Rock City Angels, a banda de Johnny Depp

1 de março, 2011 | por Fernando Bueno
Diversos
18
Por Rafael “CP”
Saudações aos amigos da Consultoria do Rock, hoje trago para vocês a mais esquisita história que já vi no mundo do rock, em todos esses anos como fã, leitor e pesquisador de lances grotescos desse universo tão interessante.
Aqui temos uma parada totalmente inédita no mundo da música, uma banda que foi sabotada pela sua própria gravadora, por ter qualidade para ofuscar as bandas top da mesma. Como? Contarei a história deles pra vocês entenderem e tirarem suas próprias conclusões, lembrando que não temos todas as fontes e algumas informações são distorcidas e desencontradas, mais aqui teremos um apanhado das versões mais plausíveis acerca dessa incrível banda do hard rock oitentista.
The Demo Album
O embrião do Rock City Angels nasceu do grupo punk The Abusers, formado pelos amigos Bobby Boundage e Andy Panik, vocalista e baixista respectivamente, depois de assistirem ao documentário “The Decline of Western Civilization”. Mais tarde, começaram a modificar seu visual e som, pegando o bonde do momento e utilizando cada vez mais o visual glam. Eles abusaram da androginia com muito rímel, batom, além do laquê, e inserindo cada vez mais o hard rock em suas composições. A partir daí se mudaram para Los Angeles e começaram a angariar cada vez mais fãs. Foi nessa mesma época que incluiram no line up da banda ninguém menos que Johnny Depp. Sim, ele mesmo, o pirata Jack Sparrow, hoje um dos atores mais bem pagos de Hollywood já foi guitarrista de hard rock, e dos bons.
Young Man’s Blues
Depois de gravarem uma demo tape fantástica, conseguiram um contrato com a pequena gravadora New Renaissance Records, propriedade de Anne Boleyn. Mais tarde ela viria a sofrer constantes ameaças de morte para que rescindisse o contrato com a banda. Ela relutou, mas teve que ceder ao ter seu carro empurrado para fora da estrada. Dizem que essas ameaças eram orquestradas pela gravadora Geffen Records e, se foram eles mesmo, conseguiram, pois logo após a rescisão, eles assinaram um belo contrato de mais de 6 milhões de dólares com a Geffen e isso sem terem sequer um álbum oficial gravado.
Rock City Angels
A partir daí começam os problemas da recém candidata a grande banda. A Geffen começa a mexer no line up exigindo a demissão de Depp, que mais tarde viria a agradecer por isso tornando-se um ícone do cinema norte-americano depois de desistir da música. Mas não parou por aí, depois disso a gravadora os trancou em um estúdio em Memphis por mais de dois anos para a gravação do seu debut. Os boatos que foram gerados na época era de que a fita demo era tão boa que ameaçava atrapalhar a ascenção do Guns N’ Roses e seu Apettite for Destruction,  a então a bola da vez da gravadora e por isso eles teriam sido colocados na geladeira. 
Use Once and Destroy
Mesmo com tantos empecilhos, em 1988 a banda lançou, enfim, seu debut intitulado Young Man’s Blues, uma porrada de hard rock blueseiro com muitas músicas melódicas e até mesmo pitadas de southern rock e punk  que realmente fazem jus à cautela que supostamente a gravadora teria tido com relação ao embate com o Guns. Mas como as atenções estavam totalmente voltadas para seus concorrentes de gravadora o álbum foi um fiasco, mesmo com o video de “Deep Inside My Heart” sendo tocado incessantemente na MTV e aberturas de shows para Jimmy Page e Joan Jett.
Midnight Confessions
Depois disso, o que estava ruim ficou ainda pior, pois a banda entregou material novo para seu segundo álbum que acabou nunca sendo lançado. Prontamente rejeitado pelos managers da gravadora, o disco que se chamaria Lost Generation só veio ver a luz do dia em 2010 sob o nome de Midnight Confessions – Last Recordings from 1989 to 1992. Assim a banda simplesmente sumiu do mapa e nunca mais lançou nada pela Geffen Records. Lançaram ainda Rock City Angels, composto por músicas da época da New Renaissance Records, e o novamente inacabado e demorado Use Once and Destroy. Este último foi idealizado em 2001 e lançado somente em 2008 pela CD Baby. Assim encerrou-se definitivamente as atividades de uma de minhas bandas favoritas, com muita criatividade e pouquíssimo material lançado, em grande parte pela má vontade dos tubarões da indústria fonográfica.



18 Comentarios

  1. diogobizotto disse:

    Olha, só ouvindo a banda, mas duvido e MUITO que qualquer banda de hard rock da época tivesse condições de fazer frente ao monstro que foi "Appetite For Destruction".

  2. Rafael "CP" disse:

    Bom, cada um com seus gostos, mais pra mim não só o magnifico Young Man's Blues ,mais muita coisa foi superior a esse superestimado Apettite dessa bandinha sem vocalista que éo Guns N Roses.
    Eu sou fã do Rock City Angels , e nem acho que eles iriam desbancar Axl e sua trupe , pq infelizmente na época , o que menos importava era a qualidade do som, e sim , a imagem ,mais esse álbum é um dos melhores da minha vida , e um dos meus favoritos do hard rock

  3. micaelmachado disse:

    Rafael, não conheço o Rock City Angels, mas só por você detonar o Appetite, já fico com o pé atrás em relação às suas indicações… No meu Top 3 de todos os tempos, o Appetite é membro fixo, dependendo do ânimo ficando com o topo (o que é constante)…

    Acho que vou tentar ouvir essa banda para ver se é o seu gosto que é estragado ou se é só má vontade com o Appetite…

  4. Rafael "CP" disse:

    Micael, além do meu gosto ser menos mainstream realmente é má vontade , odeio Guns N Roses, e em boa parte pelo fato de o Axl ser um vocalista de estudio , e ridiculo ao vivo, e pra mim , quem sabe faz ao vivo. Não quero criar polêmica , mais todos temos opniões e gostos diferentes e esseé o grande barato dos fóruns

  5. diogobizotto disse:

    "Appetite For Destruction" é muito maior que seu vocalista, e não deve ser avaliado por sua capacidade, seja em estúdio ou seja no palco. "AFD" é um testamento de uma época e de um lugar, sobre viver a vida intensamente, com todos os excessos possíveis. Transcende a música, que é a trilha sonora perfeita para as inteligentíssimas letras, legítima poesia de rua.

  6. Rafael "CP" disse:

    Eu não julgo o álbum em sí , pq isso vai do gosto de cada um, questão de julgar só mesmo o vocalista Axl Rose que não sabe cantar ,porém, em estudio qq um canta bem , e ele nao compromete qualidade final em estudio.Porém, mesmo com os atributos q vc citou eu detesto Guns N Roses e toda a sua obra

  7. Fiorella disse:

    Muita calma…veja bem..Appetite só não é o maior álbum da história do rock pq eu colocaria fácil na frente o Led IV e o Highway to Hell. Mas chamar de bandinha sem vocalista já é demais. Concordo com o pé atrás do Micael…

    No mais, parabéns pelo blog. Só estou conhecendo hoje, mas gosto muito quando vejo algo em prol do Long Live Rock'n Roll.

    Abraços.

  8. Fiorella disse:

    By the way, regrettable ter post até sobre os Beatles (pop do pop) e não ter um específico do Led…

  9. micaelmachado disse:

    Fiorella, dois comentários, duas opiniões fortes (sobre o Appetite e os Beatles), e com as quais eu concordo (parcialmente, porque acho o Appetite melhor que os discos que você citou…)

    Sendo assim, seja muito bem vinda à consultoria…

    E você tem razão sobre o Led. Só por isso, todos os redatores passarão o carnaval inteiro ouvindo os sambas enredo das escolas do RJ e de SP (além das de Porto Alegre para os gaúchos e muito Axé para os do Nordeste…) como punição.

  10. diogobizotto disse:

    Hehe, muita gente gostaria de me esganar devido a essa afirmação, mas também gosto mais de "Appetite For Destruction". Um disco desafiador como poucos, que pode não ter essencialmente trazido novidades, mas soube levar a extremos o que de melhor o rock havia produzido até a época. E Axl Rose possuía a voz e a atitude certa para conduzir essa desgraceira toda.

  11. fernandobueno disse:

    O Appetite for Destruction é um dos discos que mais gosto. Falar mal dele é birra…

  12. O AFD é uma album bom? sim é….
    é um marco na história do rock? sim é…. vendeu horrores… dizer mais o que…
    Axl canta bem? jamais!!!
    Exitem discos melhores? sim, infinitos…

    O que o guns se transformou é um tremenda piada, somadas as atitudes do Axl, só podemos torcer pelo fim….

    Para não falar só do Axl, tem gente que acha que o Slash é um mega guitarrista…. Que é isso??? O cara não toca nada!!! Nada não vai.. toca mais que o falecido do Nirvana… que até eu toco mais do que ele…. HAHAHAHAHAHAHA..

    E outra, a banda nao lancou NADA significante após o disco que estréia… que se não tivesse o apoio em massa das midias (= grana = jabá), a banda seria um dangerous toys da vida… E Dangerous Toys (que é o mesmo estilo) é muuuuito melhor….. Ser o melhor disco do guns não quer dizer nada!

    Pode ser birra!!! Sim, pode… mas por outro lado tirem a "paixão" de ser um dos primeiros discos que vcs escutaram…. e veja se sobra algo além de um bom disco!

    Discos (de hard rock e afins) do mesmo ano para compararem com o AFD:
    Skid Row Skid Row
    Bon Jovi New Jersey
    Europe Out of this World
    Poison Open up and say….Ahh!!!
    Warrant Dirty Rotten Filthy Stinking Rich
    Winger Winger
    Ratt Reach For The Sky
    Cinderella Long Cold Winter
    Dokken Beast from the East
    Queensryche Operation: Mindcrime
    Van Halen OU812
    Dare Out of the Silence
    House of Lords House of Lords
    Stryper In God We Trust
    Survivor Too Hot to Sleep

  13. diogobizotto disse:

    Não quero dizer nada não, mas nenhum desses discos é de 1987. Todos que você citou são de 88 ou de 89. E mesmo que fossem, eu digo que o único que faz frente a "Appetite For Destruction" é o "Operation: Mindcrime", obra máxima do Queensrÿche e um dos melhores discos de heavy metal já lançados, e olha que eu sou muito fã do Bon Jovi e de seu "New Jersey"!

    É provável que TODAS essas bandas que tu citaste tenham se utilizado, propositalmente ou não, da técnica do jabá, mas não atingiram o mesmo status com esses álbuns pois eles simplesmente não conseguiram unir no track list de seus álbuns tamanha carga de musicalidade, paixão e especialmente VERDADE. Os caras foram os principais responsáveis por trazer de volta à tona uma agressividade no mainstream do rock que estava um tanto perdida em meio às bandas mais pop metal da época. Mesmo os roqueiros sujos e agressivos dos anos 70, como Aerosmith e Alice Cooper haviam se rendido a essa sonoridade. E quem está falando aqui é um cara que é fã da maioria dessas bandas que o Daniel citou, mas o que o Guns n' Roses fez foi muito bem vindo!

    Axl Rose é um vocalista de timbre estranho e maneirismos mais estranhos ainda? Ô se é! Slash é um guitarrista superestimado? Muito! Mas junto a Izzy Stradlin, Duff McKagan e Steven Adler formaram uma química poucas vezes observada na história do rock e lançaram um álbum bombástico e verdadeiro. Seria até impossível fazer algo mais relevante que aquilo depois.

  14. Diogo, tem razão!!! Por que raios eu tenho anotado aqui que o disco é de 88??? SEI LA!!!

    Mas vamos aos discos de 87
    Def Leppard Hysteria
    Grim Reaper Rock you to Hell
    Motley Crue Girls, Girls, Girls
    Whitesnake Whitesnake (1987)
    Dokken Back for Attack
    Sammy Hagar I Never Said Goodbye
    Autograph Loud & Clear

    Hummmm me parece que o guns perdeu de novo!! heheheh

    Eu tb gosto do AFD, mas acho que essa adoração é exagerada… O mesmo ocorre com outras bandas ai… que vou guardar a treta para outros posts… heheheheheh

  15. diogobizotto disse:

    HAHAHA… pra mim o único que faz frente aí é o "1987" do Whitesnake, mas em se tratando de qualidade, jamais de influência e importância para a cena musical.

  16. Caralho, vou pegar os discos dessa banda!
    Apesar de achar Guns 'n' Roses superestimadíssimo, não tenho birra com a banda, mas a verdade é que não acho o Apettite lá essas coisas.. Só talvez, como diz o Diogo, ele tenha trazido à tona elementos que andavam em falta nos anos 80. Talvez tenha importância histórica. Mas tamo falando de música, não de História HAHAHA!
    Mas eu não entendo PORRA NENHUMA de música, muito menos anos 80, então desconsiderem minha opinião, que não é a opinião do blog, pois este expressa a opinião do patrão Diogo.
    Mas fiquei interessadíssimo na banda e também no Depp tocando guitarra!

  17. fernandobueno disse:

    Vc estão sendo apresentado a um dos famosos mantras do Daniel…
    Esses mantras ele fica repetindo para ele mesmo todo dia para tentar se convencer, e manter, as mesmas opiniões que ele tinha em 1990…

  18. Fiorella disse:

    Comentário do Diogo q eu assino embaixo, e tô até agora procurando algo mais relevante que tenha sido feito DEPOIS –> "Axl Rose é um vocalista de timbre estranho e maneirismos mais estranhos ainda? Ô se é! Slash é um guitarrista superestimado? Muito! Mas junto a Izzy Stradlin, Duff McKagan e Steven Adler formaram uma química poucas vezes observada na história do rock e lançaram um álbum bombástico e verdadeiro. Seria até impossível fazer algo mais relevante que aquilo depois."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *