Por Thiago Reis

Renan Lourenço, guitarrista de Londrina – PR lançou recentemente o seu primeiro álbum solo, Inception, contendo participações mais do que especiais. Através das nove músicas do trabalho, podemos conferir o estilo e personalidade de Renan, que serão detalhados a seguir. Além de Renan (guitarra, violão e baixo), o álbum conta com participações de Edu Ardanuy (guitarra), Wander Lourenço (guitarra), Luciano Assumpção (baixo), Débora de Paula (violino), Derek Sherinian (teclado), Thiago Ueda (teclado), Fabrício Martins (teclados e sintetizadores), João Salles (acordeão), Marcelo GigoDog (gaita) e Bruno Pamplona (bateria). A bela arte da capa ficou a cargo de Carlos Trino (arte visual) e Fabiano Honório (ilustrações). O álbum foi produzido pelo próprio Renan Lourenço em parceria com Alexandre Bressan no 3EM1 Studios, em Londrina e no High Voltage Studios por Gustavo Iorio, também em Londrina.

O álbum começa com a “Mother Nature – Part1”, contando como convidado ilustre o tecladista Derek Sherinian (Dream Theater, Sons of Apollo, Black Country Communion, dentre outros). Já de início podemos conferir riffs muito bem elaborados e envolventes. Derek dá a sua contribuição com um belo solo de teclado, que se encaixa perfeitamente à atmosfera da música. Rogério continua mostrando seu arsenal de riffs e nos encanta com um excelente solo. A faixa se encerra com mais uma sequência de solos e riffs, fazendo com que a música termine em grande estilo. “Dirty Channel” aparece em seguida com riffs mais cadenciados, conferindo uma mudança bem interessante em relação à primeira faixa. Os solos continuam aparecendo, com um andamento que nos envolve em todo o clima da música. A partir da metade da canção, a velocidade está de volta, com solos de extrema qualidade e dificuldade de execução.

“Faca sem Ponta não Fere Ninguém” já mostra outro lado das composições de Renan Lourenço, com violão executado com maestria, apresentando belas melodias, deixando um tom de mais calmaria, após duas faixas bem diferentes. “La Inspiracion”, com a participação de Wander Lourenço apresenta belas melodias e solos, nos remetendo a algumas faixas do álbum No Gravity de Kiko Loureiro. A diversidade que cada uma das quatro faixas apresentou até aqui garante ao ouvinte uma sensação agradável de querer descobrir todos os sons deste álbum. Essa talvez seja uma das grandes qualidades de Renan, mostrando diferentes influências, estilos e andamentos em todas as músicas. “Pandemia” é a próxima e conta com a participação de Edu Ardanuy. Inicia-se com sons que nos remetem aos telejornais falando sobre o início da pandemia. A música apresenta riffs bem pesados e uma ótima participação de Bruno Pamplona na bateria.

A próxima é “Influence” com um início bem animado, solos bem interessantes, notas colocadas sem exageros, fazendo a música fluir naturalmente. Aproximadamente na metade da canção, encontramos excelentes riffs e mais uma vez Bruno Pamplona executando linhas de bateria muito interessantes. “Real Life Dream” nos remete aos acordes de “Faca sem Ponta não Fere Ninguém”, mostrando mais uma vez a diversidade deste ótimo trabalho instrumental. Temos ainda o belo acordeão de João Salles marcando importante presença. Em “Real Life Dream” temos ainda a marcante guitarra e os riffs e solos de Renan, mostrando que dentro de uma mesma faixa, encontramos várias influências e estilos do guitarrista. “Inception” é a próxima, apresentando em seu início riffs de assimilação mais fácil por parte do ouvinte. Os solos também seguem essa mesma linha, evidenciando que simplicidade também funciona em álbuns instrumentais.

O álbum se encerra com “Tão Perto, Tão Longe” e o excelente violão de Renan Lourenço. Uma bela maneira de encerrar o disco, com um instrumental calmo, que fala por si só através dos acordes de Renan. São apenas dois minutos de uma grande viagem musical. Inception apresenta o guitarrista Renan Lourenço para o mundo dos álbuns instrumentais, de uma maneira muito única. Encontramos habilidade para executar solos rápidos e cheios de notas, mas também encontramos belas canções lideradas pelo violão e seus belos acordes e harmonias. Encontramos também uma bela coleção de riffs, que abrilhantam ainda mais as nove faixas. Para os amantes dos álbuns instrumentais lançados por guitarristas, Inception cai como uma luva e Renan Lourenço é um nome a ser observado com bastante carinho para o futuro.

Track list

1. Mother Nature
2. Dirty Channel
3. Faca Sem Ponta Não Fere Ninguém
4. La Inspiración
5. Pandemia
6. Influence
7. Real Life Dream
8. Inception
9. Tão Perto, Tão Longe

Deixar comentário

Seu email NÃO será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.