Direto do Forno: Firewind – Days of Defiance [2010]

26 de agosto, 2011 | por Diogo Bizotto
Direto do Forno
0

Por Daniel Sicchierolli
O Firewind é uma banda grega de heavy metal que traz muito do seu foco nas melodias, sejam elas executadas na guitarra ou nos teclados; ou seja, assemelha-se e muito ao estilo conhecido popularmente como  heavy metal melódico, gênero que passou a ser preconceituosamente tido como chato após a overdose de lançamentos ocorrida na década passada.
Liderado pelo guitarrista Gus G. (atualmente tocando com Ozzy Osbourne), o grupo consegue se diferenciar do padrão do estilo, pois apresenta um peso extra, boa dose de riffs de guitarra e um vocalista com personalidade, pois canta com uma voz forte e devidamente rasgada, aproximando-se do heavy metal tradicional, sem apelar para vocais agudos, e também pela produção, que dá uma valorizada na sonoridade de toda a banda. Tudo funciona bem, apesar dos refrões serem extremamente repetitivos.
O ponto negativo do trabalho é o fato de configurar-se em um disco comum, sem muitas composições marcantes, além das performances serem um tanto quanto parecidas entre as faixas. O álbum se assemelha ao que já foi feito com louvor e sobras pelo Masterplan (em seu primeiro disco) ou em alguns trabalhos mais pesados do guitarrista sueco Yngwie Malmsteen.
Michael Ehre (bateria), Petros Christo (baixo), Gus G. (guitarra)
Apollo Papathanasio (vocal) e Bob Katsionis (teclado e guitarra)
É evidente que sempre aparecerão fãs que os classificarão como os novos “mestres do metal”, principalmente pelo fato do guitarrista Gus G. estar atualmente na banda do madman Ozzy Osbourne. Não há como negar: o guitarrista é bom e esbanja técnica, mas se não fosse integrante da banda de apoio de uma lenda do rock, o álbum de seu grupo passaria em branco, encalharia nas lojas ou ficaria na prateleira de um aficcionado do estilo, assim como outros tantos discos que são tão bons quanto ou melhores e ainda brigam por um espaço ao sol.
O disco é ruim? Não! Mas também não é algo que mudará a sua vida ou influenciará multidões. Destaco as faixas “Embrace the Sun” e “Cold As Ice”. Dêem uma chance a essas, e se gostarem, provavelmente apreciarão o álbum como um todo. Lançamento nacional pelo selo Shinigami Records.
Track list:
1. The Ark of Lies
2. World on Fire
3. Chariot
4. Embrace the Sun
5. The Departure
6. Heading for the Dawn
7. Broken
8. Cold as Ice
9. Kill in the Name of Love
10. SKG
11. Losing Faith
12. The Yearning
13. When All Is Said and Done



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *