Por Mairon Machado

No dia 01 de junho de 2017, o álbum Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, oitavo na carreira do mais famoso grupo de Liverpool, The Beatles, completou 50 anos de estrada. Para muitos, é o melhor álbum de todos os tempos. Para outros tantos, um disco que mudou a história da música. Dele, faixas como “With a Little Help from My Friends”, “Lucy in the Sky with Diamonds” e principalmente “A Day in the Life” entraram para os anais das grandes composições da história, e estabeleceu os Fab Four como uma das maiores bandas de sua geração. Além disso, sua icônica capa causou um rebuliço na indústria das artes de discos. Com certeza, a partir de Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, com sua capa gatefold e as letras indexadas na contra-capa, os demais artistas começaram a prestar atenção nos agrados aos ouvintes não só para ouvidos, mas também para os olhos.

Obviamente que um álbum de tamanha importância não podia deixar de ter um relançamento especial em seu aniversário de cinquenta anos, e assim o foi. No mundo inteiro, pipocaram edições limitadas, remasterizadas e o diabo a quatro em relação a ele. Curiosamente, no Brasil, país que costumeiramente não é muito adepto a versões especiais com tiragens exclusivas, a união das editoras Sonora Editora, Band up e Universal gerou talvez o mais legal dos lançamentos feitos para comemorar o aniversário de Sgt. Pepper’s

Todo o material da Gift Box

Trata-se da versão Gift Box Anniversary Edition. Lançada no formato do lendário bumbo da “Banda dos corações solitários”, e aprovado pela Apple Corps, empresa responsável pelos lançamentos dos Beatles ao redor do mundo, a Gift Box já vale a aquisição somente por seu formato. Mas o que há no seu interior é um belo adendo para uma caixa luxuosa.

Para começar, uma versão remixada e remasterizada de Sgt. Pepper’s …, vinda em um CD. O processo de trabalho de remixagem e remasterização ficou a cargo de Giles Martin, e com essa nova sonoridade, podemos ouvir em mais detalhes o trabalho árduo que John, Paul, George e Ringo, acompanhados do produtor George Martin, tiveram para criar a obra. O CD vem embalado em uma linda versão Mini-LP, gatefold conforme o vinil, e trazendo um belo encarte de 32 páginas. Ele já começa com uma rara imagem de capa alternativa para o disco, com os quatro beatles em ordem inversa (Ringo, George, Paul e John, da esquerda para a direita, e não John, Ringo, Paul e George, como o original).

Páginas indicando as pessoas e objetos na capa do LP

Ao longo do encarte, textos – todos em inglês – de Paul McCartney, George Martin, Giles Martin e um breve resumo do processo de construção do disco, bem como detalhes da criação da capa. Inclusive, duas páginas são dedicadas a apresentar todos os artistas e objetos que estão na capa de Sgt. Pepper’s … (87 no total). Imagens raras dos fab four e as letras do disco encerram o encarte. O famoso Picture Card também está presente, no seu formato mini-encarte. Duvido que alguém irá um dia cortar ele.

Uma camisa oficial exclusiva – em tamanho único – e um pôster especial, no formato 52,5 x 26 cm, com impressão em alta definição, também se fazem presentes. Complementando a caixa, o livro Paz, Amor e Sgt. Pepper, Os Bastidores do Disco Mais Importante dos Beatles. Ele conta as mais detalhadas memórias do produtor e quinto Beatle George Martin sobre os bastidores da produção do disco. No livro, temos transcrições e depoimentos exclusivos de Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr, além de material de arquivo de John Lennon.

Outras imagens do encarte

O livro de 194 páginas foi lançado originalmente em 1995, e é um achado para quem quer conhecer as intempéries, bonanças e detalhes da construção de Sgt. Pepper’s … A partir das memórias de George Martin, temos 20 capítulos, cada um nomeado com uma frase de uma canção do conjunto, e com narrando desde quando conheceu os quatro garotos de Liverpool, e decidiu produzi-los, as origens da gravação de “Strawberry Fields Forever”, em 24 de novembro de 1966, e que conduziram às maravilhosas criações de Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band. O legal é que a versão brasileira traz um Prefácio especial para nosso país.

Os capítulos possuem também as datas de registros das canções do disco, bem como informações de que instrumento ficou em qual canal, detalhes interessantes de cortes, mixagens e transposições de fitas, e muito trabalho árduo madrugadas adentro. Detalhes da construção da famosa capa do disco também estão presentes, pelo olhar do produtor, claro. Algumas imagens, comentadas por George, também se fazem presentes. E falando em comentários, é aqui que George Martin lançou a famosa resposta aos meninos quando perguntado sobre Pet Sounds, no caso, se conseguiriam fazer um disco tão bom quanto aquele. A resposta: “Podemos fazer melhor“. Aqui também fica a afirmação do produtor de Sgt. Pepper’s … não é considerado por ele como o melhor trabalho dos ingleses (Abbey Road é o responsável por tal posição), mas que a importância do disco vai muito além das canções que nele estão registradas.

Enfim, Gift Box Anniversary Edition é uma obra de luxo para se destacar em sua prateleira. Músicas ótimas, textos ótimos e informações adicionadas em um bumbo legitimamente brasileiro, que em breve, irá virar raridade no mercado mundial.

8 comentários

  1. Jucemar

    O mercado fonográfico não se cansa de lançar papel e plástico novo com mais do mesmo para nerds acumularem em casa.

    Responder
  2. Jucemar

    Trabalho árduo? kkk Maconha e LSD à vontade, muita grana, e carta branca da gravadora para o artista-galinha-dos-ovos-de-ouro deles fazerem mais produto rentável, além, claro, do produtor geniozinho que sabe qual a moda do momento para canalizar mais grana para os envolvidos. Quanta babação em cima desses caras! (E em cima de qualquer outro que fatura milhões discos e ainda recebe publicidade gratuita de fãs nerds alucinados).

    Responder
  3. Anônimo

    Com todo o respeito ao George Harrison mas ele não era tão bom guitarrista quanto o Paul. Calma explico, o solo incrível e soberbo de Good Morning Good Morning quem toca é o Paul. E me parece que até o do Sgt Peppers(reprise) também.

    Responder
  4. Anônimo

    Esse não é o melhor play dos Beatles, considero Revolver o disco anterior muito superior e mais consistente. Sgt Peppers é um disco superestimado demais. Agora sobre o disco tem umas coisas interessantes. No clipe de A Day in The Life aparecem os Stones Mick Jagger e Keith Richards, Donovan, o Monkee Michael Nesmith, e a namorada de Mick Jagger, a Marianne Faithfull. Todos devidamente chapados de ácido até a tampa. McCartney então parecia estar fora do corpo só viajando. Não a toa, o clipe dessa música foi proibido de passar na tv naquela época assim como a música na BBC.

    Responder
    • Mairon

      ola Anonimo. Para mim, o melhor Beatles é o Abbey Road, seguido por White Album e Revolver.

      Obrigado pelos comentários

      Abraços

      Responder
  5. Anônimo

    Uma curiosidade interessante que aconteceu durante as gravações desse disco, é que na mesma época o Pink Floyd também estava no Abbey Road gravando seu disco de estréia com Syd Barret o The Piper at the Gates of Dawn. Dizem que Lennon trocou muita idéia com o “Sydão Barreto” sobre efeitos malucos nas músicas assim como tomaram um LSD juntos. Muito antes do Roger Waters assumir a liderança da banda.

    Responder

Deixar comentário

Seu email NÃO será publicado.