Por Fernando Bueno

O seriado Breaking Bad, que acabou há alguns anos atrás, foi um sucesso de crítica e público. Seu último capítulo bateu recordes de audiência e fez muita gente ficar com saudades de Walter White, sua família e outros personagens marcantes. Mas o que isso tem a ver com o tema da Consultoria do Rock? Simples, a música que acompanhou toda a longa cena final e que chamou a atenção de muita gente. Que música era aquela? A resposta: “Baby Blue” do álbum Straight Up (1971), o terceiro, do Badfinger. A escolha dessa música para o seriado foi clara. O “azul” do título da música fazia alusão à cor da metanfetamina produzida e distribuída por Heisenberg, o pseudônimo de Walter White na série.

Mas como vocês podem perceber não é sobre Straight Up que se trata esse texto. Na verdade tinha a intenção de falar da banda já há um bom tempo e minha escolha era o álbum Wish You Were Here, de 1974, o primeiro que adquiri do grupo britânico. A música do seriado apenas me incentivou a apressar esse texto aqui.

Durante a história o Badfinger foi muito comparado aos Beatles e não sem razão. Algumas faixas caberiam muito bem em algum dos álbuns do quarteto de Liverpool além de terem convivido com Paul McCartney e seus companheiros, por terem feito parte do selo da Apple. O primeiro compacto do grupo pelo selo, ainda sob o nome The Iveys, não teve o sucesso esperado, mas foi com “Without You” do álbum No Dice que receberam atenção para o grupo. Essa faixa viria a se tornar um clássico na voz do cantor americano Harry Nilsson. Porém aproveitaram a saída de um de seus componentes para mudar o nome do grupo e resolver uma confusão com outra banda, o The Ivy League.

Peter-Ham-e-a-tragica-historia-do-Badfinger-Apple

Foto do grupo ainda na época do The Iveys com George Harrison no centro.

A formação dos primeiros anos do grupo era com Pete Ham (guitarra, teclados e vocal), Mike Gibbins (bateria, teclados e vocal), Tom Evans (baixo, guitarra e vocal) e Joey Molland (vocal e guitarra). Seus primeiros discos foram gravados pelo selo Apple como citado acima. Durante esse período os músicos chegaram a ajudar na gravação e shows organizados por integrantes dos Beatles. Gravaram All the Things Must Pass de George Harrison e Imagine de John Lennon além de tocarem no famoso Concerto para Bangladesh, evento organizado por Harrison.

Contudo nessa época a Apple já não andava bem das pernas e o Badfinger foi deixado um pouco de lado. Em fevereiro de 1974 o álbum Badfinger é lançado já pela nova gravadora, a Warner. Wish You Were Here saiu no dia 15 de novembro do mesmo ano, completando 46 anos nessa semana que passou, e disputa com Straight Up a preferência da maioria dos fãs do grupo.

30-badfinger.w750.h560.2x

O curioso é que não foi tirado nenhum single do álbum, o que era incomum para a época. Claro que algumas faixas seriam potenciais hits no rádio, mas ao contrário de outros discos não há nenhuma que se destaca tanto acima das outras trazendo um sentimento de unidade enorme ao disco, que abre com roqueira e forte “Just a Chance”. “Your So Fine” parece alguma faixa perdida de Crosby, Stills, Nash & Young enquanto “Got to Get Out of Here” é daquelas músicas simples que nem por isso deixam de ter melodia e beleza.

O mais próximo que eles conseguiram de um hit foi com “Know One Knows”, assim mesmo, com o trocadilho no título da canção, que poderia muito bem ter tocado nas rádios. As viradas de bateria ficam em evidência nessa faixa. A força de um álbum é medida pelas faixas menos lembradas, quando até mesmo elas são boas significa que o álbum como um todo vale a pena, e “Dennis” mostra o quanto é indispensável pelo menos uma audição atenta de Wish You Were Here.

A faixa que abria o lado B do vinil era “In the Meantime / Some Other Time”, duas músicas em uma como acontece em “A Day in Life” do Sgt Peppers. A faixa em si poderia muito bem estar em um dos discos do Wings de Paul McCartney, o mesmo acontecendo com “Love Time” e “King of the Load (T)”, essa última em especial. Alguns podem pensar que estou usando as comparações com os Beatles para tentar valorizar algo que talvez não mereça tanto valor assim, mas quem ouvir o disco vai notar que elas são totalmente oportunas.

peteham

Pete Ham

O fato do disco não ter vendido nada e também de não haver singles se deve a problemas burocráticos com a Warner. A gravadora retirou todos os discos das lojas apenas dois meses depois de seu lançamento mesmo sem ter aparentemente nenhum problema de gravação ou produção. Durante o lançamento de Wish You Were Here e a retirada dos discos das prateleiras Pete Ham deixou a banda por algum tempo e o tecladista Bob Jackson ocupou seu lugar. Com a volta de Ham a banda passou a ser um quinteto. Problemas financeiros começaram a aparecer e Joey Molland deixa o grupo. O contrato com a Warner foi cancelado após um ano de assinatura.

Além das comparações com os Beatles o Badfinger também é conhecido pela quantidade de tragédias que aconteceram com o grupo. Stan Polley era o empresário da banda desde 1970 e fez um contrato muitíssimo desvantajoso para os seus membros. Eles chegaram a morar todos em uma mesma propriedade com seus familiares em um ambiente parecido com uma comunidade hippie. E eles eram sustentados por um salário apertado disponibilizado por Stan. Segundo ele era importante fazer economias para a compra de equipamentos melhores. Durante esse período conturbado após o lançamento de Wish You Where Here e o rompimento do contrato com a Warner a banda descobriu que Stan Polley tinha fugido com toda a grana do grupo. Soube-se depois que Stan Polley que causou esse rompimento da gravadora e esta estava agora processando a banda.

Tom Evans

Tom Evans

Alguns meses depois Pete Ham, já muito abalado pelo rompimento do contrato e por todos os problemas financeiros que ocorriam por tudo isso, se enforcou em sua casa após ter saído com Tom Evans para um pub. Nesse mesmo dia eles haviam recebido um telefonema da justiça dizendo que o dinheiro deles tinha desaparecido. O grupo acaba suas atividades por um tempo por conta da morte de Pete Ham. Quase uma década depois, após reuniões e retornos do grupo, Tom Evans também se suicidou no jardim de sua casa. O grupo ainda viria a continuar as atividades, mas sem o mesmo brilho.

Track list

1. Just a Chance
2. You’re So Fine
3. Got to Get Out of Here
4. Know One Knows
5. Dennis
6. In the Meantime/Some Other Time
7. Love Time
8. King of the Load (T)
9. Meanwhile Back at the Ranch/Should I Smoke

1 comentário

  1. Líbia

    Muito triste o fim dessa banda… Eu passei a ouvi-la depois que assisti Breaking Bad no início desse ano! Ouvi aquela música do último episódio e fui atrás.

    Responder

Deixar comentário

Seu email NÃO será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.