Review Exclusivo: Red Hot Chili Peppers (São Paulo, 21 de setembro de 2011)

23 de setembro, 2011 | por Diogo Bizotto
Diversos
2

Por Davi Pascale
Prestes a fazer uma apresentação no festival Rock In Rio, os californianos do Red Hot Chili Peppers retornaram à São Paulo, pela quarta vez, para mostrarem aos fãs paulistas um pouco do seu novo disco, I’m With You, e relembrar antigos sucessos.
A abertura ficou por conta do grupo inglês The Foals. Os rapazes bem que se esforçaram, mas não conseguiram cativar a plateia. A falta de hits e a falta de interação com o público fez com que o show soasse frio e cansativo, mesmo durando pouco mais de 40 minutos.
Com quase meia hora de atraso – o início estava previsto para 21:30 – os músicos do Chili Peppers subiram ao palco. A apresentação teve início com “Monarchy of Roses”, faixa de seu novo disco. Na sequência, veio o hit “Can’t Stop”. O início do espetáculo já dava a dica: o enfoque principal seria nas canções mais recentes. O público parecia não se importar com isso. Pelo contrário, parecia curtir a ideia e cantava as canções junto com a banda. A idade média da plateia era de jovens entre 20 e 30 anos. Provavelmente, grande parte do público presente não chegou a vivenciar o auge do grupo no país quando canções como “Give It Away”, “Suck My Kiss” e “Under the Bridge” invadiram as rádios.
A postura da banda mudou. Mais maduros e mais focados, os músicos abusaram menos dos improvisos e das acrobacias. A postura irreverente, que marcou a apresentação do grupo no extinto festival Hollywood Rock, deu lugar a uma postura mais séria. O novo guitarrista Josh Klinghoffer executou as músicas fielmente ao disco, mas não demonstrava estar muito à vontade nos momentos de improvisos. Nada que prejudicasse o concerto, uma vez que o baterista Chad Smith e o baixista Flea são mestres nisso.
Flea, Josh Klinghoffer, Chad Smith e Anthony Kiedis
Da primeira fase do conjunto, apenas quatro músicas presentes: “Higher Ground”, “Me & My Friends”, “Under the Bridge” e “Give It Away”. Sendo que somente as músicas extraídas de Blood Sugar Sex Magik (1991) agitaram a plateia. 
Anthony Kiedis e seus colegas fizeram um show redondo e deixaram uma boa impressão em seus fãs. Para aqueles que, assim como eu, continuaram acompanhando a banda e não esperavam um show nostálgico, o resultado foi espetacular. Espero que os músicos repitam a boa forma na apresentação a ocorrer no festival Rock In Rio, e apaguem de vez a má impressão que deixaram na apresentação da edição de 2001!
Set list:
1. Monarchy of Roses
2. Can’t Stop
3. Tell Me Baby
4. Scar Tissue
5. Look Around
6. Otherside
7. Factory of Faith
8. Throw Away Your Television
9. The Adventures of Rain Dance Maggie
10. Me & My Friends
11. Under the Bridge
12. Did I Let You Know
13. Higher Ground
14. Pea
15. Californication
16. By the Way
Encore:
17. Dance Dance Dance
18. Don’t Forget Me
19. Give It Away



2 Comentarios

  1. fernandobueno disse:

    Não acompanho muito a banda e vivenciei o estou de Blood Sugar Sex Magik, mas o disco que mais gosto é o Mother's Milk…

  2. Eu deixei de acompanha o RHCP depois do californication, quando mudaram o som.

    O show citado no hollywood rock foi um dos maiores shows que ja vi pela TV. A apresentação de Costrown Traffic, com todos usando um lança-chamas na cabeça, jamais irá se apagar da minha memória. E fora que o Flea tocou tudo o que podia e mais um pouco naquela noite

    Alias, aquela edição do Hollywood Rock é superior a muito festival famoso que aconteceu nas oropa dispois

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *