Miasthenia revela lançamento em LP, K7, CD e Camiseta do registro Trágicos Encantos Primordiais

Um dos grandes nomes do Metal Extremo brasileiro, comunica oficialmente aos seus fãs, uma série de lançamentos específicos em formatações diferentes que irão agradar em cheio, fãs de material físicos em LP, Fitas K7, CD acrílico, CD Digipack e Camisetas. O registro, Trágicos Encantos Primordiais, é uma compilação das duas primeiras demos lançadas no início da carreira do Miasthenia. A junção de Para o Encanto do Sabbat (1995) e Faun…Trágica Música Noturna (1996), permitirá que os fãs da banda, possam ter em suas coleções, esse conteúdo considerado raro e um verdadeiro apanhado da história do grupo.

O material será lançado oficialmente pela gravadora, Mutilation Records, e estará disponível para compras online, a partir do dia 20 de julho de 2020. Interessados em adquirir os conteúdos, que serão feitos em cópias limitadas, devem entrar em contato direto com a produtora e fazer sua compra antecipada, para lhes garantir uma unidade do lançamento inédito. A arte da capa é uma elaboração do artista, Maurício Bastos. Abaixo iremos listar a quantidade de materiais, formatos e link para entrar em contato e adquirir sua cópia física:

LP/Vinil: 300 cópias

Fita K7: 100 Cópias

CD Digipack: 500 Cópias

CD Acrílico: 500 Cópias

Camiseta com estampa da capa: 50 unidades

Links para contato com a Mutilation Records:

Facebook

Instagram

Em breve mais detalhes sobre Trágicos Encantos Primordiais serão devidamente apresentados pelo Miasthenia em suas redes sociais e através de sua assessoria de imprensa. Teve live do site Rebel Rock no Instagram e para o bate-papo, o canal convidou o guitarrista do Miasthenia, Marcos Thormianak. A entrevista foi comandada por Sergiomar Meneses, fundador do site em questão e redator da Roadie Crew. A live teve início às 20h e os fãs do músico, assim como, seguidores do Instagram do Rebel Rock, fizeram perguntas ao músico. Assuntos sobre o atual momento vivido pelo Miasthenia, que já revelou estar em fase de criação de um disco inédito e apresentou recentemente sua nova baixista, foram alguns dos assuntos em pauta discutidos por músico e entrevistador. Para acompanhar a live, siga o canal da Rebel Rock e do Miasthenia no Instagram. Abaixo links dos canais:

Rebel Rock

Miasthenia

e-mail 

Links relacionados:
Site oficial
Facebook

Instagram


QUILOMBO: Assista as recentes lives feitas pela banda

Em meio à quarentena que atravessamos devido a pandemia da Covid-19, inúmeras lives surgiram nas redes sociais, e o QUILOMBO é, com certeza, um dos nomes mais ativos neste meio de comunicação. Panda Reis, baterista e vocalista da banda, segue semanalmente participando de conversas em inúmeros canais no Instagram e recentemente conversou com Lohy Silveira (Rebaelliun /Preto no Metal) e com Amilcar Cristófaro (Torture Squad), assista Racismo no Metal – Panda Reis e Holy Silveira (Parte 01) e (Parte 02). Torture Squad: Live com Panda do Oligarquia/Quilombo:

Em paralelo, o QUILOMBO tem ganhado um grande destaque na mídia especializada recentemente, onde inúmeras resenhas acerca do seu atual trabalho Itankale tem sido divulgadas. Acesse o clipping oficial da banda e confira todas estas matérias e entrevistas. Ouça Itankale na íntegra aqui.  Adquira-o no formato físico por apenas 10,00 (+ frete) entrando em contato pelo e-mail ou no Facebook.

O EP de estreia dos paulistas do QUILOMBO, Itankale, ganhou definitivamente o público amante do estilo e a imprensa especializada. Desde seu lançamento, em 2019, foram inúmeras resenhas extremamente positivas, em blogs, sites, revistas e zines, como pode ser conferido em alguns destes links disponibilizados abaixo:

“potência, precisão e temática mais que necessária” – O Colecionador.
“Boa estreia desta dupla paulistana!” – Arrepio Produções.
“deixa claro que o Underground não é lugar para racistas” – Underground Extremo.
“Brutal, pesado, sujo e violento” – Metal Na Lata.
“não se trata somente de música de qualidade, mas de arte e história” – Arte Metal.
“‘Itankale’ é um EP rápido e direto” – Lucifer Rising.
“som visceral, cru e violento” – Cultura Em Peso.
“Intenso, cru, pesado, brutal” – Rock Vibrations.
“É Death Metal contra o racismo!” – Rumors Mag.
“O EP é uma porrada na orelha” – Headbangers News.
“um dos melhores trabalhos já produzidos em 2019” – Atmosfera Soturna.
“é algo que surpreende por ser diferente, única e exclusivamente” – Acesso Music.
“Musicalmente, é ótimo; liricamente, uma lição” – Metal Mind Reflections.
“o EP entrega além do esperado” – Detector de Metal.
“O som da banda é tão brutal quanto também é dinâmico” – O SubSolo.
“uma sonoridade calcada no death/grind cru e ríspido” – Cangaço Rádio Rock.
“é uma obra pra quem curte Metal Extremo, ancestralidade, história e arte” – HeavyMetalToTheWord.

Todas as resenhas, entrevistas e matérias especiais sobre o QUILOMBO pode ser conferida no clipping da banda disponibilizado pela Sangue Frio Produções.

Sites relacionados:
Facebook
Twitter
Sangue Frio Produções


Attomica: banda fez Live nessa sexta-feira

Um dos nomes mais tradicionais do cenário do Metal Nacional, o Attomica realizou uma Live em seu canal oficial no YouTube. Os fãs da lendária banda puderam conferir um setlist recheado de clássicos da carreira do grupo paulista, tornando esse um programa imperdível. Divulgando seu último álbum, o ótimo The Trick, lançado em 2018, a banda disponibilizou no ano passado um vídeo para a música “Felling Bad”. Para estar sempre informado das novidades do Attomica, siga a banda em suas redes sociais.

Attomica: André Rod – Vocal/Baixo; Marcelo Souza – Guitarra; Argos Danckas – Bateria

Mais informações:

Facebook

YouTube

Instagram

Roadie Metal Press


Aline Happ: vocalista do Lyria faz releitura da Rihanna e Lenny Kravitz

A vocalista do Lyria, Aline Happ, lançou em seu canal no YouTube a versão de “We Found Love”, da Rihanna. A releitura substituiu o beat dançante de Calvin Harris pelo acompanhamento do piano e violino, destacando o timbre de Aline. A canção é a terceira a figurar no canal, que já conta com cover do Disturbed (“Stricken”) e David Guetta (“Titanium”).  “A minha ideia é trazer músicas bem diferentes para o meu canal e conseguir transformá-las em uma versão Aline. Gosto bastante dessa letra e a relaciono a minha vida pessoal. A minha ideia não é bem fazer um cover, mas uma versão. Deixar a música com a minha personalidade, por isso escolhi diferentes elementos, como os violinos”, destaca Aline Happ.

A canção foi lançada originalmente em 2011, pela Rihanna com participação do DJ Calvin Harris na produção e composição. A canção que mistura electro house com dance pop causou reações diversas entre os críticos de diversos países, embora tenha agradado os fãs chegando à posição 16 do Hot 100 da Billboard americana. Esta não é a primeira vez que a Aline Happ atravessa a linha do metal e encontra-se com outros estilos musicais. Anteriormente, no canal do Lyria, a cantora já interpretou canções como “Let it Go” (Frozen); “Only Hope” (Switchfoot, popular na voz de Mandy Moore); e “Red is the Rose” (canção folclórica irlandesa). “A minha ideia é postar vídeos toda semana. Podem esperar não somente vídeos de versões, mas também de maquiagem, receitas, exercícios e o que mais me der na telha (risos).”, avisa Aline.

Um dos clássicos de Lenny Kravitz, “Again”, acaba de ganhar releitura folk de Aline Happ, vocalista do Lyria. Enquanto na versão original o rock está bem presente nos instrumentos, no cover a guitarra e a bateria são substituídos por violinos, violão, percussão, e até mesmo sintetizadores e o cravo acompanhados do baixo. A canção faz parte de uma série de vídeos que já conta com cover do Disturbed (“Stricken”), David Guetta (“Titanium”) e Rihanna (We Found Love). “Essa música é bem bonita, a melodia e a letra são bastante emotivas. É algo também bem diferente do que estou acostumada a cantar então achei que seria divertido fazer uma versão dela em um estilo mais acústico, folk e intimista.”, conta Aline Happ.

Durante a quarentena cada pessoa descobriu um novo talento. No caso de Aline Happ, foi por meio dos vídeos do canal que ela tornou-se produtora musical além de fazer a edição dos vídeos, conforme destaca Aline: “Senti a necessidade de produzir ainda mais nessa época, então resolvi me aventurar neste mundo de produção. Estou aprendendo bastante. No Lyria eu já fazia muitas edições de vídeo e imagens, artes, parte de marketing, etc, mas não produzia a gravação das músicas, apenas das Lockdown Sessions. Eu já queria gravar versões há um tempo e agora nesse tempo sem shows, decidi que era a hora de lançar meu canal e experimentar algumas coisas”.

Entre as novidades deste vídeo está o lançamento do apadrinhamento do canal, via Padrim (Brasil) e Patreon (Mundial) e já conta com bastantes adeptos, homenageados no fim do vídeo. A modalidade de apoio funciona como um incentivo para artistas, especialmente para os independentes. “É uma espécie de clube de vantagens. Eu ofereço recompensas diversas desde ter os nomes nos créditos dos meus vídeos a chat via Skype, caixa surpresa, bastidores das gravações, dentre outras coisas. As doações são mensais e as pessoas podem doar a partir de R$1 por mês. Cada valor tem recompensas diferentes. E caso a pessoa deseje, ela pode aumentar, diminuir ou até mesmo cancelar a doação.”, explica Aline Happ.

Conhecidos mundialmente, o Lyria é uma banda carioca fundada em 2012 por Aline Happ. De lá pra cá, o grupo lançou dois discos com apoio de crowdfunding, Catharsis (2014) e Immersion (2018) e tocou em diversas cidades brasileiras como Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo, entre outras.

Assista a versão de “We Found Love

Assista a versão de “Again


AXECUTER: Versões ao vivo de “Rise And Fall” e “Collecting Enemies” já estão disponíveis

Já estão disponíveis, nas principais plataformas de streaming e download do mundo, as versões ao vivo para as faixas “Rise And Fall” e “Collecting Enemies” do trio paranaense AXECUTER, ouça abaixo:

Spotify
Deezer
iTunes
Napster
YouTube Music
Amazon Music
Tidal

Collecting Enemies

Rise And Fall

As músicas foram gravadas no show de lançamento oficial do CD Surrounded By Decay, em abril/2019, no Jokers Pub em Curitiba/PR. Em entrevista ao site Roadie Metal, o AXECUTER afirma que pretende lançar este show completo e que busca selos interessados em trabalhar neste material, interessados podem buscar mais informações pelo e-mail ou diretamente pelo Facebook. Leia a entrevista completa aqui. Assista ao videoclipe de “Darkness In Bottles”, lançado recentemente.

Sites relacionados:
Facebook
Bandcamp
Sangue Frio Produções


Death Chaos: estreia single, “Only Ruins Remain” no YouTube

O novo petardo dos pesos pesados do Death Metal curitibano, “Only Ruins Remain” do Death Chaos, foi oficialmente lançado em todas as plataformas digitais no início de maio de 2020. A banda disponibiliza o single na íntegra para seus seguidores no YouTube. “Only Ruins Remains”, música lançada previamente ao novo material de estúdio que está sendo preparado pelo Death Chaos, agora pode ser conferida em todos os dispositivos de música virtual que se encontram disponíveis ao público. Escute.

O guitarrista Julio Bona, revelou o teor escrito em “Only Ruins Remain”, que originalmente foi composta pelo vocalista da banda, Denir Deathleader: “Essa música retrata o despertar de uma pessoa em um mundo apocalíptico onde sobreviver ou morrer são as únicas opções”. “A música inicia com um trecho célebre de diálogo do filme que diz: “quando não houver mais espaço no inferno, os mortos caminharão pela terra” que caiu como uma luva na música, precedendo a história contada”. Caso você tenha preferência em escutar nas plataformas digitais, o single se encontra disponível no Spotify (link abaixo), Deezer, Apple Music, Tidal, Amazon Music, Napster, Google Play e várias outras plataformas. A arte do single foi criada por Kleber Gvimell da Grinder Artworks!

Death Chaos é formado por: Denir “Deathdealer”: Vocal; Julio Bona: Guitarra; Gabriel Maciel: Guitarra; Edson “Mamute”: Baixo; Ueda: Bateria

Mais informações:

Facebook

Roadie Metal Press


Ciclos e o poder ancestral feminino em novo clipe do Antiprisma

O segundo álbum do Antiprisma, Hemisférios, lançado no ano passado, deu início à uma nova fase na carreira do duo. Em uma mistura de arte e mística, eles lançam o clipe para a faixa instrumental “Lunação”, que reflete a imagética das transformações internas que uma mulher pode passar ao longo do seu ciclo, seja ele menstrual, pessoal ou espiritual. A mulher e a Lua são associadas em diversas culturas, indo da escuridão a luz em um passo. O clipe conta com direção de Elisa Moreira e foca na performance de Catharina Bellini. “A ideia é focada nas faces sombrias do ciclo Lunar — a Lua minguante e a Lua nova — e os arquétipos e mitos associados a esses aspectos. No clipe, será invocada Lilith, que se manifestará ora com aspectos de Bruxa, ora como Pomba Gira, ora como feminista moderna. Os aspectos sombrios do feminino são frequentemente renegados e tidos como maléficos, porém fazem parte da natureza e sua negação é frequente fonte de sofrimento.”, explica Elisa (voz, guitarra e violão).

O oculto, o misterioso, a intuição estão fortemente ligados à energia sexual feminina, e o desconhecido causa medo e repulsa. A partir destas concepções, o mito principal para a evolução do vídeo surge do mito de Lilith, a primeira mulher criada por deus e que se recusou a ser servil, que têm seus primeiros registros com os Sumérios chegando até o folclore judaico. Resumidamente, Lilith não aceitou ser subjugada por um homem, Adão, e foi exilada no deserto, posteriormente tornando-se um demônio. “Li um livro de uma psicanalista junguiana sobre o mito de Lilith, e fiquei fascinada pelo tema do sombrio feminino, a ponto de influenciar minha própria vida em diversos aspectos. Naquela época aconteceram várias ‘coincidências’ relacionadas à Lilith, inclusive a de ter assistido a uma performance de Catharina Bellini, em um show da Sky Down, e, muito tempo depois, quando a chamei para filmar o clipe, ela me disse que se tratava realmente de uma performance sobre Lilith”, relembra Elisa.

A música surgiu da vontade do Antiprisma de dar espaço para sons instrumentais. No álbum Hemisférios, Victor José surgiu com a faixa “Cenário”, enquanto Elisa criou “Lunação”. Na canção e no clipe, a ideia das fases sombrias necessárias para o renascimento da luz são exploradas seja nos movimentos de Catharina, seja na direção. É como se Lilith chegasse para visitar sonhos e causar transformações intensas. “É uma das minhas favoritas do disco, acho que pelo fato de mostrar um lado da gente que é bastante presente mas que ainda não exploramos tanto. Falo dessa atmosfera meio pós-punk, sombria. Muitas das nossas influências vêm de bandas dessa fase, tanto que até decidimos “homenagear” o Cocteau Twins usando a batida de “Wax and Wane” como sample para essa faixa.”, destaca Victor José (voz, violão, guitarra e viola caipira).

O Antiprisma é uma banda de São Paulo, formada em 2014, com fortes influências do folk, da psicodelia, e do rock da década de 70. Em sua discografia, a banda conta com o EP Antiprisma (2014) e os álbuns Planos Para Esta Encarnação (2016) e Hemisférios (2019).

Ficha Técnica

Roteiro e Direção: Elisa Moreira

Modelo e Performance: Catharina Bellini

Fotografia e direção de atriz: Anna Bogaciovas

Produção: Elisa Moreira e Tamires Almeida

Direção de Arte: Elisa Moreira

Edição e Montagem: Elisa Moreira e Victor José

Make e Beauty: Igor Hoc

Styling e Figurino: Elisa Moreira e Tamires Almeida

Assista “Lunação”: https://youtu.be/l3Z9unTwuQk


Brutallian: celebra cinco anos de lançamento de Blow On The Eye, disco que colocou a banda no hall de grandes nomes do Metal brasileiro

Dia 01 de julho de 2015, chegava ao mercado fonográfico brasileiro, um disco que marcaria a estreia oficial de uma banda, que com esse lançamento fincou de uma vez por todas, seu nome no cenário nacional, rapidamente se tornando responsáveis por lançarem um dos grandes discos daquele ano em se tratando de Heavy/Thrash Metal. O grupo em questão é o Brutallian, que lançava a exatos cinco anos, Blow on the Eye, disco que foi eleito por vários veículos de comunicação, como um dos melhores trabalhos daquele ano. O registro que conta com faixas precisas, bem trabalhadas, agressivo e poderoso, tem destaques como, “Blow on the Eye”, “You Can’t Deny Hate”, “Hell Is Coming With Me” e “Pain Masterpiece”, pode ser conferido na íntegra em todas as plataformas digitais e canal de YouTube da banda. Confira pelo Spotify. Caso você tenha deixado passar despercebido esse material, vá sem medo e acesse, as garantias que irá te agradar em cheio são acima da margem de 100%.

Brutallian: Pablo Barros – vocal; Lex Wave – guitarra; Fabio Matta – baixo; Raul Campos – bateria

Mais informações:

Facebook

Instagram

YouTube

Roadie Metal Press


A Banda Que Nunca Existiu – ABQNE

A Banda que Nunca Existiu carinhosamente apelidada de ABQNE, é um projeto musico-social criado por 02 compositores paulistanos (Humberto Lyra e Pissutto). Nesta empreitada eles convidam diversos artistas do cenário musical a embarcarem em uma viagem pela trilha sonora de suas composições autorais, guardadas a 07 chaves no baú do tempo e redescoberta por uma lacuna na memória, mexendo com o público e questionando se aquilo realmente existiu! Parece conversa de maluco, mas diversos artistas já embarcaram nesta e deram a sua contribuição para a realização do Projeto que terá uma boa causa social: parte da renda será revertida para uma Instituição de Crianças com Câncer em memória às Mães dos compositores. Fazem parte da empreitada: Zeca Baleiro, Luanah Camarah, Augusto Licks, Pedro Mariano, Abujamra, Paulinho Moska, Projeto Chumbo, entre outros.

No seu primeiro EP, a ABQNE (A Banda Que Nunca Existiu) convida interpretes que representam os vários sotaques da musica brasileira, trazendo para o seu cenário musical: cariocas, paulistas, gaúchos, paranaenses, maranhenses entre outros, o que mostra a diversidade sonora da nossa base cultural. Somado a isso, a AQBNE acredita que a música é ampla e profunda para ser classificada apenas pelo seu gênero, por esse motivo o EP tem um conceito sonoro “random”, com uma pitada de nostalgia peculiar dos anos 90. As canções autorais serão apresentadas em dois EPs, seguindo a ideia de que cada EP, represente cada um dos lados fictícios de um Vinil ou K7. “Sente, abra um vinho, coloque o seu fone de ouvido e deguste sem moderação”.

O primeiro álbum da A Banda que Nunca Existiu tem previsão de lançamento no início do 2o semestre de 2020. A primeira música: “Só Uma Vez” com participação de Augusto Licks (ex-Engenheiros do Hawaii) estará disponível nas plataformas musicais à partir de 03/07. Siga nas redes sociais @abqne (Youtube, Instagram e Facebook). O vídeo da música com participação de Augusto Licks (ex-Engenheiros do Hawaii), já está disponível em primeira mão na página da banda no Youtube ou através do link.


AUTORAMAS FEZ LIVE PARA ARRECADAR FUNDOS PARA EQUIPE TÉCNICA

Em pleno vapor nas redes sociais, o Autoramas tem participado ativamente de lives e projetos musicais durante o período de isolamento social. O casal Erika Martins e Gabriel Thomaz fizeram de sua casa, no interior de São Paulo, um palco constante e deixaram claro que a música não pode parar. No entanto, com a pausa nos shows, a equipe técnica do Autoramas ficou desassistida. Visando arrecadar fundos para ajudá-los, a dupla fez nesta quarta-feira (1), às 19h, uma live especial na página da banda no Facebook. O repertório visitou os maiores sucessos do Autoramas, além de apresentar algumas canções inéditas. Os últimos dois álbuns do grupo, Futuro dos Autoramas (2016) e Libido (2018), que também estiveram presentes na live, foram lançados pela gravadora paulista Hearts Bleed Blue (HBB) em CD, LP e K7.

Para quem quiser fazer uma doação, a banda disponibilizou três categorias com diferentes valores. São elas:
Tudo Bem: Para doar R$ 20,00
Gente Boa: Para doar R$ 40,00
Para o Alto e Avante: Para doar R$ 60,00

Garanta os discos do Autoramas com 40% de desconto

Deixar comentário

Seu email NÃO será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.