Quintal de Clorofila retorna com música nova

O clássico grupo Quintal de Clorofila voltou à ativa. Recentemente, o grupo divulgou um novo vídeo com o seu trabalho mais recente. Trata-se da música “OPUS X”, (criação de 2019), junto de um pedaço da nova versão de “AS ALAMÊDAS” (track 1 do vinil da banda de 1983). Para curtir o novo som do grupo, acesse o link.


Três gerações do punk se encontram dia 6/10 em São Paulo

Dia 6 de outubro, três gerações do punk nacional se reúnem no Fabrique Club (São Paulo) para um show especial. Garotos Podres, Flicts e Faca Preta formam uma trinca interessante de sonoridade e temática de mensagens, sugerindo uma continuação da cena punk paulista com grande importância e influência sobre os fãs e outras bandas do gênero. O evento, com realização da Powerline, começa às 18 horas e os ingressos em 2º lote custam apenas R$ 40 online.

Formada em 82 no ABC paulista, o Garotos Podres foi diretamente influenciado pelas bandas punks do final dos anos 70 e começo dos anos 80. O sucesso do primeiro disco, Mais Podres do que Nunca, lançado em plena ditadura militar, popularizou a banda e a cena punk no Brasil e, mesmo com letras modificadas e censuradas, resultou em shows por todo o país e abriu as portas do mainstream para outras bandas da cena. Em 1993 o quarto trabalho dos Garotos, “Canções para Ninar”, consolidou a banda internacionalmente, com shows na Europa e nos Estados Unidos.

O Flicts, formado em 1996, ou seja, 14 anos depois da fundação do Garotos Podres, levanta as mesmas bandeiras e com uma sonoridade parecida, passeando entre o streetpunk, oi! e punk. Em 2019, a banda completa 23 anos com alguns álbuns emblemáticos na bagagem e músicas que já se tornaram hinos na cena punk nacional, como “Desmascarar Sua Bandeira”, “Latino America” e “Pauliceia”.

O Faca Preta, por sua vez, foi formado 17 anos depois do Flicts, em 2013. Trazendo um fôlego streetpunk para a cena, o quinteto lançou um EP 7’ pela HBB, que tem a já clássica “Lutando de Braços Cruzados”, e prepara seu primeiro disco completo para ser lançado ainda em 2019.

SERVIÇO
Garotos Podres, Flicts e Faca Preta dia 6/10 no Fabrique
Evento
Data: 6 de outubro de 2019
Horário: a partir das 18 horas
Local: Fabrique Club (rua Barra Funda, 1071, Barra Funda – SP/SP)
Ingresso: R$ 40 (meia/promocional, 2º lote)
Venda online
Venda física na Locomotiva Discos, somente em dinheiro e sem taxa
Classificação etária: 16 anos
Realização: Powerline Music & Books


Mike Terrana e Ítalo Brunno iniciam tour “Day Drums Festival” pelo Brasil

Em outubro o Day Drums Festival inicia sua turnê pelo Brasil, passando por várias cidades brasileiras sendo no dia 22 de outubro a primeira cidade será Brasília, em edição especial comemorando 8 anos com um dos maiores bateristas do mundo Mike Terrana (já tocou com nomes como Yngwie Malmsteen, Tarja Turunen entre muitos outros grandes nomes mundiais) e seu idealizador Ítalo Brunno. O festival já consagrado decretou o dia do baterista em diversas cidades do país, desde sua edição inicial 2012 em Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Campo Grande, Recife, Belém do Pará, Goiânia entre outras. O day drums festival é considerado hoje um dos maiores e mais amplos festivais da bateria brasileira. Foi idealizado pelos bateristas Ítalo Brunno e Daniel Oliveira.

Prova disso é que junto com o seu Slogan, “decrete o dia do bateria ” e com a ajuda de colaboradores pelo Brasil inteiro o festival leva entretenimento e artistas nacionais e internacionais renomados para o Brasil todo. O diferencial do Day Drums é a seleção ampla do casting de bateristas que podem ser levados às cidades que realizarem o festival. Composto por um time de alto nível como: Aquiles Priester, Eloy Casagrande (Sepultura), Daniel Oliveira e Ítalo Bruno. Conhecido pela diversidade de ritmos, estilos, estética e cultura que ele engloba. Mesmo sendo um festival de bateria seu público é amplo devida a vivência musical que ele oferece.

O festival vai além na experiência baterística, em busca de novos talentos o Drums Talent seleciona os bateristas interessados em expandir sua experiência, vivência e visibilidade de network. O participante manda um vídeo de até 1 min de um solo livre, envia o vídeo com seu nome completo, RG, celular e endereço para o e-mail. Os melhores solos se apresentarão no início do festival, após julgamento do público será anunciado o melhor solo da Etapa que ganhará prêmios das marcas apoiadoras do festival Evans, Promark, Urbann Boards e Sonant e Nagano.

Os ingressos em Goiânia custam R$30 antecipado “Decrete o dia do baterista em Goiânia e vamos celebrar o nosso dia, afinal de contas o Day Drums Festival chegou para ficar no calendário nacional.” Acompanhe as novidades do Day Drums Festival no site ou instagram.

Outubro de 2019!!

22- Brasília.

23- Master Class Mike Terrana.

24 – Goiânia.

25 – Fortaleza(Ce).

26 – Recife (PE).

28 – João Pessoa -(PB).

29 – Campo Grande.(MS).

30 – Campo Grande Master Class com Mike Terrana e Ítalo Brunno.

31 – São Paulo – Final Drums Talent.


Em formato de desabafo, Lucas Brenelli lança EP

O cantor e compositor paulista Lucas Brenelli lança o primeiro de uma série de EPs, Interno – #1 sessão, é o início de um desabafo com quem ouve. Composto por três canções, os temas são urgentes e íntimos, sem pretensão de tempo entre cada sessão e nem de seguir um gênero musical. Liberdade é o que busca o artista, que tocou todos os instrumentos no trabalho. “Liberdade de expressão. Não tenho outra pretensão além da necessidade de expor o que penso e sinto, e abrir espaço pra outros sentimentos fluírem também. Pensei mesmo em ciclos de músicas que abordassem temas íntimos, como um diário sonoro. Meu desejo é que nas outras sessões amigos-artistas próximos se juntem para expandir esse conceito e fundirmos essa experiência.”, explica Lucas Brenelli sobre o conceito do projeto.

Um dos principais conceitos do EP é a ambiguidade, brincando com os significados da palavra “sessão”. Apesar da sonoridade idêntica a outros termos, elas são diferentes. Sessão é o conjunto de pessoas em torno de um objetivo. Como sessão de cinema, espírita ou de terapia, como é o utilizado pelo subtítulo do EP. Já “Seção”, é a ação de separar cortando. “Seria como a ‘primeira parte’ de uma série de seções, um corte de algo muito mais profundo, que se desenvolve, e também como se fosse um departamento de minha mente sendo explorada sonoramente. E, por fim, “cessão”, de ceder algo, doação, transferência, entrega. Acho que essa nem preciso explicar (risos). Logo, colocar as três palavras se cruzando na capa foi a maneira que encontrei de linkar tudo visivelmente”, explica Lucas Brenelli.

A faixa “Íntimo”, que abre o EP foi escrita para uma paixão de Lucas, abordando a intimidade de um relacionamento. A beleza no conhecimento do outro e no reconhecimento de si, as percepções dos sentidos e o desejo carnal atrelado ao espírito. Já a música “Sentidos” traz a perspectiva da dor dentro da convivência entre pares, e como ela pode ser superestimada. “Trazendo a perspectiva de que, nem sempre o que nos faz crescer, é o que vai doer menos. Depois, sou eu falando comigo mesmo, afirmando sobre o que é melhor pra mim. Podemos educar a nossa mente a associar que pra sentir amor, é preciso a dor, porém, nem sempre. É preciso estar atento aos sinais para saber até onde a dor pode ser prazerosa, e sábio com o que realmente precisamos.”, aconselha Lucas Brenelli.

Fechando o EP, a música “Meu Amor (Sei Que Posso Dar)”, é uma ode ao amor como força estimulante para concretização de objetivos. Uma forma de guardar esse vigor para pessoas ou temas de maior relevância. Em resumo, desapegar do que não faz bem. “Independentemente da forma que usamos, valorizar o nosso amor. Podemos direcionar/focar essa energia a quem ou o que realmente nos interessa, mas principalmente, em nós mesmos. Ou seja, sei que ‘tenho’ e posso dar, mas não lhe prometo pois não vou me comprometer no eterno, e nem sei de como a manhã tocará meu rosto”, define Lucas Brenelli. O EP contou com arte visual, produção e co-arranjo por Rafael de Souza, o Rafouza, responsável pelo Lavanderia Estúdio.

Assista a session de Interno – #1 sessão

Ouça o EP Interno – #1 sessão

Spotify 

Deezer

Youtube

Apple Music


AXECUTER: Encontre Surrounded By Decay nas principais plataformas de streamin

Um dos principais lançamentos de 2019, o Surrounded By Decay, dos paranaenses do AXECUTER, ficou ainda mais fácil de ser encontrado. A banda – em parceria com a Sangue Frio Produções – disponibilizou seu novo álbum dentre as principais plataformas de streaming do mundo, onde já pode ser ouvido gratuitamente pelos links disponibilizados abaixo:

Spotify
Deezer
iTunes
Napster
YouTube Music
Amazon Music
Claro música
Tidal
Yandex Music
Amazon
Bandcamp

Adquira Surrounded By Decay em CD por R$ 20,00 (+ frete) e as camisetas oficiais por R$ 40,00 (+ frete) escreva para o e-mail ou pelo Facebook.

Este trabalho tem ganhado um grande destaque na imprensa especializada, nacional e internacional, acesse o link a seguir e confira a lista completa de resenhas sobre este material: https://sanguefrioproducoes.com/n/2310

Sites relacionados:
Facebook
Bandcamp
Sangue Frio Produções


PANDEMMY: Banda concedeentrevista ao Tejipior Podcast, confira!

Pedro Valença, guitarrista da banda pernambucana PANDEMMY, esteve presente na vigésima segunda edição do Tejipior Podcast, onde concedeu uma entrevista. Conduzido pelo apresentador Eddie Cheever, o músico comentou um pouco mais sobre início do grupo, discografia, formações, shows, momento atual e muito mais.

Confira na íntegra pelo Spotify Podcast

Encontre nas demais plataformas digitais:

Apple Podcast 
Google Podcast 

Em paralelo, o PANDEMMY anunciou recentemente seu novo line up, onde o guitarrista Guilherme Silva assumirá também os vocais, e o baterista Vitor Alves integrará a formação como um ‘live member’. Para mais informações, acesse. Ouça o atual trabalho Obliteration lançado em parceria com a banda italiana Abscendent

Sites relacionados:
Facebook
Blogspot
Sangue Frio


Escape the Fate comemora 10 anos do clássico This War is Ours em São Paulo

Ícone do post hardcore/emo mundial, os norte-americanos do Escape the Fate estão de volta ao Brasil, desta vez coma turnê especial de 10 anos do disco This War is Ours, um dos mais cultuados lançamentos deste quarteto de Las Vegas e o primeiro com o atual vocalista Craig Mabbitt. O último show da nova turnê pela América Latina é em São Paulo, dia 26 de outubro, no The House. Os ingressos já estão no 2º lote. Nesta atual turnê, This War is Ours é tocado na íntegra. O setlist das apresentações, no entanto, também conta com sucessos de outras fases do Escape the Fate, além de músicas do mais recente lançamento, o dinâmico e melódico I Am Human (2018). Algumas resenhas de sites especializados inclusive afirma que este último disco tem diversos momentos que remete à fase emocore do início de carreira da banda.

O Escape the Fate está desde dezembro do ano passado na estrada com a turnê alusiva aos 10 anos do This War is Ours. Desde então, já rodaram a Europa, tocaram na Austrália e realizaram inúmeros shows pelos Estados Unidos, com muitos sold outs. Em meio à turnê, Craig comentou que o Escape the Fate chega aos 15 anos de carreira em constante evolução e bastante confortável em tanto fazer um tributo ao passado como olhar para novos horizontes. “Estamos envelhecendo e nossas músicas mudam conosco, mas também redescobrimos o que nos torna uma banda”. O frontman também destaca que não se sente tão empolgado desde quando entrou na banda, justamente nas gravações do This War is Ours.

Além de Craig, completam o Escape the Fate Kevin “Thrasher” Gruft (guitarra), TJ Bell (baixo) e Robert Ortiz (bateria). Haverá ainda um Meet & Greet com o Escape the Fate no dia do show da capital paulista. O ingresso custa R$ 150,00 (1º lote) e não vale como ingresso para a apresentação. Venda online. Mais informações serão anunciadas em breve.

SERVIÇO
Escape the Fate dia 26 de outubro em São Paulo
Evento
Data: 26 de outubro de 2019
Horário: a partir das 19 horas
Local: The House (rua Rodolfo Miranda, 110 – Metrô Armênia, SP/SP)
Ingresso: R$ 120,00 (2º lote, pista: meia e promocional); R$ 240 (2º lote, pista inteira); Meet & Greet: R$ 150 (1º lote, não vale como ingresso); Mezanino: ESGOTADO.
Venda online
Venda física: Locomotiva Discos (rua Barão de Itapetininga, 37 – Centro, SP)
Classificação etária: 14 anos
Realização: Gig Music, Hangar 110 e The House


UK battle doom crushers CONAN to embark on full European tour with Un and Sixes this October!

UK’s emblematic doom destroyers CONAN return to Europe this fall with twenty-four shows across the continent alongside UN and SIXES. Liverpool’s heavier-than-thou battle doom trio CONAN are touring to promote their latest offering Existential Void Guardian (Napalm Records) and have so far delivered apocalyptic heaviness throughout the USA, Canada, Australia, New Zealand, Russia, Japan and of course, Europe. There is nothing heavier, there ARE none heavier. Strap in, focus, ready your defences, Conan are coming to you.

CONAN are as heavy as interplanetary thunder amplified through the roaring black hole anus of Azathoth. Remember that sentence, for it is writ large in virgin blood on the walls of the forgotten temple of Bol- Krastor, deep in the steaming forests of forgotten Lemuria. Conan, a monumentally brutal three piece (in the grand tradition of all the hallowed three pieces through time) hold a sinew-tight line and an iron-grip command over the uber-synchronised powerchord changes and tempo-shifts of the anti-holy trio of bass, drums and guitar. Two weary yet defiant men have the task of vocalising wretched thoughts over the turgid weight of Conan’s metalized bombast. They bear it well, for the task is immense. Hear the roar of battle. Smell the stench of split blood. A thousand heads piled high like a grim mound of suffering – a blasphemy to nature. Hail Conan.


Forest rockers BESVÄRJELSEN share ‘All Things Break’ video off ‘Frost’ EP

Sweden’s bewitching heavy rockers BESVÄRJELSEN (with former Dozer members) deliver a vertiginous new video taken from the Frost EP on Blues Funeral Recordings. Watch it now courtesy of The Obelisk and Rock Hard Germany. “All Things Break” lyrics deal with the bitter side of relationships that don’t work out. It’s about the emotions when you feel left behind. Not only romantically, but the general feeling of loneliness. And that everything turns to shit in the end.” comments vocalist Lea Amling Azalam.

Drummer Erik Bäckwall share crispy details about the shooting: “The video was shot in the north west of our region by our friend Tony at Az Foto, on an old railroad bridge built in 1903, with no trains traffic and close to a waterfall called Helvetesfallet (“the Hell fall”). The bridge is about 186 feet tall, with creaky wooden planks with space between, so you could see all the way down. We had set up the drums on the middle of the bridge and I was adjusting the toms when Johan shouted ”Traaaain!”. We thought it was a joke, but it wasn’t. I turned around and heard the train behind the trees. Me and Lea took whatever drum pieces we could get and ran with the train coming behind us. My first thought was to get away from the bridge, the second was that It’s probably gonna hit parts of the drum kit we couldn’t carry. Fortunately, the train driver saw us and stopped. We had to do a walk of shame to collect the rest of the drums with seniors taking pictures from the train, and face an angry train driver. After that ‘Stand by me’ moment we checked the time table and saw that we had three hours before the next train. We just got on with it.”

BESVÄRJELSEN are not your everyday heavy rock band. The Swedish quintet conveys a unique sense of mystique and harrowing beauty through their alluring brand of rock, carried by Lea Amling Alazam’s spellbinding vocals. “Frost” was recorded in the dead of winter, in a cabin in the woods of Dalarna county in Sweden, hence a permanent feel of being isolated in a cold wilderness in the grip of higher forces.

“Besvärjelsen step up to the plate with a sound that is wholly their own.” Metal Injection “Blazing fretwork, hypnotic interludes and tooth-rattling climaxes.” Metal Hammer “An album which hits just the right spot.” Heavy Blog Is Heavy “Beautifully produced doom rock with lush soundscapes and terrifying vibes.” Two Guys Metal Reviews

BESVÄRJELSEN – Swedish for “conjuring” – was formed in 2014. Though clearly rooted in the realms of doom, within their engulfing sound lies traces of progressive metal, punk, folk, and classic rock all carefully weaved together resulting in a sound that is at once crushingly heavy and alluringly sophisticated. They released their debut EP Villfarelser in 2015, quickly followed by the Exil EP (2016) which also celebrates the addition of drummer Erik Bäckwall (former Dozer, Greenleaf) to the lineup. In 2018, the quintet release their first full-length Vallmo (Swedish for “poppy”), offering seamlessly wandering from crushing doom riffs to catchy vocals and melodies, deep lyrical content and storming drum work, all topped by stunning guitar solos and, for the first time since the band’s formation, songs in English as well as their native Swedish. A couple of months before the release, the band welcomed bass player Johan Rockner (former Dozer, Greenleaf) to the fold.

“Frost” is available through Blues Funeral Recordings PostWax series — a groundbreaking subscription-style series of exclusive records for diehard fans of stoner, doom, heavy, psych rock, launched by Blues Funeral Recordings. The “Year One” series also feature limited edition vinyl releases from Elder, Lowrider, Domkraft, Big Scenic Nowhere with jaw-dropping artwork and next-level design.

BESVÄRJELSEN is Andreas Baier – Guitar, vocals; Staffan Stensland Vinrot – Guitar, vocals; Johan Rockner – Bass, vocals; Lea Amling Alazam – Vocals; Erik Bäckwall – Drums


Infamy – Age of Deceit Self-Released 3 July 2019

Infamy is a band based out of Bangalore, India that plays a mix of 80s traditional heavy metal and hard rock. Age of Deceit was released on July 3rd, 2019. As the title suggests, the overall theme of the E.P. revolves around the fact that everything we think we know about politics, religion, media and all the other institutions is fundamentally wrong and that there exists a reptilian race that has been ruling us for millennia. Listeners can expect 5 tracks of pulverizing old school heavy metal in the vein of bands like Judas Priest, Megadeth, Motorhead, Accept and Saxon.

Genre: Heavy metal, Hard Rock

Country: India

Line-up: Nehal Shastri – Vocals/Bass (Bass on all tracks, Vocals on ‘Age of Deception and Day of Retribution); Vineesh Venugopal – Vocals (Hellfire, Fatal Freedom); Aashish Gururaj – Guitars/Vocals (Guitars on all tracks, Vocals on ‘Smoking Gun’); Govind Narayanan – Drums

Mixed and Mastered by Clinton Stephen Selvam

Links:

Facebook
Instagram
Site

Deixar comentário

Seu email NÃO será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.