Livro Black Metal: A História Completa será lançado no Brasil em dois volumes

Dos pioneiros do início dos anos 1980, passando pelo seu ardente renascimento na Escandinávia e chegando às bandas atuais cada vez mais diversas, o livro Black Metal: A História Completa apresenta o desenvolvimento do estilo musical mais polêmico de todos os tempos, com imagens e detalhes sem qualquer precedente no mundo editorial. Escrito por um dos principais especialistas e pesquisadores do gênero no Reino Unido, Dayal Patterson, a obra apresenta mais de uma centena de entrevistas exclusivas e inéditas com inúmeras bandas e personalidades do estilo, como Venom, Mercyful Fate, Bathory, Dimmu Borgir, Mayhem, Behemoth, Rotting Chris, Emperor, Darkthrone, Samael, Gorgoroth e Vulcano, entre tantos outros.

Cada vez mais influente na cultura popular, o black metal continua a crescer e se expandir como uma forma musical, se tornando tema de filmes sérios e satíricos, animações e documentários. Chegando ao Brasil em dois volumes, pela editora Estética Torta, para facilitar a leitura e manuseio, Black Metal: A História Completa é o guia mais completo já lançado sobre esta forma fascinante de metal extremo. É uma verdadeira enciclopédia, em tamanho e profundidade, e um um dos mais importantes registros literários sobre um dos gêneros musicais mais controversos de todos os tempos.

É possível adquirir os dois volumes de Black Metal: A História Completa de maneira individual ou em combo, bem como em formato brochura (capa simples) e luxo (capa dura). Quem adquirir o combo dos dois volumes terá benefício do frete grátis para qualquer cidade do Brasil. O envio do primeiro volume será realizado a partir de 31 de agosto, e do segundo volume, em 31 de outubro. Aqueles que adquirirem o combo na versão capa dura (limitada a 199 exemplares) receberão, juntamente com o envio do segundo volume, um exemplar de Lords of Chaos, a outra obra sobre black metal lançada pela editora Estética Torta.

Nomes importantes do estilo deixaram suas impressões sobre esta ampla obra sobre o black metal: “Sem dúvida a obra definitiva sobre o tema, um testemunho sobre o black metal e uma boa introdução para neófitos.” Vorph (Samael). O guitarrista Silenoz, do Dimmu Borgir, acrescentou: “Esses capítulos do grimório moderno precisam de sua máxima atenção. O fato é que você não precisa mais ler nas entrelinhas porque está tudo lá, direto na fonte”.

“Este promete ser a obra definitiva sobre a ascensão do Black Metal, aquela que coloca todos os livros anteriores sobre o tema para descansar. Em vez de basear sua pesquisa em artigos de tabloides, Dayal entrevistou muitas pessoas envolvidas na cena, certificando-se de que apresenta fatos, não teorias vagas ou suposições. Junte isso com seu amplo conhecimento do assunto e escrita muito habilidosa”, diz Dolgar, do Gehenna. Complementando, o guitarrista do Enslaved, Ivar Bjørnson: “Da próxima vez que algum desinformado quiser que eu opine sobre o ‘Black Metal norueguês no início dos anos noventa’, vou comprar uma cópia extra deste livro e jogar nele”. Adquira este lançamento duplo da Estética Torta no site da editora.


Behemoth anuncia novo álbum de estúdio “Opvs Contra Natvram”

Os sacerdotes supremos do metal extremo, BEHEMOTH anunciam seu 12º álbum Opvs Contra Natvram que é a mais provocativa coleção de músicas da banda até agora. O álbum está programado para ser lançado no dia 16 de Setembro pela Nuclear Blast. Você pode pré-salvar o álbum aqui. O videoclipe para a música ‘Ov My Herculean Exile’ foi dirigido por Zuzanna Plisz. Confira aqui. As dez faixas que compõe Opvs Contra Natvram foram escritos e gravados durante a pandemia de COVID-19 – uma situação que apenas enalteceu o nível de composição nestes 43 min e 15 segundos de pura fúria. Como nos lançamentos anteriores, Opvs Contra Natvram foi produzido por BEHEMOTH com mixagens feitas pela aclamada lenda dos estúdios Joe Barresi (Nine Inch Nails, Tool, QOTSA, Alice In Chains).

Hoje o líder e idealizador da banda, Adam “Nergal” Darski, que detém o poder criativo no Mundo BEHEMOTH, traz novidades de seu isolamento causado pela pandemia de COVID-19. Foi pela primeira vez em quase 30 anos desde a fundação da banda, que não havia um prazo, permitindo que a banda pudesse dar atenção máxima ao processo de composição e gravação do novo álbum. “O título do álbum quer dizer ir contra a corrente” comenta Nergal. “É o lado negativo dos valores morais e ética que eu sou contra. Eu seriamente tenho lutado contra as tendências destrutivas na cultura pop – cultura de cancelamento, mídias sociais e ferramentas que eu sinto são armas perigosas em mãos de pessoas que não são competentes para julgar outras. Isso é algo que eu acho muito destrutivo e perturbador – e muito limitante quando isto vem de uma perspectiva de um artista. Meu dedo do meio para tudo isto. Tem uma música no álbum chamada ‘Neo-Spartacvs’. Spartacus foi um rebelde icônico na história que foi contra o mais poderoso império de todos os tempos. No final, é eu gritando, ‘I Am Spartacus, and so are you!’ [N.T.: Eu Sou Spartacus e você também!] Eu quero ser aquela centelha que irá trazer a chama da rebelião. Se tem algo que parece errado, lute contra isto!”

Opvs Contra Natvram traz uma arte de capa gêmea disponível em preto e branco que serão lançadas em diversas quantidades de formatos físicos que foram criadas pelo designer Bartek Rogalewicz (Lodge.Black) e certamente irá empolgar os colecionadores de edições limitadas.

CD Acrílico (Capa Preta)
Digibook (Capa Preta) [limitado em 8500 peças]
Digibook (Capa Branca) [limitado em 8500 peças]
Earbook Vinil Preto/Dourado Manchado (Capa Branca) [limitado em 500 peças]
Earbook Vinil Dourado/Preto Corona (Capa Branca) [limitado em 500 peças]
Vinil Preto (Capa Preta)
Vinil Pircture (Capa Preta) [limitado em 3500 peças]
Vinil Branco/Dourado Split (Capa Branca) [limitado em 650 peças]
Vinilbox Edição Correios (Capa Branca) [limitado em 1000 peças]
Earbook (Capa Preta) [Exclusivo banda, limitado em1167 peças]
Vinil Dourado (Capa Preta [Exclusivo US Indie, limitado em 350 peças]
Vinil Transparente/Prateado/Dourado Manchado (Capa Branca) [Exclusivo banda, limitado em 666 peças]
Vinil Branco/Preto/Dourado Splatter (Capa Branca) [Exclusivo banda, limitado em 1167 peças]
Vinil Vermelho Transparente (Capa Preta) [Exclusivo EMP, limitado em 300 peças]
Vinil Branco (Capa Branca) [Exclusivo Nordics, limitado em 300 peças]
Vinil Transparente/Preto Splatter (Capa Preta) [Exclusivo Kings Road Management, limitado em 500 peças]
Vinil Dourado/Preto Mesclado (Capa Preta) [Exclusivo UK Eyesore, limitado em 300 peças]
Vinil Branco/Dourado Mesclado (Capa Branca) [Exclusivo UK Recordstore, limitado em 300 peças]
Vinil Transparente/Preto Mesclado (Capa Preta) [Exclusivo HMV, limitado em 450 peças]

Tracklist Opvs Contra Natvram
Post-God Nirvana
Malaria Vvlgata
The Deathless Sun
Ov My Herculean Exile
Neo-Spartacvs
Disinheritance
Off To War!
Once Upon A Pale Horse
Thy Becoming Eternal
Versvs Christvs

SOBRE BEHEMOTH:
Em toda a história do heavy metal não houve uma banda com um espírito e compromisso tão inabalável e obstinado por desafiar a expectativa do público que o BEHEMOTH. Ao longo de sua carreira de 31 anos, estes infernais músicos poloneses – liderados por Adam “Nergal” Darski, são mais que apenas arquitetos de uma das bandas mais lendárias em seu próprio país. Ao longo de três décadas e 11 álbuns, a visão singular de Nergal forjou BEHEMOTH para ser algo muito maior que uma simples banda de blackened death metal da Polônia. A banda superou todos os limites possíveis do gênero e cresceu para se tornar nada mais nada menos que a personificação de rebelião, individualidade – livre para expressar toda a sua visão de um Mundo censurado pelos bons costumes e tradição ditados pela igreja. Seu protesto o levou a ser julgado por blasfêmia em 2010 que só serviu para fortalecer ainda mais este espírito de rebelião pelo qual é conhecido e respeitado expondo a profunda hipocrisia que sua música tenta desafiar.

Formação BEHEMOTH: Adam ‘Nergal’ Darski – vocais/guitarra; Zbigniew ‘Inferno’ Promiński – bateria/percussão; Tomasz ‘Orion’ Wróblewski – baixo/backing vocals
† † †
Patryk ‘Seth’ Sztyber – guitarra/backing vocals

Behemoth online:
Site oficial
Facebook
Instagram
Twitter


Journey lança single “Let It Rain”

“Let It Rain” é o mais novo single do próximo disco da banda americana Journey. Freedom, que será lançado em julho, já foi antecipado pela faixa “You Got the Best of Me” e agora mostra o groove, balanço e tempero sensual do grupo em “Let It Rain”. O lançamento é da BMG. Ouça “Let It Rain”.

“É um improviso elétrico que fiz, e Narada e eu elevamos a outro nível. Fiz os arranjos enquanto tocávamos. Estava pensando em algo tipo Chaka Khan, algo funky com baterias bem sensuais, provocante como um encontro de Chaka com Hendrix e Prince, numa espécie de sopa cajun”, recorda o guitarrista, compositor, produtor musical e membro fundador do grupo Neal Schon. “Arnel ama esse tipo de rock and roll, ele é um cantor de rock natural. Então agora sabemos que ele com certeza consegue fazer isso – me lembra Steven Tyler em alguns momentos. Simplesmente deu certo”, completa Schon, sobre a performance vocal de Arnel Pineda.

A banda vem fazendo shows pelos EUA desde fevereiro e, a partir da segunda quinzena de julho, darão início a uma série de apresentações no Resorts World Casino em Las Vegas, para celebrar o lançamento do álbum. Em breve, estes shows aparecerão no vídeo oficial para o single anterior, “You Got the Best of Me”. Com mais de 100 milhões de álbuns vendidos, clássicos imortais e presença no Hall da Fama do Rock’n’Roll, o Journey prepara mais uma página para uma carreira lendária. “Freedom” será seu primeiro álbum de inéditas em mais de uma década – desde o álbum Eclipse, de 2011.

Com mais de 100 milhões de álbuns vendidos, clássicos imortais e presença no Hall da Fama do Rock’n’Roll, o Journey prepara mais uma página para uma carreira lendária. No próximo dia 08/07, a banda lançará Freedom, seu primeiro álbum de inéditas em mais de uma década. Antecipando o novo disco, eles revelam o clipe “You Got The Best Of Me”, com um gostinho do clima de sua atual tour. Este é um lançamento BMG. Assista ao clipe “You Got The Best of Me”. Ouça “You Got The Best of Me”.

“Eu queria uma versão meio punk de ‘Any Way You Want It’”, diz o guitarrista, compositor, produtor musical e membro fundador do grupo Neal Schon sobre o single. “Eu não costumo dizer ‘vou procurar algo assim’, mas simplesmente veio, como foi com ‘Wheel in the Sky’ anos atrás”. Pensado para palcos de arenas e estádios, “Freedom” será o primeiro álbum com canções inéditas do Journey desde Eclipse, de 2011, e além do tecladista e compositor Jonathan Cain e do vocalista Arnel Pineda, mais um membro foi recrutado para o próximo álbum – o baixista Randy Jackson, que havia tocado no álbum Raised on Radio (1986). O novo álbum da banda já está disponível para pré-save e venda.

Garanta Freedom na pré-venda

Siga Journey


GRAHAM BONNET BAND lança novo álbum DAY OUT IN NOWHERE, com brasileiro na guitarra

Depois de mostrar aos fãs a roupagem moderna e pesada dos singles “IMPOSTER” e “UNCLE JOHN”, chegou a hora da GRAHAM BONNET BAND finalmente lançar o aguardado álbum DAY OUT IN NOWHERE, que conta com o veterano brasileiro CONRADO PESINATO, nas guitarras. Ouça Day Out In Nowhere aqui. Disponibilizado pela renomada gravadora italiana Frontiers SRL, o álbum é o terceiro da banda do icônico vocalista GRAHAM BONNET, famoso por suas passagens por RAINBOW, ALCATRAZZ, MSG e IMPELLITTERI. Com onze faixas ao todo, “DAY OUT IN NOWHERE” tem produção assinada por CONRADO PESINATO e pela baixista BETH-AMI HEAVENSTONE. “Lembra um pouco nossos dois primeiros álbuns e reflete diferentes períodos de minha carreira, só que com uma pegada contemporânea. Estou muito feliz de reunir na Graham Bonnet a minha amiga Beth-Ami e também o grande Conrado Pesinato, que tem um estilo único de tocar guitarra”, diz GRAHAM BONNET.

Para CONRADO PESINATO, que mora na Califórnia desde 2010 e nesse período já realizou shows com o próprio GRAHAM BONNET e com nomes como MARCO MENDOZA, ex-integrante do THIN LIZZY e WHITESNAKE, o lançamento de “DAY OUT IN NOWHERE” é a concretização de um longo trabalho. “Estou muito feliz de finalmente mostrar ao público o resultado de muito trabalho não só como guitarrista, mas também como produtor. Foi um grande desafio, mas a recepção por parte dos fãs e da crítica deixam claro que fizemos um ótimo trabalho”, disse CONRADO PESINATO.

A formação da GRAHAM BONNET BAND é completada pelo tecladista ALESSANDRO BERTONI e pelo baterista SHANE GAALAAS. Além disso, DAY OUT IN NOWHERE conta com participações especiais de artistas renomados, como JEFF LOOMIS (ARCH ENEMY, NEVERMORE), JOHN TEMPESTA (THE CULT, WHITE ZOMBIE), MIKE TEMPESTA (POWERMAN5000), ROY Z (HALFORD, BRUCE DICKINSON) e DON AIREY (DEEP PURPLE, RAINBOW).

CONFIRA ABAIXO O TRACKLIST DO ÁLBUM DAY OUT IN NOWHERE

1. Imposter
2. 12 Steps to Heaven
3. Brave New World ft. Roy Z
4. Uncle John
5. Day out in Nowhere
6. The Sky is Alive
7. Davidʼs Mom
8. When Weʼre Asleep ft. Mike Tempesta, John Tempesta
9. Itʼs Just a Frickinʼ Song ft. Don Airey
10. Jester ft. Jeff Loomis, Kyle Hughes
11. Suzy

LINEUP: Vocal: Graham Bonnet; Guitarra: Conrado Pesinato; Baixo: Beth-Ami Heavenstone

Músicos convidados:

Teclado: Alessandro Bertoni; Bateria: Levi Dokus; Bateria: Shane Gaalaas; Guitarra: Jeff Loomis; Violão: Takanori Ozaki; Bateria: Kyle Hughes; Bateria: John Tempesta; Bateria: Mike Tempesta; Guitarra: Roy Z
Arranjos de orquestra: Shota Nakama e Antonio Teoli

SOBRE A GRAHAM BONNET BAND

A GRAHAM BONNET BAND conta na sua formação com parceiros de longa data de Graham, com destaque para o brasileiro CONRADO PESINATO nas guitarras. O veterano guitarrista mora na Califórnia desde 2010 e nesse período já realizou shows com o próprio GRAHAM BONNET e com nomes como MARCO MENDOZA, ex-integrante do THIN LIZZY e WHITESNAKE. A formação da GRAHAM BONNET BAND é completada pela baixista BETH-AMI HEAVENSTONE, pelo tecladista ALESSANDRO BERTONI e pelo baterista SHANE GAALAAS.

SPOTIFY – GRAHAM BONNET BAND

Social Media GRAHAM BONNET BAND:
Facebook
Instagram


El Mató a un Policía Motorizado retorna ao Brasil em outubro

Com 19 anos de estrada, a banda argentina El Mató a un Policía Motorizado é considerada um dos maiores nomes da música independente da América Latina. Em 2022, a formação que tem à frente o cantor, compositor e baixista Santiago Motorizado retorna ao Brasil para show em São Paulo no dia 6 de outubro (quinta-feira), no Cine Joia. A abertura fica a cargo do elogiado power trio The Baggios, de Sergipe. A realização e produção da turnê – que engloba outras cidades a serem anunciadas – é conjunta entre as produtoras Agência Alavanca, Brain Productions e Rock City. O show conta com apresentação da IndieAmérica, plataforma de valorização da cena indie latino-americana, criada por Bruno Montalvão (da Brain) em 2022.

Originado em La Plata, capital da província de Buenos Aires, o quinteto está em constante movimento, com excursões que extrapolam as Américas. Antes de ser recepcionado pelo público brasileiro, os argentinos vão atravessar a Europa, com passagem por Espanha, França, Inglaterra, Irlanda, entre outros países. Artista de grandes festivais internacionais, o El Mató é recorrente na programação de eventos como Lollapalooza Argentina e Chile, o colombiano Stereo Picnic e o espanhol Primavera Sound – este último, vale mencionar, neste ano recebe o grupo para a edição de estreia em Los Angeles (EUA), além de levar Santiago para performance solo às filiais no Brasil, Chile e Argentina.

Com Manuel “Pantro Puto” e Gustavo “Niño Elefante” nas guitarras, Chatrán Chatrán nos teclados e Willy “Doctora Muerte” na bateria, o El Mató – que sempre cantou na língua materna – ficou conhecido por misturar rock alternativo e experimental, pós-punk e psicodelia, e assinar composições de grande apelo emocional, como os hinos “Más o Menos Bien”, “Mujeres Bellas y Fuertes”, “Amigo Piedra”, “El Tesoro” e “La Noche Eterna”. Lançado há 10 anos, o álbum La Dinastía Scorpio (2012) rendeu duas turnês brasileiras – a mais recente, em 2016, novamente organizada pela Alavanca, visitou o Sesc Pompeia (São Paulo) e o Festival Transborda (Belo Horizonte) em noites memoráveis. Destaque na imprensa, o cultuado disco – segundo da carreira do El Mató – foi responsável por consagrar a turma de La Plata internacionalmente, a ponto de levá-la à capa de publicações como Rolling Stone Argentina e Los Inrockuptibles (França).

De 2017, o potente LP La Síntesis O’Konor garantiu a primeira indicação ao Grammy Latino. No ano passado, uma das mais populares séries dramáticas made in Argentina em cartaz no Netflix, “Okupas”, escolheu exclusivamente composições repaginadas do El Mató para a trilha-sonora (o material rendeu a coletânea Unas Vacaciones Raras, lançada pelo selo do Primavera Sound, o Primavera Labels). Os ingressos para assistir no Cine Joia a uma das mais queridas bandas latinas atuais já estão à venda. A doação de 1kg de alimento não perecível dá acesso à meia solidária; garanta a sua!

El Mató nas redes

Twitter

Facebook

Instagram

YouTube

Site

Serviço
El Mató a un Policía Motorizado em São Paulo
Data: 6 de outubro de 2022
Local: Cine Joia
Endereço: Praça Carlos Gomes, 82 – Sé/São Paulo
Horário: 20h (abertura da casa)
Faixa etária: 18 anos

Ingressos
1º lote – R$ 100,00 (meia social) / 200,00 (inteira)


Bellizio reflete sobre os problemas do home office em single de estreia

A popularização do home office já não é novidade. Com esse modelo de trabalho, o acúmulo de tarefas e as jornadas abusivas também tornaram-se parte do cotidiano de uma parcela da sociedade. Este é o tema de “callMaria”, single que marca a estreia do cantor Bellizio. Musicalmente, a faixa faz referência a artistas como Lenine, Gabriel o Pensador e Emicida – o que ocorre à medida que Bellizio reflete sobre o contexto da pandemia para trazer uma crítica social. O lançamento de “callMaria” é acompanhado de um videoclipe que serve justamente para explicitar essa perspectiva. Assista o videoclipe no Youtube.

Bellizio fez parte da cena musical independente há cerca de 20 anos, integrando a banda NEMO. Agora, com mais maturidade, o artista vê a música como uma válvula de escape, com capacidade de absorver as dores, permitindo que o artista mude de ares. “Foi a música que me resgatou de uma separação e de um cenário caótico de pandemia e confinamento. Essa música é fruto deste resgate. Tanto que a compus no meio de um call. Estava sobrecarregado com o home office, com os afazeres de casa e com os cuidados com a minha filha de 7 anos de idade.”, apontou.

O artista ainda explica o significado por trás de “callMaria”. “O meu próprio dia a dia fez com que eu refletisse sobre as várias mulheres que precisam lidar com a jornada dupla. Por isso, inclui o nome “Maria”, implícito no título da canção. Foi uma forma de representá-las”. Para chegar ao resultado final de callMaria, Bellizio contou com o suporte do produtor maBê, que desenvolveu todo o arranjo da música, também assinando a mixagem e a masterização. O videoclipe, por outro lado, foi dirigido por WJ Junior e conta com a participação de Jacqueline Reis.


Lançamento do single “No Problems”, música de estreia da banda GRAN METÁFORA

O projeto nasceu ainda no começo da pandemia, quando Gustavo Gautama retorna a Sobradinho e conhece Thiago Reck, músico experiente, natural de Santa Cruz do Sul. Por intermédio de amigos esse encontro aconteceu e disso surgiu a ideia de trabalhar e produzir as composições do Thiago. Para a continuidade do projeto ainda faltava uma peça, o baterista, Alan Scherer, músico experiente e reconhecido na região.

Com a evidente impossibilidade de se fazer shows a banda optou por trabalhar na pré-produção das músicas em estúdio, com a ideia fixa nas cabeças de gravar e lançar o trabalho assim que possível. A produção começou em Janeiro de 2021 e ao longo desse ano foram produzidas cerca de 9 músicas. O primeiro single a ser apresentado “No Problems” já está nas plataformas pelo selo Holiday e demonstra que a Gran Metáfora está engajada em adentrar ao mercado do Rock Pop, com uma identidade musical autêntica e um primeiro lançamento com um clipe de extrema qualidade. Recentemente com a volta das atividades culturais a banda fez sua primeira apresentação na Concha Acústica de Sobradinho. Nesse dia foram apresentadas as nove músicas que irão compor o primeiro álbum da banda, com previsão de lançamento para o segundo semestre de 2022.

Gustavo Gautama (Exílio/Casamata/Gross/Sillywalkers) – Nascido e criado em Sobradinho/RS, formado em Museologia pel UFPel, começou na música aos 7 anos de idade. Participou de inúmeras bandas na cidade, como baixista e vocalista. Foi banda de apoio de Marcelo Gross (Cachorro Grande) em seu trabalho solo, durante 5 anos. Tocou em todas as regiões do Brasil e no Reino Unido.

Alan Scherer nasceu em 1975, natural de Sobradinho, publicitário, começou na música em meados de 1986, somente aos 15 anos ganhou sua primeira bateria, participou de diversas bandas, entre elas Clause Of Death, Cogumelos Místicos, Mr. Krueger, Sexto Sentido, Os Canalhas, Flower Season, Rockadélicos, Doctor Flowers, Rock’n Live e Casamata. Trabalhou como músico de apoio em turnê de Marcelo Gross, em estúdio participou da gravação de 4 álbuns e diversos singles.

Thiago Reck, nascido em Santa Cruz do Sul-RS, toca guitarra desde os 14, muito influenciado pelo grunge e metal à época. Formado em filosofia, assumiu os vocais somente em 2020 já com a Gran Metáfora, na qual passou a trabalhar composições próprias. Anteriormente foi guitarrista e backing vocals em bandas locais, como Playsound e Ebulição.


Sub-Rock Lança 2º EP: Esperança

Depois de lançar deu primeiro EP Eu Só Queria Vencer Uma Vez, a Sub-Rock lança seu 2º trabalho: Esperança. As músicas do EP foram lançadas Single a Single: “Contra Nosotros” – Versão Espanhol de “Nós Contra Nós”, “Governo Genocida”, “Esperança”, “Quase Caí” e para fechar a inédita “Minha Menina”. “Minha Menina” fala sobre um amor adolescente, sobre coisas simples que um casal adora fazer e sobre fazer isto a vida inteira.

Esta música, é uma balada folk/grunge bem diferente das músicas que a banda lançou antes. Todas as músicas foram gravadas no Conspiração Records em Osasco , além da produção do Lau, a banda contou com a ajuda de Kleber Muniz e Siro Sousa .E todas as capas foram feitas por Vinícius Pimentel. O Lançamento do EP assim como o 1º está saindo pelo Selo CrossoverBr Ouça o EP Esperança.

Sub-Rock
A banda foi formada na cidade de Osasco em 2019 por Gil Freitas, Mauricio França e Rita Mendes, que já tinha uma banda anterior e resolveram criar a Sub-Rock. Chamaram Vinicius Pimentel e Diego Lutero para completar o time. Desde o início o objetivo era fazer som autoral, então desde os primeiros ensaios todos focaram em compor novas músicas ou fazer novas roupagens de músicas de projetos anteriores. Foram feitos alguns ensaios abertos para testar a recepção das novas músicas e após isto a decisão de gravar foi natural. Em 2022 a Rita saiu da banda.

Primeiro EP
A primeira decisão era fácil, a gravação seria no Conspiração Records do lendário Lau Andrade em Osasco. Uma outra decisão da banda, seria chamar um produtor, pois todos queriam uma sonoridade diferente. A escolha foi por Kleber Muniz, que além de produtor faz parte da banda Extremo Soma. No começo das gravações veio o convite do selo CrossoverBr, era o que faltava! O EP não se apega a um único estilo, navega pelo punk, grunge, pós grunge. E ainda teve a participação especial de Patricia Rod Mal (Suiteluxo) na versão em Espanhol de Dorlores e o Kleber Muniz deu uma canjinha no baixo em “Nós Contra Nós”. Após o EP a banda ainda gravou a música “Nada Com Nada” com a participação especial de Renato Limonge.

Formação: Maurício (Tio) França – Vocal; Gil Freitas – Vocal; Bruno Almeida – Baixo; Vinicius Pimentel – Guitarra; Diego Lutero – Bateria

Contatos e redes sociais
Facebook

Instagram

Youtube


RENAN LOURENÇO: acompanhe bate-papo para o canal Night Of Terror

O guitarrista, RENAN LOURENÇO, participou no último dia 19 de maio, às 20h, de um bate-papo com Julião Silva no canal do Night Of Terror, dedicado a entrevistas e lives com artistas de vários segmentos. Em paralelo, o músico já iniciou as composições do seu segundo álbum de trabalho, sucessor do referido álbum, que coleciona números expressivos de reproduções em rádios e críticas ao redor do mundo.

Links relacionados:

Instagram


ABSTRATTI PRODUTORA APRESENTA GARAGE FUZZ

Agora tá valendo: tem Garage Fuzz em Porto Alegre! O show da banda santista com mais de três décadas de estrada e que é referência, tanto de rock alternativo como de hardcore melódico, rola em 31 de julho, domingo, às 20h30min, no Bar Ocidente (João Telles esquina com Osvaldo Aranha). O evento marca a primeira apresentação do grupo com o novo vocalista Victor Franciscon (ex-Bullet Bane) na capital gaúcha. Antes do GF, tocam ainda os locais da Punkzilla! e os catarinenses da End of Pipe. Ingressos à venda neste link.

::::: GARAGE FUZZ :::::

Local

Bar Ocidente (João Telles esquina com Osvaldo Aranha)

Classificação etária

16 anos

Quando

Domingo, 31 de julho 2022, às 20h30min

Horários

18h — abertura da casa

18h30min — Punkzilla! (RS)

19h20min — End of Pipe (SC)

20h30min — GARAGE FUZZ

Ingressos

1º lote (promocional)

Solidário — R$ 55*

Meia — R$ 50**

2º lote (promocional)

Solidário — R$ 65*

Meia — R$ 60**

3º lote

Solidário — R$ 75*

Meia — R$ 70**

Na hora (sujeito a disponibilidade)

Solidário — R$ 85*

Meia — R$ 80**

* Solidário — limitados e válidos somente com a entrega de 1kg de alimento não perecível na entrada do show.

** Meia-entrada — para estudantes são válidas somente as seguintes carteiras de identificação estudantil: ANPG, UNE, UBE’s, DCE’s e demais especificadas na LEI FEDERAL Nº 12.933. Não será aceita NENHUMA outra forma de identificação que não as oficializadas na lei.

Pontos de venda

Bilheteria oficial (sem taxa de conveniência)

Back in Black no Shopping Total (Av. Cristóvão Colombo, 545), loja 2119.

Horário funcionamento: segunda a sábado das 10h às 20h / domingo 14h às 20h.

Pontos de venda sem taxa de conveniência:

Aplace (R. Voluntários da Pátria 294, loja 237 – Centro/Porto Alegre).

Horário funcionamento: segunda-feira a sábado, das 10h às 18h45min.

Pontos de venda com taxa de conveniência (Grande Porto Alegre):

Origem Tattoo Studio (R. Primeiro de Março, 1198, Centro/São Leopoldo).

Horário funcionamento: segunda a sexta-feira, das 10h às 12h e das 13h30min às 18h30min / sábado, das 10h às 12h e das 13h30min às 17h.

Toda Música Instrumentos Musicais (R. Vinte e cinco de julho, 1116 – Rio Branco/Novo Hamburgo).

Horário funcionamento: segunda a sexta-feira, das 9h às 18h / sábado, das 9h às 13h.

Online (com taxa de conveniência)

www.bilheto.com.br (em até 10x no cartão)

* A organização do evento não se responsabiliza por ingressos comprados fora dos anunciados

** Proibida a entrada de câmeras fotográficas/filmadoras profissionais e semiprofissionais.

GARAGE FUZZ

O Garage Fuzz completou 31 anos de atividade em 2022. A banda foi formada em 1991, por ex-membros de grupos punk e hardcore do cenário paulistano: Alexandre “Sesper” Cruz, Fabricio de Souza e Daniel Siqueira. No começo, fazia parte da cena guitar band e grunge de São Paulo, mas logo começou a incluir no som suas influências de punk e subgêneros, formando assim um estilo musical próprio. Em 1994, o GF gravou seu primeiro álbum, Relax in Your Favorite Chair, pela gravadora internacional Roadrunner, a mesma de Sepultura e Ratos de Porão. De lá para cá foram cinco álbuns de estúdio, EPs, splits, discos ao vivo e DVDs (um deles celebrando os 25 anos de estrada, gravado no lendário Centro Cultural São Paulo). Durante a pandemia, enquanto os integrantes estavam em quarentena, lançaram um EP chamado Take Care of Your Friends, com duas faixas que já estavam gravadas. Na sequência, o GF disponibilizou mais dois singles com b-sides. Esses registros foram os últimos com o antigo vocalista Alexandre “Farofa”, que se mudou para Israel.

A banda retomou os ensaios presenciais em agosto de 2020 e compôs outro EP com três músicas inéditas chamado Let The Chips Fall, apresentando a nova formação, que tem Victor Franciscon (ex-Bullet Bane) nos vocais. O EP saiu em julho de 2021, com direto a uma apresentação ao vivo na Live do Hangar 110 para o lançamento. O primeiro show presencial, na volta da pandemia, foi no Fuzz Fest, em Santos, com ingressos esgotados em poucas horas de venda — assim como na maioria dos shows de retomada, em que a banda vem enchendo as casas por onde passa e com uma ótima receptividade do novo material e vocalista.

PUNKZILLA!

Punkzilla! é uma banda de punk rock porto-alegrense formada em 2014. Seu símbolo é um dinossauro com moicano, inspirado no Godzilla, e remete ao novo despertar do rock destruidor e contestador de conceitos, sempre atento a novos temas e influências da atualidade. A banda já lançou seis singles, com destaque para ‘Eu Odeio o Véio da Van’, ‘Vacilona Vírus’ e ‘Eu Tenho Medo das Pessoas de Bem’, além de dois EPs (“ReVolts” e “Liberte-se Para Mudar”). Em 2017, a Punkzilla! disponibilizou o “Hora de Acordar”, álbum completo com 15 faixas produzido por Claudio Heinz (Os Replicantes) e Júlio Cascaes, e mixagem/masterização de Edo Portugal.

Em suas composições, a Punkzilla! aborda temas sérios, mas nunca abrindo mão do sarcasmo e das críticas bem humoradas. A formação atual é Francis Fussiger (voz), Northon Amaral (guitarra), Diego Aires (baixo) e Lucas Costa (bateria).

Saiba mais:

Facebook Punkzilla

Instagram Punkzilla

Bandcamp Punkzilla

Youtube Punkzilla

END OF PIPE

Banda de punk rock 90’s residente em Florianópolis (SC), formada por Uirá Medeiros (guitarra e voz), Rafael Censi (baixo) e Victor Berretta (bateria), influenciada por nomes como Garage Fuzz, Hot Water Music, Farside, Samiam e Bad Religion. Na ativa desde 2006, o grupo tem no currículo dois EP’s, bem como um split com a lendária banda americana Down by Law. Além disso, já dividiu o palco com Dead Fish, No Use For a Name, Less Than Jake, Face to Face, The Adolescents, dentre várias outras.

Em abril de 2017, fizeram uma extensa e bem sucedida turnê nos Estados Unidos, com 16 shows em 10 diferentes estados daquele país, onde assinaram contrato com a Takeover Digital (selo que tem em seu cast Yellowcard, Bracket, Craig’s Brothers etc). Voltaram aos EUA para outra turnê em outubro de 2018, quando realizaram 15 apresentações na costa leste americana, onde participaram do The Fest — um dos maiores festivais de punk rock do mundo —, ao lado de bandas como Lagwagon e The Get Up Kids. A End of Pipe fechou o ano com uma indicação ao Prêmio da Música Catarinense na categoria “Melhor banda de 2018”.

O ano de 2020 começou com o anúncio da turnê europeia (infelizmente adiada devido à pandemia de coronavírus) e com o lançamento do novo álbum “Mass Hysteria” pelos selos Electric Funeral Records (Brasil), Mevzu Records (Turquia) e Take Over Records (EUA) — disponível em CD, K7 e nas plataformas digitais. Por esse trabalho, receberam indicação de melhor disco internacional do ano (2020) de punk rock pelo portal especializado Punk Rock Mag.

Conheça a End of Pipe

Youtube

Flow

Resumo

O que: Garage Fuzz.

Quando: Domingo, 31 de julho, às 20h30min.

Onde: Ocidente — João Telles esq. Osvaldo Aranha.

Quanto: de R$ 50 à R$ 85.

Deixar comentário

Seu email NÃO será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.