Por Anderson Godinho

No dia 13 do mês de agosto de 2021, em uma sexta feira, os veteranos do Sad Theory apresentaram ao público o play denominado Lexo Reflexivo Umbral. O sétimo trabalho da banda oferece um consistente Death com muitos flertes no Thrash. A mim lembrou bandas como Kalmah, a atual fase do Kreator e ainda algumas referências ao In Flames de outrora, bem como Destruction e At the Gates. Enfim referências de peso, mas ainda assim original na postura musical como um todo.

Cabe ressaltar, antes de comentar sobre as músicas em si, um pouco sobre as letras que vão buscar referências na famosa série Black Mirror, conforme a própria banda admite, e por conta disso traz questionamentos sobre a busca incessante da imortalidade por meio de tecnologias como a transmutação da alma, mas também faz a reflexão sobre os efeitos disso: dor X satisfação, ou ainda, o egoísmo e a maldade intrínseca do ser humano. Por meio de um linguajar rebuscado nos coloca de frente à Orwell, Hobbes, Sartre ou Bauman e aqui é a minha perspectiva ignorante falando alto.

De modo geral, o play é muito agradável de ouvir, a velocidade é predominante, com uma cozinha bem equilibrada onde a bateria se destaca na condução das músicas e deste modo sobra bastante espaço para a guitarra ganhar destaque com bons e criativos riffs. Em relação ao vocal de Cláudio “Guga” Rovel, podemos considerar mais um ponto positivo no que se refere ao potente gutural que não apresenta qualquer momento de redução na intensidade. Os destaque principais vão para as faixas “Absentia/Dementia”, “Algofilia”, “A Queda da Graça”, “Eugenia Psicossensorial Induzida” e a ótima saideira instrumental “Ébrios e Cegos”. A primeira é justamente a abertura do álbum e uma das mais rápidas do disco. Destaca-se a criatividade nos riffs e nos solos empolgantes sendo que o segundo mostra um aspecto melódico bem construído.

Já em “Algofilia” temos um som mais cadenciado que sai do comum ao buscar uma transição para a parte final que muda totalmente a estrutura da música. Em “A Queda da Graça” me agradou muito as variações na bateria que mostraram criatividade e uma capacidade de diversificar as melodias, o que poderia ter ocorrido mais vezes ao longo do álbum. Por fim, “Eugenia Psicossensorial Induzida” me enviou para os anos 90 de Whoracle em um inspirado/finado In Flames, na minha opinião, a melhor música do disco com um solo arrebatador, cadência e voracidade na medida certa. Novamente criatividade na bateria com viradas certeiras e bumbo duplo sem extrapolar.
Entretanto é cabível tecer algumas críticas que de modo algum diminuem a grandeza deste baita trabalho.

O play acaba mostrando alguns vícios, por assim dizer, em relação ao modo com que as músicas são cantadas, uma vez que apresentam certa constância rítmica que perpassa grande parte das músicas (não confundir com a capacidade e qualidade do vocalista). A mesma situação ocorre com bateria e baixo, no caso da primeira, em algumas músicas existe sim variações interessantes e criativas (como comentado anteriormente) e isso poderia ter sido explorado mais vezes até por que o disco possui 11 músicas e demanda mais fôlego da metade para frente. O baixo, por sua vez, é muito bem executado, mas, talvez pela produção e mixagem, acabou ficando muito à mercê da bateria na condução das músicas não obtendo em nenhum momento o protagonismo.

Posto isto, ressalto que o material, cuja produção é independente, apresenta uma qualidade surpreendente tendo em vista que foi realizada pelo guitarrista Aly Fioren praticamente sozinho. É possível distinguir com clareza todos os instrumentos e vocais com relativa facilidade e qualidade. É muito sugestivo pensar que uma produção maior que contasse com um selo forte por traz poderia alçar a banda a novos patamares e eles merecem pois mostram qualidade a cada álbum. Sem ser bairrista, esse álbum está até o presente momento do ano em meu top 15 com certeza.

Track list

  1. Absentia/Dementia
  2. Endocárcere
  3. Algofilia
  4. Canis Metallicus
  5. A Queda da Graça
  6. Cavador do Infinito/Metempsicose
  7. Eugenia Psicossensorial Induzida
  8. Apis Metallica
  9. Ministrando A Pena
  10. Sadismo Penal Recidivante
  11. Ébrios e Cegos

Deixar comentário

Seu email NÃO será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.