Podcast Grandes Nomes do Rock #2: Thin Lizzy

17 de Janeiro, 2011 | por Mairon
Diversos
7


Por Mairon Machado
O segundo podcast Grandes Nomes do Rock irá narrar a história de uma das maiores bandas de rock da Irlanda, o Thin Lizzy, apresentando desde as bandas onde alguns membros importantes do grupo foram revelados, grandes bandas homenageando Thin Lizzy e bandas por onde alguns membros do Thin Lizzy passaram.
Surgido das entranhas de dois grandes monstros irlandeses, os grupos Them e Skid Row, o Thin Lizzy tem suas origens em uma fria noite de dezembro de 1969, quando Eric Bell (guitarras) e Eric Wrixon (teclados) estavam em um pub irlandês assistindo a um grupo chamado Orphanage Band, que continha nos vocais Phil Lynott e na bateria Brian Downey.
Os dois Erics haviam passado pelo grupo Them, enquanto Lynott havia feito gravações com o Skid Row de seu amigo Gary Moore (guitarra). Bastou aquela apresentação da Orphanage para Bell convidar a dupla Lynott/Downey, e assim surgia o Thin Lizzy.
Pouco tempo depois do grupo assinar um contrato com a gravadora Decca, Wrixon saiu da banda, e assim, Lynott assumiu o baixo, com o Thin Lizzy transformando-se em um poderoso power trio, que lançou os álbuns Thin Lizzy (1971),  Shades of a Blue Orphanage (1972) e Vagabonds of the Western World (1973). Ainda em 73, o Thin Lizzy mudou de nome para Funky Junction. Isso por que no contrato com a Decca estava previsto uma gravação de um álbum da banda em homenagem ao Deep Purple. Então, com a adição do tecladista Elmer Fudd, a Funky Junction lançou o álbum Funky Junction Plays A Tribute to Deep Purple.
Bell saiu da banda no final de 73, sendo temporariamente substituído por Gary Moore. A banda mudou de gravadora, assinando com a Vertigo, e é com Brian Robertson e Scott Gorham nas guitarras que o Thin Lizzy alcança o status de super grupo, e esse time lança os excelentes Nightlife (1974), Fighting (1975), Jailbreak (1976), Johnny The Fox (1976) e Bad Reputation (1977), culminando então com o fantástico ao vivo Live & Dangerous (1978).
Formação clássica do Thin Lizzy (1976): 
Brian Downey, Brian Robertson, Scott Gorham e Phil Lynott
Após o lançamento de Live & Dangerous, Robertson saiu do Thin Lizzy, com Moore então assumindo novamente as guitarras e gravando o álbum Black Rose: A Rock Legend (1979) Vieram ainda Chinatown (1980) e Renegade (1981), ambos tendo Snowy White no lugar de Moore e a adição do tecladista Darren Wharton, com o Thin Lizzy encerrando as atividades de estúdio no álbum Thunder and Lightning (1983), o qual trazia John Sykes no lugar de White, e fazendo uma longa turnê  que contou com a participação de todos os membros que passaram pelo Lizzy (menos White), a qual ficou registrada no álbum Live Life (1983).
Thin Lizzy 2010: Scott Gorham, Marco Mendoza, Vivian Campbell,
Ricky Warwick, Darren Wharton e Brian Downey
O excesso de drogas por parte de Lynott foi o principal fator para o fim precário da Thin Lizzy. O baixista e cantor ainda tentou seguir carreira solo, lançando dois álbuns, mas acabou falecendo no dia 04 de janeiro de 1986 devido a complicações por causa do constante uso de drogas pesadas.
O Thin Lizzy após isso voltou por várias vezes fazendo shows em homenagem a Lynott, tendo como principal volta em 2006, quando Sykes assumiu o posto de homem de frente da banda. Hoje, em 2011, o Thin Lizzy está excursionando pela europa com Vivian Campbell (Def Leppard, ex-Dio) nas guitarras, além de vários integrantes que passaram pela curta, mas porém repleta de nomes, carreira do Thin Lizzy.
Track list do Podcast # 01 – Grand Funk Railroad
Bloco 01
Abertura: “T. N. U. C.” [do álbum Live: The 1971 Tour – 2002]
“Homer Simpson” [do episódio Homer, O Rei do Festival, sétima temporada, 1996]
“Are You Ready” [do álbum Live Album – 1970]
“Paranoid” [do álbum 30 Years of Funk – 1999]
“Aimless Lady” [do álbum Closer To Home – 1970]
“Loneliness” [do álbum E Pluribus Funk – 1971]
Bloco 02
Abertura: “I Can Feel Him In The Morning” [do álbum Survival – 1971]
“Locomotion” [do single The Loco-Motion – 1962 (Little Eva)]
“Some Kind of Wonderful” [do single Some Kind Of Wonderful – 1967 (Soul Six Brothers)]
“Inside Looking Out” [do single Inside Looking Out – 1966 (The Animals)]
“Feelin’ Alright” [do álbum Traffic – 1968 (Traffic)]
“Gimme Shelter” [do álbum Let It Bleed – 1969 (Rolling Stones)]
Bloco 03
Abertura: “Footstompin’ Music” [do álbum Caught In the Act – 1975]
“Release Your Love” [do álbum Good Singin’, Good Playin’ – 1976]
“Can You Do It” [do álbum Good Singin’, Good Playin’ – 1976]
“1976” [do álbum Good Singin’, Good Playin’ – 1976]
“Rubberneck” [bônus do álbum Good Singin’, Good Playin’ – 1976] 
 Bloco 04
Abertura: “Out to Get You” [do álbum Good Singin’, Good Playin’ – 1976]
“Closer To Home” [do single Sole Survivor – 1995 (Helloween)]
“We’re An American Band” [do álbum The Best of Poison: 20 Years of Rock – 2006 (Poison)]
“Love Gun” [do bootleg Monsters of Rock São Paulo 1994 – 1994 (Kiss)]
 
Encerramento: “Sally” [do álbum Born To Die – 1976]



7 Comentarios

  1. Mairon, ja estou ouvindo aqui, mas Thin Lizzy nao tem erro, nao tem como ser ruim 😀

    Só lembrando que essa encarnacao da banda sem o Phil ficou "séria" em 2000, com o lancamento do One Night Only, e tem se mantido desde entao, apeasr das mudancas na formacao. Só ano passado o Sykes informou que estava saindo, e a formacao que estreou esse ano, com o Brian Downey de volta, foi confirmada.

    Abraco e parabens!!!

  2. Valeu Leo, me passou o One Night Only, falha minha. Depois comenta ai quais as novidades que curtisse mais!

  3. Cheguei a gravar um podcast só sobre o Thin Lizzy para a Collector´s, mas não disponibilizei.

    Grande banda, sou fã dos caras.

  4. diogobizotto disse:

    WOO!!! Bon Jovi tocando "The Boys Are Back in Town" e "Real Love" do Dare??? Esse Mairon tá virado num farofeiro, vou te contar…

    Thin Lizzy não tem nem o que comentar… se fama fosse proporcional a talento, entre 75 e 79 essa banda teria dominado o mundo… e essa formação atual tem pedigree, hein???

  5. AHahioahoaohiaiha, tu nao conhece meu lado mais podre Diogo, aquele que idolatra Erasure!! A farofice é para agradar alguns individuos que participam do blog, e espero q os mesmos possam retornar aderindo ao progressivo. Como um deles diz mesmo: "TRETA! TRETA! TRETA!"

    AHAUHAUAHUAHUAHUAHUAHUAHAHUAHU

    Eu acho a formação com Brian Robertson nas guitarras insuperável. Apesar desse novo time ter bala na agulha, o q o quarteto fez na sua época é fantástico. A voz do Lynott (como se pronuncia, eu falei ora LINOT, ora LAINOT, nunca soube direito) tambem acho muito legal

  6. Rafael "CP" disse:

    Essa banda é puro Rock n Roll , classicão . Não tenho material deles , mais ouço quase todos os dias e grandes bandas ja regravaram seus classicos . Além de tudo , em 2010 , saiu uma linda coleção de raridades do Phil Lynott chamada Yellow Pearl , muito boa

  7. eduardoluppe disse:

    Oooooo bandinha boa essa!!! impossível não gostar de Thin Lizzy! Parabéns Marion por mais um excelente post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *