Por Thiago Reis

Formada em 2007 no ABC Paulista, a banda Souldier lançou em 2013 o seu primeiro álbum, chamado The Soul of a Soldier. Formada por Eduardo Furlan (vocais), Rodrigo Neves (guitarra) e Felipe Madeira (bateria), para este CD, Aléxis Galucci ficou a cargo do baixo e do teclado (além de ter produzido o álbum em conjunto com Raphael Gazal). Vamos falar um pouco sobre o disco de estreia da Souldier.

O álbum começa com “Angrycidal”, faixa escolhida também para ser o single de divulgação, inclusive com um clipe muito bem feito. O que vemos nessa faixa de abertura são riffs bem feitos, com muitos harmônicos e ritmo cadenciado, além de um bom trabalho de dois bumbos a cargo de Felipe Madeira. Uma boa faixa para ser escolhida como divulgação, já que tem todos os elementos e influências da banda. Seguimos com a faixa-título, que dá a tônica do que a Souldier se propõe. Alguns sons de guerra na introdução da música, riffs cadenciados novamente, vocais envolventes e refrão que fica grudado na cabeça.

A próxima faixa, “In the Valley”, começa com um dedilhado muito bem feito, criando um clima diferente das outras músicas. Furlan apresenta uma nova abordagem dos vocais, encaixando perfeitamente com a melodia. Mas os riffs logo voltam à cena, desta vez acompanhados de um teclado, que coube muito bem de acordo com a proposta da música.

souldier foto

Jesley Augusto, Eduardo Furlan, Rodrigo Neves e Eric Kosimenko

“Out of the Abyss” é a faixa que se segue, uma das mais pesadas do álbum, mantendo a mesma linha das duas primeiras músicas. Sem dúvidas uma das faixas mais interessantes do disco. A quinta faixa, “Scourge of Society” segue na mesma linha, com riffs muito bem feitos e bateria acompanhando perfeitamente. Mas há de se destacar o solo de guitarra, digno de nota. “A Matter of Choice”, uma balada, que cai bem para quebrar mais uma vez o ritmo do disco chega forte e com potencial para ser o próximo clipe de divulgação do álbum, já que conta com ótimas harmonias, dedilhado pegajoso e com refrão que vai crescendo para atingir o clímax da música.

“Sometimes” é mais uma que começa com um dedilhado, vocal mais cadenciado e mostrandooutro lado da banda, ou seja, a composição de baladas. Além disso, temos um dueto bem interessante com a participação especial de Rebecca Duarte, fazendo com que a música tome direções ainda mais inexploradas pela banda. Ponto positivo para a Souldoer, que ousou e conseguiu mostrar criatividade e bom gosto em “Sometimes”.

Souldier ao vivo

Souldier ao vivo

O álbum continua com “Scream of the Nation”, que possui uma introdução com ritmos brasileiros, além de ótimos riffs para acompanhar. Os efeitos de voz utilizados no refrão não foram os melhores, deixando um pouco a desejar, mas nas outras partes da música, pode-se elogiar a pegada e o ritmo. Existe até por volta de 03:30 uns vocais parecidos com os de King Diamond, o que não ficou de todo ruim. Não é um dos destaques do álbum, mas também não chega a ser ruim.

“Keeping the Fight” é a próxima, com uma abordagem um pouco diferente nos riffs, mas mesmo assim feita com qualidade. Também não é a melhor faixa do disco, mas não deixa de ser interessante. Mais uma vez o peso é destaque em “The Understanding”, com bons riffs na introdução e logo após um dedilhado muito bem feito, acompanhados de vocais de muito bom gosto. Um dos destaques do álbum, que deve cair muito bem ao vivo, com toda a energia que ela passa. Para fechar o álbum, “Come With Me” começa bem calma, apenas com violão e voz. Uma típica faixa em tom de encerramento, que cumpre bem a sua função.

Após o lançamento, Felipe Madeira foi substituído por Eric Kosimenko como baterista da Souldier. Em suma, The Soul of a Soldier não é um álbum para revolucionar o metal nacional, mas mostra que há bandas com potencial e talento, esperando a oportunidade certa para crescerem cada vez mais.

Track list

1. Angrycidal

2. The Soul of a Soldier

3. In the Valley

4. Out of the Abyss

5. Scourge of Society

6. A Matter of Choice

7. Sometimes

8. Scream of the Nation

9. Keeping the Fight

10. The Understanding

11. Come With Me

Deixar comentário

Seu email NÃO será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.