Por Mairon Machado

Depois de visitarmos Roraima, voltamos ao centro do país, mais precisamente, no interior de São Paulo, para conhecer a coleção e as histórias de um dos grandes camaradas do grupo Hard ‘n’ Heavy, Tuba Risteri. Como sempre, prepare o babador, e vamos a entrevista.

Grande Tuba, como vai? Obrigado por participar do Na Caverna da Consultoria. Por favor, puxe o mochinho e apresente-se para nossos leitores.
Olá Mairon vou muito bem e você meu brother? Agradeço pela oportunidade de ser entrevistado. Eae galera blz? meu nome é Juliano Risteri mais conhecido por Tuba (Tubarão) desde 1996, tenho 37 anos, nasci e moro em Rio Claro -SP, sou formado em Gestão de Logística e trabalho no setor de engenharia de uma empresa de borracha técnica.

O que primeiro lhe vem à mente quando se refere a sua paixão pela música?
A MTV em meados de 92 e 93, quando chegava da escola ligava a tv e ficava vendo os videoclipes do Guns N’ Roses, Extreme, Metallica, Bon Jovi e mais uma infinidade de bandas, apesar de eu já conhecer música desde criança com o Kiss e tal, foi com a MTV que eu comecei a paixão por rock em geral, programas como Gás Total e Fúria metal me apresentaram inúmeras bandas, até hoje quando vejo vídeos no youtube me lembro daquela época, é uma ótima sensação nostálgica.

Em que momento sua relação com os discos tornou-se algo mais do que apenas ouvir música, e sim uma coleção ?
Foi já na era do cd, em 1996 quando eu tinha ainda 15 anos e comecei a querer comprar mais cds de uma determinada banda com a intenção de ter todos ( no caso.o Iron Maiden ) coleciona uma, e outra, e mais outra, e por ai vai.

Com quantos anos você comprou e qual foi seu primeiro disco? O que o levou a comprá-lo? Você ainda o tem?
Foi com 12 anos em 1992 e patrocinado pelos meus pais hehe, comprei o LP do Megadeth – Peace Sells…But Who’s Buying, e escolhi literalmente por causa da capa, tenho o Lp mas não é mais aquele.

Qual a maior quantidade de discos que você comprou de uma única vez?
Cerca de 25 itens

Qual o disco mais caro que você já comprou?
Não sou de comprar discos com preços absurdos, os mais caros são boxes, mas em apenas um disco, foi quando comprei um lp do Overkill – Under the Influence americano de época por 90 reais, não parece caro mas eu achei pois lps de grandes bandas eram comercializados por 20 no máximo 30 reais e isso foi em 2013.

Quais os álbuns mais raros que você tem?
Raro que eu saiba nenhum, sempre vejo por ai, uns com frequência outros nem tanto, não faço questão de ter album tão raro, mas talvez da minha coleção seja o um picture disc do W.A.S.P – The Headless Children que nunca vi outro por ai, obvio que tem mas é difícil de se ver, fato é que é um picture de época ( Ano 1989) edição limitada.

Há algum disco que você busca há tempos, mas ainda não achou por um preço justo?
Sim, o EP A Dungeons are Calling do Savatage em LP e o Trick or Treat do Fastway também em LP.

Na virada dos LPs para os CDs, como foi seu convívio com a troca de mídias?
Foi muito tranquilo pois eu tinha poucos lps e fitas K7, na época eu não tinha aquela relação de amor pela mídia em si, algo bem diferente do que quando chegou o mp3.

Como é constituída a sua coleção de forma geral? Há algum estilo/artista específico?
É mais cds e lps, um ou outro dvd, é bem abrangente no universo do rock, nada de estilo/artista específico, já que no rock e metal existem zilhões de categorias, mas o som que me agradar independente do rótulo pode ir para coleção rss.

Como a sua família lida com relação a sua coleção e aos seus discos?
Lidam muito bem, sabem que é um gosto pessoal e que me faz bem, também não entendem muito minha relação de amor com eles e tem as piadinhas né, do tipo, pode mexer com a mulher dele, mas não mexa nos discos kkkkkkkkkk

Como você organiza o tempo para classificação, audição e demais tarefas que todo colecionador necessita fazer para ter seu acervo em dia?
Sempre tem um tempinho para audições chego do trabalho e ouço um album e outro antes de dormir é como um ritual, obvio que se tiver mais tempo ouço mais rss, já organizar, limpar e tal são as vezes durante essas audições, as vezes não dá tempo e acumula material que pego até poder organizá-los.

Você se contenta em ter apenas uma edição de um determinado álbum ou está sempre atrás da versão nepalesa do disco, que nem o artista sabia que havia sido lançada?
Me contento em ter apenas uma edição e essa se for do meu agrado, é obvio que as vezes existem versões diferentes seja o formato, conteúdo ou até uma capa diferente, ai abro uma exceção se eu fizer questão em ter, as vezes cai na sua mão em troca ou preço bom ai também vale, mas não me martirizo se eu só pude comprar uma simples ao invés uma ultrapowermegablaster foda kkkkkk, o que importa mais é ter a obra.

Na sua coleção, há aquele disco que um amigo ao ver diz “Sério que você ouve isso”? Se sim, qual é? Ao mesmo tempo, qual é aquele disco que quando alguém chega em casa, você prepara toda uma série de drinques e petiscos para celebrar o referido?
Sempre tem aquele que alguém se espanta, talvez algo do Duran Duran, Roxette ou do Inxs kkkkkk, mas não estão a toa na coleção. Já para uma celebração nada específico em termos de um único album, pode ser uma nova aquisição, um novo xodó como o novo album do Judas Priest que peguei em vinil versão limitada, mas o que importa mesmo são os amigos, umas heinekens e um bom Rock n’ Roll.

Musicalmente, o que todo mundo gosta e você não consegue gostar? O que só você gosta?
Essa pergunta é difícil porque todo mundo é muito e também nunca estamos sozinhos em algo hehe, mas digamos assim, em alguns grupos vejo uma adoração pelo Bathory e o Sarcófago e eu não consigo gostar com exceção de um album de ambas. Já o que só eu gosto novamente baseado em grupos eu citaria uma banda que adoro que é o Extreme mas muitos não curtem e nem sequer falam da banda, incluindo até fãs de hard rock.

Como você faz para manter sua coleção em dia, em consideração aos garimpos?
Minha coleção nunca está em dia kkkk sempre tem coisa que cabe nela e para isso eu garimpo hoje mais on line, se tiver um tempo uma passada em algum sebo, loja ou feiras de vinis quando acontecem.

Você já esteve no exterior? Se sim, quais países? Houve tempo para garimpar por lá? Se sim, como foi?
Infelizmente nunca estive, mas terei essa oportunidade qualquer hora e se ver uma lojinha tem que ter um tempinho né.

Que principais lojas e sites você recomenda para os garimpadores ampliarem suas coleções.
Mercado livre uso bastante, pode até ter itens mais caros mas também pode achar coisas muito baratas, o próprio facebook onde tem vários grupos de venda direta ou leilões, Ebay, Amazon, e algumas lojas on line ou física como DieHard, ValHall, Hunter, Heavy Metal Rock.

Você costuma ir a shows? Se sim, quantos já foram, e quais os mais marcantes?
De uns anos para cá não muito, não concordo com preços altos e taxas de tudo quanto é lado e as vezes quando o preço é bom é em dia de semana sempre em São Paulo que fica a 200km da minha cidade dificultando a ida, mas já fui em vários também e os mais marcantes são dos dinossauros do metal, as grandes bandas com estádio cheios, mas eu sempre cito um show do Savatage em 2001 para pouco público em um teatro que foi espetacular pela intensidade.

Teve a oportunidade de trocar uma ideia com algum artista? Se sim, quais as mais marcantes positiva e negativamente?
Não tive muito contato não, pq também não fico indo atrás, mas 3 foram bem legais e ao acaso após show que foram o pessoal do Savatage (USA), Korzus e do Krisiun (ambas do Brasil).

Como você faz para atualizar-se sobre música nos dias de hoje?
Basicamente o google para pesquisar sobre bandas e o youtube para conhecer o som, e tem também os grupos do facebook.

Que bandas ou artistas da atualidade você indica para nossos leitores darem uma ouvida e conhecer?
Monster Truck, Blackberry Smoke, Hogjaw, Vintage Caravan, Elm Street, Hatchet, 4ARM, RAM.

Agora, as tradicionais perguntas que o público quer saber:
LP ou CD? Os dois pode ser? Kkk, fico com o LP em uma análise geral.

Dianno ou Blaze?
Dianno

Ace ou Tommy?
Tommy

Baloff ou Dukes?
Amo o bonded by blood e o insano Baloff (R.I.P) mas o Dukes é muito mais vocal.

Dee Dee ou Joey?
Joey

Pantera glam ou Pantera Cowboys from Hell?
Adoro o Pantera Glam mas escolho a fase CFH.

Um box com zilhões de memorabilia ou apenas o formato tradicional?
Depende do artista, mas se puder compro o box hehehe

Um autógrafo ou uma foto?
Autógrafo

Quais os dez melhores discos da década de 60 ?
Não tem uma ordem, o que eu lembrar eu coloco
1- Black Sabbath – Black Sabbath
2- Black Sabbath – Paranoid
3- Led Zeppelin – Led Zeppelin II
4- Led Zeppelin – Led Zeppelin
5- Deep Purple – In Rock
6- Grand Funk Railroad – Grand Funk
7- Steppenwolf – Steppenwolf
8- The Who – My Generation
9- Humble Pie – As Safe as Yesterday Is
10- Jimi Hendrix Experience – Are You Experienced?

Quais os dez melhores discos da década de 70?
Puts, sem ordem:
1- Black Sabbath – Heaven and Hell
2- Saxon – Wheels of Steel
3- Rush – Fly by night
4- Deep Purple – Machine Head
5- Ac/Dc – Back in Black
6- Rainbow – Rising
7- Pink Floyd – Dark side of the Moon
8- Led Zeppelin – Led Zeppelin IV
9- Kiss – Destroyer
10- Motörhead – Overkill

Quais os dez melhores discos da década de 80?
Que difícil isso, vou pegar alguns clássicos, mas sem ordem de preferência
1- Iron Maiden – The Number of the Beast
2- Megadeth – Peace Sells…but who’s buying
3- Dio – Holy Diver
4- Judas Priest – Screaming for Vengeance
5- Metallica – Kill Em’ All
6- Exodus – Bonded by Blood
7- Slayer – Reign in Blood
8- Savatage – Hall of The Mountain King
9- Mercyful Fate – Don’t Break the Oath
10- King Diamond – Abigail

Quais os dez melhores discos da década de 90?
Sem ordem:
1- Megadeth – Youthanasia
2- AC/DC – The Razor’s Edge
3- Savatage – Edge of Thorns
4- Iced Earth – Night of the Stormrider
5- Testament – The Gathering
6- Death – Individual Thought patterns
7- Carcass – Heartwork
8- Iron Maiden – Brave new World
9- Bruce Dickinson – Accident of Birth
10- Pantera – Vulgar Display of Power

Quais os dez melhores discos dos anos 2000 (de 2001 até agora)?
Difícil, vou pegar uns que gostei, segue sem ordem:
1- Judas Priest – Firepower
2- Kreator – Violent Revolution
3- Megadeth – Dystopia
4- Accept – Blood of the Nations
5- Testament – Dark Roots of Earth
6- 4ARM – Submission of Liberty
7- Iron Maiden – The Book of Souls
8- Saxon – Sacrifice
9- Exodus – Tempo of the Damned
10- Motörhead – Inferno

Cite dez discos que você levaria para uma ilha deserta, e o que precisaria ter por lá para desfrutar do momento?
Legal, daria um tempo nos clássicos de anos e levaria coisas mais novas
1- Arch Enemy – Will to Power
2- Machine Head – The Blackening
3- Hogjaw – Rise to the Mountains
4- Saxon – Thunderbolt
5- Blackberry Smoke – Find a Light
6- Kill Devil Hill – Revolution Rise
7- Spiritual Beggars – Earth Blues
8- Monster Truck – Furiosity
9- Ambush – Firestorm
10- Metallica – Hardwired to self Destruct
Com esses já dava para brincar rss, uma vitrola e umas heinekens rsss

Indique três discos que mudaram sua vida, e conte um pouco por que de cada um deles.
Kiss – Creatures of the Night, foi o que me chamou a atenção quando criança e dali em diante o que se referia a música para mim tinha que ser rock.
Megadeth – Peace Sells…But Who’s Buying, foi o som mais rápido e pesado que eu já tinha ouvido, me abriu a cabeça para mais sons do tipo.
Iron Maiden – Piece of Mind, foi o álbum que me fez virar fã da banda e quis comprar todos os discos, foi ai que comecei a colecionar.

Conte-nos alguma história engraçada/curiosa envolvendo a compra de um álbum, uma visita a uma loja, um encontro com determinado artista, enfim, algo envolvendo a música.
Foi em 96 quando fui comprar o CD do Reign in Blood do Slayer , cheguei na loja e um garoto da minha idade na época cerca de 16 anos comprou o álbum e eu fiquei a ver navios kkk, porém eu comprei o espetacular Bonded by Blood do Exodus, saímos eu e ele da loja e fomos conversando e tivemos a ideia de comprar fitas k7 e gravarmos, ele gravaria o Slayer dele pra mim e o meu CD do Exodus pra ele, nunca tínhamos nos visto e ficamos amigos por causa do heavy metal.

Qual será o futuro da sua coleção?
Ninguém sabe o dia de amanhã, já vendi tudo que eu tinha uma vez, me arrependi é claro, mas voltei a colecionar há alguns anos e pretendo manter até o fim dos meus dias, e se alguém vender depois eu volto para puxar o pé a noite kkkkk

Alguma coisa mais que gostaria de passar para nossos leitores?
Não se preocupem com rótulos, com o que é modinha, com o gosto de outros ou opiniões alheias, curta o que você gostar de ouvir e seja feliz !

20 comentários

  1. Marcello

    Que legal ver o “As Safe As Yesterday Is” do Humble Pie na lista dos anos 60 – adoro o Pie e gosto muito desse disco.

    Responder
  2. Jaderson Policante

    Aí Tuba! Cara gente fina e sempre de alto astral! Bela coleção e entrevista. É para ler saboreando uma kriptonita!!

    Responder
  3. Fernando Bueno

    A foto dos boxes de vinil é até sacanagem!!
    obrigado Tuba!!! Valeu!!

    Responder
  4. Igor Maxwel

    Só uma observação: os dois primeiros discos do Black Sabbath e o In Rock não são dos anos 1960, Heaven and Hell e Back in Black não são da década de 1970, e Brave New World não é da década de 1990. Quando uma década muda, não tem como afirmar que um álbum de um primeiro ano de uma respectiva década não pertence a década anterior.

    Gostei bastante da entrevista com o “Mestre Tuba” e de conhecer sua história e sua enorme discoteca. Mas olha só que coincidência: assim como minha mãe, ele começou a gostar do Iron Maiden através do Piece of Mind… Bem, minha mãe na verdade ela não começou a gostar da banda com o disco citado, mas ela pode dar uma chance a si mesma para tentar ouvir melhor o som dos caras com o Piece of Mind, já que antes o Maiden era sempre visto por ela com maus olhos… As citações que ele fez ao Judas Priest também foram emocionantes para mim, afinal, trata-se da banda de metal que eu mais gosto no mundo. Gostei de sua menção ao Firepower, o mais recente trabalho deles (sugiro uma resenha sobre este álbum aqui na Consultoria!).

    As citações dos álbuns de diversas bandas em suas listas de anos 1960, 1970, 1980, 1990 e dos anos mais recentes, foram bem compreensivas (incluindo aquelas observações acima citadas), só achei estranha a citação do Mercyful Fate na lista de 1980 (deixo bem claro que, sem ofender, tenho horror a esta banda) e do Accident of Birth na lista de 1990 – na minha opinião o disco mais sem-graça de Bruce Dickinson fora do Iron Maiden, já que eu tenho uma quedinha por The Chemical Wedding (1998).

    Responder
    • Fernando bueno

      Firepower certamente estará em algumas listas lá no final do ano.
      Sobre o Bruce Dickinson, vc prefere o Skunkworks ao Accident of Birth?

      Responder
      • Igor Maxwel

        Não Fernandão, estou me referindo ao fato de algum membro aqui do site fazer uma resenha sobre o mais novo disco do Judas Priest que está arrebentando nas paradas mundiais. Se em 2014 teve uma resenha de Redeemer of Souls (que era para ter sido a despedida dos Metal Gods), por que não nesse ano a Consultoria ter uma resenha de Firepower?

        Sobre a carreira solo de Dickinson, sempre considerei The Chemical Wedding o melhor disco que ele fez fora do Iron Maiden, seja pelas músicas, seja pelas letras baseadas em boa parte nos escritos de William Blake e Aleister Crowley – o filme homônimo lançado anos depois também é interessante. Sobre o Accident of Birth, o problema de eu não gostar dele não é sua musicalidade (muito boa por sinal), é por causa de suas letras, que são muito estranhas e complexas de se captar, ao contrário de seu sucessor de 1998 (parece que Bruce estava querendo brincar com o ocultismo e não levá-lo muito a sério…). Ou seja: é a mesma ranhetice que herdei de você em relação ao Seventh Son of a Seventh Son – o “The Lamb Lies Down on Broadway” de Steve Harris – que (dizendo pela enésima e última vez) você escolheu para representar o Maiden naquela lista das melhores bandas aqui da Consultoria. Não teria sido mais fácil ter citado o The Number of the Beast, ou qualquer outro álbum da fase clássica deles? Não acho que SSOASS seja tão representativo…

    • Tuba

      o esquema usado das decadas e a partir do ano 1, ou seja decada de 60 vai de 61 a 70, e assim por diante, se fosse citado anos 70 por exemplo os albums lançados em 80 que citei na decada de 70 estariam nos anos 80, mais ou menos por ai, vlww brother pelo elogio, agora Mercyful é animal mas gosto é gosto.

      Responder
    • Tuba

      Obrigado brother, entendi sobre as décadas, porém o esquema sobre década usado foi que começa a partir do ano 1, ou seja a década de 60 começa em 61 e vai até 70, por isso um disco lançado no No 1970 ficou na década de 60 se fosse citado anos 70 por exemplo os albums de 1970 estariam durante os anos 70. Bom quanto ao Mercyful Fate eu adoro e Kind Diamond tb, mas é questão de gosto, vc odeia e eu entendo, mas nao entendo vc achar estranho ele estar minha lista de melhores, afinal é a lista com meu gosto pessoal. Iron Maiden pode virar fã com qualquer album rsss banda extraordinária, quanto ao Bruce é difícil escolher entre accident d chemical, mas assim como vc tem uma queda pelo chemical eu tenho pelo accident 🤘

      Responder
      • Igor Maxwel

        Tá certo, Mestre Tuba! Já entendi e compreendi tudo. Valeu mesmo por me responder, e viva a diversidade!!!

  5. André Kaminski

    Bela coleção, mas sério que tem uma turma do hard que não gosta do Extreme? Céus, uma das melhores bandas do estilo.

    Responder
      • André Kaminski

        Mr. Big é mais compreensível, a voz do Eric Martin e o açúcar da banda pode afastar alguns, mas logo o Extreme que seu som mais funkeado deixa a banda mais diferenciada? Estou chocado!

    • Tuba

      Vlw brother, é que nao vejo falaram mto da banda, e as vezes ficam falando que tem mto funk no som

      Responder
  6. Líbia Brígido

    Excelente a entrevista do Tuba! Sempre com ótimas histórias pra contar.
    Legal você ter visto o Savatage e trocado ideia! O Korzus encontramos pós show do Saxon, até comentei que tinha visto o show deles aqui em RR e eles lembraram do show.. Bem gente finas.
    Parabéns pela coleção!

    Responder
    • Tuba

      Obrigado, sim o lance com o Savatage foi na touf do poets and madmen em 2001 teve um show proximo da minha cidade em um teatro para pouco público e quando acabou mto gente ha tinha saído os caras saíram no meio da galeribha q tava ai, ai ddu pra trocar uma idéia, pegar autografo, foi bem massa, pessoal foi gente boa demais.

      Responder
  7. José Carlos

    Sensacional a entrevista e a coleção!! Grande abraço, Tuba gente fina demais!!!

    Responder

Deixar comentário para André Kaminski Cancelar resposta

Seu email NÃO será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.