Blind Guardian lança novo single “Secrets Of The American Gods”

A banda Blind Guardian lançoue o novo single “Secrets Of The American Gods” pela Nuclear Blast Records. A faixa foi filmada durante as gravações do novo álbum da banda no consagrado Twilight Hall Studios entre Março de 2020 e 2021. A arte é mais uma vez criação da incrível artista Andrea Christen. Assista ao clipe aqui. Ouçam a música em sua plataforma digital de preferência.

O vocalista Hansi Kürsch comenta: “Chegou a hora para revelarmos mais um segredo: Com ‘Secrets Of The American Gods’ nós apresentamos com orgulho o lado épico do nosso álbum que será lançado em Setembro. Este novo single foca na essência desta composição magnificente e te dá um vislumbre sobre o nosso trabalho criativo nestes tempos de gravação. A construção vívida desta música circula em seu núcleo, o refrão monumental – esperamos que seja digno ao título “American Gods”. Um momento feliz e doce aos ouvidos, em minha opinião. Prometo que não será fácil se livrar do refrão. A faixa é completa pelo incrível trabalho de making-of-clip que Dirk Behlau criou. Curtam o momento e mantenham o segredo: Tenham certeza que ainda não jogamos todas as cartas e ainda temos algumas surpresas na manga. Talvez não sejam segredos mas surpresas celestiais. Fiquem ligados!”

BLIND GUARDIAN live:
07.05 DK Copenhagen – Nordic Noise Festival
09.06. ES Salamanca – Z! Live Rock Fest 2022
23.-26.06. CZ Spalene Porici – Basinfire Festival
24.06. IT Verona – Rock the Castle
25.06. FR Clisson – Hellfest
26.06. NL Sittard – Poppodium Volt
01.07. ES Barcelona – Rock Fest
14.07. AT Leoben – Area 53 Open Air
14.-16.07 LUX Esch-sur-Alzette – Rockhal
21.07. GR Athens – Release Athens
05.08. ES Villena – Leyendas del Rock XV
07.08. RU Rasnov – Rockstadt Extreme Fest
19.08. DE Gliessen – Giessener Kultursommer
20.08. DE Dinkelsbühl – Summer Breeze Festival
02.09. DE Saarbrücken – Garage
03.09. DE Memmingen – Kaminwerk (ESGOTADO)
04.09. CH Pratteln – Z7
05.09. DE Frankfurt – Batschkapp (ESGOTADO)
06.09. DE Stuttgart – LKA (ESGOTADO)
08.09. DE München – Backstage (ESGOTADO)
09.09. DE Dresden – Schlachthof
10.09. DE Neuruppin – Kulturhaus
11.09. DE Berlin – Huxleys
13.09. DE Oberhausen – Turbinenhalle
14.09. DE Köln – E-Werk (ESGOTADO)
16.09. DE Osnabrück – Hyde Park (ESGOTADO)
17.09. DE Osnabrück – Hyde Park
13.10. DE Hamburg – Edel-Optics-Arena

Sobre BLIND GUARDIAN:
BLIND GUARDIAN é uma destas bandas únicas e especiais que são sinônimos de pura perfeição, criatividade a amor desde que formaram a banda em 1984. Entregando uma fascinante mistura de música que resume em momentos bombásticos á complexidade progressiva e beleza sinfônica. BLIND GUARDIAN estabeleceu sua música muito tempo atrás, mas nunca param no tempo – sempre se mantendo com a mente aberta e aventurosa. Por isso que BLIND GUARDIAN sempre está á frente de seu tempo!

BLIND GUARDIAN online:
Site oficial
Facebook
Nuclear Blast


Steve Grimmett’s Grim Reaper no Brasil com Hellish War e Brave

A lenda da New Wave Of Britsh Heavy Metal está de volta ao Brasil! O Grim Reaper, atualmente liderado pelo seu vocalista e principal líder, Steve Grimmett, por isso mesmo hoje chamado de Steve Grimmett’s Grim Reaper, retorna ao país para três novas apresentações em Abril: dia 21 no Bar da Garagem em Sorocaba/SP, dia 22 no Wox Club em Pomerode/SC e dia 23 no La Salsa em São Paulo/SP. Diferentemente das passagens anteriores do Grim Reaper no país, dessa vez Steve Grimmett será acompanhado pelos músicos brasileiros Vulcano (guitarra), Bil Martins (contrabaixo) e Rafael Gonçalves (bateria) e promete um repertório exclusivamente formado por músicas dos três clássicos discos do Grim Reaper: See You in Hell de 1984, Fear No Evil de 1985 e Rock You to Hell de 1987.

Nos três shows da turnê, o Grim Reaper será acompanhado por duas bandas brasileiras, o Hellish War e o Brave, estimulando a integração entre culturas através desse movimento cultural pluralista que é o heavy metal.

Sobre o Grim Reaper:

Considerada uma das maiores representantes da New Wave Of Britsh Heavy Metal ao lado de Iron Maiden, Motörhead, Judas Priest, Saxon e Venom, o Grim Reaper surgiu em 1979 em Droitwich Spa, Inglaterra, formado pelo vocalista Steve Grimmett, o guitarrista Nick Bowcott e o baixista Dave Wanklin (a posição de baterista foi ocupada por diferentes músicos ao longo da carreira da banda). Em 1984 foi lançado pela Ebony Records o primeiro disco do Grim Reaper, o estrondoso See You in Hell, gravado em apenas quatro dias. O álbum foi considerado o 73º melhor na tabela da Billboard daquele ano. A música da banda era selvagem demais para conseguir um lugar entre as 40 melhores com exposição somente pelo rádio, mas um videoclipe foi gravado e circulou bastante pela MTV, o que ajudou a vender mais álbuns, dando-lhes uma turnê nacional naquele mesmo ano. A banda também recebeu elogios de críticos como Robert Hilburn do Los Angeles Times, que deu o primeiro lugar no seu ranking das bandas de heavy metal.

Depois de concretizado o sucesso do primeiro álbum, o Grim Reaper volta sua atenção para a sequência com Fear No Evil. Lançado em maio de 1985, o álbum atingiu os mais vendidos em poucas semanas. As vendas desse segundo álbum aumentaram com outra turnê e outro poderoso clipe, “Fear No Evil”, dirigido por Chris Gaberin, que trabalhara em clipes de diversos artistas, desde John Cougar Mellencamp até Quiet Riot. O vídeo foi feito na parte oeste de Londres, próximo ao Aeroporto de Londres Heathrow. Neste foi apresentado o mascote da banda, uma personagem meio homem, meio lobo, cujo lema era “Tema o ceifador: ninguém escapa do poder maligno”. “Fear no Evil” tornou-se um dos videoclipes de heavy metal mais assistidos em toda história da MTV.

Em 1986 a banda começou as gravações do que seria então o terceiro disco, intitulado “Rock You To Hell”, junto ao produtor Max Norman (que trabalhava com Ozzy Osbourne). O disco saiu no ano seguinte e de cara transformou-se em outro best-seller do grupo. Apesar do sucesso, houve problemas na banda que culminaram em uma separação após “Rock You to Hell”. Nick Bowcott se tornou um dos escritores da revista Circus e mais tarde chegou a trabalhar para Marshall Amps em Nova Iorque. Steve Grimmett fez muito melhor a si mesmo juntando-se ao Onslaught. Depois do Onslaught, Grimmett formou o Lionsheart, que era mais melódico, ainda com um toque hard rock presente em seus trabalhos anteriores. Em 1994 o clipe “See You in Hell” foi brevemente reavivado quando apareceu em um episódio da série da MTV, “Beavis and Butthead”. Atualmente o vocalista Steve Grimmett é o único remanescente da formação original do Grim Reaper e continua a fazer turnês por todo mundo como Steve Grimmett’s Grim Reaper.

Sobre o Hellish War:

Formada na cidade de Campinas/SP em 1995, o Hellish War é considerado um dos grupos de heavy metal tradicional mais relevantes do Brasil. O Hellish War lançou seu primeiro registro em estúdio em 1996, a demo-tape “The Sign”. Defender Of Metal, o álbum de estreia, saiu em 2001 e propagou pelos sete mares a proposta do grupo: uma sonoridade alicerçada no heavy metal da década de 80. Mais de dez anos depois de seu lançamento, Defender Of Metal tornou-se obra cult, sendo considerado por alguns headbangers europeus como “o melhor disco Brasileiro de Heavy Metal de todos os tempos”!

Heroes Of Tomorrow, de 2008, trouxe a banda para níveis superiores em termos de técnica e musicalidade. Não obstante, foi a prova de que era possível se extrair o melhor das produções contemporâneas sem descaracterizar a essência do heavy metal antigo. A imprensa na época também destacou as características “europeias” do som do Hellish War. “Heroes Of Tomorrow é um trabalho que muitas bandas europeias gostariam de ter lançado…” publicou o site grego Metal Temple. A primeira turnê europeia do Hellish War aconteceu em 2009 e significou o coroamento de um trabalho. Batizada de “European First Assault Tour”, o Hellish War fez oito shows pela Alemanha, Bélgica e Suíça, incluindo três apresentações em festivais, entre eles o mítico “SwordBrothers Festival” na Alemanha.

Live In Germany lançado em 2010, é o primeiro disco ao vivo da carreira e trouxe o registro dessa turnê. O álbum foi eleito pelo site Heavy Metal Brasil como um dos “melhores discos ao vivo do heavy metal brasileiro de todos os tempos” e praticamente encerrou um ciclo na história da banda. O disco seguinte foi intitulado Keep It Hellish (eleito em 2013 o 9º Melhor Disco de Heavy Metal do Brasil em eleição realizada pelos leitores da revista Roadie Crew) e marcou a manutenção da identidade da banda. A turnê de divulgação de Keep It Hellish teve início com alguns shows no Brasil e logo estendeu-se para a Europa. A segunda passagem do Hellish War pelo velho mundo aconteceu em Outubro de 2013 e foi ainda mais bem sucedida do que a primeira, somando sete apresentações em seis países diferentes: Alemanha, Bélgica, Suíça, França, Holanda e Polônia.

O mais recente disco do Hellish War é intitulado Wine OF Gods e foi financiado pelo Proac Editais. Wine OF Gods é apontado por imprensa e público como um dos melhores trabalhos da carreira do quinteto paulista. Além de ter ficado entre os cinco álbuns mais vendidos da loja Die Hard, Wine Of Gods colecionou elogios de alguns dos mais importantes jornalistas e críticos de rock do país: “Melhor álbum do Hellish War!” (Leandro Coppi – Roadie Crew); “Uma aula de como se fazer o estilo” (Vitor Franceschini – Arte Metal); “Assombroso no quesito música de qualidade” (Celso Lopes – Rumors Mag). Entre as dez faixas que compõe o disco, “Warbringer” traz a participação especial de Chris Boltendahl do Grave Digger.

Sobre o Brave:

São mais de 20 anos de estrada! Várias Demos, EPs, três álbuns e dezenas de shows e participações em festivais. Na imprensa especializada, não apenas sobram elogios, mas a alcunha de “criadores do brutal power metal”. Esse é o Brave! Depois da épica estreia com The Last Battle (2012) e do celebrado aperfeiçoamento em Kill The Bastard (2016), o Brave lançou em 2020 seu mais celebrado disco até aqui, “The Oracle”. Reunindo oito faixas inéditas, The Oracle demonstra que o Brave não apenas mantém uma tradição, mas disponibiliza-a para novas possibilidades de interpretação. The Oracle reúne oito faixas e foi indicado pelo Prêmio Dynamite 2021 na categoria “Melhor Álbum de Heavy Metal”.

Mesmo ainda priorizando a divulgação de The Oracle, o Brave recebeu uma proposta irrecusável da gravadora Metal Relics para um relançamento de Kill The Bastard. A nova edição do segundo álbum do Brave reúne as oito faixas regulares do álbum e uma regravação de Power In Battle que conta com a participação mais do que especial de Steve Grimmett, vocalista da lendária banda da NWOBHM, o Grim Reaper.

Serviço – Sorocaba/SP:
Steve Grimmett’s Grim Reaper com Hellish War e Brave
Data: 21 de Abril de 2022
Horário: 16h
Local: Bar da Garagem – Rua Direitos Humanos, 123 – Jd. do Paço – Sorocaba/SP
Ingressos
Informações, reservas e caravanas: (15) 99821-9909

Serviço – Pomerode/SC:
Steve Grimmett’s Grim Reaper com Hellish War e Brave
Data: 22 de Abril de 2022
Horário: 19h
Local: Wox Club – Av. 21 de Janeiro, 2115 – Centro – Pomerode/SC
Informações, reservas e caravanas

Serviço – São Paulo/SP:
Steve Grimmett’s Grim Reaper com Hellish War e Brave
Outras Bandas: Flagelador e Night Prowler
Data: 23 de Abril de 2022
Horário: 16h
Local: La Salsa – Av. Duque de Caxias, 89 – Santa Cecília – São Paulo/SP
Ingressos
Informações, reservas e caravanas: (11) 94844-3403

Mais Informações:
Instagram Hellish War
Facebook Hellish War 
Instagram Brave
Facebook Brave


Rush: Stereoshake leva versão futurista de Tom Sawyer para o BBB 22

Recentemente, Tiago Abravanel decidiu deixar o BBB 22. E a sua partida foi ilustrada por um clássico do rock: Tom Sawyer. A música, que ficou mundialmente conhecida com o Rush, obteve destaque na TV Globo com a versão futurista e pop do Stereoshake. Assista a partida de Tiago Abravanel do BBB 22 com “Tom Sawyer”, na versão da Stereoshake (Globoplay / Link de acesso aberto). Essa foi a segunda vez que o cancioneiro do projeto do cantor Mauricio Gielman chegou à televisão aberta. Anteriormente, obteve o single “On Your Face” em destaque na emissora. “Tom Sawyer”, na versão do Stereoshake, aproxima-se da música eletrônica à medida que é recheada de sintetizadores.

Assim como o catálogo autoral do Stereoshake, a faixa Tom Sawyer é revisitada em uma sonoridade que transita pelo rock, mas atravessa as entrelinhas do pop. O vocalista destaca que a aparição no BBB foi um passo importante na trajetória da banda. “Essa música aborda um jovem aventureiro e levado, que gosta de chamar atenção. Ou seja, talvez “Tom Sawyer” e Tiago Abravanel tenham lá suas similaridades. A nossa versão tem um quê diferente. E talvez por isso, tenha sido escolhida para ilustrar a partida do Tiago do programa. De toda forma, foi algo realmente marcante para nós”, frisou Mauricio.

Arte da capa por Vinícius Fernandes e Stereoshake

Vale pontuar que o Stereoshake é o primeiro artista brasileiro a obter autorização para regravar Tom Sawyer. Para divulgar a música, a dupla produziu um videoclipe com a produtora Memória do Amor. O vídeo foi captado por Daniel de Andrade Baptista e tem direção de Vinicius Fernandes. Assista o videoclipe de “Tom Sawyer” no Youtube. O single autoral mais recente da Stereoshake foi lançado no início de 2022. “It’s Only You, It’s Only You” trata-se de uma parceria com o Guito Lua e aponta para um viés mais acústico e sútil. A faixa chegou às plataformas de streaming através do selo Musikorama e da gravadora New Music. Atualmente, o Stereoshake prepara novos conteúdos para o decorrer deste ano.


Manttra faz shows em São Paulo no mês de abril

Quem conhece o rock de Brasília logo lembra das consagradas bandas que fizeram história na cena do Rock Nacional. Sabe-se que a capital federal é um celeiro de bandas do gênero rock e sempre há boas entrega de novidades para os ouvintes amantes do estilo. A banda Manttra (Brasília – DF) é a mais nova representante desse DNA do rock brasiliense. A banda possui produção independente e recente de músicas, disponíveis em todas as plataformas de streaming. Em janeiro de 2022, a banda anunciou a primeira turnê para abril (09 e 10) deste ano, iniciando pela cidade de São Paulo com 2 apresentações gratuitas uma no centro e outra na Paulista. Antes da turnê, a Manttra está em agendamento de mais shows em fevereiro e março em Brasília – DF.

Sobre a Manttra

A Manttra (Brasília – DF) iniciou suas atividades em 2018 e, bebendo direto do DNA do rock brasiliense, busca aliar lirismo e liberdade para criar uma atmosfera sonora aberta a representação do mundo contemporâneo. O discurso e som se unem como uma viagem complexa alimentada pelas referências musicais dos 3 integrantes, todos trintões e órfãos do caldo cultural dos anos 1990. A produção da banda é recente e conta com 4 singles, todos produzidos e lançados de forma independente: “Cachorro do Mato” (2019); “Adeus Brasília” (2020); “Noites dos Sonhos” (2020) e “Um Lugar no Cerrado” (2021).

Formação: Leonardo Neves – Vocal e Guitarra; Luiz Gusmão – Baixo; Cau Delvechio – Bateria; Ary Augustos – Guitarra solo

Contatos

Facebook
Instagram
Youtube


JULIANA NOVO (CRUCIFIXION BR) divulga vídeo playthrough para faixa de novo disco da banda

A banda brasileira Crucifixion BR divulgou em seu canal o ‘drum playthrough’ da baterista Juliana Novo para a música ‘Chaos Of Morality’. A faixa está no novo álbum “, que foi lançado no dia 31 de outubro pela Shinigami Records. Human Decay é o segundo álbum da banda e, assim como o debut, foi gravado no Estúdio Hurricane em Porto Alegre em janeiro de 2020, com produção do vocalista/guitarrista Maxx Guterres e do produtor/guitarrista uruguaio Sebastian Carsin. O lançamento do álbum foi postergado para outubro de 2021 devido à pandemia.

O álbum conta com duas participações especiais, André Rod do Attomica na faixa título ‘Human Decay‘ e da lenda Dave Ingram (Benediction, ex-Bolt Thrower) em ‘Bloody Fire Victory’. Sebastian Carsin gravou todos os solos de guitarra, também como convidado. A arte de capa de Human Decay é assinada por Romulo Dias (Shaman, Edu Falaschi, Alírio Netto). Vale lembrar que Juliana Novo está em 13° lugar no top 20 de melhores bateristas nacionais do ano de 2021 divulgado pela revista Roadie Crew.

Brazilian Blackened Death Metal!

Site oficial

Facebook

Youtube

Bandcamp

Mercado Shop


Existe um projeto de aniquilação do meu meio”, desabafa Rodrigo Lima

O Dead Fish não só mantém até hoje a urgência em estar como também sabe gerenciar a própria autonomia para continuar existindo como banda por mais de três décadas. Com uma trajetória que começou em 1991, em Vitória, no Espírito Santo, o grupo conquistou respeito no cenário independente e ainda conseguiu romper as barreiras do underground para se tornar referência de hardcore em todo o território nacional. Prestes a rodar o sul do país celebrando os mais de 30 anos em atividade, o vocalista Rodrigo Lima concedeu entrevista à Abstratti Produtora, responsável pelas apresentações junto com a Ablaze. Em Porto Alegre, o show ocorre dia 26 de março, no Opinião (Rua José do Patrocínio, 834), às 19h, com abertura da veterana banda gaúcha Atrack. O quarteto capixaba toca ainda em Curitiba (dia 25/3, no CWB Hall) e Florianópolis (em 27/3, no John Bull Pub). Antecipados para o evento na capital gaúcha estão no terceiro lote e podem ser adquiridos e neste link.

“É uma situação muito complicada porque nós somos os primeiros a ser afetados e provavelmente os últimos a serem assimilados de volta na vida cotidiana (…). Existe um projeto de aniquilação do meu meio. Outros setores como futebol ou música sertaneja seguiram. Não que eu seja contra, de boa, adoro futebol, só não sei se sou muito fã de sertanejo. Enfim, eles têm direito de continuar trabalhando. Só que eu pagar por isso, depois de dois anos, não dá. O DF é uma banda estradeira. Desses 30 anos de banda, creio que uns vinte e tantos foram dentro de transportes para ir a shows. E isso é minha casa, sempre me senti confortável num banco de van, de avião ou de ônibus, correndo atrás, fazendo as coisas acontecerem”, desabafa Rodrigo.

O papo completo pode ser conferido aqui (abstratti.com/urgencia-em-estar-vivo-e-batalhar-pela-arte-entrevista-rodrigo-lima-dead-fish/) e dá uma dimensão de o que esperar nesse momento delicado, porém necessário, de retomada das atividades presenciais em eventos de cultura. A trajetória do próprio Dead Fish, arte versus política e nostalgia também foram temas da conversa.


El Escama mostra nude da alma em making-of do disco

O compositor paulistano El Escama lançou seu primeiro projeto autoral em julho de 2021. Produzido por Julio Anizelli no Plugue Estúdio, em Londrina-PR, o debut fonográfico tinha algumas regras curiosas autoimpostas pelo próprio artista como não repetir a formação da banda em nenhuma das suas 10 faixas e só convidar amigos para gravá-las, entre eles Carlos Maltz, baterista do Engenheiros do Hawaii nas canções “Error” e “Amores Inúteis”, e as Cluster Sisters, destaque da primeira edição do reality show Superstar da Rede Globo, que deram cores aos vocais de “Vale Um Segredo”. Ouça o disco.

Algumas semanas após a estreia, o Instagram do artista foi invadido por vídeos semanais de poucos minutos, mostrando bastidores das gravações. Cada episódio destacava uma canção do disco, contando o processo de composição, apresentando os músicos e contando fatos curiosos e engraçados que ocorreram no estúdio. Agora, todos os capítulos dessa saga estão reunidos em um documento único que estará disponível a partir das 19 horas do dia 2 de abril, no canal do Youtube do compositor. Originalmente exibidos em pílulas curtas, o making-of completo tem 47 minutos co-dirigidos e editados por Gabriel Teixeira, também músico, que destaca até o poder sugestivo da imersão: “Foi um trabalho divertido de fazer. Tanto como aprendizado como também pra descobrir essa história que durou anos pro el escama e que, pra gente, vai durar uma hora. O making-of leva as pessoas pra dentro do mundo dele! Inclusive saio desse trabalho, morrendo de vontade de gravar uma música lá com o Julio (risos)!”

Foto por Ricardo Marchetti

Capa do disco pintada por Paulo Argollo

Segundo o autor das canções, revisitar as memórias teve um sabor especial: “Apesar do discos ter saído em 2021, a gravação durou alguns anos e nunca tinha assistido às filmagens. Foi emocionante relembrar isso tudo. Pra mim, o estúdio é o ápice de todo o processo criativo. Então é o ambiente onde me sinto mais feliz no mundo inteiro! Não existe a possibilidade de acordar em um dia de gravação e não ter vontade de ir até lá. É sempre um prazer! Acho que dá pra perceber que estou feliz nas filmagens, ao contrário da parte dos depoimentos, onde fico mais constrangido (risos)…”.

Em tempos de vídeos curtos e pouca retenção de atenção, um material desses anda na contramão, mas para el escama “isso é um prato cheio pra quem, como eu, é obcecado por ficha técnica, biografia das bandas e coisas do gênero. É mergulhar de verdade nos detalhes da produção. Abrimos as portas do estúdio e do meu coração. Ano passado, eu tinha dito que o disco era um retrato da minha alma. Esse making-of agora é a nude dela!”, conclui.

FICHA TÉCNICA EL ESCAMA – MAKING-OF

Direção: Gabriel Teixeira e el escama
Edição: Gabriel Teixeira
Imagens: Mírian Martini, el escama e Gisele Keiko
Fotos: Mírian Martini, el escama, Ricardo Marchetti, Luiz Augusto Rodrigues e Dario Zallis
Visuais: Marcel Neres


RICKY DE CAMARGO: lançado clipe de faixa título do seu novo álbum

O guitarrista, RICKY DE CAMARGO, disponibilizou o videoclipe de “Relentless”, faixa título do seu próximo álbum, que será lançado nas plataformas digitais no dia 1º de abril. O material audiovisual contou com a presença do músico e a do baterista convidado, André Luckner, com filmagem e direção de Rafael Guazzelli. O disco conterá 9 faixas, são elas:

1- Relentless;
2- Wild;
3- The Exorcism;
4- Everlasting;
5- Lightspeed;
6- Up to the Sky;
7- Nightmare;
8- Flying Colors;
9- Oceans.

O full-length foi mixado e masterizado no estúdio, Silent Valley, sob a produção de Thales Statkevicius e contará com as participações do tecladista, Rafael Braz, além de Derek Sherinian, tecladista da banda Sons of Apollo, ex-Dream Theater, Black Country Communion, Alice Cooper, Kiss, em solo na faixa “Power To Fight”.

Links relacionados:

Instagram


Anguere: divulgando sua participação na coletânea “Rock Soldiers Vol. 30”

Formado na cidade de Rio Claro/SP em 2008, o ANGUERE vem se consolidando, ao longo dos últimos anos, como um dos principais expoentes do cenário Hardcore/Thrash Metal brasileiro. Com ampla atividade durante o período pandêmico – incluindo o lançamento do full-lenght Descrença, em Novembro de 2021 – o grupo agora divulga a sua participação na coletânea Rock Soldiers Vol. 30, projeto este que há 25 anos presta excelentes serviços à cena independente nacional, sempre evidenciando grandes bandas do nosso underground. A contribuição do ANGUERE no álbum se deu com a canção “A 7 Palmos”.

Em comemoração a este lançamento, a Rádio EXMERA, importante veículo na divulgação da música pesada tupiniquim e principal apoiadora do projeto, fará uma programação especial, durante um mês inteiro, apresentando sons da coletânea em diversos horários do dia, para que todos possam curtir. Confira a maratona Rock Soldiers Vol. 30 na Rádio EXMERA.

Siga o ANGUERE nas redes sociais para ficar por dentro de todas as novidades:

Site

BandCamp

Instagram

Twitter

E-mail


Billy the Kid, da Costa Rica, traz turnê de despedida em junho ao Brasil

Direto da Costa Rica, Billy the Kid, um dos mais autênticos e expressivos nomes da música pesada na América Latina com seu hardcore metalizado e cheio de elementos do hip hop e ritmos caribenhos, volta a São Paulo, no dia 11 de junho deste ano, desta vez com especial turnê de despedida dos palcos, que também passará pelo Rio de Janeiro (12/6). O show na capital paulista acontece na Jai Club (Vila Mariana) e, na capital fluminense, será no Heavy N Beer (Praça da Bandeira). A produção é da Loja 255 junto à Xaninho Discos. Os ingressos para o show único em São Paulo dos costa-riquenhos já estão à venda, adquira aqui e aqui.

O evento na Jai ainda abriga shows de três instituições do hardcore nacional, como os veteranos do Paura e Good Intentions, e o altivo quarteto paulista Escombro. Nas apresentações da Final Tour, o Billy the Kid deve fazer um apanhado de todos os discos, desde o explosivo debut, Esta Ciudad Ardera, passando pelo colossal Jonestown até o pesado e até então último registro, Destroy Babylon, além de trazer músicas dos demais álbuns da carreira. Não à toa o Billy the Kid é considerado uma mais bem sucedidas bandas da Costa Rica, com respaldo inclusive de mídias tradicionais, fora do nicho em seu país natal.

O quinteto, com base na capital San José e formado em 2008 (músicos que vieram de bandas locais como Ablaze the Embers, Tiempos de Gloria e Código Penal), canta em inglês e em espanhol e faz uma mistura única de hardcore, metal, hip hop, reggae e até dance hall. Mais informações no Instagram do Billy the Kid.

Atrações nacionais no show de São Paulo
Paura
Clássica banda de hardcore baseada na cidade São Paulo, o Paura resiste no underground há mais de 25 anos. Sempre musicalmente atual e afiado em seu conteúdo lírico, mais uma vez o Paura vem mostrar que hardcore também é coisa de gente grande.

Good Intentions
Os veteranos do straight edge vêm outra vez mais nos mostrar que hardcore é mais que música. Posturado e alerta, o Good Intentions sempre foi sinônimo de apresentações catárticas. Uma banda que se consolidou no underground sem jamais esquecer de seus ideais.

Escombro
A banda mais pesada da cidade ataca novamente. Com guitarras ultrapesadas e letras agressivas, com mensagens críticas, o Escombro ganhou notoriedade na cena ao longo dos últimos anos. Unindo a estética do hardcore a citações famosas no mundo do rap, o Escombro é uma ode ao que há de mais sincero no submundo.

Deixar comentário

Seu email NÃO será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.