Armour – Armour [2010]

18 de Janeiro, 2011 | por leonardocastro
Resenha de Álbum
3

Por Leonardo Castro

Depois de inúmeras demos, splits e singles, em 2010 o Armour lançou o seu primeiro disco. E a espera valeu a pena, pois o auto-intitulado debut da banda é um dos melhores discos de Heavy Metal lançados no ano passado.

Apesar de ser formada por membros de bandas de Black Metal finlandesas, a capa de Joe Petagno e as fotos já entregam qual tipo de som a banda executa: o Heavy Metal tradicional com raízes fincadas nos 80, seguindo não só a velha escola européia de bandas como Accept e Saxon, mas também o estilo dos primeiros trabalhos de bandas americanas como WASP e Mötley Crüe, quando a diferença entre Hard Rock e Heavy Metal inexista.
O disco começa maravilhosamente bem com a animada “Rock ‘n’ Roll Tonite”, bem na linha dos dois primeiros discos do WASP. O vocalista Vince “Werewolf” Venom tem o timbre bem parecido com o de Blackie Lawless, e é descrito no release da banda como o filho bastardo deste com Udo Dirkschneider. A faixa seguinte, “The Time Is Right”, lembra muito “Louder Than Hell”, do Mötley Crüe, apesar do refrão ser bem parecido com o de “Crusader”, do Saxon.  Em seguida, “Sex Demon” vai na linha das músicas mais pesadas do primeiro disco do WASP.
Armour
“Roll Out Or Get Rocked” é uma das melhores do disco, rápida, energética e com um refrão viciante. “Satan’s Knights” tem riffs no estilo do Mercyful Fate, lembrando também o que o Bewitched fez nos seus primeiros e maravilhosos discos, Diabolical Desecration e Pentagram Prayer. “Can’t Resist Your Spell”, que foi lançada como primeiro single,  tem uma pegada mais Hard Rock, com um riff que lembra  “Tears Are Falling”, do KISS, mas um refrão que deixaria Blackie Lawless orgulhoso. “Magick Armour” e “Hellfire” trazem o peso de volta, e têm backing vocals que lembram bastante o Accept.
“Ready To Attack” é mais cadenciada, lembrando o Saxon do início dos anos 80. Finalizando, “Heavy Metal Drinkers” tem uma pegada mais Rock ‘n’ Roll, e mais uma vez soa como a mistura perfeita entre o Restless & Wild (Accept) e o The Last Command (WASP), encerrando o disco em grande estilo.
A produção é excelente e lembra os discos clássicos das bandas que inspiraram o Armour, com distorção e sujeira na medida certa, e em nada lembra os discos superproduzidos e extremamente digitalizados lançados por algumas bandas hoje em dia.
Alguns podem acusar a banda de não trazer nada de novo ao estilo e apenas requentar os clichês do Heavy Metal, mas tanto as composições quanto a performance de toda a banda são excelentes, e se você ficou com um sorriso no rosto ao ouvir discos como Balls To The Wall (Accept), Inside The Electric Circus (WASP), Shout at the Devil (Mötley Crüe) ou Melissa (Mercyful Fate) pela primeira vez, provavelmente terá a mesma reação ao ouvir este aqui.
Armour – Armour [2010]
Primitive Reaction Records
01. Rock´n´Roll Tonite
02. The Time Is Right
03. Sex Demon
04. Roll Out (or Get Rocked)
05. Satan´s Knights
06. Can´t Resist Your Spell
07. Magick Armour
08. Hellfire
09. Ready to Attack
10. Heavy Metal Drinkers 



3 Comentarios

  1. diogobizotto disse:

    Estou tentando catar um link para download desse álbum, mas minha busca tem se revelado infrutífera… gostaria de poder ouvi-lo para poder comentar com propriedade, pois as relações que o Leonardoestabeleceu são tentadoras, todas bandas, discos e músicas dos quais gosto bastante!!!

    Hehehe, ótimo ver um membro de uma banda de black metal com um patch do White Lion…

  2. diogobizotto disse:

    Baita bola Mairon, valeu!!! Baixei o disco e já ouvi. As referências apontadas pelo Leonardo são muito pertinentes e refletem bem o que é o disco. Destaque para o comentário sobre a inexistência de diferenças entre Hard Rock e Heavy Metal até certa época, pois é isso que sinto ao ouvir o disco, um som que não se prende a um rótulo ou ao outro. Recomendo para quem gosta de um disco divertido de rock pesado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *