Napalm Death – Utilitarian [2012]

9 de outubro, 2012 | por Pablo Ribeiro
Resenha de Álbum
0
Por Pablo Ribeiro
Inicio a presente resenha, que refere-se ao novo lançamento musical da trupe de veteranos músicos ingleses que atendem pela alcunha de Napalm Death, de maneira análoga ao estilo musical adotado pelo grupo. Ou seja, Deveras incisivo e direto: Utilitarian é o disco mais fodido de 2012. Simples assim! 
São quarenta e cinco (e um pouco mais nas edições especiais da bolacha) minutos de uma desgraceira grind com o selo de qualidade do quarteto original de Birmingham – Inglaterra, que tem uma desenvoltura única no estilo. 
Mark Greenway e Danny Herrera
O que faz esse Utilitarian mais uma tijolada digna de nota a figurar na carreira invejável dos caras, são os riffs demolidores e solos cortantes de Mitch Harris, a cozinha precisa, suja e maciça dos baixista Shane Embury e do baterista Danny Herrera, e é claro, os vocais do melhor cantor do estilo: Mark “Barney” Greenway, um dos mais agressivos e ao mesmo tempo dinâmicos ao mesmo tempo (preste atenção no que o cara faz no que o cara faz na quinta faixa do disco, “The Wolf I Feed”). 
Agressividade e dinamismo, aliás, são termos que permeam o disco todo. O som do Napalm Death é tão absurdamente hostil, que mesmo a inclusão de expedientes extranhos ao estilo praticado acabam por enriquecer o material, sem, de forma alguma, macular o som dos caras, (o melhor exemplo aqui, é a participação do saxofonista John Zorn que toca dois solos de seu instrumento em “Everyday Pox”), como os climas obscuros em algumas passagens, e alguns toques industriais nas guitarras em certas passagens (característica que a banda adota há mais de vinte anos – pioneiros aqui, também)… ainda assim, “conessão” não é uma palavra existente no dicionário grind dos caras.
Mark Greenway e Shane Embury
Tudo aqui continua sendo direto, forte, agressivo, e destruidor. Completam a desgraceira as letras ácidas de cunho político e social, e o encarte que segue a mesma linha. Dificilmente algum álbum a ser lançado em 2012 supere “Utilitarian” em questão de agressividade… Afinal, o Napalm Death não lançará outro álbum neste mesmo ano! COMPRE! 
Diferentes versões de Utilitarian
Track list 
1. Circumspect (instrumental) 
2. Errors in the Signals 
3. Everyday Pox 
4. Protection Racket 
5. The Wolf I Feed 
6. Quarantined 
7. Fall on Their Swords 
8. Collision Course 
9. Orders of Magnitude 
10. Think Tank Trials 
11. Blank Look About Face 
12. Leper Colony 
13. Aim Without An Aim [Limited Edition Bonus Track] 
14. Everything in Mono [Limited Edition Bonus Track] 
15. Nom de Guerre 
16. Analysis Paralysis 
17. Opposites Repellent 
18. A Gag Reflex 
19. It Failed To Explode [Japanese Only Bonus Track] 
20. Standardization [Vinyl Only Bonus Track]



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *