Cinco Discos Para Conhecer: Dee Snider

2 de dezembro, 2011 | por Van do Halen
Cinco Discos Para Conhecer
0

Por Igor Miranda (publicado originalmente no blog Van do Halen)

Vocalista talentoso, frontman de atitude, compositor prolífico, além de ator e roteirista. Não é nem um pouco arriscado dizer que Dee Snider é um dos maiores gênios que surgiu num gênero musical tão escasso destes: o famoso hard rock farofa (mesmo o Twisted Sister sendo uma verdadeira banda de heavy metal). Sua carreira não se limita ao TS, então confira os cinco discos recomendados para conhecer Dee Snider!

Twisted Sister – Stay Hungry [1984]

Impossível começar essa lista sem falar do importantíssimo Stay Hungry. O álbum, responsável por revelar o Twisted Sister ao mundo, fez sucesso através da qualidade, da rebeldia e da polêmica: elementos que não podem faltar num bom rock de arena. E, sem dúvidas, Dee Snider merece o maior crédito pelo êxito do trabalho, principalmente por ser a mente por trás das composições. Stay Hungry traz uma simplicidade fatal. Músicos entrosados e talentosos, mas nada exibidos a ponto de se autointitularem “virtuosos”, fazem som que conquista desde os headbangers até os fãs do rock clássico, pois apesar do visual espalhafatoso, o Twisted Sister faz um hard ‘n’ heavy coeso e pesado, nada de firulagem. Vendeu feito água na época de seu lançamento, foi um grande representante da contracultura oitentista e, além de revolucionário em vários aspectos, hoje é indubitavelmente um clássico.

Dee Snider (vocal), Eddie “Fingers” Ojeda (guitarra, backing vocals), Jay Jay French (guitarra, backing vocals), Mark “The Animal” Mendoza (baixo, backing vocals), A. J. Pero (bateria, percussão, backing vocals)
Músicos adicionais:
Gabby McGachan – efeitos sonoros
Dean Werman – efeitos sonoros
Neidermeyer – efeitos sonoros, palmas
1. Stay Hungry
2. We’re Not Gonna Take It
3. Burn In Hell
4. Horror-Teria
      – The Beginning
      – Captain Howdy
      – Street Justice
5. I Wanna Rock
6. The Price
7. Don’t Let Me Down
9. S.M.F.

Desperado – Bloodied, But Unbowed [1990]

Apesar do sucesso de Stay Hungry, o Twisted Sister declinou com seus lançamentos posteriores e deixou de existir no fim da década de 80 por vários problemas, incluindo desentendimentos entre os integrantes e falta de boa administração da banda. Dee Snider correu para montar um novo projeto, o Desperado, com o baterista Clive Burr (ex-Iron Maiden), o guitarrista Bernie Tormé (ex-Ian Gillan) e o baixista Marc Russel. A formação gravou Bloodied, But Unbowed em 1990, mas este ficou engavetado por seis anos pela Elektra Records, que alegou não ter visto potencial de vendas no álbum. Os executivos deviam estar loucos, pois trata-se de um discão de qualidade. A banda mistura o hard n’ heavy que o Twisted Sister já praticava com influências do blues e do country, exigindo uma performance mais versátil (e incrível) de Snider e dos outros instrumentistas, que arrebentam. Uma observação: este álbum foi lançado em 1996, mas para seguir a cronologia da carreira de Dee Snider, está indicado com o ano de 1990.

Dee Snider (vocal), Bernie Tormé (guitarra, violão), Marc Russel (baixo), Clive Burr (bateria)

1. Hang ‘em High
3. The Maverick
4. The Heart Is A Lonely Hunter
5. Calling For You
6. See You At Sunrise
7. There’s No Angels Here
8. Made for Trouble
9. Ride Thru The Storm
11. Easy Action
12. Heart Of Saturday Night

Widowmaker – Blood and Bullets [1992]

O Desperado fracassou, mas Dee Snider tratou de montar uma banda ainda melhor com Marc Russell. Para isso, foram convidados o baterista Joe Franco, que participou da última formação do Twisted Sister até a reunião, e o guitarrista Al Pitrelli, cuja folha corrida responde por sua competência. O debut do Widowmaker, Blood and Bullets, foi lançado por uma pequena gravadora, mas foi além das expectativas de repercussão e é um disco poderosíssimo, que merece ser ouvido por todo bom fã de heavy metal. O som é maduro, cativante e não perde pra nenhum bom álbum do Twisted Sister. Snider se supera por aqui e o instrumental arregaça, principalmente pelo endiabrado e técnico batera Joe Franco. Recomendadíssimo para bater cabeça!

Dee Snider (vocal), Al Pitrelli (guitarra, backing vocals), Marc Russell (baixo, backing vocals), Joe Franco (bateria)

1. Emaheevul
2. The Widowmaker
3. Evil
4. The Lonely Ones
5. Reason To Kill
6. Snot Nose Kid
7. Blood And Bullets (Pissin’ Against The Wind)
8. Gone Bad
9. Blue For You
10. You’re A Heartbreaker
11. Calling For You

Dee Snider – Never Let The Bastards Wear You Down [2000]

O único disco de Dee Snider em carreira solo está mais para uma compilação, pois todas as canções foram compostas nos tempos de Twisted Sister, mas não saíram do papel naquela época por conta das crises acima citadas que separaram o conjunto antes do previsto. Snider convocou um time de músicos competentes, incluindo o baterista e ex-colega de Twisted Sister, A.J. Pero, para gravar Never Let The Bastards Wear You Down. O álbum é conciso e linear, apesar de trazer composições notavelmente de diferentes anos. A maioria das faixas, obviamente, remetem o ouvinte à banda para que elas foram feitas. Mas é impossível não lembrar dos discos doWidowmaker ao ouvir petardos como “Uh Huh Huh” e “Hard Core“. Discão que deve ser conferido e muito bem curtido!

Dee Snider (vocal), Tony Palmucci (guitarra), Dan McCafferty (guitarra), Derek Tailer (baixo), A.J. Pero (bateria)
1. Hard Core
2. Call My Name
3. Our Voice Will Be Heard
4. Isn’t It Time
5. Cry You a Rainbow
6. The Wanderer
7. Uh Huh Huh
8. Desperado
9. Sometimes You Win
10. Ride Through The Storm

Van Helsing’s Curse – Oculus Infernum: A Halloween Tale [2004]

Van Helsing’s Curse é o projeto mais diferente e arrojado dessa lista. Oculus Infernum: A Halloween Tale, primeiro e até então único álbum da banda, é descrito como “a trilha sonora para o Halloween”. O grupo é composto por uma banda de rock, um coral e uma orquestra de cordas. A maioria das canções são instrumentais e contém narrações feitas por Dee Snider. A ideia, vinda de Snider, veio após assistir a um show do Trans-Siberian Orchestra. O vocalista desejava fazer algo parecido, mas com temática voltada para o Halloween. Dito e feito: o disco traz dez canções medonhas, enfadonhas, dignas de trilha sonora de filme de suspense ou terror. Vale a pena conferir, pois traz composições muito bem trabalhadas, instrumentistas de primeira linha e uma produção impecável.

Dee Snider (narração), Joe Franco (bateria), Al Pitrelli (guitarra, teclados), Mark Wood (violino, cordas), Greg Smith (baixo), Schyuler Deale (baixo), Nick Cipriano (teclados, backing vocals), Jane Mangini (piano), Sophia Ramos (vocal, backing vocals), Cheryl Smith (backing vocals), Michael Lanning (backing vocals), Tommy Farise (backing vocals), Dana Franco (vocal infantil), Brian Grosz (narração adicional), Bob Brockman (trompete), Kevin Osborne (trombone), Paul Riggio (trompete), Barbara Hill (trompete)
1. Patience
3. All Fall Down
5. The Child
6. The Tortured Soul
7. Revenge
8. War
9. Let The Pain Begin (Black Sabbath Cover)
10. The Curse



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *