Amon Amarth – Surtur Rising [2011]

10 de junho, 2011 | por leonardocastro
Resenha de Álbum
1
Por Leonardo Castro
É impressionante o bom momento que a banda sueca Amon Amarth tem vivido. Após cogitar encerrar as atividades depois do lançamento de seu quarto disco, Versus The World (2002), a banda retomou a carreira de uma forma revigorada, e lançou três discos, Fate Of Norns (2004), With Oden On Our Side (2006) e Twilight Of The Thunder God (2008), todos sensacionais, além do DVD Wrath of The Norsemen (2006). É verdade que o som da banda abandonou um pouco as raízes death metal dos primeiros discos e se tornou mais épico e melódico, mas a qualidade das composições alcançou um nível invejável.
Surtur Rising, lançado este ano, reforça essa tendência melódica e épica no som da banda. O disco já impressiona por dois motivos: vem em uma embalagem digibook belíssima, com ótimas fotos e ilustrações no tradicional estilo do grupo, e traz um DVD bônus com nada menos do que quatro shows! Em 2008, a banda fez uma seqüência de apresentações tocando seus 4 primeiros discos na íntegra, e são exatamente estes shows que estão no DVD, para o deleite de qualquer fã. Há ainda uma versão com um action figure da capa do disco e duas faixas bonus, “Balls To The Wall”, do Accept, e “War Machine”, do Kiss.
Digibook e o box com a action figure
O disco abre com “War Of The Gods”, onde a faceta mais épica e melódica da banda dá as caras. O som lembra o que o In Flames fez nos discos Lunar Strain e Jester Race, com inúmeros riffs e passagens de guitarras marcantes, repletos de melodia, mas um pouco mais épicos e com o vocal quase gutural de Johan Hegg. Resumindo, se o Virgin Steele ou o Manowar clássico tivessem influências de death metal, certamente soariam como o Amon Amarth nesta faixa.
“Töck’s Taunt –  Loke’s Treachery Part II” (a primeira parte está no disco With Oden On Our Side) é ainda mais épica, e também tem um belo trabalho de guitarras, enquanto “Destroyer Of The Universe”, uma das melhores músicas do disco, revisita o death metal dos primeiros anos da banda.
“Slaves Of Fear” e “Live Without Regrets” retomam o clima épico que permeia o disco. A primeira chega a lembrar o que o Bathory fez em discos como Twilight Of The Gods e Hammerheart, enquanto a segunda tem um andamento que lembra uma marcha militar, e seria perfeita para cenas de batalhas em filmes medievais. Já “The Last Stand Of Frej” peca por ser cadenciada e arrastada demais, o que deixou a faixa bem cansativa.
“For Victory Or Death” é outro destaque, um típico hino heavy metal, com riffs e estruturas de heavy metal clássico, e apenas os vocais de uma banda de death metal. Já “Wrath Of The Norseman” e “A Beast Am I” retomam a sonoridade death metal melódico, mas enquanto a primeira é mais melódica, a segunda é um pouco mais direta e agressiva, lembrando um pouco os primeiros discos do Dark Tranquillity.
O disco termina com a épica “Doom Over Dead Man”, mais atmosférica e com algumas orquestrações que funcionam extremamente bem, dando um clima melancólico à faixa, encerrando o disco em grande estilo.
Em resumo, Surtur Rising segue a tendência dos últimos discos do Amon Amarth, principalmente as melodias de With Oden On Our Side e a atmosfera épica de Twilight Of The Thunder God, distanciando a banda do death metal do início da sua carreira, e se aprofundando ainda mais no heavy metal mais épico.
O DVD bônus, entitulado Bloodshed Over Bochum, merece um parágrafo a parte. Com 3 horas de duração e uma produção simples, mas extremamente bem gravado e com ótima qualidade de áudio, os quatro shows mostram uma banda afiada, em perfeita sintonia com a platéia, executando seus quatro primeiros discos na íntegra. Ainda que sejam mais diretos, brutais e agressivos que seus últimos lançamentos, percebe-se claramente que a semente do som atual da banda já estava presente em seus primeiros discos, e assistindo aos shows em seqüência, é possível acompanhar como seu som foi se desenvolvendo de um disco para o outro. A qualidade do DVD é tão grande que eu não duvido que ele venha a ser lançado separadamente no futuro, uma vez que não se encontra disponível em todas as versões do disco.
Em tempos onde os downloads ilegais e a pirataria afetam cada vez mais as vendas de discos, é gratificante ter um lançamento como este em mãos, contando não só com ótima música, mas também com uma belíssima embalagem e um bônus mais do que especial, fazendo cada centavo investido valer a pena.

Track list:

1. War of the Gods
2. Töck’s Taunt – Loke’s Treachery Part II
3. Destroyer of the Universe
4. Slaves of Fear
5. Live Without Regrets
6. The Last Stand of Frej
7. For Victory or Death
8. Wrath of the Norsemen
9. A Beast Am I
10. Doom Over Dead Man



1 Comentario

  1. Cd tá mto bom…Eu vi a banda no 70.000 Tons Of Metal desse ano..os caras são gente boa e show foi animal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *