Banda canadense July Talk busca esperança em um mundo caótico no clipe “The News”

Diretamente de Toronto, a July Talk é uma banda de indie rock com tons de blues que dialoga com temas contemporâneos de desesperança e desencontros urbanos em suas canções. Trazendo uma nova estética, eles buscam cores e alegrias em meio a um mundo caótico em seu novo clipe “The News”. Sem perder a reflexão pessoal que marca Pray For It, seu terceiro disco e de onde vem o single, a banda traz um novo olhar para um ano que começa. Assista ao clipe “The News”. Ouça Pray For It.

Fundada em 2012, a July Talk conta com os cantores Peter Dreimanis e Leah Fay, o guitarrista Ian Docherty, o baixista Josh Warburton e o baterista Danny Miles em sua formação. No álbum homônimo lançado no primeiro ano de jornada, a banda apresentou um som pop radiofônico e evoluiu em canções sobre intimidade e tensões sociais em Touch (2016). Agora, eles buscam encontrar um novo equilíbrio com Pray For It. Com canções viscerais, os músicos querem reconhecer o poder da vulnerabilidade como uma maneira de começar de novo E isso aparece no disco, que tem tons de trilha sonora cinemática, ao explorar os desequilíbrios de poder, riqueza e autenticidade (“Governess Shadow”), a solidão (“Pay for It”) ou a busca por um amor de verdade (“Identical Love”). O disco foi produzido por Burke Reid (Courtney Barnett), Graham Walsh (Holy Fuck, Metz), David Plowman (Brendan Canning, Young Clancy), Milan Sarkadi (Mute Choir, Said The Whale) e e pelo compositor de trilhas sonoras Ben Fox. A mixagem é assinada por Rob Schnapf (Beck, Cat Power) e esse é um lançamento no Brasil da BMG.

Veja “Surrender (Still Sacred)

Veja “Governess Shadow

Veja “Identical Love

Veja “Pay for It

Veja “Good Enough

Crédito: Lyle Bell

Letra:

If only everything that happened in our dreams were true

And nothing bad could ever happen to you

When we feel too much, we’d just wake up

And all the longing to belong would always be enough

Give me context, without context, everything is true

Only nothing that happens only happens to you

If the news should ever break our way

Would we still hear the truth of someone that’s been left behind?

And if truth should ever be unkind

Would we still know that everything that’s true is by design

And that everything that’s true is ours to find?

I woke up, I was the same, but all my dreams had died

What fucking happened?

Guess everyone who spoke in tongues had lied

In the lobby, watched the dawning of a different side

Give me context, without context, everything is true

Besides, nothing that happens only happens to you

If the news should ever break our way

Would we still hear the truth of someone that’s been left behind?

And if truth should ever be unclear

Would we still know that everything that’s fair is hard to hear

And that everything breaks down in love and fear?

Everything that happens

Everything that happens

Everything that happens

If the news should ever be unkind

Would we still know that everything that’s true is by design

And that everything that’s true’s hard to define

And that everything that’s true is ours to find?


Loose Lips: The Zasters recria Among Us em novo videoclipe

Indie rock com Among Us. É com essa mistura que a The Zasters divulga o videoclipe de “Loose Lips”. A obra tem direção de Ian Veiga e integra o EP What Just Happened?. O mini-álbum foi lançado recentemente e conta com outras três faixas: “Selfish Fetish”, “Meltdown” e “Tiny Terror Vol. II” – sendo que esta última conta com a participação especial do vocalista da Sugar Kane, Alexandre Capilé. Na ocasião, o grupo experimentou as gravações à distância. Assim, Loose Lips destaca sentimentos comuns em meio ao isolamento social propiciado pela pandemia do COVID-19. O guitarrista da The Zasters, Rafa Luna, assina tanto a produção, quanto a mixagem e a masterização do What Just Happened?. Assista o videoclipe de “Loose Lips” no Youtube.

A vocalista Jules Altoé explica a forma como o grupo recriou o jogo Among Us. “A letra tem referências náuticas e aborda os relacionamentos pessoais, envolvendo o egoísmo. Então decidimos criar o mapa simulando um navio ao invés de uma nave. Nós nos divertimos muito fazendo o roteiro”. O título do EP traduzido para o português significa “O que acabou de acontecer?”. E para a baterista Na Sukrieh, isso traz à tona o contexto em que Loose Lips está inserida. “O ano foi atípico, caótico e improvisado. Vimos que não íamos conseguir seguir com os planos que tínhamos de lançar um álbum, mas trouxemos um conteúdo legal, misturando rock e indie pop. Nos inspiramos em nomes como Grimes, The Regrettes, Metronomy e Royal Blood”. Escute o EP What Just Happened? via Spotify, Deezer ou Apple Music.

A The Zasters está em atividade desde meados de 2015 e também conta com o baixista André Vitor na formação. Anteriormente, a banda lançou o EP This Is A Disaster (2016) e os singles “Come See The Band” (2019) e “Going Down” (2019). Agora, o quarteto trabalha na produção do seu álbum de estreia, previsto para o decorrer de 2021.


Dust in the Wind ganha versão classical crossover com Aline Happ

Uma das músicas mais populares do rock mundial, “Dust in the Wind”, ganha uma versão classical crossover na voz de Aline Happ. A cantora também trabalhou nos arranjos da música original do Kansas, que inclui instrumentos como harpa, cello, violino, entre outros. A releitura está disponível no canal de Aline Happ, no YouTube, que já conta com versões do Linkin Park, John Lennon, Metallica entre outras. A música faz parte do álbum Point of Know Return (1977), do Kansas, e estreou na 6ª posição da Billboard Hot 100, tornando-se o único single da banda a alcançar o Top 10. O título da canção “Dust in the Wind”, é uma referência a um trecho da Bíblia, em Eclesiastes: “Eu refleti sobre tudo que foi alcançado pelo homem na terra e concluí: Tudo que ele conseguiu foi fútil – como perseguir o vento!”.

A canção versa sobre a mortalidade e a inevitabilidade da morte. Já para Aline Happ, a letra pode tocar de maneira diferente: “Há diversas maneiras de interpretarmos esta canção. Uma mais positiva é que devemos realmente viver a vida, curtir os bons momentos”, avalia Aline. Assista “Dust in the Wind

Conhecida mundialmente por seu trabalho como líder, vocalista e compositora do Lyria, Aline Happ é hoje uma das vozes mais famosas do metal brasileiro. Em seu projeto solo, a artista promove releituras Gothic/Folk/Celtic de canções do rock e do metal mundial que estão disponíveis em seu canal no YouTube. Graças ao apoio dos fãs, a cantora arrecadou mais de 200% da meta do financiamento coletivo para o seu disco solo de estreia, que será lançado ainda neste ano. Os vídeos postados no canal de Aline Happ contam com o apoio de fãs no Patreon e no Padrim. Conhecidos mundialmente, o Lyria é uma banda carioca fundada em 2012 por Aline Happ. De lá pra cá, o grupo lançou dois discos com apoio de crowdfunding, Catharsis (2014) e Immersion (2018) e tocou em diversas cidades brasileiras como Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, entre outras.

Acompanhe Aline Happ

Facebook

Instagram

YouTube

Spotify


HÉIA: Magnum Opus será lançado digitalmente em parceria com a Sangue Frio Produções

O novo álbum dos goianos da HÉIA, Magnum Opus, foi lançado oficialmente nos principais formatos físicos: LP, CD e fita cassete – além das camisetas oficiais. Chegou a hora deste trabalho ingressar nos serviços de streaming e isso acontecerá após a parceria firmada com a Sangue Frio Produções & Records, que estará disponibilizando-o nos próximos dias. Para ficar por dentro e ouvir “Magun Opus” em primeira mão, siga a HÉIA em sua plataforma mais utilizada:

Spotify
Deezer
iTunes
Amazon Music
Claro música
Tidal
Napster
YouTube
Yandex Music
Confira abaixo a lista completa dos formatos e valores deste novo álbum:

CD: R$ 20,00 (+ frete)
LP Preto: R$ 80,00 (+ frete)
Fita cassete: R$ 50,00 (+ frete)
Camiseta (manga curta): R$ 45,00 (+ frete)
Camiseta (manga longa): R$ 65,00 (+ frete)

A banda divulgou também a promoção “Monte Seu Combo”, onde você pode conseguir diferentes descontos além de pagar por apenas um frete apenas. Saiba mais entrando em contato diretamente com a banda pelos contatos abaixo:

E-mail
Facebook
WhatsApp: +55 (62) 99234-1608 (Místico)

Contato para assessoria de imprensa: www.sanguefrioproducoes.com/contato
Sites relacionados:
Facebook
Youtube
Sangue Frio Produções


KALLIMAH: confira bass playtrough do single “Regret”

A KALLIMAH disponibilizou um vídeo bass playtrough de Renan Cardoso executando o novo single, “Regret”, que foi lançado no canal oficial do YouTube da banda em janeiro do corrente ano. O single foi produzido em São Paulo no estúdio Loud Factory, responsável por trabalhos com Warrel Dane, Torture Squad, Semblant, entre outros. O novo som fala sobre a depressão e será acompanhado de um videoclipe e um documentário produzido pela banda.

Links relacionados:

Instagram


Jukebox From Hell: conheça a história na música do fundador da banda, Pê Ribeiro

Enquanto o Jukebox From Hell prepara o lançamento de seu novo disco A Saga do Terceiro Irmão, Pê Ribeiro é o fundador da Jukebox From Hell conta sobre sua relação com a música e o baixo. Pê descobriu a música pesada em “1983, eu morava em frente um casal de alemães em Minas Gerais, um neto do casal, passava férias na casa dos avós e me apresentou uma fita K7 do Creatures of the Night do Kiss… aquele som e visual dos caras me assombrou, depois disso o Rock and Roll imperou.

Ele conta que seu primo tinha um baixo e isso o inspirou a ser um baixista: “meados de 1987, passando férias em Brasília na casa de um primo, o cara tinha um pequeno baixo “tonante” e já tocava algumas linhas de canções pop da época, naquele momento eu queria um baixo a todo custo… essa paixão dura até os dias de hoje apos todos esses Anos. Entre seus ídolos no baixo, Pê Ribeiro cita: Geezer Butler(Black Sabbath), Geddy Lee(Rush), Chris Squire(Yes), Bob Daisley(Rainbow, Ozzy, Uriah Heep), e os representantes do jazz Jaco Pastorius e Stanley Clarke. Suas músicas favoritas são: Geezer Butler (“War Pigs”), “YYZ” (Geddy Lee), Chris Squire (“Roundabout”), Jaco Pastorius (“Havona)” e Stanley Clarke ( “School Days”).

O baixista ainda deixou agradecimentos aos fãs: “Agradecimentos especiais a todos que curtem e apoiam o som do Jukebox From Hell, o rala é grande e ficou maior em tempos tumultuados de pandemia, estejam bem, se cuidem. Por aqui seguimos fortes, estejam prontos, pois lá vem “A Saga do Terceiro Irmão”. Ouça “Sob Um Céu Vermelho Sangue” no Spotify. Para se manter informado sobre o Jukebox From Hell, siga a banda nas suas redes sociais.

Jukebox From Hell: Pê Ribeiro – Baixo; Rodrigo Beckman – Guitarra; Hector Grecco – Guitarra; Oscar Jayme – Bateria

Mais informações:

Facebook

YouTube

Instagram


Turnos lança clipe de “Queda Livre”, com participação de Paula Cavalciuk

A banda sorocabana Turnos lança nesta quinta-feira (4) o single “Queda Livre”, que conta com a participação de Paula Cavalciuk nos vocais. O registro veio acompanhado ainda de uma bela animação assinada pelo produtor Pêu Ribeiro, responsável também pela mixagem e masterização da faixa. “Queda Livre” é a segunda música lançada do EP Nós”, que tem seu lançamento programado para os próximos dias. A pós-produção do clipe ficou a cargo do premiado artista sorocabano, Daniel Bruson. Assista ao vídeo. Além do clipe, que resume de forma épica o fim de um relacionamento e suas mazelas, outro destaque em “Queda Livre” é a participação de Paula Cavalciuk, artista conhecida pelo seu criativo trabalho solo e voz marcante. “Não é nossa primeira parceria e dificilmente será a última. Somos fãs da música dela e da pessoa que ela é. Passamos algumas horas muito divertidas para registrar “Queda Livre”, conta a banda.

Diferentemente do primeiro EP, Antes, que foi gravado de forma offline e trouxe influências de bandas mais atuais como The War On Drugs, Kurt Vile e Terno Rei, Nós traz referências mais instintivas do quarteto, como Arcade Fire, The Cure, IRA! e Ludovic. “Queda Livre” estará disponível nas principais plataformas de streaming na quinta-feira.

Sobre a banda

A Turnos é formada por Felipe Marinelli (voz/baixo), Márcio Bertasso (guitarra /violão), Bruno Peretti (guitarra) e Bruno Alves (bateria). Conhecidos principalmente na cena alternativa local, os integrantes já lançaram diversos álbuns e fizeram turnês pelo Brasil e pelo exterior com suas antigas bandas, como Monoclub, The Name, Volpina, Fast Food Brazil, The Fortunetellers e Club America. A banda nasceu em abril de 2020 através da troca de ideias e pedaços de músicas por aplicativos de mensagem entre seus integrantes. Em novembro, lançou o EP “Antes”, que teve ótima repercussão na imprensa alternativa local e nacional. O registro revelou faixas como “A Cidade” e “Saber Demais”, canções marcadas pelo clima nostálgico.

Arte da capa do single “Queda Livre”: Luitz Terra


Micah lança o clipe de “Contatos Imediatos”

Na sexta-feira, 12 de fevereiro, a cantora e compositora Micah lança o clipe de “Contatos Imediatos”, último single da artista. O vídeo foi produzido durante o período de isolamento por conta da pandemia da Covid-19 e contou com muita criatividade para ilustrar as dificuldades atuais. A cantora confeccionou cenários e personagens alienígenas com materiais recicláveis, convocando os seus companheiros de quarentena – o namorado, a sogra e a cunhada – e criou um universo sideral colorido e vibrante com itens básicos que tinha em casa, como rolos de papel toalha, caixas de papelão, isopor, jornais e revistas.

O dedoche protagonista do videoclipe foi comprado por Micah do bonequeiro Zé Luiz Reis, que acabou inspirando a confecção dos outros personagens. A metáfora da letra, referente a outras civilizações na galáxia, foi elaborada antes da pandemia e aborda a dificuldade do contato íntimo em uma sociedade marcada pela efemeridade e o medo nos relacionamentos humanos. “Naquele momento eu refletia sobre a liquidez das relações e sobre o desafio de criar intimidade. A alusão aos alienígenas surgiu para trazer um ar mais leve e divertido para a canção. No clipe, busquei brincar ainda mais com esse universo, afinal de contas, o contato humano no momento não é seguro por conta do coronavírus e são mais de 300 dias de isolamento”, conta a cantora.

No clipe, Micah, que está isolada e longe dos palcos por conta de um terrível vírus que domina a terra (alusão ao COVID-19), vive um sonho onde tenta comunicação com alguém desesperadamente, através de aparelhos celulares antigos. Apesar dos aparelhos não funcionarem direito, um alien consegue captar o sinal da ligação no espaço, localiza a humana no GPS e vai para um bar alienígena buscar uma carona para a terra. Ele recebe muitas negativas, mas no final consegue carona com um alien fã dos seres humanos que possui um foguete. O roteiro foi escrito pela própria artista. Gravado totalmente na casa onde a artista está passando a quarentena, o clipe contou com a participação de profissionais apenas oriundos do bairro de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, bairro onde a artista reside. A produção audiovisual é de Pedro Ellis e o figurino de Renata Benet, que foi a responsável pela mescla de materiais não convencionais e recicláveis na confecção da roupa principal, com luvas de látex e embalagem de shampoo. Colaboraram ainda com peças para o figurino o ateliê Ana Soncini e a marca Soul Roots.

No dia 13 de fevereiro, dia seguinte ao lançamento do clipe, Micah fará uma live em seu perfil no Instagram às 19h, onde irá compartilhar todo o processo de produção do clipe e mostrará detalhes dos cenários e personagens. Micah começou sua carreira artística em 2018 e, de lá pra cá, lançou os EP ‘s “Plantas no Fundo do Aquário” e “Período Fértil”, além do single “Contatos Imediatos”, tendo o rock alternativo e a MPB como as principais influências. Em 2019 dividiu palco com LETRUX e em 2020 participou de um feat com a banda Ave Máquina, interpretando a canção “A Mulher Que Amou Demais”.

Ficha Técnica

Roteiro: Micah

Produção Audiovisual: Pedro Ellis

Figurino: Renata Benet

Maquiagem: Suéllen Sanchez

Cenário: Micah, Philip Sanchez, Suéllen Sanchez e Lourdes Moreira

Música

Composição: Micah e Philip Sanchez

Voz: Micah

Beat: BINGZERA

Guitarra: Philip Sanchez

Produção: Philip Sanchez (FluxRoom)

Serviço

Clipe Contatos Imediatos

Lançamento: 12/02/2020

Link para ativar o lembrete do lançamento no YouTube

Siga Micah

Instagram 

Facebook 


Coloridos e psicodélicos: ouça o EP ao vivo da Invernadero

A primeira apresentação internacional da Invernadero, banda de rock psicodélico do Chile, foi na Semana Internacional de Música (SIM), em São Paulo, em 2020. Esta mesma apresentação agora se torna o primeiro EP ao vivo do grupo, Alucinaciones en el Ñielol, que conta com canções inéditas que estarão no próximo álbum, “Onda Estelar”. O compacto ao vivo já se encontra disponível nas principais plataformas de streaming e o vídeo do show completo está no canal da Invernadero no YouTube. “A experiência foi muito enriquecedora, tivemos a oportunidade de mostrar nosso trabalho e também de conhecer muitas pessoas de todo o mundo, outros projetos muito interessantes e muitos lugares para visitar. Gostaríamos muito de poder tocar no Brasil quando possível, espero que aconteça.”, elogia Paolo Mardones, baixista da Invernadero.

O título do EP faz referência ao local onde a apresentação para a SIM São Paulo foi gravada, Cerro Ñielol, monumento de Temuco, cidade no Sul do Chile. Para a performance convidaram os músicos Diego Roa (saxofone) e Erick Turrieta (Clarinete). “O desafio era estar à altura da ocasião, então trabalhamos com a ideia de fazer algo que nunca havíamos feito, resultando neste show colorido e vertiginoso.”, define Sebastián Moncada, guitarrista da Invernadero.

O repertório do show contou com cinco músicas, incluindo uma canção inédita, O álbum é o terceiro da Invernaderos e contará com participação de músicos do Chile, México, Brasil e Austrália, todos enquadrados na busca por agregar sons não convencionais de diferentes partes do mundo. Com dois álbuns lançados, Invernadero (2015) e Entropía (2019), a apresentação foi a primeira vez que a banda chilena entrou em contato com o público brasileiro. “Este projeto representa a possibilidade de sermos ouvidos em outras partes do mundo como Brasil, México e Colômbia, por isso o consideramos um dos marcos mais importantes para nós até agora.”, afirma Nicolás Norambuena, baterista da Invernadero.

Na ativa desde 2013, o trio psicodélico traz em seu currículo participações em festivais por todo o Chile, tais como Feria Pulsar (2017), Merken Rock (2018), Contracorriente Festival (2019) e Festival Woodstaco (2018 e 2020). Com influências musicais que vão do rock psicodélico ao progressivo, a Invernadero conta com ritmos e melodias suaves e emocionantes, trazendo a experimentação como principal objetivo. A SIM São Paulo é a maior feira da indústria musical da América Latina e, agora em sua oitava edição, ganha formato digital. Em uma programação que reúne mais de 70 painéis e mais de 300 apresentações artísticas de todo o mundo, o evento cresceu e em 2020 contou com a SIM Community: plataforma de conexão atualizada diariamente.

O EP Alucinaciones en el Ñielol foi produzido por José Ignacio Molina e o selo Humo de Temu, e contou com fotografia de capa por Nicolás Molina. A gravação foi realizada por Johnny Painen, enquanto a mixagem e masterização são de Seba Moncada e Paolo Mardones. A apresentação em vídeo contou com direção e operação de câmera por Gonzalo Tonchi Puebla, enquanto a direção de fotografia ficou por conta de Nicolás Molina e Carlos Valverde. A iluminação é de Carlos Melivilu, enquanto o figurino e a maquiagem são de Mónica Tardonez e Álex Sanzana. A performance foi idealizada por Pablo Navarrete, com equipamentos de Matilde González.

Ouça o EP Alucinaciones en el Ñielol

Assista o show da Invernaderos na SIM São Paulo

Siga a Invernadero nas redes sociais

Instagram

Facebook

Site Oficial


Indulge in a distorted, tribal tyranny with heavy rock shamans APPALOOZA’s new album ‘The Holy Of Holies’ streaming in full!

France’s new heavy rock revelation APPALOOZA tear the roof off with their tribalistic and fire-driven new full-length The Holy Of Holies, premiering exclusively on Everything Is Noise before its official release this February 5th on Ripple Music. “Whether you prefer the album’s tribal and oriental flourishes, or its proud and self-aware ‘90s grunge worship, what cannot be denied is the craftsmanship on display that allows it all to come together as 2021’s first truly explosive rock record.” Everything Is Noise says about The Holy of Holies. Get hit with full force by the magic of new album The Holy of Holies

APPALOOZA describe themselves as “a long-gone stallion speeding after a lost freedom”. Exuding confidence and firepower from the get-go, the Nantes-based trio takes its cue from the alternative rock strength of bands such as Alice in Chains, Black Rebel Motorcycle Club or Them Crooked Vultures, propelling themselves with a creativity and sense of direction that are the essence of great bands. Their new album ‘The Holy Of Holies’ sets the tone with thick riffs and aggressive, punk-infused rhythms combined to Sylvain Morel’s Stanley-esque vocals, providing an intense and immediate feeling of freedom to anyone listening. In the background, spirituality and ancient myths color a spacious sound that nonetheless worships at the altar of modern and unwaveringly hard-hitting heavy rock. Don’t miss the band’s latest videos for “Conquest” and “Distress”.

APPALOOZA released their first two demos “Squamata” and “Chameleon” respectively in 2013 and 2014, further to which they embarked across the pond for their first ever US tour, taking them to Colorado, Nevada and California. Fired up by a brand new energy ensuing from this successful experience, the band officially released their eponymous debut in 2018, quickly followed by a second North American taking them from the Midwest lands to the Pacific Coast. Some hundred shows later, APPALOOZA signed to Californian powerhouse Ripple Music for the release of their sophomore album “The Holy Of Holies” in early 2021. The beginning of a new era driven by an album that perfectly embodies the trio’s musical and visual reincarnation, through an intense sonic escape and ultimately, freedom.

Deixar comentário

Seu email NÃO será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.