Por Diego Camargo (administrador do site Progshine)

Dando continuidade à nossa série sobre o BRock aqui na Consultoria eu lhes trago a banda Herva Doce!


Histórico

 

Herva_Doce_-_Herva_Doce

LP de estreia do Herva Doce

O Herva Doce vai ser eternamente lembrado como banda de dois hits, “Erva Venenosa” e “Amante Profissional“. Formada em 1982 por Marcelo Sussekind (guitarras) e por músicos de estúdio experientes como Pena (bateria) – mais tarde Fred Maciel , Roberto Lly (baixo) e Renato Ladeira (voz e teclados) – em sua primeira fase também contou com Paulo De Castro (guitarra e violino – ex-Mutantes) – a banda estourou já com o primeiro disco o auto-intitulado Herva Doce (1982) com a faixa “Erva Venenosa”, uma versão de “Poison Ivy”.

Observação: Marcelo Sussekind, para os desavisados, está presente tocando no acústico do Capital Inicial e tocou guitarra e violão e também produziu dezenas de discos de músicos brasileiros como Ney Matogrosso, Lobão, Capital Inicial, Ana Carolina, Roberto Carlos, Blitz, Ritchie, Marina Lima e MUITOS outros.

Para os curiosos trago dois links: link 1 & link 2.

 

Segundo LP, também auto-intitulado

Segundo LP, também auto-intitulado

Um ano mais tarde saia o segundo disco da banda, o também auto-intitulado Herva Doce (1983), nesse mesmo ano a banda abria o show que o Kiss fez no estádio do Maracanã para um público estimulado em cerca de 200 mil pessoas.

Dois anos mais tarde saia o disco de maior sucesso do grupo Amante Profissional (1985). A faixa-título, que embalava a novela Global Vale Tudo, caiu na boca do Brasil todo.


Quebra de vínculo e o encerramento das atividades

O grupo, que como eu já havia mencionado, era formado por excelentes músicos de estúdio. Inicialmente o grupo tinha sido formado para entrar na onda do BRock e fazer sucesso, a proposta era assumida.

O clássico Amante Profissional

O clássico Amante Profissional

 

Apesar de um Pop Rock que muitos consideravam sem valor todas as faixas eram bem trabalhadas e bem produzidas, vide a faixa “Aqui Jazz Um Rock” do disco Amante Profissional(1985).

Antenados com o que acontecia no mundo do Rock internacional a banda começou a preparar seu quarto disco de estúdio, sem saber que seria o último!


Hard Rock brazuca: Desastre Mental

Hard Rock brazuca: Desastre Mental

Desastre Mental (1986)

A verdade é que o Herva Doce sempre foi Rock & Roll, desde o comecinho, mas em 1986, decidiu mudar radicalmente sua direção musical. O grupo muito provavelmente imaginou que tinha conquistado público suficiente pra tocar a música que queria. Estavam enganados.

Desastre Mental (1986) é um disco de Hard Rock oitentista e Glam Metal que não deve em nada pra nenhum disco internacional do mesmo período como discos de bandas como Def Leppard, Mötley Crüe, Twisted Sister ou até mesmo o Kiss.

O disco abre com a poderosa “Falso Viciado” e no instante em que os riffs começam a gente entende de cara que a banda de “Amante Profissional” não existia mais. O som havia mudado e junto com ele as letras também. Como exemplo: “Chega de dizer “obrigado” a quem nunca te fez nada / Chega de chamar atenção a quem nunca quis acordar / Chega de cobrar atitudes a quem nunca vai se tocar / Chega de gritar feito louco a quem nunca te escutou”.

“Última Gota” dá continuidade ao Hard Rock da primeira faixa enquanto “Venenosa” tem um toque de AOR, assim como o Hard Rock/AOR de “O Homem Perfeito”. A faixa seguinte “Estações” é uma música completamente experimental que não faria feio num disco do New Order.

herva-doce-lp-desastre-mental-1986-encarte-14237-MLB3421806427_112012-F

Encarte de Desastre Mental

Encarte de Desastre Mental

 

Desastre Mental” não deve ser desconhecida para os fãs de Cazuza. Gravada um ano antes na estreia solo do ex-Barão Vermelho com o Herva Doce ela ganha um arranjo Blueseiro com um vocal matador de Renato Ladeira. “Estranho” tem de tudo, novamente numa levada Blues Rock com direito a harmônica e muitos solos cheios de harmônicos de Marcelo Sussekind

“No Fundo Eu Te Amo” tem cara de ‘música pra tocar no rádio, assim como “Radiomaníaco”. Não sem antes, no meio das duas, termos “Diferente” e sua pegada Hard-Rock-Whitesnake-circa-1987.

110

Fred Maciel, Marcelo Sussekind, Renato Ladeira e Roberto Lly

 


 

Sumário

Desastre Mental (1986) foi um passo grande demais pra banda. O público, até então acostumado com o Herva Doce tocando Pop Rocks sem muita frescura não conseguiu entender a mudança e os novos rumos. Não apenas isso, Desastre Mental (1986) apesar de ser um disco de altíssima qualidade, peca em não ter um grande Hit Pop no disco, dessa maneira a banda não conseguiu emplacar nenhuma faixa nas rádios e o disco não vendeu bem. Nem mesmo o lançamento de “Faz Parte Do Meu Show” (composta por Ladeira e Cazuza) como compacto adiantou muito.


Herança

Herva DoceOs discos do Herva Doce ainda podem ser facilmente encontrados em sebos do Brasil por preços bem baixos. No caso de CDs foram relançados Herva Doce (1982) e também Amante Profissional (1985) e Desastre Mental (1986) numa série 2 em 1. Também existem uma coletânea da série Preferência Nacional que ainda pode ser encontrado, no entanto todos os CDs estão fora de catálogo. Não consegui encontrar nenhuma informação sobre um relançamento do disco de 1983.

Os discos de 1985 e 1986 podem ser ouvidos no Spotify.

Matéria contando um pouco da história da banda:

Deixar comentário

Seu email NÃO será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.