Direto do Forno: UnSun – Clinic For Dolls [2010]

8 de agosto, 2011 | por leonardocastro
Direto do Forno
1

Por Leonardo Castro
Formado em 2006 pelo ex-guitarrista do Vader Maurycy “Mauser” Stefanowicz e sua esposa, Anna “Aya” Stefanowic, o UnSun chega ao seu segundo disco, Clinic For Dolls, persistindo no estilo apresentado em seu álbum anterior, The End Of Life, de 2008, uma mistura de gothic metal e metal melódico, com pitadas de modernidade.

Lançado no Brasil pela Shinigami Records, o álbum inicia com a forte “The Lost Way”, onde os teclados se misturam perfeitamente ao peso da guitarra, lembrando um pouco o trabalho mais recente do Stratovarius. Entretanto, o principal destaque é a bela voz de Aya, com um timbre suave, mas ao mesmo tempo forte e marcante, que brilha no refrão da música.
O disco tem seqüência com a faixa-título, “Clinic For Dolls”, mais pesada e que tem um excelente trabalho de bateria de Vaaver, hoje no Destruction.  Apesar dos riffs e palhetadas abafadas de Mauser, a voz de Aya e os teclados conseguem deixar a música bem acessível. Já a faceta gothic metal da banda dá as caras na faixa seguinte, “Time”, que lembra um pouco o Within Temptation, com belas melodias de guitarra e uma ótima performance da vocalista.
“Mockers” e “Not Enough” são mais modernas, e têm uma levada quebrada, e com certeza agradarão aos fãs do Evanescence. Já “The Last Tears” é uma balada, onde mais uma vez a linda voz de Aya se destaca. Home, que ganhou um videoclip, é uma das músicas mais marcantes do disco, com uma bela melodia vocal e ótimo refrão.
“Ceased” tem um ínicio lento ao piano, mas logo tem seu andamento acelerado com a entrada dos outros instrumentos. A bateria de Vaaver se destaca mais uma vez, com diversas viradas e passanges intricadas. Mas a música tem uma bela melodia, e é um dos pontos altos do disco. “A Single Touch”, outro destaque,  é mais cadenciada, conduzida pelo teclado, e tem uma linha vocal bem marcante e o melhor solo de guitarra do disco, que se encerra com a pesada “Why”, onde as influências mais modernas da banda aparecem mais uma vez.
No geral, Clinic For Dolls mostra uma banda entrosada e fiel ao seu som, com boas composições e uma vocalista com um timbre muito agradável, que se encaixa perfeitamente a sonoridade do grupo, e certamente agradará aos fãs do estilo.

Track list

1. The Lost Way
2. Clinic For Dolls
3. Time
4. Mockers
5. Not Enough
6. The Last Tear
7. Home
8. I Ceased
9. A Single Touch
10. Why



1 Comentario

  1. Resenhei esse disco também, e o achei muito fraquinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *