Toy Dolls – The Album After The Last One [2012]

21 de novembro, 2012 | por Mairon
Diversos
0

Por Mairon Machado

Formado em 1979, o grupo britânico Toy Dolls foi um dos poucos de sua geração a seguir uma carreira sólida após o ápice do nascimento do punk na Inglaterra do final da década de 70, muito graças ao talento de seu líder e mentor, o excelente guitarrista Michael “Olga” Algar. Com mais de trinta anos de carreira, o grupo acabou conquistando uma grande e fiel geração de fãs, graças a um punk rock extrovertido, no qual além de letras e canções debochadas, a técnica nas seis cordas de Olga é capaz de colocá-lo entre os maiores guitarristas da história do rock, e injustamente, pouco ou quase nada é lembrado pelos críticos ao fazerem essa lista.
Entre os principais sucessos do grupo no Brasil, estão os álbuns Dig That Groove Baby (1983), Bare Faced Cheek (1987) e Wakey Wakey (1989), mas o grupo já conta com mais de uma dezena de álbuns, sendo doze de estúdio e três ao vivo.

Olga e Tommy Goober
The Album After The Last One é o décimo terceiro disco desse trio, que conta atualmente com Olga (guitarras, vocais), Tommy Goober (baixo, vocais) e The Amazing Mr. Duncan (bateria, Backing Vocals). No álbum, há diversas participações especiais em determinadas canções, sendo Ronan Fitzsimons, Lee Wright, Billy Gilbert, Ian Kinsman, Steve Ross, Dave Robinson, Decca Wade e Knox colaborando com vocais de apoio, e o que predomina é o velho e bom estilo Toy Dolls de gravar um disco, ou seja, letras hilárias, um punk leve e gostoso e solos delirantes de guitarra.

Lançado oito anos após o último álbum de estúdio (curiosamente, chamado The Last Album?), ele começa com uma sessão instrumental chamada “Olgamental Intro”, relembrando as aberturas dos clássicos citados acima, a qual é interrompida por batidas na porta. Olga pede para o grupo esperar um minuto, atende a porta, e lá estão crianças cantando “We Wish You a Merry Christmas!”. A partir de então, o punk rock pega.

Mr. Duncan, Olga e Goober

São trinta e cinco minutos do mais puro e simples estilo de gravar e cômpor do Toy Dolls, mas que é perfeito para os seus fãs, passando por “Credit Crunch Chrisams”, letra fantástica e extremamente engraçada (“we’ll all do our best, Poor old Santa Claus, he’s not impressed, They took all his reindeer, his sleigh’s repossessed”), a indecente “Molly Was a Imoral” e o ritmo marcial de “Sciatia Sucks”, outra com letra muito engraçada, e um refrão muito grudento.
Olga aliás caprichou na criação das letras, e certamente, em breve The Album After the Last One irá ser considerado um dos álbuns mais engraçados (se não o mais) da história do rock.
Olga, em um “raro” momento hilário de sua vida
“Kevin’s Cotton Wool Kids”, “Down at the Old 29” e “Gordon Brown Gets Me Down” mantém o ritmo alucinante, com vários solos que somente Olga consegue criar, e surpreendendo, “Don’t Drive Your Car Up the Draycott Avenue” apresenta os vocais de The Amazing Mr. Duncan em destaque. 
As participações especiais acontecem em “Dirty Doreen”, trazendo Ernest Waller ao piano e Minnie nos vocais de apoio, e também em “Marty’s Mam”, na qual Cristophe Sauniere faz o bonito tema introdutório (e de encerramento) na harpa.
A bebida é homenageada no rockzão “B. E. E. R.”, e também em “Decca’s Drinking Dilemma”, com um baixo poderoso e a letra então, extremamente hilária, narrando a luta de Decca para parar de beber, concluída com um tenebroso arroto feito por Richard Clement. Essa canção levou o grupo a fazer um divertido vídeo para promover o álbum, que encerra-se com a instrumental “Olgamental Outro” (mais um solo sensacional de Olga), só que não para por aí.
Após a canção terminar, Olga despede-se dos fãs, fechando uma porta. Então, após alguns segundos, a porta abre-se, com Olga, anunciando “Oh! I forget about the bonus tracks!”. É impossível não soltar uma risada nesse momento. 
Olga e Goober ao vivo
As canções bônus variam dependendo do local de lançamento, mas no geral, são versões acústicas que Olga gravou no quarto de sua casa para canções já conhecidas do Toy Dolls, predominando nas versões “Firey Jack”, “Cloughy Is A Bootboy” e “The Sphinx Stinks”, ambas presentes na versão física lançada na Europa e na versão digital que pode ser baixada no site do grupo. Esta versão digital ainda contém “I’ve Got Ashtma” e “”Sunderland Celebrity”. Há ainda uma versão especial para os japoneses, trazendo as três canções citadas acima e mais uma faixa chamada “Arigato”, na qual o grupo agradece ao apoio dos nipônicos à banda.
Um álbum divertido, agradável e que mantém, após trinta anos, intacta a chama de Olga e seu grupo em fazer canções agradáveis e fieis ao que os seus fãs gostam de ouvir.
Buy this album, please??
Track list
1. Olgamental Intro
2. Credit Crunch Christmas
3. Molly Was Immoral
4. Sciatia Sucks
5. B.E.E.R
6. Kevin’s Cotton Wool Kids
7. Don’t Drive Yer Car Up Draycott Avenue
8. Dirty Doreen
9. Down At The Old 29
10. Marty’s Mam
11. Gordon Brown Gets Me Down
12. Decca’s Drinkin’ Dilemma
13. Olgamental Outro
UK Physical Bonus Tracks (Olga Acoustic Recordings):
14. Firey Jack
15. Cloughy Is A Bootboy
16. The Sphinx Stinks
UK Digital Bonus Tracks (Olga Acoustic recordings):
14. Fiery Jack
15. Cloughy Is A Bootboy
16. The Sphinx Stinks
17. I’ve Got Asthma
18. Sunderland Celebrity
Japanese Bonus Tracks
14. Fiery Jack
15. Cloughy Is A Bootboy
16. The Sphinx Stinks
17. Arigato



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *