas and Spells. “É um compilado de 17 músicas que escolhemos com cuidado e são músicas que soam muito bem ao vivo. Tem músicas novas, antigas, acústicas, com vocal feminino, aquelas mais pesadas e outras mais folk/celta”.

A volta aos palcos, revela Maia, também vai celebrar o relançamento em CD do segundo disco da banda, Tingaralatingadum, que estava fora de catálogo. “Ganhou uma edição super legal, com bônus tracks, novo encarte e com áudio remasterizado”.

Serviço
Tuatha de Danann: 25 anos no Jai Club (SP)
Data: 16 de abril de 2022 (sábado)
Horário: 18h (abertura da casa), 20h30 (showtime)
Local: Jai Club
Endereço: rua Vergueiro, 2676, Vila Mariana (São Paulo/SP)
Classificação etária: 16 anos
Ingressos on-line
Valores:
R$ 60 (1º lote, meia entrada)
R$ 120 (1º lote, inteira), R$ 80 (2º lote, meia entrada)


Mosh Metal Meeting: Cast de peso reúne Belphegor, Crypta, Krisiun, Nervochaos e outras em Pomerode

O festival Mosh Metal Meeting leva pela primeira vez a Pomerode/SC uma turnê encabeçada por um dos maiores nomes do Metal Extremo da atualidade, o Belphegor. O show faz parte da Bréa Extreme Tour South America 2022, que também conta com as bandas Krisiun, um dos maiores nomes do Death Metal mundial, o Nervochaos, um dos grupos com maior número de países visitados com suas turnês ao redor do mundo e a Crypta, a nova sensação do Metal extremo, divulgado o álbum de estreia Echoes of the Soul. Completam o lineup os mineiros da Paradise in Flames e a banda catarinense Zombie Cookbook, importante nome do Death/Grindcore nacional. Os ingressos para o evento, assim como promoções, excursão e kits, estão à venda pela plataforma Bilheto. As apresentações acontecem na conceituada Wox Club, o principal espaço para shows de Pomerode.

Com trinta anos de carreira, o Belphegor tem 11 álbuns na discografia, sendo o mais recente Totenritual. A banda promete para junho deste ano um novo trabalho, ainda sem título definido. O grupo austríaco tem forte relação com o Brasil, pois já realizou diversas turnês no país, sempre com públicos intensos e empolgados. Os gaúchos do Krisiun também tem três décadas de estrada, e expandiram a brutalidade tomando de assalto o mundo com um Death Metal extremamente brutal e técnico. O trio realizou inúmeras turnês em diversos continentes, consolidando seu nome e mais, se tornando uma referência no estilo, até mesmo influenciando bandas consagradas do estilo.

Além dos ingressos convencionais, a produção oferece aos fãs possibilidades de uma maior interação com os grupos presentes no evento, e uma excursão saindo de Curitiba, com facilidades de pagamento e comodidades. A produção preparou também um palco externo, que contará com uma apresentação especial do grupo Didley Duo, de Curitiba.

Serviço:
Mosh Metal Meeting
Bandas: Belphegor, Krisiun, Nervochaos, Crypta, Paradise in Flames, Zombie Cookbook, Inblut, Didley Duo
Data: 28 de Maio de 2022 (sábado)
Local: Wox Club – Pomerode/SC
Endereço: Av. 21 de Janeiro, 2115 – Centro
Horário: 16h (abertura dos portões)
Classificação etária: 18 anos (acima de 16, acompanhado de responsável)
Ingressos: a partir de R$ 160
Venda online e excursão

Ponto de venda sem taxa: Let´s Rock (Praça Tiradentes, 106 – loja 3 e 4 – Centro, Curitiba)

Valores:

Entrada Inteira: R$ 320 (3º lote)
Entrada Meia: R$ 160 (3º lote)

Entrada Promocional/Ingresso Social: R$ 160 (3º lote – com doação de um quilo de alimento ou ração)
*Ingresso social: Obrigatório doação de 1 kg de alimento não perecível ou 1 kg de ração

Promoção Melhor Amigo:
(Adquira um par de ingressos com preço especial)
Dois ingressos (meia / ingresso social): R$ 280
Inteira: R$ 560
*Ingresso social: Obrigatório doação de 1 kg de alimento não perecível ou 1 kg de ração

Excursão oficial:

Entrada Meia ou Promocional/Ingresso Social: R$ 240 (Viagem + ingresso)

Entrada Inteira: R$ 480 (Viagem + ingresso)

Excursão Inteira: R$ 120 (Apenas viagem)

*Ingresso social: Obrigatório doação de 1 kg de alimento não perecível ou 1 kg de ração

Welcome Pack:
(Garanta o copo oficial do festival e cervejas para tomar com os amigos por um preço especial)

2 Copos

6 Cervejas
Valor: R$ 68

Camiseta oficial do Mosh Metal Meeting:
(Venda antecipada da camisa oficial do evento – retirada no dia)

Antecipado: R$ 60
Na Hora: R$ 90


Com gritos esganiçados e guitarras raivosas, My Friend is a Gray apresenta EP visual

Tasca aparece perdido, confuso, buscando encontrar as respostas para tudo que aconteceu. Assim começa o EP visual da banda baiana My Friend is a Gray, intitulado Jasoom, que sai em parceria com selo feirense Banana Atômica. Toda a parte visual tem direção de Nelson Aguiar. Com canto gutural e arranjos pesados ao fundo, a faixa de abertura “Tasca” tem influências Whales and Aurora, Cut of Luna, Isis e Neurosis e dá o tom da história que é separada em 4 EPs de 4 músicas cada, que se transformarão em um disco de 16 canções a ser lançado pela banda.

“A princípio iríamos lançar todas as 16 músicas de uma vez só, porém, apesar desse espírito meio ‘foda-se! vamos nadar contra maré mesmo!’, colocamos a cabeça no lugar e decidimos lançar de forma mais organizada. Afinal 16 músicas é praticamente um disco duplo”, conta o guitarrista e vocalista Marcos Cupertino. Influenciados pela literatura fantástica e terror cósmico, a banda de nome diferentão e muita informalidade, -daquelas que faz música porque ama-, nasceu como muitas no coração de Salvador e da união de dois amigos: “Quando abordei o André Gallo, há alguns anos, falei algo do tipo ‘vamos fazer uma banda que fale sobre alienígenas, conspirações fantásticas, alucinógenos, etc.’ e na hora ele falou ‘fechou, porra!’. Daí foi só juntar com mais dois malucos que de alguma forma compartilhavam da mesma ideia e tava formada a banda. Pra falar a verdade eu nem lembro mais o motivo do nome da banda. Acho que o nome surgiu da desconfiança de que um de nós é um “gray”, revela Marcos Cupertino.

Para quem está por fora do tema, “grays ou cinzentos” são supostos seres extraterrestres que recebem este nome em função da sua cor de pele. Em torno de metade de todos os relatos de avistamentos nos Estados Unidos são descritos como extraterrestres Grey. A origem dos Greys é comumente associada ao Caso Roswell, cidade do Novo México (Estados Unidos) em que dizem ter sido recuperado um disco voador e a reivindicação da abdução de Betty e Barney Hill.

Vem daí a temática das músicas. Seguindo o EP, vamos para “Daikaiju”, em que o personagem Tasca começa a entender o que se passou. Ele fora abduzido, mas não sabe muito bem onde está no tempo e espaço. O nome da canção vem do japonês e quer dizer “monstro estranho gigante”. Monstro que está no céu destruindo tudo em um cenário pós-apocalíptico e gera a reação do protagonista: “Algo precisa ser feito”. Em “Outer Gods”, primeiro single deste trabalho lançado pela banda, Tasca vive a sua derrocada e é forçado a entender que a existência dele, naquela dimensão, é frágil e muito pouco relevante.

Com isso, a banda entrega a mensagem que julga ser a mais importante neste primeiro EP: “A gente perde tanto tempo achando que o universo gira em nosso entorno, mas, na realidade, somos um grãozinho de areia em relação a ele”, comenta Marcos Cupertino. O EP termina com “Dotar Sojat”, título dado a um guerreiro marciano nas histórias do escritor estadunidense Edgar Rice Burroughs. Aqui Tasca, ainda perdido com todos os acontecimentos, percebe que é hora de usar a raiva como ferramenta para a mudança.

Buscando trazer aos ouvintes essa experiência de viagens intergalácticas e interdimensionais, My Friend is a Gray ou MFIAG, se calca no doom metal, sludge metal, stoner rock, grunge e punk, no que só pode se resumir em um som pesado. Algo um pouco diferente do primeiro disco “Tasca” (2018), que apresenta um lado mais “acessível” da banda. MFIAG está na ativa desde 2015 e é formada hoje por Marcos Cuper (guitarra e voz), André Gallo (guitarra), Tomaz Loureiro (baixo), Derlei Magalhães (bateria) e Rafael Muñoz (synth e programações). Escute “Jasoom” em todas as plataformas de streaming.

Redes Sociais

Facebook

Instagram

Youtube

Soundcloud


Mortticia abre shows do Angra e da Rage In My Eyes em Porto Alegre

A apresentação do Angra com a turnê “Rebirth 20th Anniversary” em Porto Alegre ganha mais um reforço de peso: a banda Mortticia. O quinteto de heavy metal porto-alegrense se junta à atração principal, que celebra as duas décadas de seu quarto álbum, e aos conterrâneos da Rage In My Eyes, banda convidada que mistura som pesado e tradicionalismo gaudério. O evento com os três shows está marcado para 25 de junho, sábado, a partir das 18h, no Opinião (Rua José do Patrocínio, 834). Ingressos podem ser adquiridos aqui.

::::: ANGRA :::::

Local

Opinião (Rua José do Patrocínio, 834)

Classificação etária

Livre

Quando

25 de junho, sábado, às 20h30min

Horários

18h — abertura da casa

18h20min — Mortticia

19h20min — Rage in My Eyes

20h30min — Angra

Ingressos

PISTA

4º lote

Inteira — R$ 180

Solidário — R$ 95*

Meia — R$ 90**

MEZANINO – cadeiras com mesas (por ordem de chegada)

2º lote

Inteira — R$ 220

Solidário — R$ 115*

Meia — R$ 110**

* Solidário — limitados e válidos somente com a entrega de 1kg de alimento não perecível na entrada do show.

** Meia-entrada — para estudantes são válidas somente as seguintes carteiras de identificação estudantil: ANPG, UNE, UBE’s, DCE’s e demais especificadas na LEI FEDERAL Nº 12.933. Não será aceita NENHUMA outra forma de identificação que não as oficializadas na lei.

Pontos de venda

Bilheteria oficial (sem taxa de conveniência – somente em dinheiro)

Loja Planeta Surf Bourbon Wallig (Av. Assis Brasil, 2611 – Loja 249 – Jardim Lindóia, Porto Alegre). Horário funcionamento: das 10h às 22h.

Bilheteria Araújo Vianna (Av. Osvaldo Aranha, 685 – Bairro Bom Fim). Aberta somente em dia de eventos 2 horas antes do início dos shows.

Demais pontos de venda (sujeito à cobrança de taxa de conveniência – somente em dinheiro):

Loja Verse Centro (Rua dos Andradas, Galeria Chaves, 1444 – Loja 06 – Centro Histórico, Porto Alegre).

MORTTICIA:

A banda porto-alegrense Mortticia, formada originalmente na cidade de Alegrete/RS em 2010, aposta em uma sonoridade voltada ao heavy metal tradicional dos anos 80, com tendências mais modernas e progressivas. Entre as influências do grupo estão Black Sabbath, Iron Maiden, Queensrÿche e Angra. O quinteto — Lucas Fialho Zawacki (voz), Vicente Telles (guitarra), Lúcio Brenner (guitarra), Guilherme Wiersbicki (baixo) e Anderson Dias (bateria) — compõe canções com estruturas complexas e letras que contam histórias em meio a riffs pesados e melodias marcantes. Dentro dessa esfera voltada ao metal tradicional, o grupo foi destaque no canal “NWOTHM Full Albums”, que é especializado em bandas de N.W.O.T.H.M. (New Wave of Traditional Heavy Metal), estilo ligado ao N.W.O.B.H.M (New Wave of British Heavy Metal). A ideia do gênero é resgatar sonoridade e visual clássicos do heavy metal praticado na década de 1980.

Até o momento, o Mortticia tem quatro registros: a demo “Existence/Resistance” (2017), os single “Ocean of Change” (2019) e “Hear My Words” (2020) e o EP A Light in the Black (2021). A capa do material mais recente, que apresenta uma sonoridade mais atual e trabalhada, foi feita pelo ilustrador Vinicius Gut, de Jundiaí (SP), que já trabalhou na produção de materiais gráficos para nomes internacionais (como Goldfinger, Wu-Tang Clan, Mice & Men, Real Friends, State Champs e Blessthefall), bem como de bandas brasileiras (Dead Fish, Hateen e Garage Fuzz). No momento, a banda segue trabalhando na divulgação de “A Light in the Black” e também já dá os primeiros passos em direção a um novo trabalho, com diversas músicas em processo de composição, mas ainda sem previsão de gravação/lançamento. O grupo também faz parte de um novo movimento no Rio Grande do Sul, a “Nova Onda do Metal Gaúcho”, composta por bandas com cerca de 10 anos de formação e que dão uma nova cara ao metal gaúcho.

Saiba mais sobre a Mortticia:

Facebook

Twitter

Instagram

Youtube

Spotify

Deezer

Bandcamp


Julio Malc Lança Loving For Money

O artista emergente Julio Malc lançaou no dia 22 de fevereiro de 2022, uma terça-feira, oficialmente seu single “Loving For Money”. “… Escolhi lançar nesta terça em especial por ser uma data cabalística. A partir das 2 horas da madrugada, estarei já trabalhando na divulgação e nas atualizações…” diz o músico. Fora dos padrões convencionais, a curiosa canção tem o título e o refrão em inglês. O punk rock meio ‘Ramones’ é o terceiro single do álbum Lugar ao Sol recentemente lançado pelo músico.

A faixa é destaque no site americano de artistas independentes ‘The Number One Music’ e já está disponível em todas as plataformas digitais. A gravação conta com a participação do guitarrista Marco Pan, além de Eduardo Berton na percussão e vocal, Marcelo Medina no baixo, Rocky Gomes no sax e do baterista Cuio Batuta ex-Planta e Raiz. Ouça.

Sobre Julio Malc
Julio Malc é um cantor, compositor, produtor musical e multi-instrumentista. Fiel ao Rock e com quase 30 anos de carreira, é um dos poucos representantes da Surf Music nacional.Em 2013, foi um dos selecionados para o projeto Skol Praia, turnê que levou shows de artistas como Donavon Frankenreiter, Gabriel O Pensador, Chorão e Teco Padaratz às principais praias do litoral brasileiro.

Contatos e redes sociais
Facebook
Instagram

Youtube

Site oficial


CAVERJETS condensam rock, ativismo e irreverência em disco de estreia, com canções panfletárias e debochadas

A banda, formada no final de 2018 por Xandão do Rock (vocal/baixo) – hoje com Vitega (bateria/vocal) e Roginho (guitarra/vocal) – o grupo carioca CAVERJETS chega às plataformas digitais com seu polêmico álbum de estreia, Manifesto Caverjético, abordando situações espinhosas como a cruel realidade sociopolítica do país e do mundo, recorrendo ao humor, buscando a provocação e o debate civil de temas que estão na ordem do dia, como a legalização da maconha, o poliamor e a história bastante peculiar e trágica do vocalista, usuário medicinal de CBD (substrato derivado da maconha) em função de uma dor crônica intratável.

Transitando livremente por várias vertentes do rock – blues, rockabilly, ska, punk rock, hardcore e até o hard rock – o disco Manifesto Caverjético foi finalizado em 2020, porém não lançado devido à pandemia do Coronavírus. Com produção musical (e execução dos instrumentos) assinada por Vicente Barroso (ex-baixista e cofundador da banda) e Guilherme Vaz (ex-guitarrista da banda), o álbum foi gravado, mixado e coproduzido por Raphael Dieguez no renomado estúdio Toca do Bandido no Rio de Janeiro, com masterização em fita analógica pelo estúdio Forestlab em Petrópolis-RJ. A gravação das baterias foi feita pelo ex-integrante Livio Medeiros. O design e arte do disco contam com a assinatura do icônico ilustrador Cristiano Suarez, que causou polêmica em 2019 ao criar um pôster para a lendária banda de Punk Rock americana Dead Kennedys.

Ao longo de todo o período pandêmico, deflagrado no Brasil especialmente a partir de março de 2020, a banda lançou, porém, singles também em formato de videoclipes. Em abril de 2020, o single “Pequenas Igrejas, Grandes Negócios”, que compõe o álbum Manifesto Caverjético, aborda a invasão do discurso religioso na política nacional e a escandalosa imunidade fiscal sobre todos os impostos e demais tributos para os templos de qualquer culto. Em 2021, a banda lançou mais três novos singles: o primeiro, “Prato do Dia”, apresenta, de forma humorada e ácida, críticas ao posicionamento conturbado da política atual, sobrando provocação à “grande massa” que teria sido manipulada e se tornado “coxinhas reaças”.

No mês de abril, foi a vez de “Genocidas”, discorrendo sobre as péssimas opções na presidência e vice-presidência brasileiras. Em seguida, uma versão e adaptação de ”Caminhando e Matando”, abordando de forma extremamente irreverente, mas não menos bélica, o genocídio e escolhas presidenciais que nos levaram a mais de meio milhão de mortos por Covid-19: “Ignoro a ciência sem pudor / Sigo negando a vacina / Te empurrando cloroquina / Mato tudo e mato todos onde eu vou”, trecho com explícita referência a Jair Bolsonaro. Último lançamento, “A Grande Mentira”, uma das mais provocativas, foi lançada, juntamente com o videoclipe, no dia 7 de setembro para provocar e contestar a independência do Brasil, atacando a submissão dos políticos ao mercado financeiro, a ligação entre poder e dinheiro, associando o presidente da República ao 666, o famigerado ‘número da besta’, citado no livro Apocalipse da Bíblia. Todos os singles já lançados estão disponíveis nas principais plataformas digitais.

OUVIR MANIFESTO CAVERJÉTICO

Site

Instagram

Youtube

Facebook

Tikok

Spotify, Deezer, Apple Music e demais streamings: Caverjets


Deixar comentário

Seu email NÃO será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.